1. Spirit Fanfics >
  2. O Fruto do Nosso Amor - Versão K-pop! >
  3. Maldivas

História O Fruto do Nosso Amor - Versão K-pop! - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Olá leitores!
Espero que estejam todos muito bem.
Aqui vai mais um capítulo, espero que gostem.
Se quiserem, nos comentários, digam-me o que estão a achar deste projeto.
Obrigada.

Capítulo 6 - Maldivas


Fanfic / Fanfiction O Fruto do Nosso Amor - Versão K-pop! - Capítulo 6 - Maldivas

Pov Taehyung

Até agora, tudo está a correr como planeado, nada fora do nosso controlo aconteceu.

Já nos encontramos dentro do avião e estamos prestes a descolar. A Jisoo, a Emma e a Aera, já estão no avião connosco. Por incrível que pareça não havia nenhum fotógrafo no aeroporto. Como isto é uma viagem não-oficial, quase ninguém o sabe, ou como pedimos à empresa, ninguém deveria saber. Precisamos de descanso, e nestas férias não queremos estar preocupados com os olhares alheios.

Claro que também nos certificamos, que dentro do avião, não estaria algumas fãs que costumam nos seguir para tudo o que é lado.

A área estava segura, tudo coopera ao nosso favor, o que se torna um alívio.

Conhecemos finalmente a Aera e confesso que fico feliz pelo o Suga Hyung. Ela parece ser uma menina simpática e adorável, o oposto do seu namorado. Mas como dizem as pessoas entendidas nas coisas do “amor”, os opostos atraem-se. Acho que nunca vi o Suga Hyung sorrir durante tanto tempo como agora, o que se torna em algo inédito. Mas fico feliz por ele, Aera parece ser uma pessoa fantástica, e o nosso Suga merece.

– Hyung, quanto tempo de viagem? – Perguntei ao Hobi que estava ao meu lado.

– 12 horas de viagem, V. – Nunca pensei que levaria tanto tempo.

– Tanto, tempo. – Resmunguei.

– Pois é, mas passa rápido. – Comentou enquanto colocava as suas coisas com cuidado no acento onde estava.

– Eu vou morrer de tédio com tanta paixão que vai para aqui. – Jimin aparece perto de nós, apontado para os casais.

– Isso é tudo inveja, Jimin. – Brinquei com ele, que apenas revirou os olhos. – Não chamaste a Jeongyeon porquê? – Perguntei-lhe.

– Eu não posso ver essa miúda à frente. – Responde nervoso. Olhei para o J-Hope que apenas gargalhou.

– Daqui uma semana, está a dizer o quanto gosta dela. – Hobi comentou na brincadeira. Ninguém percebe esta relação de amor/ódio entre ele e a Jeongyeon. Até as fãs já perceberam que algo se passa, até porque eles são péssimos a disfarçar.

– Desta vez acabou a sério! Ela tem ciúmes até do ar que respiro. – Notei o seu desânimo.

– E tu não? – Jungkook aparece de repente.

– Eu! Ciúmes? – Jimin começou a rir.

– Quando casarem lembrem-se que eu quero ser padrinho. – Jungkook brincou e gargalhamos.

– Não dou uma semana e estão separados. – Brinquei.

Senhores passageiros, obrigado por viajarem com a MaldivasAIR. Pedimos que se dirigem aos vossos lugares, coloquem os cintos de segurança. Iremos levantar vôo em 10 minutos. Boa viagem. – Ouvimos a voz do piloto e logo fiz como pedido.

– Aqui vamos nós. – Hobi estava animado.

 

– Uau, vocês viram as águas cristalinas da janela do avião! – Namjoon pergunta-nos enquanto andávamos para fora do avião.

– Já estou apaixonada por este lugar. – Jisoo comentou animada. – As meninas iriam adorar isto. – Fala referindo-se às meninas das Blackpink.

– Podiam ter vindo também. Eu sou tão fã de vocês. – Emma fala animada.

– Temos que combinar algo para as conheceres, Emma. – Jisoo sugeriu e a Emma bateu palmas animada, arrancando risadas de todos.

– Temos que ir buscar as malas. – Jimin apontou para a placa que dizia: reclamação de bagagem.

– E que tal alugarmos dois carros? – Perguntei. – Seria mais fácil para nos deslocarmos. – Sugeri e todos assentiram.

