História O GAROTO DOS MEUS SONHOS ((CellBit)) - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Rafael "CellBit" Lange
Personagens Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange
Tags Amor, Cellbits, História, Youtube
Visualizações 268
Palavras 2.987
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiii povooo
Capítulo novvooooooowowowoo

Espero que gostem, e a turnê vai estar dividida em algumas partes.

Boa Leituraaaa!

Capítulo 21 - Turnê (Parte 1)


Fanfic / Fanfiction O GAROTO DOS MEUS SONHOS ((CellBit)) - Capítulo 21 - Turnê (Parte 1)

Eu- Tchau Mã!

Entrei no avião e sentei na poltrona ao lado do Rafa.

Um mês com essa coisinha... Um mês!

                                   *

*POV Rafael (Cellbit)*

O avião havia acabado de pousar no Rio de Janeiro. Sim, o Rio seria a primeira parada. Eram quase duas da tarde e a assessora tinha falado que o resto do dia seria livre pra visitar a cidade e amanhã teria o evento.

As pessoas a minha volta iam saindo do avião e logo eu peguei minhas coisas pra fazer o mesmo.

Eu- Sat - cutuquei ela - acorda, nós chegamos.

Sat- Mais cinco minutinhos - resmungou.

Eu- Amor - Beijei o pescoço dela - acorda.

Ela arrepiou inteira e logo abriu os olhos.

Sat- Jogo sujo - pegou sua mala - vamos.

Saímos do avião e logo avistamos nossos amigos. Na verdade nem era tão difícil achar eles, porque tinha Youtuber pra caralho naquele lugar.

Luba- Vamos pro hotel deixar as malas e lá a gente vê pra onde vai - disse para a Gabbie e eu cheguei por trás dele.

Eu- Combinando coisas sem a gente senhor Lucas?

Luba- Talvez - passou o braço pelo meu ombro - eu só tava falando pra não ter que carregar todas essas malas, a gente vai até o hote...

Eu- Eu escutei - interrompi ele.

Eram uns 50 Youtubers, mas estavam meio "divididos". Não dividiram a gente, mas formavam umas panelinhas sabe?

Por exemplo: O Rezende, a Bibi, o Pockey, e a Flokis, estavam andando juntos.
O Luba, a Gabbie, eu, a Sat, o vilhena, o Alan e o Felps também juntos, mesmo que nem todos tenham conteúdos em comum como o Rezende, que é Minecraft, nós somos amigos.

Tinham muitos mais, uns até que eu não conheço, mas se eu for falar de todos, eu fico aqui até o final da turnê.

Resolvemos usar o 'plano' do Luba e neste momento iamos pegar um táxi.

Eu- Mas gente, vamos de ônibus...

Luba- Porque?

Eu- Eu tenho medo de taxistas, parece que eles...

Sat- Que eles querem comer sua bundinha - me interrompeu - me poupe né Rafael - e me empurrou pra dentro do táxi.

Eu- Se a gente for estuprado hoje a culpa é de vocês.

Neste táxi estávamos eu, Sat, Luba e o Vilhena, o resto do nosso "grupo" foi em outro.

Chegamos ao hotel e era muito bonito. Pegamos nossas chaves dos quartos e fomos ver quem tinha ficado com quem.

Eu- É tudo no 10° andar, vamos lá.

Subimos de elevador e paramos no meio do corredor.

A minha chave era do quarto 103.

Eu- Quem mais tem a chave do quarto 103?

A Sat levantou a mão com a chave mostrando o número 103, o Alan também e o Felps também.

Eu- Ok, vem pra cá - fui até a porta - o resto se vira, brincadeira gente.

Depois de separar todo mundo ficou o seguinte.

Eu, Sat, Alan, e Felps.

Vilhena, Gabbie, Luba e Teddy (eu esqueci de mencionar, mas o Teddy também estava com a gente).

A Bibi, O Rezende, a Flokis e o Pockey em outro quarto.

