1. Spirit Fanfics >
  2. O garoto inconveniente -Jikook >
  3. Maldito presente!

História O garoto inconveniente -Jikook - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Me desculpem pela demora, anjinhos?
Estive ocupada estudando e quando estava prestes a publicar este conteúdo, havia apagado sem perceber rsrs.
Mas enfim, finalmente estou aqui com mais um capítulo;Espero que gostem!❤

Deixem suas opiniões nos comentários e me perdoem caso encontrem erros ortográficos, porque escrevi rapidamente para postar logo rsrs.

Capítulo 2 - Maldito presente!


Atualmente...

08/05/2020 -Seul


         

                  Jungkook p.o.v


Nunca idealizei que o terceiro ano do ensino médio fosse se tornar demasiadamente extenuante; Estou concluindo previamente que repetirei de ano pela primeira vez na vida, não que eu tenha ficado burro de forma inesperada; A realidade é que os anos anteriores eu consegui obter notas consideráveis boas,visto que estavam na média exigida pela escola, efetivamente nunca me dediquei para alcançar notas maiores. 

No átimo, me encontrava pensativo sobre o carpete numa posição desconfortável -Com certeza o Hoseok sonolento me empurrou de sua espaçosa cama; No dia anterior assistimos um filme de terror, certamente ele ficou com medo de dormir sozinho e postulou para eu passar a noite ao seu lado em seu novo quarto, resultado: permanecia com dor nas costas. 

Hoje finalmente era domingo, o que significa que era meu último dia nesta mansão -pois prometi ao Jhope que iria lhe fazer companhia.  Fiquei aliviado quando ele afirmou que estava adaptado com o novo ambiente; É complicado explicar, porém após a morte do seu pai,Hope teve que morar em minha residência por um longo tempo,dado que sua mãe trabalhava fora do país. Vejo que meu primo também se acostumou com o Jimin, afinal o Park não era um incômodo, pelo contrário, o garoto era quieto e preferia ficar isolado (isso me deixou incomodado,  por algum motivo que não consigo deslindar). 


Bom... percebi que tagarelei tanto e esqueci de me apresentar; Eu poderia fazer uma excelente exposição da minha vida para vocês leitores, entretanto iria custar muito tempo, vamos para o básico:

 Me chamo Jeon Jungkook, tenho 17 anos, moro com meus pais (por enquanto) e sou obrigado a suportar a irritante da minha irmã, como perceptível estou cursando o último ano do ensino médio e justamente esse ano a vida decidiu brincar comigo.

Não posso afirmar que minha vida é péssima, dado que não moro nas ruas, posso escolher minhas refeições sem receber reclamações, tenho condições de comprar o que desejo, obtenho família e amigos preciosos que me apoiam, além do que adquiro uma boa quantia de mesada por mês (não me julguem, meus pais amam me mimar..)


Entretanto estou com pequenos problemas:


-Não recebi meu diploma de trouxisse pela Jennie - mais uma vez ela conseguiu me convencer que formamos um casal perfeito e que iria mudar suas atitudes;


-Estou tendo dificuldade nos estudos -não que eu me importasse muito, porém necessitava de boas notas para concluir o último ano no inferno;


-E meu novo obstáculo,Senhor Park estranho Jimin -não sei como evidenciar esse garoto, no entanto ele me deixa excepcionalmente confuso…

Ser "babá" do Jimin era um papel imensamente complicado; Não me interprete mal. 

Esclarecendo anteriormente, tia Mina e sua atual esposa deliberaram ficar duas semanas fora do país com justificativa que precisavam de um tempo juntas, portanto Jhope me convenceu de ficar esses dias com ele em sua nova mansão, óbvio que não aceitei ficar tanto tempo e lhe dei um prazo de quatro dias;Os três dias anteriores o Jimin nos evitou de todas as formas possíveis - após interrogar a Hee 

sobre o mesmo, deduzi que o loiro não estava comendo e era raro vê-lo fora do seu quarto; Mesmo sendo impertinente de minha parte, busquei levar suas refeições no seu quarto (era repetitivo, recebia apenas olhares cismado porém não me importava).

 Hee ficou descontente comigo, articulando que eu tinha roubando o seu trabalho por causa do seu cargo de empregada, coisa boba!; Compreendo que não era minha obrigação ser gentil e cuidar do menor, contudo, estava fazendo aquilo por vontade própria. De qualquer aspecto,prometi junto com Jhope ser amigável e cuidar do "Jiminzinho", pois pelo que a  senhora Chae falou: era apenas questão de tempo e que em breve ele iria se aproximar de nós.


Afastei meus pensamentos intragável jogando um travesseiro no mais velho que outrora dormia tranquilamente -De automático abri um sorriso ao ouvir seus murmúrios,logo segui trajetória adentrando no banheiro incluso próximo do cômodo. Como de costume coloquei minha maravilhosa playlist no volume máximo e fiz minha higiene matinal. 


