1. Spirit Fanfics >
  2. O Garoto Na Floresta >
  3. O Caminho Errado

História O Garoto Na Floresta - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - O Caminho Errado


Fanfic / Fanfiction O Garoto Na Floresta - Capítulo 3 - O Caminho Errado

O farfalhar das folhas inundava a estrada por todos os lados, assim como o rugir do vento entre os troncos. Seria uma noite fria, sorte que não era a estação de chuva ainda. Caso o fosse, a encomenda já estaria molhada pelo sereno.

 

Hinata andava apressado, praticamente correndo com a cesta. Em certa parte da estrada, sempre havia uma curva que demandava mais tempo, porém tinha certeza que chegaria sem necessidade de atalhos.


 

"Sua encomenda, desculpe pelo atraso!" falava rápido em frente à porta, meio ofegante da corrida. A mulher, uma senhora já idosa e gordinha, não parecendo perceber seu atraso. Pelo contrário, parecia preocupada com ele.

 

"Meu pobre garoto, por que correu tanto? Venha, precisa descansar um pouco." dizia, o levando para dentro "Vou te preparar um suco de maçã por ter vindo até aqui."

 

"Ah, não precisa. O Daichi ficaria zangado se eu cobrasse algo pelas entregas." sorri sem graça.

 

"Eu insisto." ela responde, já na cozinha "Além de que, ele não precisa saber." completa.

 

Exigir uma bebida por uma encomenda atrasada parecia errado, mesmo que estivesse cansado da corrida. Mas a senhora não fazia menção alguma de procurar o pagamento enquanto não tomasse o suco e sempre fora muito sozinha. Era óbvio que não deixaria sua companhia ir embora tão cedo.

 

"Hm...acho que um copo está bem." Hinata sorri, deixando a expressão mais leve.

 

Os sofás da casa eram pequenos, com um veludo velho, mas pouco gasto. Certamente não era o tipo que recebia muitas visitas. Ainda mais com as paredes vazias, sem um único retrato da família.

 

"Você tem uma capa muito bonita... É uma capa-de-caça*?" a senhora perguntava enquanto fazia o suco, querendo quebrar o silêncio que a demora causava.

 

"É sim! Meu irmão Sugawara que fez!" parece feliz com a lembrança.

 

"Seu irmão? Que curioso... achei que só se conseguia capas assim com os magos." 

 

"Capas daquelas nobres, com infusões complicadas e prata, são mesmo feitas por eles. Mas as mais simples conseguimos fazer em casa." respondia, passando a explicar sobre a capa, seu irmão e todos os tipos de assuntos subsequentes, perdendo a noção do tempo facilmente.

 

"Bem, eu sei de uma guilda na cidade próxima que precisa urgentemente de mais capas-de-caça. Talvez possa vender lá." a idosa sugeriu, voltando ao tópico inicial após tantas voltas no falatório.

 

"Seria uma ótima ideia, mas não acho que o Suga vá ter tempo com a padaria..." disse, parecendo ter uma súbita noção de tempo. Sugawara disse para voltar o mais rápido possível, deveria estar preocupado! Espere, mais importante, que hora era? Não chegaria a tempo nem do jantar assim, que dirá de evitar a noite!

 

Dando um salto para fora do sofá e terminando o suco em um único gole apressado, Hinata se desculpou por interromper a conversa e se despediu da cliente. Pegou a cesta já sem a encomenda e correu para a estrada. O céu já estava avermelhado, com a luz passando por trás das árvores de forma que a floresta parecesse ainda mais sombria.

 

Controle seu medo Hinata, controle seu medo! repetia mentalmente, entrando na floresta com pressa. A cada minuto que passava o local parecia mais escuro, o deixando com uma forte apreensão. Quase era possível sentir os olhos entre as folhas, esperando o último raio de sol sumir para poder devorá-lo.

 

"A curva é ali na frente, mas vou levar ao menos dez minutos para fazer todo o contorno... Se fosse em linha reta, seriam apenas alguns passos, não?" murmurava para si mesmo, analisando o caminho.

 

Não saia do caminho. Não entre na floresta. Não saia a noite... Todos os avisos que Sugawara deu desde sua infância iam contra seu plano. Um atalho seria quebrar as regras do irmão. Mas entre correr por ali ou esperar a noite cair, qual seria pior?

 

Acaba seguindo por fora da trilha, evitando a curva e indo reto. Cada passo fora do caminho causando um barulho de galhos e folhas amassadas, diferente do som que as pedras da estrada faziam. Era assustador, estava ouvindo os próprios passos ecoando apenas, ou o som de outros passos atrás de si? Nem mesmo as árvores eram distinguíveis de sombras humanas correndo dessa maneira. Pareciam vários homens esguios o cercando.

 

Apenas corra mais rápido, apenas corra mais rápido, apenas corra mais rápido!

 

E de repente... uma raiz fora da terra, um descuido... e a queda.

 

Hinata soltou um palavrão, sentando no chão para ver os joelhos. Além das mãos raladas e sujas de terra, um dos joelhos ardia, parecendo ter se cortado em alguma das pedras ou galhos do solo. O susto tão grande que era até difícil retornar a correr. Alguém tinha ouvido?

 

"Não deveria estar aqui." uma voz fria vem por trás dele, junto à uma sombra larga que o cobria por completo.

 

O par de olhos azuis brilhando no escuro, como se a luz nunca tivesse os deixado. E a pelagem escura, em contraste, parecendo se misturar com o início da noite.

 

Hinata se virou de frente para a criatura de imediato, com os olhos se arregalando aos poucos.

 

Pupilas em forma de fenda, garras no lugar de unhas, orelhas longas e peludas... um demônio.

 

"Não ouviu da primeira vez?" repetia com a mesma frieza de antes, deixando as presas afiadas visíveis "Você não é bem-vindo aqui, vá embora!" rugiu.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...