E por fim dos que eram neste andar, alguns outros youtubers, Malena, authentic, spok e Baixa.

Além desses neste andar eu vi também outros youtubers, como Taciele, Viih, Kéfera, Gusta, Enfim, tinha Youtuber pra cacete.

Contei até três e abri a porta do quarto.

Inicialmente tinha uma "salinha" com um sofá e uma TV, bem bonito o lugar até agora e tinham duas portas.

Fui até a primeira e era o banheiro.
Bem grande e tinha uma banheira enorme.

Alan- Da pra vocês fazer um sexo gostoso nessa banheira.

Eu- Ah seu vou!

Sat- Ah seu vou... Te dar uns tapas, isso sim.

Fiz cara de triste e os meninos fingiram me consolar.

Fomos até a outra porta e quando abri, obviamente, era o quarto, tinham 4 camas de solteiro.

Sat- Aí sim, gostei, tudo separado. - se jogou na cama perto da janela.

Eu- A gente já dormiu junto em cama de solteiro, acho que não tem problema dormir de novo - me joguei em cima dela.

Sat- Se for com você em cima de mim eu não acordo viva. - me empurrou o que fez com que eu caísse no chão.

Eu- Agora você me paga - levantei e subi em cima dela na cama.

Sat- Rafael, não, cócegas não, por favor - fez uma cara fofinha.

Eu- Não foi dessa vez - comecei a fazer cócegas sem piedade.

Sat- Eu vou chutar suas partes baixas se não parar agora.

Eu- Nossa - Ergui as mãos como se me rendesse - perdi.

Sat- Bom mesmo. - saiu andando em direção ao banheiro.

Alan- Vai lá cara, lembra da banheira.

Felps- Da pra fazer uma suruba lá, de tão grande que é a banheira.

Eu- Sai dessas - dei minha risada histérica e fui atrás da Sat.

Ela tava dentro do banheiro.

Eu- Sat - Bati na porta - abre aqui.

Sat- Tem certeza?

Eu- Abre logo.

Sat- aonde os meninos estão?

Eu- Acabaram de descer - disse enquanto via os meninos saindo do quarto.

Sat- Você tem certeza que quer que eu abra?

Eu- Vai logo quero fala com você.

Sat- Ok. - ouvi o barulho da chave e em segundos a porta estava aberta.

Ela estava nua. Pelada. Sem roupa.

Eu tampei os olhos.

Eu- Você sabe que tá sem roupa né?

Sat- Você pediu pra mim abrir.

Eu- Você podia ter colocado a toalha.

Sat- Não queria me ver assim?

Eu- Óbvio que queria - Tirei minhas mãos dos meus olhos e tentei concentrar meu olhar somente nos seus olhos - Assim você me complica sabia?

Sat- Sabia que esse é o objetivo?

Eu- Cade sua timidez? - cheguei mais perto dela.

Sat- Foi embora junto com minha roupa - colou nossos corpos.

Eu- Sat... - ela beijou meu pescoço - eu não vou fazer isso. - me afastei.

Sat- Sério? - ergueu as sobrancelhas.

Eu- Eu não vou tirar sua virgindade no banheiro. - Sai do banheiro e fui pro quarto.

Me deitei na cama e fiquei olhando pro teto.

Aquilo não era a Sat... Quer dizer, é a Sat, mas ela não é assim... Deve ter acontecido alguma coisa...

De repente a Sat entra no quarto, com roupa, e deita do meu lado.

Sat- Desculpa...

Eu- Porque?

Sat- Jura?

Eu- Porque fez isso?

Sat- Rafa, você não quer transar comigo?

Eu- Que? - levantei e olhei sério pra ela.

Sat- Quer ou não?

Eu- Óbvio que eu quero...

Sat- Mas?

Eu- Mas Sat, essa não é você, eu não vou fazer algo com você antes que eu tenha certeza de que você está pronta.

Sat- Eu estou pronta Rafael!

