História O futebolista e o artista - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Gay
Visualizações 13
Palavras 490
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse capitulo sera narrado pelo Alex

Capítulo 4 - Green Hair


Hoje é domingo passou-se uma semana desde da ultima vez que vi o Pedro. Ele esta faltando muito. Com muito receio uma amiga minha meu deu o numero dele. Sera que lhe mando mensagem?

Porque não? Sou só um amigo nomal se preoucupando com outro. Não é? Pego meu celular confiante desse pensamento e abro meu whatszap mandando-le uma mensagem.


Eu

Oi? Porque você ta faltando tanto Pedro? Você está doente? 

2:37 AM


Ate parece que ele vai me responder a essa hora. Meu celular vibrou? Bom acho que falei muito cedo.


Pedro

Olhe sua janela<3


O que ele queria dizer com isso?! Larguei o celular e levantei da cama com pressa olhando pela janela vendo o Pedro olhando para minha face sorrindo. Ele me surpreende cada vez mais. 

Coloco uma blusa fina curta preta com uma faixa escrita ranço e visto um short jeans rasgado na coxa e desço as escadas correndo mas também tomando cuidado ao passar pela sala aonde meu padrasto dormia.


Saio pela porta e vejo ele sentando na calça e chego ao lado dele


-Mano oque você ta fazendo aqui seu louco?


Ele simplesmente me ignora e da leves palmadas ao seu lado me chamando para sentar. Um pouco hesitante me sento ao seu lado e logo ele me olha sorrindo e passa suas mãos gelidas e gentis sobre a maçã do meu rosto me deixando corado.


- acho tão peculiar suas mexas verdes, e segundo o que me lembro de você dizer elas eram pra representar a natureza na qual você luta muito para que ela esteja em seu alge. Não é? - sorrio ainda corado e afimo com a cabeça ele sem enrolações da um sorisso de orelha a orelha, feliz. - noite bonita essa

- sim, mas porque você me chamou a essa hora Pedro?

- o que foi ta preocupado que ei te sequestre? -ele sorriu

- sei lá, quais sãos suas intenções comigo senhor Pedro?

- te corromper e não te deixar dormir buuuh- agora foi minha vez de rir e ele sorri olhando as estrelhas- vamo esquecer que segunda tem aula- no caso amanhã - vamos perder o tempo tentando achar estrela dalva?

- belas palavras- sorrio e olho e ele com um brilho em nossas iris- mas você pelo menos sabe que estrela é essa tapadão


Ele pareceu pensar e pegou o celular rindo finjindo não estar pesquisando sobre estrelas. Logo me olhar um pouco envergonhado e fazendo bico. Sorrio pra ele e beijo sua bochecha.


- bom senhor Dalva amanha nos vemos porque eu e você vamos cada um pra nossas camas dormir.

Ele ri.


-okay nos vemos amanha


Nos levantamos ele segura a minha cintura beijando minha testa subindo em uma moto que ate esse momento estava sendo ignorada por mim. Ele pisca pra mim subindo em sua moto indo embora. Logo eu entro em casa e me jogo na minha cama e vejo que o Pedro ates de ir embora me mandou um coração com uma flecha. Me viro de lado sorrindo e dormindo pensando nele.


Notas Finais


Comentem porque eu sei que ta uma meida


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...