– Boa ideia. – Suga concordou. – Até porque se quisermos ir a algum lado mais longe do hotel, temos como ir. – Concordamos.

           

Fomos buscar as nossas malas e tivemos ainda que esperar um pouco, porque a mala do Jimin não aparecia por nada. Ele já desesperava porque a mala continuava sem aparecer, o que nos preocupava é que ela podia ter sido desviada, mas para nosso profundo descanso, a mala apareceu.

De seguida alugámos os dois carros. Como o Hobi Hyung e o Jin Hyung esqueceram-se das cartas de condução, na Coreia. Eu, Jungkook e Suga Hyung seriamos os condutores de serviço. Não me importo, até gosto de conduzir.

– Queres levar o carro agora? – Suga pergunta-me.

– Sim, eu levo. Podes namorar á vontade. – Dá-me um pequeno tapa na cabeça. – Estou a brincar. – Suspirou e entrou dentro do carro com a Aera perto dele. Ela era realmente muito caladinha, ou então, ainda não deve estar muito à vontade connosco.

– V, eu sigo-te! – Jungkook falou enquanto entrava num dos carros. Assenti, entrando no outro.

– Querem fazer uma aposta? – Jin hyung perguntou e nós suspiramos.

– Até tenho medo dessas apostas. – Suga comentou enquanto as meninas gargalhavam. No meu carro, iam dois, dos três casais.

– Põe antes de tudo a morada do hotel no GPS do carro. – Pedi a Jin hyung enquanto ajeitava tudo para conduzir melhor.

– A minha aposta é esta… aposto que ninguém nos vai conhecer aqui. – Jin hyung comentou e ao mesmo tempo escrevia a morada no GPS.

– Não quero parecer pouco humilde… mas acho que nos conhecem. – Concordei com o Suga.

– Também acho! Aliás, devem passar as nossas músicas nas festas que fazem aqui. – Eles gargalharam.

– Vocês são bastante famosos. – Aera falou pela primeira vez, ao menos que eu tenha ouvido.

– Uau, ela fala. – Jin não perde o momento para brincar com a menina.

– Não ligues, Aera. O Jin é um parvo. – Jisoo falou para ela, que apenas sorriu.

– Eu sei que sou muito calada. – Comentou e vi pelo retrovisor, Suga dando-lhe a mão.

– O Jin não é parvo… O Jin é maravilhoso. – Amor próprio é tudo, e o nosso Jin tem que sobre.

 

Nunca pensei que Maldivas fosse assim tão lindo. Por cada paisagem que passávamos, mais me maravilhava. Isto é mesmo um paraíso, só de imaginar que vou estar dentro daquelas águas, já fico animado. Já penso nas fotos que vou fazer neste lugar, vão ficar lindas.

Realmente este é um lugar indicado para trazer alguém que a gente gosta muito. De repente e imagem do sorriso da Hana passa pela minha cabeça. Como eu gostava de a ter aqui comigo… NÃO. Não posso deixar que ela estrague estas férias, ocupando os meus pensamentos. Tenho que me desligar do que me magoa e apenas divertir e aproveitar todos os momentos.

– Uau! Olha só o hotel pessoal. – Olhei com atenção enquanto estacionava o carro, no estacionamento do hotel.

– Isto é lindo. – Aera comenta.

– PESSOAL, ISTO É LINDO! – Hobi hyung grita enquanto tirava as malas do carro.

– Sem gritos! As pessoas já estão a olhar para nós. – Jimin pediu. – A ideia é passarmos despercebidos, certo? – Gargalhei pensando no quanto isso é impossível.

– Vamos fazer o check-in, logo. Quero ir para a piscina e comer até arrebentar. – Jungkook correu para a entrada do hotel.

– Alguém que pare aquele maknae abusado. – Jin hyung pediu.

 

Dentro do hotel era tudo ainda mais bonito. Isto era enorme, segundo as indicações que o Hobi hyung nos deu, este hotel, além de lindo e enorme, tinha bastantes atrações e animações. Acho que não vamos ficar aborrecidos em nenhum dia, tem sempre algo para experimentar. Além disso as festas, são de morrer.

Já posso imaginar, o quanto nos vamos divertir. O sentimento de felicidade preenche-me e isso deixa-me relaxado. Já não me sentia tão leve á muito tempo. Lugares mágicos trazem estes tipos de sensações.