Eu- Não, não tá! Você tá parecendo é uma puta, oferecida, querendo sexo a todo custo. - ela me olhou indignada - Eu sei que tem um motivo pra isso e não quer me falar, mas eu não vou transar com você enquanto você não aquetar esse rabo. - ela se sentou na cama - Sat, também vai ser minha primeira vez, e eu sei como é especial, então por favor, vamos fazer direito. - vi que ela estava com lágrimas nos olhos - Não é assim, transamos, agora não sou mais virgem, e pronto. Nem parece a minha Sat quando você está desse jeito...

Sat- Você me chamou de puta?

Eu- É serio? Eu disse tudo isso e você só deu ouvidos a palavra puta? Foi só modo de falar Bianca, é óbvio que você não é puta. Mas enquanto você não falar o que te fez ficar desse jeito, não vamos nos tocar.

Sat- Aff - saiu pisando duro mas parou na porta - É sério isso?

Eu- É! - ela bateu a porta e eu me joguei na cama.

'Quatro horas depois'

*POV Bianca*

Eu fiz tudo errado. Vou matar a Ana Clara!

Neste momento eu estava no quarto da Bibi e da Flokis chorando.

Bibi- Porque você fez isso?

Eu- uma amiga...

Flokis- Que tem sua amiga?

Eu- Ela não é mais virgem...

Bibi- Você não ia perder sua virgindade só porque sua amiga não é mais virgem né?

Eu- Mais ou menos isso, eu tava falando com ela sobre isso e ela ficou falando que era bom, e que era pra mim fazer o quanto antes...

Flokis- Isso não é amiga de verdade.

Bibi- Ainda bem que o Rafael tem juízo né?

Eu- É... Eu tenho que pedir desculpas... Mas não sei como, vocês me ajudam?

Flokis- Lógico!

~BreakTime 21:00~

Agora era a hora, a gente tinha combinado de ir num show da minha mãe hoje, ela veio aqui pro rio cantar.

Sim, minha mãe é cantora, eu já falei, só não sei se lembram.

Eu estava discutindo com o Rafa pra ver quem tomava banho primeiro.

Rafa- Eu vou primeiro, você demora mais.

Eu- Não, eu vou primeiro porque depois que tomar ainda tenho que maquiar.

De repente o Alan apareceu.

Alan- Para vocês dois - empurrou nos dois para o banheiro - toma banho os dois juntos.

Eu olhei pra ele com uma cara de tipo: ta querendo morrer?

Alan- Não sei se perceberam, mas tem um chuveiro, e uma banheira.
Um toma de banheira e o outro de chuveiro. - eu olhei pra ele ainda séria - É só usar biquíni e sunga, sei lá, só vão logo porque se não vamos nos atrasar.

Eu bufei e fui pegar minhas coisas na mala.

Peguei um biquíni, minhas coisas de higiene e uma toalha.

Eu entrei no banheiro antes do Rafa e coloquei minhas coisas na bancada da pia.

Rafa- Eu vou tomar banho na banheira e não adianta reclamar - disse ao entrar no banheiro.

Eu- Fique a vontade eu odeio banheira. - olhei pra ele séria - Sai!

Rafa- Que?

Eu- Sai pra mim colocar o biquíni né?

Ele saiu e bateu a porta com força.

Rafa- como se eu não tivesse te visto sem roupa - falou depois de sair.

Eu- Eu ouvi!

Rafa- ainda bem, assim não preciso falar de novo.

Eu coloquei o biquíni e abri a porta pro Rafa entrar. Ele já estava de sunga e me olhou de cima a baixo.

Sai da porta e fui até o chuveiro, ligando o mesmo.

O Rafa estava enchendo a banheira.

Eu entrei em baixo da água e estava muito quente. Tentei mudar pra desligado, já que estava muito quente no rio de janeiro. Mas era baixinha demais pra alcançar.

Eu- Rafa.

Rafa- Que foi amo... Bianca.

Ele ia falar amor!

Eu- Muda aqui pra mim? - apontei pro chuveiro.