                    °°°°°°°°°°°°°°°°°°


-JUNGKOOK! -tomei um susto com seus berros -Você ainda não se arrumou? Seu lerdo! -Já tinha me esquecido que havia marcado para ir no shopping fazer compras com o Hope, é provável que esse passeio seja bastante chato e cansativo...


-Está cedo e estou com preguiça! -Talvez eu pretendia mudar de idéia, no entanto como conhecia perfeitamente meu primo, ele iria tagarelar até me exortar à ir com o mesmo.


-Jungkook... -revirei meus olhos erguendo da mobília confortável e dirigi em rumo a escadaria, dei de ombros subindo os degraus ao perceber um sorriso de deboche do menor.


Tentamos chamar o Jimin para ir conosco, não me surpreendi com sua resposta de imediato sendo "não", porém eu me tornei inconveniente quando o assunto se tratava do pequeno loirinho, razão? Não compreendo bem sua forma de viver, seu jeito de ser me intrigava ao extremo;Meramente gostaria de conhecê-lo melhor,mesmo que dure muito tempo para isso acontecer. 


Durante meu trajeto, persisti em convidá-lo mais uma vez, não custa uma segunda tentativa, estou errado?

Me permiti em dar leves batidas em sua porta, ulteriormente abri um sorriso ao depreender que logo estaria aberta.

-Você,de novo?... - Sua voz soou calma e seu feitio facial persistia no mesmo de sempre;Não deixei de observar o pequeno defronte à mim, ele estava lindo..  lindo era pouco! Encarei os detalhes do seu delicado rosto que aparentavam ser esculpido pelos deuses, indubitavelmente ele percebeu e desviou seu olhar incomodado. 

-Me desculpe! Desde que estou aqui foi raro te ver fora do seu quarto, apenas gostaria que você fosse passear um pouco comigo.. quero dizer, conosco, eu e o seu novo irmão, talvez seja divertido! 

-Ele não é meu irmão! E realmente se eu estivesse à procura de diversão, com certeza perto de ambos não seria!-Pode parecer estranho, porém em comparação aos outros dias, hoje estava sendo a segunda vez que eu estava "conversando" com o Park lind.., digo,estranho Jimin.

-Você não gosta da nossa presença, certo? 

-Além de irritantes vocês são lerdos? Eu achei que estava óbvio a resposta para sua indagação! -Depois dessa eu deveria nunca mais olhar em seus olhos, todavia sou bastante persistente. É impressão minha ou incomodar Jimin se tornou meu grande objetivo? 

-Certo.. -virei de costas para o mesmo no intuito de me deslocar para o quarto em que estava hospedado, todavia havia esquecido de pronunciar sobre a escola -Jimin, espero que esteja preparado para amanhã, será seu primeiro dia de aula e… 

-Quero que me deixem em paz, ok? -Exprimiu o loiro com uma expressão nada boa; Quando iria abrir a boca para falar algo, o desgraçado do Park fechou a porta NA MINHA CARA, sinceramente eu não sei qual é o problema dele...


                    °°°°°°°°°°°°°°°°°°

                       Jimin p.o.v


Depois de 3 horas seguidas dormindo eu estava bem descontraído, no instante não possuía nenhuma atividade para fazer. Em razão ao meu tédio, peguei meu aparelho que se mantinha em posição elevada, sem interrupção analisei a tela me deparando com duas notificações de mensagens diferentes. 

As mensagens da primeira pessoa foram ignoradas por mim, onde se tratava de.. 

•Mãe: "Filho,sei que você visualiza meus recados, eu fico triste com seus atos de fingir que minha existência é uma nada, mas ainda assim, eu me preocupo muito com você e apenas quero o seu bem! Se cuida "xuxu" - Pelo menos ela sabe que eu não me importo com sua existência… 

A segunda pessoa, ou melhor, minha neném foi respondida imediatamente, ela era a única pessoa em que eu confio e amo e sempre continuará sendo.. 

•S/n: "Minnie, como você está? Acordei hoje já pensando em você, eu espero que esteja bem!"

"Depois de ler sua mensagem, estou ótimo!,pequena" - Kim S/n é uma amiga virtual de extrema importância para mim, ela é o único ser humano em que tenho confiança para contar detalhadamente sobre as merdas que acontecem na minha vida,antes mesmo da psicóloga em que frequentava. Como conheci ela? Bom.. Temos exatamente quatro anos de amizade virtual, conheci a mesma em um jogo qualquer; Demorou meses para ela ganhar minha aprovação e se tornar oficialmente minha melhor amiga. S/n mora no Brasil,por isso nós nunca tivemos contato físico, todavia isso não me impedia de amá-la. 

•S/n: "Me conte mais sobre o que está acontecendo atualmente na sua vida! Aquele garoto voltou a te incomodar? E como ele é? Você não me deu detalhes disso!"

