História O garoto novo...-Bughead - Capítulo 35


Escrita por:

Postado
Categorias Riverdale
Personagens Archibald "Archie" Andrews, Cheryl Blossom, Elizabeth "Betty" Cooper, Forsythe Pendleton "Jughead" Jones III, Kevin Keller, Veronica "Ronnie" Lodge
Tags Bughead
Visualizações 287
Palavras 1.408
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiee, volteeii aaaa tá chegando ao final da fanfic e eu to ficando triste, mas terá parte dois, obg pelos 111 favoritos, significa muito para mim <3

Capítulo 35 - Bughead-35


Fanfic / Fanfiction O garoto novo...-Bughead - Capítulo 35 - Bughead-35

ELIZABETH (BETTY)

No dia seguinte corri para a casa do Jughead na esperança de encontrar seu pai e conversar com ele sobre Pamela, por sorte eu o encontrei e conversei com ele sobre tudo, como me sentia em relação a separação dos dois, ele disse que não era minha culpa, mas eu expliquei para ele o lado de Pamela e também falei sobre o depoimento da Taylor, no final ele me deu um abraço e disse para eu não me preocupar. Quando acabamos Jug tava mais vermelho que um pimentão, ele ficou bem sem graça com a conversa que eu tive com seu pai e eu simplesmente tive que rir de sua reação.

 As coisas foram se ajeitando com decorrer da semana, minha irmã e Jason remarcaram o tal churrasco para esse sábado, no caso hoje, devido ao julgamento, então será hoje o grande dia da Polly se tornar noiva e ela nem sabe, eu me sinto um pouco mal por ter que adiar tanto esse maldito churrasco, minha irmã vai ficar muito feliz quando Jason aparecer com o anel.

Hoje vou passar o dia na casa do Jug e de lá vou me arrumar para a festa na casa dos Blossom. Enquanto arrumo minha mochila minha mãe entra no meu quarto.

Alice:

_Vocês dois se cuidam né?

Betty:

_Que?

Alice:

_Filha, você não é mais virgem, certo...? Eu estava arrumando seu quarto e encontrei sua caixinha de anticoncepcional, eu gostaria que você tivesse me contado quando aconteceu levaria você a um médico, você estaria tomando um remédio melhor, não é bom sair tomando qualquer um... E você também ta usando camisinha né? Além dos remédios, Pelo  amor de Deus.

Betty:

_Mãe...

Soltei um riso abafado, minhas bochechas estavam queimando de vergonha, sentei-me na cama junto a ela.

Alice:

_Pode falar, eu não irei te julgar, Betty eu sou sua mãe e quero te apoiar e orientar para que você não vire mãe na adolescência, olha você e seus irmãos são presentes maravilhosos que Deus deu a mim, mas se eu tivesse me cuidado nós poderíamos ter uma vida melhor, eu poderia ter seguido minha carreira profissional, eu amos vocês, mas querendo ou não uma criança muito cedo te atrapalha se eu pudesse teria recebido o presente de Deus um pouco mais tarde.

Betty:

_Mãe eu te entendo, eu não estou grávida e sim eu me cuido além dos remédios... Só uma vez que aconteceu sem camisinha, mas eu estava em dia com as minhas pílulas e se eu estivesse grávida eu já saberia. Não precisa se preocupar está tudo sobre controle e se você ainda quiser me levar no médico, pode eu irei achar ótimo.

Alice:

_Eu vou marca uma consulta com o meu ginecologista que é o mesmo da sua irmã.

Betty:

_Tá bom, vou terminar de arrumar minhas coisas o Jug já deve estar chegando.

Alice:

_Vão almoçar onde?

Betty:

_No Pop’s.

Alice:

_Ok

Minha mãe sai do quarto e me deixa ainda com as bochechas rosadas, meu Deus por que é tão difícil falar sobre sexo com a mãe, não devia ser, ela deveria ser meu porto seguro, mas eu fico um pouco acanhada.

Termino de me arrumar e pego minha mochila com roupas e biquíni, além de mais umas três bolsas com produto pra cabelo, bijuteria, perfumes... Tudo o que eu preciso para a festa a noite, além da minha bolsa com documentos, carregador, celular... Desço para a sala e ajeito tudo lá e espero Jughead chegar, enquanto isso bato papo com Chuck que vai almoçar na minha casa hoje.

Betty:

_Oi Chuck, vai na festa hoje a noite?

Chuck:

_Mulher, você acha mesmo que eu vou perder uma festa na casa dos Blossom, ainda mais que é o Jason e a Polly os dois são espalhafatosos, será uma festa grande com muita comida.

Falou isso com um sorriso de orelha a orelha e terminou a frase dando alguns tapinhas na própria barriga.