– Olá, Boa tarde! Bem-vindos às Maldivas. – Um rapaz da receção fala animado e em inglês. Na mesma hora, olhámos todos para o Namjoon que apenas gargalhou.

– Eu trato disto. – Suspiramos de alivio, o que seriamos sem o nosso salvador. – Olá, boa tarde, nós temos uma reserva em nome de Jung Hoseok.

– Aqui está! Uma reserva de 5 quartos, certo? – O rapaz perguntou e o nosso líder assente. – Muito bem, 3 quartos de casais e 2 quartos com duas camas de solteiro. – Podia não falar inglês, mas percebia muito bem o que falavam, e já cheguei à conclusão que teria que dividir o quarto com alguém.

– Não acredito! Os solteiros vão ter que dividir o quarto. – Jimin refila. – Eu fico com o V e não se fala mais no assunto. – Não podia ser de outra forma, melhores amigos juntos.

– Tinha que ficar com o Hobi Hyung! Não é por nada, mas ele ressona muito. – Jungkook comenta arrancado risadas de todos.

– Jungkook, quem ressona é a minha mão na tua linda cara. – Hobi puxa-lhe a orelha.

– Pronto, aqui está a chaves dos quartos, BTS. – O rapaz que nos estava atender sorriu. – Sou muito fã do vosso trabalho.

– Parece que alguém perdeu a aposta. – Suga olhou para o Jin que suspirou.

– Ainda bem que não disse o que é que apostávamos. – Verdade, não chegámos a apostar nada.

– Eu acho que ouvi que quem perdesse a aposta pagava o jantar. – Jisoo provoca.

– Não acredito nisto. Traído pela própria namorada, nunca mais te trago. – Ela gargalhou e piscou o olho para nós.

– Bom os nossos quartos são no piso 8. – Namjoon distribuiu as chaves por nós.

– Que tal irmos aos quartos colocar as malas e encontramo-nos daqui a uma hora na receção para irmos à piscina do hotel? – Proponho.

– E comer, claro! – Não preciso nem dizer quem falou isto.

 

POV Mina

Acabamos de aterrar no aeroporto e esperávamos pelas malas. Do que vi pela janela do avião, acertei em cheio na escolha. O mar, as paisagens, era tudo de tirar o ar. Já estávamos a precisar destas férias, principalmente a Hana. Quero tanto que ela se divirta um pouco, e aproveite o fato de ter o irmão com ela, e que se esqueça um pouco dos problemas.

Por falar no irmão, estou encantada com tanta beleza, nunca vi nada assim… ele é realmente lindo. Olhava disfarçadamente para o JB que brincava com a Minji enquanto esperávamos pelas malas. Ele é um tio espetacular, imagina quando for pai… dos meus filhos.

Sonhos, quem não os tem?!

– Que sorriso é esse, Mina! – Hana aparece do meu lado.

– Que sorriso! Estou apenas feliz por aqui estarmos. – Disfarcei olhando para o tapete rolante de onde sairiam as malas.

– Não me metendo, mas já comentando… o teu sorriso denuncia-te a léguas de distância. – Jackson brincou com a situação.

– Não estou a perceber o que falam!

– Vamos deixa-la em negação, Jackson! – Hana brincava com a situação.

– Quem é que está em negação? – Para piorar a minha situação JB chega perto de nós. Hana e Jackson olham um para o outro e riem.

– Deves ter percebido mal, mano! – Hana respondeu.

– Omma, Minji está com fome. – A nossa princesa estava animada. Dormiu a maior parte da viagem, é normal que esteja com fome.

– Ela e eu! – Sorri ligeiramente ao ouvir JB dizer isso.

– Está quase, amor meu! – Hana pegou Minji ao colo. – Estás feliz por estares aqui? – Perguntou-lhe.

– Podemos ir à piscina, depois de comer a papa! – Ela pediu.

– Mas é claro! Vamos sim, princesa. – Respondi animada.

 

Passados uns pequenos minutos as malas apareceram. Decidimos alugar um carro, seria mais barato, do que andar sempre de táxi. Jackson foi a conduzir e apenas me deliciava com as paisagens que víamos quando passávamos com o carro. Isto é mesmo o paraíso, que lindo.