"Bom..  Eu não sei o nome dele e nem me importo em saber! Ele é apenas um babaca que está tentando ser bonzinho; Acredita que esses dias ele me incomodou trazendo minhas refeições no meu quarto? Seja lá quem for ele, eu já o odeio!"

•S/n: "Hum..  Eu queria saber sobre o físico dele, seu bobo! Rsrs"

"Ele.. Ele é um cara como qualquer outro! Não me peça o número dele que tenho dois motivos para negar: primeiro que não vou pedir o número dele e segundo que ele não é mais bonito do que eu!"

•S/n: "Relaxa nanico, mas e seu novo irmão? Digo, o tal Hoseok."

"Ele tenta puxar assunto comigo quando eu apareço na cozinha para beber água, mas eu quase nunca respondo, pelo menos ele não é tão irritante quanto o moreno desgraçado."

•S/n: "Pelo seu contexto no dia anterior, esse garoto quer cuidar de você! Achei isso fofo da parte dele por não ter desistido ainda de te "atormentar";Veja pelo lado bom, você pode conseguir ter novos amigos e quem sabe ter uma nova vida. "

"Eu não necessito de novas amizades! Estou melhor sozinho em meu quarto..., ter você já é o suficiente para eu ser feliz e continuar existindo… "

•S/n: "Mas e sua mãe? Tem certeza que deseja continuar ignorando suas mensagens?"

"Eu realmente não me importo, eu tenho nojo! Nojo da mulher que ela se tornou… "

•S/n:" Eu não quero discutir esse assunto repetitivo com você! Então prefiro ficar calada. Bem…  agora no momento resolvi descansar um pouco, beijinhos meu anjinho, te amo! "

Despreocupado, desliguei o celular posicionando no local que antes estava, em seguida principiei meus planos para o resto do dia. Devaneei desenhos em minha concepção, os quais pretendia ilustrar ainda hoje;No entanto fui suspenso dos meus pensamentos depois de perceber batidas frenéticas na porta. 

Como era hábito,desprezei o som emitido pela porta longínquo a mim olhando para um lado qualquer daquele enorme cômodo. Estaria contente se o desgraçado que me atormentava no momento parasse com sua atitude de me irritar através da ombreira. 

-Senhor Park Jimin? -ecoou uma voz doce no qual era nítido ser de uma mulher, o mais provável seria a Hee. 

-Estou indo.. -Me levantei descontente do meu conforto indo em trajetória ao local. Ao abrir a porta, tive minha visão tomada pela mais velha que comparecia com um sorriso fofo em sua face. 

-É algo importante? - interroguei apressado. 

-Na verdade não.. -levei minha mão aos meus cabelos bagunçando os fios enquanto esperava a notícia que estava prestes a ouvir. -Seu amigo Jungkook veio te entregar algo, porém desistiu e me pediu para conceder esse favor.. -"Jungkook",então esse deve ser o nome do sujeito, todavia... "amigo?", nem fodendo eu quero a amizade dele! Olhei desprezível para o presente que a morena cedia o negando -Mande o Jungkook enfiar este maldito presente no cu e rodar!



                 Jungkook p.o.v

            

-Quanta melação! Vão se comer em algum quarto, não sou obrigado á ver um casal hétero se pegando na minha frente! 

-Cala a boca!, chupa rola.  -Proferiu Jennie repreendendo o Taehyung,que no átimo, nos olhava com nojo e reprovação.

 A de cabelos castanhos permanecia sentada no meu colo com um sorriso enorme no rosto, naquele instante eu poderia perceber o casal Vhope, ambos estavam desconfortáveis. 

-Você surgiu do inferno apenas para ver o nosso biscoito, agora poderia se retirar da minha casa? -Era explícito que o Jung Hoseok odiava a Jennie, pelo menos ele não esconde tal sentimento. 

-Não vai me defender Jungkook? -Mereço! Mesmo que eu a ame, nós estamos numa casa que não me pertence, e se o Jhope não gosta de sua presença, o que eu poderia fazer?

-Eu… -Graças aos céus (ou não), Hee interrompeu o que antes iria proferir. 

-Me desculpem meninos! Eu gostaria de falar em específico com o senhor Jungko…-Eu já havia previsto que minha namorada iria se intrometer no assunto.. 

-Licença, mas sua roupa de trabalho é bem justa! Poderia me falar o que você quer em específico com meu bebê?

-Não se preocupe anjo! Eu apenas pretendo entregar o aviso do Jimin,pois ele não aceitou o presente do seu namorado. -O que Hee tem de fofa e gentil ela tem de língua solta. E é exatamente assim! Estou fodido?!

-QUEM É JIMIN? JEON JUNGKOOK?! -Maldito presente!


Notas Finais


Vocês desejam continuação?😊❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...