Após alguns minuto escuto a buzina do carro novo do Jughead, ele estava guardando dinheiro para comprar um carro, seu pai deu uma ajuda, mas a maior parte foi ele quem pagou, eu estava orgulhosa dele e ele muito feliz, fui até a varanda sinalizando para ele vim me ajudar com as bolsas, então estacionou o carro e veio até minha casa, quando ele entrou e percebeu o tanto de coisa, me olhou com os dois olhos bem arregalados.

Jughead:

_Você vai passar um mês lá em casa e eu não to sabendo?

Betty:

_É por causa da festa, tem uma tanto de coisa que preciso.

Minha mãe, Chuck e Chic perceberam que Jughead tinha entrado então vieram da oi a ele.

Alice:

_Por que vocês não almoçam aqui e depois vão para sua casa?

Betty:

_Mãe, deixa para outro dia a gente está combinando isso faz um tempo.

Alice:

_Sem problemas, divirtam- se e se cuidem.

Jughead olhou para mim com cara toda confusa, sussurrei que depois o explicaria.

Betty:

_Tudo bem! Agora vamos.

Colocamos minhas “bagagens no carro” e seguimos em direção ao Pop’s. Chegando lá escolhemos uma mesa e pedimos uma pizza e dois milk-shakes  

Jughead:

_Acho que agora é uma boa hora para me explicar o “se cuidem” da sua mãe.

Betty:

_Ela sabe que a gente transa, ela achou meu anticoncepcional e veio cheia de perguntas, ai eu fui honesta com ela...

Jughead:

_Então ela ta de boa comigo comendo a filha dela?

Betty:

_Sim, ela vai me levar em um ginecologista para receitar um preservativo melhor para meu organismo.

Jughead:

_E seu pai? Ele sabe também?

Betty:

_Não! Pelo que eu sei não, mas você não vai querer comentar sobre uma transa nossa com a minha família né!

Jughead:

_Eu acho que se o seu pai soubesse eu iria ficar meio... Sem graça...

Betty:

_Nossa pizza está chegando, na hora que chegar na sua casa vou da um pulão na piscina.

Jughead:

_Depois do almoço?

Betty:

_Não enche, papai.

Jughead:

_Vou te mostrar quem é o papai mais tarde.

Betty:

_Estou ansiosa.

Após terminarmos nossa refeição seguimos direto para sua casa, chegando lá arrumei minhas coisas no seu quarto, o senhor Jones tinha viajado então a casa estava só para nós dois, não perdi tempo em tirar a roupa e botar um biquine, cheguei na área de piscina Jughead já estava com sua bermuda de banho esticado na cadeira, poderia deitar na outra cadeira, mas preferir me espremer junto a Jughead, que me recebeu com maior carinho passando a sua mão envolta da minha cintura.

Betty:

_Quer passar um bronzeador nas minhas pernas?

Jughead:

_Ta afim de fazer uma coisa mais interessante?

Antes que eu pudesse responder ele estava encima de mim atacando meu pescoço com beijos, língua e mordidas, ele sobe até o canto da minha orelha, não consigo nem respirar quanto mais segurar algo então deixo cair o bronzeador que estava em minha mão, consequentemente minhas mãos vão parar em seu cabelo e a outra arranha suas costas, entrelaço minhas penas em sua cintura para senti-lo mais perto, então ele me puxa para cima, estamos sentados um a frente do outro e nossas línguas famintas estão brigando por espaço em nossa boca, ele leva mão até a parte superior do meu biquine e a desamarra depois pega a parte das costas deixando assim meus seios completamente nus, ele me deita novamente e leva sua boca até meu mamilo direito e uma de suas mãos brinca com o esquerdo, enquanto a outra segura meu pescoço, mas não de forma sufocante e sim prazerosa, ainda com a pernas entrelaçada em sua cintura o puxo para mais perto conseguindo sentir sua ereção.

Jughead:

_Aii... Be... Como eu estava com saudade...

Não digo nada, apenas dou-lhe um beijo que minha resposta, levo minha mão ao seu peito já despido e com as pontas das unhas vou descendo deslizando vagarosamente, passo por seu abdômen até chegar no botão de sua bermuda quando a tiro ele tira minha calcinha de biquine nos deixando completamente nus, inverto as posições me colocando sobre ele consequentemente fazendo-o me penetrar, comoço a rebolar ele segue os movimentos do meu quadril e estamos juntos cada vez mais rápido... No fim gozamos juntos é muito bom quando isso acontece, sensações prazerosas que acompanhamos juntos, eu estava esgotada deitei em seu peito e ele me abraçou ficamos lá nus o resto da tarde, sem ter vergonha um do outro, apenas curtindo o momento em paz.     


Notas Finais


Desculpem qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...