Mais uns minutos chegámos ao hotel que escolhi. Para falar a verdade, acho que este é um dos melhores da zona, pensei muito em escolher este hotel, juntamente com a Hana, principalmente por causa da nossa princesa. Tem bastantes atrações para crianças e além disso fica pertinho da praia.

– Deixa que eu levo a tua mala! – JB pegou na minha mala e seguiu para a entrada do hotel, deixando-me um pouco envergonhada com a sua atitude repentina.

– O meu irmão é um cavalheiro! – Hana comentou enquanto andava com a Minji que pegava a sua mão e olhava tudo curiosa.

 

Seguimos para a receção do hotel e reparei que o Jackson já agilizava o processo de check-in no hotel.

– O rapaz está a perguntar se temos alguma marcação? – Jackson pergunta-me e eu assinto.

– Está em meu nome, Park Mina.

– Temos uma marcação em nome de Park Mina. – Jackson explicou.

– Muito bem, aqui está! – O rapaz mexia no computador á sua frente. - Dois quartos, com duas camas de solteiro! Certo? – Perguntou.

– Isso mesmo! – Concordei.

– Ora aqui está as vossas chaves! – Peguei nas chaves e dei umas ao JB. - Os quartos estão no piso 10.

– Muito obrigado. – Agradecemos e dirigimo-nos aos elevadores.

– A minha ideia é esta, vamos ao quarto colocar as coisas, mudar para uma roupa de banho e vamos comer qualquer coisa. – Jackson sugeriu.

– Okay, vamos a isso.

 

Pov Hana

Entramos no nosso quarto e sorri ao ver o quão bonito era. A cor leve que nos trás uma paz de espirito, a linda paisagem que podemos ver através da janela. Sinto-me tão relaxada, este lugar realmente está a fazer-me muito bem. Apenas me quero divertir e aproveitar estas férias para passar um tempo feliz com a minha menina.

– Este lugar é tão bonito. – Mina comenta sentando-se numa das camas. – As camas são tão grandes, cabes bem com a pestinha na cama.  – Concordei.

– Eu não sou pestinha, tia. – Gargalhamos.

– Bem vou abrir a mala e tirar os nossos fatos de banho. – Peguei na minha mala e abri-a com cuidado.

– TATA! – Minji correu até à cama e pegou no seu amiguinho. – Estavas com saudades minhas, amigo? – Sorri ao vê-la apertar com força o boneco.

– Ás vezes penso que ela ama mais esse boneco, que nós. – Mina comenta enquanto abria também a sua mala.

– O TATA pode vir connosco, Omma? – Perguntou-me.

– Amor, não acho uma boa ideia. – Ela suspirou.      

– Ele pode perder-se ou até cair na piscina, princesa. – Mina ajudou-me e eu assenti.

– Okay! TATA ficas a descansar aqui, depois eu volto para brincarmos. – Como não morrer de amores por esta criança.

           

Sorri ao ver o quão animada a minha florzinha estava. Desde que ela nasceu, tudo o que faço é única e exclusivamente a pensar nela. É a primeira vez que a trago para umas férias, o trabalho nunca me permitiu ausentar por muito tempo de Busan. Mas graças ao sucesso que as roupas que desenho estão a ter, conseguimos um pequeno descanso.

Sei que como mãe posso ter algumas falhas. Nem tudo o que faço é perfeito, mas eu luto todos os dias para que a Minji seja a criança mais feliz do mundo, ao menos, do meu mundo. Eu sei o quão difícil é crescer sem um pai, sofri do mesmo quando era pequena. O que me destrói é que a Minji vai sofrer com isso, e a culpa será toda minha. Ela ainda é muito pequena para fazer esse tipo de perguntas, mas quando menos esperar a pergunta sobre o pai vai aparecer e eu não vou saber o que responder.

– Hana, os meninos já estão aqui. – A Mina chamou-me e eu acabei de me arranjar e logo saí do banheiro do quarto.

– Então, prontas? –  JB perguntou-me e eu assenti. Peguei na mala onde coloquei as coisas da Minji e minhas.

– VAMOS NADAR COMO O NEMO! – Minji gritou animada.

Logo saímos do quarto animados em direção à piscina do hotel.


Notas Finais


Obrigada por lerem!
Beijinhos, Sofia Angel!
Até à próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...