1. Spirit Fanfics >
  2. O garoto na chuva >
  3. Botas sobre a lama

História O garoto na chuva - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente,primeira vez to escrevendo na plataforma digital (ate agora só foi no caderno kkkkkkk)
se puderem me dar alguma dica fiquem a vontade e deixem o feedback se puderem tmb, obrigada.

Capítulo 1 - Botas sobre a lama


Fanfic / Fanfiction O garoto na chuva - Capítulo 1 - Botas sobre a lama

 

  Já passava das 22:00hrs da noite e não estava nem perto de casa, ele viu o anúncio de tempestade mais cedo pelo celular mas ignorou assim como tudo que julgava sem importância,foi pego de surpresa pelas grossas gotas no caminho de volta à cidade. A chuva ficava mais forte a cada minuto e já estava difícil conseguir enxergar a estrada com aquela água toda em seu capacete, ele diminuiu a velocidade da moto e pegou seu celular, “sem sinal”, como esperado. Ao ficar distraído com o aparelho só percebeu o carro que o cortou quando o mesmo já estava passando por um fio dele,mas seus reflexos foram suficientes para frear a moto de vez e sair da estrada “maldito filho da…”, ele suspirou  profundamente,estava muito cansado para se quer se estressar. 

 

  Tentou dar partida na moto mas ela não obedecia,tentou mais uma vez e nada,outra vez,mais uma e de novo nada.

-Porcaria inútil.

  Ele chutou o veículo com força e olhou ao redor, tinha apenas uma casa na beira da estrada mais a frente, ele foi empurrando a moto até chegar perto, “ótimo, uma garagem “ pensou ao ver a casa com mais nitidez. Estacionou a moto na chuva e subiu as escadas de madeira da varanda e bateu na porta,nenhum som, bateu novamente e ouviu alguém gritar “já estou indo,droga”.

  A garota abriu a porta coçando os olhos com a mão, parece q ele a havia acordado,ela o encarou e ele a encarou também.

-Posso te ajudar?

  Falou sonolenta, ela usava uma camisa regata preta e um moletom cinza largo no corpo, tinha um longo cabelo preto que ia até as coxas, ele reparou a grande cicatriz que ela tinha no ombro direito e no braço esquerdo...pareciam ter sido profundas...

-Preciso de um telefone!- Falou seco como sempre, ela ficou esperando algo mais sair da boca dele como um ‘’por favor’’ mas parecia inútil- É coisa rápida.

  Ela deu uma boa olhada nele de cima a baixo e o garoto estava completamente encharcado da cabeça aos pés,o cabelo loiro estava grudado no rosto assim como toda a roupa molhada que ele usava. Ela olhou para trás e viu a moto na chuva e sentiu pena da coitada.

-Pode guardá-la na garagem e entrar, só tire essas botas,já basta ter sujado toda minha varanda de lama.

  “tsc…”ela escutou o resmungo mas resolveu ignorar e abriu a garagem para ele.

-Como se chama?

-Katsuki Bakugou!

  falou fechando a porta da garagem com força.

-Shuuya Izanami, muito prazer.

 

  Já dentro da casa Bakugou andava de um lado para o outro com o telefone no ouvido esperando alguém atende-lo ,ele havia dobrado a barra das calças para não molhar o chão já que Izanami vigiava cada passo do garoto loiro para não sujar mais nada,alguém finalmente atendeu a droga do telefone.

 -Alô velha, já está dormindo?-ele falou parando no lugar- não vou voltar para casa hoje,fiquei preso por conta dessa merda de tempestade...eu sei, não grite comigo sua bruxa,vou achar um lugar para ficar e chego amanhã cedo, tchau.

  Ele desligou o telefone e entregou a Izanami com uma cara de raiva.

-Aonde acho alguma pousada ou qualquer droga parecida nesse fim de mundo?

  Ela arregalou os olhos e o encarou de novo e olhou a chuva pela janela,estava chovendo mais forte do que antes, “mas que droga eu estou fazendo” pensou.

-Espere aqui.

  Ela falou subindo as escadas de madeira da casa e voltando com um pare de roupas de baixo do braço, ela as jogou e Bakugou as pegou no ar.

-Pode se trocar no banheiro e dormir na garagem, tem um colchão e cobertores sobrando lá,fique a vontade.

  Ela pegou seu travesseiro e cobertor no sofá e foi subir as escadas.

-Não tem medo de estranhos dormindo na sua casa?

  Ele perguntou ainda olhando as roupas,ela parou aos pés da escada e se virou para encará-lo e sorriu.

-Quem deveria ter medo são eles.

  Ela subiu o deixando sozinho na sala ele podia jurar que sentiu um calafrio o atingir por todo corpo quando ela o olhou mas apenas ignorou,Katsuki pegou suas coisas, se trocou e foi para a garagem.

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...