Ele veio até mim e entrou no box, que era bem pequeno, portanto ficamos bem colados.

Eu- Isso ta ficando constrangedor - cantarolei baixinho.

Rafa- Não to conseguindo mudar - Eu ia ir mais pra frente pra ver o que ele estava fazendo mas escorreguei e cai.

O mesmo me segurou e nos ficamos à milímetros de distância.

Eu- É... Uh... - ele selou nossos lábios mas logo se afastou.

Rafa- Não era pra... - mudou a fase do chuveiro e saiu do box - Porque tinha que ser tão gostosa? - murmurou mas eu consegui ouvir.

Sorri vitoriosa e tomei meu banho normalmente.

Foi constrangedor? Foi!

Sai do banho e enrolei minha toalha, o Rafa também estava saindo.

Peguei a roupa íntima que eu tinha levado pro banheiro e coloquei do meu lado.

Tirei minha calcinha do biquíni por baixo da toalha e coloquei a outra. Logo depois, com certa dificuldade tirei a parte de cima e coloquei o sutiã.

Ouvi um: bem que a toalha podia cair. Mas nao dei importância.

Agora que já tinha colocado a roupa íntima não importei e tirei a toalha, não ligava dele me ver de roupa íntima, até porque se já me viu de biquíni, é a mesma coisa. Primeiramente ele ficou me olhando, mas depois voltou a se vestir.

Coloquei o vestido, que era branco e preto, rodado. Um salto preto. Brinco de argola e uma corrente simples com uma pedra.

Rafa- Pra que se arrumar tanto pra um show?

Porque eu não vou só assistir...

Eu- Cuida da sua vida?

Ele levantou as mãos como se estivesse se rendendo e eu dei risada.

Fiz uma maquiagem, nem tão simples nem tão  extravagante, preta e prata e por último passei perfume.

O Rafa já tinha saído do banheiro e estavam me esperando (Alan, Felps, e Rafa) na sala do quarto.

Sai e todos ficaram me olhando um tempo.

'Uma hora depois'

Estávamos no show e eu fui pro camarim da minha mãe.

Mãe- Já sabe que música vai cantar?

Eu- Pode ser meio que uma montagem de duas músicas?

Mãe- Se você der o instrumental antes, sem problemas.

Eu- Aqui- mostrei um pen drive - Ta aí.

Mãe- vou levar lá - pegou o pen drive e saiu do camarim.

Passado um tempo minha mãe já estava no palco cantando sua terceira música.

Ela finalizou e agora era minha hora.

Mãe- Eai galera! Tão gostando do show? Bom, agora, minha filha, que cometeu uma burrada enorme, trouxe uns amigos e o namorado, pra ouvir o que ela tem a dizer.

Todos ficaram eufóricos.

*POV Rafael (Cellbit)*

Como assim? A Sat canta?

Thai- Agora com vocês... Bianca Sartori!

Ela entrou no palco, toda linda. Agora explica o porquê da arrumação toda.

Sat- Oi gente! - acenou - Bom, eu to aqui hoje, porque eu sou uma menina muito idiota, e eu precisava me desculpar com uma pessoa. - olhou na direção onde a gente tinha ficado, que era camarote - e queria uma forma diferenciada, então eu to aqui pra cantar duas musicas pra tentar mostrar o que eu sinto. Espero que gostem.

Colocou o microfone no pedestal e se preparou pra cantar.

Dentro de segundos uma batida começa e logo eu reconheço a musica.

Sat-
Quantas vezes tentei, já cai, levantei, é você que me mantém de pé, não preciso gritar, voce vem me salvar, você sente quando eu vou chorar...

A batida mudou e uma música nova começou.

Sat-
Que eu não saberia, acordar todo dia, olhar do meu lado e não te sentir. Não me aceitaria olhar mais no espelho, sabendo que um dia te deixei partir. Eu não imagino como seja o mundo, sem você por perto eu não posso seguir. Me desculpa por tudo que fiz, se te fiz infeliz e nunca admiti, te amo!

