História O FUGITIVO- Wonho (Monsta X) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Personagens Originais, Won Ho
Tags Fanfic Com O Monsta X, Fanfic Com O Wonho, Fanfics Monsta X, Fanfics Wonho, Fugitivo, Kpop, K-pop, Monsta X, Monstax, Viagem, Wonho
Visualizações 37
Palavras 898
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OLÁÁ MEUS K-POPERZINHOS 💕💕
*Desviando das pedras* Genteeeeee disculpa a demoraaa, vocês não tem NOÇÃO do TANTO de provas e trabalhos que tenho por dia, às vezes chego a ter 3 provas por dia e é cansativo a ponto de eu não ter vontade de criar mais capítulos😫
PORÉM eu estou de volta com um capítulo rapidinho pra vocês ❣️
Espero que gostem!!
💚💚💚

Capítulo 5 - Assassinato


Fanfic / Fanfiction O FUGITIVO- Wonho (Monsta X) - Capítulo 5 - Assassinato

       -O QUE?- ele grita assustado- ONDE VOCÊ ESTÁ?

-Eu já tô no quarto. Estranho...

-O que foi?

-O barulho...Parou- Logo escuto uma ambulância ao longe- Eu vou descer.

-Já tô indo aí. Respira.

Desliguei o celular, só botei um casaco e fui correndo para baixo onde já havia algumas pessoas vizinhas perto daquele beco que passei algumas horas antes. Foi a cena mais HORRÍVEL que eu já vi em toda a minha vida, uma mulher que parecia jovem estava estagnada no chão toda ensanguentada, os olhos ainda estavam abertos e as pernas e braços pareciam quebrados pois estavam numa posição anormal e uma enorme poça de sangue se formava ao redor dela.

A ambulância chegou mandando nos afastarmos, e assim como eu algumas pessoas estavam em choque, mas como não estar? Um bairro que era considerado calmo do nada acontecer uma cena dessas. Logo Minhyuk chega e a reação dele foi a mesma, nós dois sentamos no meio fio ainda processando, não demorou muito para a polícia chegar e quando um policial veio até mim eu já sabia que iam me fazer perguntas.

-A senhorita mora neste prédio?- ele me perguntou

-Sim.

-Então deve ter ouvido o que aconteceu, poderia me contar os detalhes?

-Me desculpa mas eu não vi nada, tudo o que ouvi foram tiros e gritos que logo foram cessados.

-Entendo, no entanto aconselho a senhorita a procurar uma outra casa de preferência com ruas mais movimentadas, porém se não tiver onde ficar existe uns abrigos, a Coréia não está mais segura como antes, ainda mais que você é estrangeira, seria desastroso.

-Eu entendo.- ele me fez mais algumas perguntas mas depois viu que não adiantaria muito.

Minhyuk e os outros que se faziam presentes estavam sendo interrogados também, olhei para fora do beco, bem de longe vejo um vulto passar e pela minha intuição eu já sei de quem se tratava, será que Wonho matou essa menina? Não fazia sentido, mas o único suspeito seria o fugitivo que já sabemos que era ele. Juro que se eu não perguntar agora eu vou ficar paranóica.

Ainda bem que eu estava com meu celular que marcavam 04:27 da madrugada, fui andando até onde eu vi o vulto, ninguém percebeu minha retirada o que foi ótimo, depois eu explico pro Minhyuk.

Mas não adiantou muita coisa, não tinha ninguém no local... Não até eu ser puxada pelo pulso para um canto perto dali.

-Você está bem?- pergunta Wonho.

-Que susto! Tô sim só um pouco... Assustada.

Ele só assente, então eu resolvi perguntar:

-Não foi você, foi?

Ele me olhou incrédulo e me respondeu exasperado.

-Acredite, dessa vez não fui eu!

-OUVE OUTRAS VEZES?

-Sshh- ele tampa minha boca com sua mão- Não grite! Só porque eu sou o tal fugitivo não quer dizer que eu sou o criminoso de tudo.

-Claro, claro, mas você não pode me culpar por estar tão confusa.-disse quando ele tirou a mão.

-Eu prometo que vou te explicar só preciso resolver uns negócios antes...- o meu celular começa a tocar cortando a fala dele.

-Minhyuk?- atendo o celular e Wonho faz uma cara estranha.

-Onde você está? Sumiu do nada.

-Bom... Hãã...Fui em uma loja de conveniência, mas já estou voltando.- eu creio que não deveria falar do Wonho, que pareceu aliviado por eu não ter falado nada em relação a ele.

-Sério? Bom não se preocupe eu já tô chegando em casa, a área já está limpa, eles interrogaram todas as pessoas que estavam lá, um tumulto que só!

-Eu imagino, bom...a bateria está acabando, então até amanhã- digo já vendo Wonho ficar impaciente.

-Até pequena!- desliguei o celular.

-Éé.. Onde estávamos... Aaah, quando irá me explicar? Creio que precise ser urgente.

-Eu não sei ainda, mas só tome cuidado, aquela menina era parecida com você.- isso me deixou um pouco confusa, mais do que antes.

-"Cuidado" é o que mais me falaram quando cheguei aqui, e como uma menina pode parecer comigo se eu sou estrangeira?

-Cabelos, altura...O que os policiais te perguntaram?- Wonho mudou de pergunta.

-Sobre o que eu tinha ouvido, e me alertaram que eu deveria mudar de casa, pois aquele bairro não está mais seguro.- digo já sabendo que teria que procurar algum abrigo.

-Ele tá certo- logo chega uma mensagem no celular dele- Eu preciso ir, eu te vejo mais tarde e então você poderá me perguntar tudo o que quiser.

-Muito bem. Esteja preparado para me explicar detalhe por detalhe se não eu não entendo.

-Eu sei, eu sei- ele diz dando uma risadinha já indo embora.

No caminho de volta realmente não havia mais nada apenas uma fita ao redor do local do crime. Subi para meu quarto que logo vai ser deixado, e FINALMENTE deitei, não demorou muito para eu cair em sono profundo. Pela manhã tenho certeza que vou acordar tarde, mas eu não ligava, com tudo o que aconteceu eu necessitava de descanço tanto mental quanto físico.

Quanta doidera, primeiro eu chego e sou esbarrada por um cara que se diz o fugitivo mais procurado da Coréia, e que por algum motivo ele me conhece da cabeça aos pés, o que é MUITO estranho afinal a única pessoa com quem fui tão íntima foi o Minhyuk e olhe lá. Depois aconteceu um tiroteio em que a menina se parecia comigo. E se o alvo fosse eu? Só se confundiram. 


Notas Finais


Arrumei um tempinho hoje pra vocês, tá tarde mas a gente tenta né?! Kkkjkkj
Amanhã eu tenho mais prova pra variar kkkkkjj, então provavelmente eu posto outro no final de semana.
Até breve!! ❣️❣️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...