História O Garoto de Branco - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Fanfic De Sexo, Gay, Gay +18, O Garoto De Branco, Passivo, Putaria, Putaria Gay, Sadomasoquismo, Sexo, Sexo Gay, Suruba Gay, TRANSA, Transa Gay
Visualizações 153
Palavras 554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - Herói Gabe


Já devo ter dito, algumas vezes, que o Gabe é um crianção, então, depois de eu ter pedido desculpas e ele ter me desculpado pelo esquecimento que tive na noite passada, ele continuou me dando respostas curtas, entretanto, disse que achava ter ido bem na dita prova.

Estávamos os dois sentados no sofá em nosso dormitório quando meu celular apitou, o peguei e suspirei ao ler, Gabe pediu o que havia acontecido e eu disse:

- O Marcus me mandou mensagem... - Marcus era meu ex.

- Você não vai responder, né?

- N-não.

- Ele deu em cima de mim, lembra? Isso parece bem imperdoável.

- Eu sei, Gabe. Eu não vou responder!

Ele ficou calado e eu de fato não respondi à Marcus e ignorei o celular que apitava até que cansei daquilo e o pus no silencioso. Era um sabado entediante aquele.

Nove horas se passaram e eu estava só no meu quarto, lendo um pouquinho com a janela aberta, quando um barulho me faz parar a leitura, Marcus estava na minha frente, havia entrado pela janela, aparentemente.

- Adam. Me desculpa!

- Ah, deixa eu pensar... Não!

- Olha só, eu me arrependi, sério.

Ele se sentou do meu lado e ficou pedindo desculpas, levou a mão até minha coxa e eu tirei-a dai, mas ele já estava até sem camisa e eu comecei a dar socos no seu peitoral para que se afastasse, mas ele continuou tentar pegar na minha bunda e na minha coxa, era muito mais forte do que eu. Deixou uma mão sob minha boca, pressionando e colocou o pau pra fora, passando ele pelo meu corpo, me obrigando a tocá-lo enquanto eu fechava os olhos, começando a chorar. Nesse momento, a porta que estava trancada abriu, era Gabe, que tinha sua chave, ele encarou por um tempo a cena e logo entendeu tudo, saiu correndo em minha direção, Marcus me soltou bruscamente e tentou fugir pela janela, quando estava em cima da mesma, Gabe o puxou pelo ombro e o derrubou no chão.

- Não vai à lugar algum. - Gabe disse.

Escutei os barrulhos dos socos que Gabe dava no rosto de Marcus, fazendo sua boca sangrar, Gabe não era briguento, mas era forte. Uns três socos depois, Marcus acertou um no nariz de Gabe e aproveitou para correr e fugir, Gabe estava com a mão no nariz que sangrava, logo tirou sua camiseta e colocou sob o nariz, andou até mim, que estava sentado na minha cama, chorando e meu deu o abraço mais apertado do mundo.

Assim que me recompus, fui até a geladeira e preparei gelo para Gabe, suas mão estavam doendo, além do nariz é claro.

Ele estava deitado me minha cama, o entreguei os gelos enrolados em um pano e me deitei do lado dele, com a cabeça em seu ombro emquanto ele começava a fazer um cafuné lentamente em meus cabelos. Logo, senti sua mão em meu queixo, virando meu rosto na direção do dele, que tirou os gelos do rosto e me deu um selinho demorado, com a mão na minha nuca, o qual eu retribui com a mão em seu peitoral.

Mas após este beijo, Gabe se deitou de lado,e abraçando por trás, já estava nu e fazia-me sentir seu pau duro tocando minhas costas, era bem quente e o senti um pouqinho molhado na ponta, mas foi só isso, nós dormimos assim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...