A mãe dela entrou no palco.

Thai- Essa menina canta demais, pena que não quer seguir carreira né Sartori? - brincou.

Sat- Obrigado gente - foi se direcionando pra sair do palco.

Thai- Nananinanão, volta aqui - a Sat deu meia volta e foi até sua mãe.- Canta comigo?

Sat- Se eu escolher a música sim!

Thai- Folgada - cantarolou.

A Sat saiu do palco e dentro de minutos voltou.

De repente começou uma música e era impossível não reconhecer: One Direction!

Ela escolheu de propósito, sabe que eu amo. E não, isso não me torna gay.

Era Drag Me Down e a voz dela ficou mais incrível ainda cantando em inglês.

'Depois do Show'

*POV Bianca*

Depois que eu cantei eu não pude ir pro camarote, então tive que ficar no camarim.

Estava deitada em um sofá mexendo no celular quando alguém entra no lugar.

Eu me levantei rapidamente e logo reparo que é o Rafael.

Eu- Oi...

Rafa- Oi...

Eu- Desculpa, de novo.

Rafa- Ta desculpada - chegou mais perto de mim - As meninas me contaram...

Que filha da putagem!

Eu- ah...

Rafa- Não precisa disso Sat, você não precisa não ser virgem pra ser feliz... Eu não entendo isso, as pessoas se comparam com tudo... Quando for sua hora vai ser minha linda, não fica adiantando. Quando você estiver realmente preparada você não vai precisar fazer o que você fez... Vai simplesmente acontecer. - me abraçou bem forte.

Eu- Mas e se eu nunca me sentir preparada? Ou se eu demorar? Você vai esperar?

Rafa- Mas é claro, se com oitenta anos você ainda não estiver pronta, vamos ser virgens de 80 anos.

Selei nossos lábios e ele se transformou num beijo intenso.

Mãe- Ow ow ow! - entrou no camarim - Coisa feia!

Rafa- Desculpa Thainá...

Eu- Até hoje você não aprendeu né? - dei um tapinha na sua cabeça.

Ele ficou com uma cara de quem não entendeu.

Mãe - Eu não ligo pra isso não Rafa, eu só brinco, podem se beijar a vontade. - sorriu e tirou seu salto.

Eu abracei o Rafa e ele beijou minha cabeça.

'Dia Seguinte'

Acordei às 5:00 pro evento, hoje era o primeiro dia da turnê, o foda é que nem aproveitamos ontem o Rio de Janeiro por causa da briga e hoje logo depois do evento já viajamos de novo.

Acordei o Rafa com beijos e nós fomos nós arrumar pro evento.

Coloquei uma calça jeans rasgada, um tênis da Nike branco, uma regata branca simples e uma blusa xadrez do Rafa na minha cintura.

Ele colocou uma calça jeans, uma camisa branca simples e uma blusa xadrez por cima da mesma cor da que ele tinha me emprestado.

E sim, fomos combinando, só o tênis dele não, que era um all star preto.

Chegamos no local do evento e estava lotado. Seguranças nos cercavam por todos os lados. Enfim chegamos na salinha reservada pra nós.

Esperei até ser chamada ao palco e subi.

Respondemos umas perguntas, fizemos umas brincadeiras e depois foi o M&G (Meet and Great), eu vi umas 500 pessoas, dei 500 autógrafos, tirei 500 fotos. Foi bem cansativo.

Estávamos voltando ao hotel para pegar nossas coisas, de táxi, o Rafael dando chilique por causa do taxista que tinha bigode.

Mas foi muito legal, estar ao lado dessas pessoas maravilhosas, ao lado do meu namorado, esse mês seria provavelmente o melhor mês da minha vida.


Notas Finais


Gostaram?
Eu ia colocar mais um estado, mas ia ficar muito grande, talvez eu faça um capítulo pra cada estado, ou algo assim.

Bjo bjo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...