História O gamer ninja - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto, The Gamer
Tags Naruto, The Gamer
Visualizações 38
Palavras 1.045
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Hentai, LGBT, Luta, Magia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, aqui estamos nós, ultimante escrevi muitas poesias e não me arrependo disso.
Aproveitem o novo capítulo.

Capítulo 6 - Espada do julgamento


_Até que você é interessante Violeta, liberar toda essa quantidade de energia e não colapsar me deixa com inveja. Acho melhor irmos embora antes que alguém apareça aqui.

O homem terminou de falar sozinho e pegou o corpo ferido de Violeta, ao por o corpo sobre seus ombros, ambos sumiram.
A pequena luta causou uma comoção e após a saída do homem misterioso, alguns ninjas da areia apareceram.

_O que raios aconteceu aqui? Um ninja perguntou em voz alta ao ver toda a destruição.

Isso sem dúvidas deixou os ninjas sem entender o que tinha acontecido. Como algo tão destrutivo tinha sumido tão rápido? Eles não sabiam como responder essa pergunta e por um instante eles pensaram, que realmente não queriam saber o que tinha acontecido.

_Apenas vamos dizer que foi uma explosão de gás ou algo do tipo.


Já estava de tarde quando um bela jovem acordou. Ela tentou se mover, mas sentiu uma grande dor por todo seu corpo, ela olhou para si mesma e percebeu que estava sem roupa e toda enfaixada. Olhando ao redor ela percebeu que estava em uma barraca e poucos metros a frete dela o homen misterioso lhe observava.

_Vocês da família principal são realmente sortudos. Se eu tivesse liberado toda aquela energia sem treinar para isso, certamente nada além da morte me aguardaria. Bom, você deve estar se perguntando o que eu fiz com o seu corpo enquanto você dormia, não se preocupe eu apenas tratei seus ferimentos.

Violeta olhou um pouco para aquele homem antes de fazer umas perguntas.

_Onde estamos? Por que vocês querem tanto que eu libere esse poder?

_Na verdade eu não sei muito sobre isso, apenas me deram a missão de provocar o que tem dentro de você.

_O que a gente faz agora? Ficamos olhando um pro outro e deixamos o tempo passar?

_Olha Violeta, por mais que a idéia pareça interessante e até agradável, fui instruído a te levar o mais rápido possível de volta. 

_Ótimo, não vejo a hora de voltar para mimha linda família. 

_Partiremos daqui alguns dias, você não está em condições para isso.

{Família Akogare}

As quatros pessoas estavam andando juntas em uma estrada de chão, as crianças pareciam lamentáveis.

_Antes do anoitecer chegaremos em uma pequena cidade, vamos descansar um pouco lá. Disse Kaito para as crianças. 

As pobres crianças só balançaram a cabeça para as palavras do patriarca da família. 

Kaito percebendo a situação dos pequenos começou a sorrir em voz alta.

_Olhar vocês me trás lembranças do passado, nosso clã sempre teve ótimos espadachins, mas isso não queria dizer que nossos treinamentos eram fáceis, sempre fomos levados ao limite e isso me ajudou bastante. Nosso estilo de espada não é pra qualquer um, mesmo dentro do clã poucas pessoas podiam aprender. 

Marco: Pai estamos cansados, não queremos saber mais sobre treinamentos e coisas do tipo.

Saito: Concordo plenamente com o Marco tio

Apesar de Lys não ter dito nada, Kaito percebeu que ela estava esgotada também. 

_Entendi seus fracotes, amanhã estarei fazendo um teste para ver quem de vocês é apto a aprender a habilidade da família. 

A viagem contínuo em silêncio até eles chegarem na pequena cidade, o grupo estava cansado e todos resolveram ir dormir. 

Algum tempo na madrugada Saito saiu do seu quarto e foi para o lado de fora, chegando lá ele encontrou Lys com seu lindo cabelo preto.

Saito: Eu acho seu cabelo bonito prima, realmente combina com você. 

Lys: Está dando encima de mim primo?

Saito: Isso seria estranho e mesmo se não fosse acho que temos coisas mais importantes no momento.

Lys: Obrigada primo, você está fazendo tudo isso por mim.

Saito: Deixa de bobagens, somos famílias e devemos nos acolher. Você vai ver que tudo irá se normalizar. 

Lys: Eu não sei primo, mamãe teve seus motivos para ir, não sei quais foram.

Saito: Vamos resolver tudo isso quando encontramos meu pai.

Os primos voltaram para seus respectivos quartos e aproveitaram o resto da madrugada em suas camas.


_Vamos começar isso logo disse Kaito para a nova geração dos Akogare

Saito: Como isso vai ser feito?

_Simples, primeiro vocês tentarão empunhar minha espada, quem conseguir estará apto a aprender. 

Marco: Isso é mais simples do que parece, esperava algo mais complexo.

_Meu querido filho não seja cego, são as coisas simples que valem no final.

Marco se aproximou de seu pai e pegou a espada, quando ele segurou a espada uma sensação inundou seu corpo, seu sangue começou a esquentar, o coração de Marco aumentou seus batimentos. Gostas de suor começou a escorrer da pele de Marco, seu corpo não respondia ao seu comando, todo o processo demorou trinta minutos.
Quando o tempo chegou a trinta minutos, Marco conseguiu soltar a espada de suas mãos, ele estava esgotado e caiu no chão ao lado da espada.

_Você tem um talento descente até, pelo visto tua inclinação é o fogo, não é tão raro, mas é forte e tem uma ótima ofensiva. Quem será o próximo?

Saito deu um passo a frente.

_Então será você, pegue a espada do chão e veja quanto tempo consegue segurar. 

Saito se aproximou da espada e rapidamente a pegou, nesse momento algo inesperado aconteceu. 

[Você obteve a espada do julgamento dos Akogare, uma energia desconhecida proveniente da espada está entrando no seu corpo]

[Julgamento da espada começou]

[Requisitos insuficientes, usuário não apto a empunhar a espada]

[Perigo, a espada começou a atacar o usuário]

[Contra medida iniciada, repulsão de chakra será usada automaticamente]

Saito sentiu sua energia interna se agitar e uma grande dor tomou conta do seu corpo, espada foi jogada longe e Saito caiu no chão ofegante. 

Saito: O que diabos foi isso? Você tentou me matar tio? Saito gritou irritado com seu tio.

_Isso nunca aconteceu antes na história do nosso clã, é como se espada tivesse tentando te eliminar, talvez seja pelo fato do seu sangue não ser puro. Kaito desculpou-se e deu segmento ao teste. 

Lys com um pouco de receio pegou a espada, quando ela tocou na lâmina um frio agradável encheu seu interior, ao seu redor flocos de neve enchia o ar.

_Não pode ser, esse é o atributo mais raro do nosso clã, o último aparecimento dele foi a cem anos atrás. 


Notas Finais


Comentários motivam o autor aqui, então sinta-se livre para comentar e até fazer perguntas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...