História O garoto que jogava rugby - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Kookmin, Rugby
Visualizações 282
Palavras 1.196
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Esporte, Festa, Ficção Adolescente, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Capítulo 2


Jimin acordou com o barulho de algumas pessoas gritando no seu quarto, coçou seus olhos cansadamente e abriu os mesmos. A trindade (lê-se Jungkook, Hoseok e NamJoon) estava rindo com a situação que NamJoon estava. Jimin poderia rir com a queda do NamJoon mas o humor do Park não é um dos melhores. 

— JEON JUNGKOOK — gritou fazendo os três o olharem, assustados por sinal — O que eu já te falei?

 

Ele lhe ignorou completamente e pediu para os dois saírem pedindo desculpa deles pelo “seu colega de quarto” logo em seguida. 

— Desculpa hyung, eles entraram aqui sem me avisar e eu não pude expulsá-los, eles vieram animar o meu espírito, eu estava com pouca animação para esse jogo. — Jungkook falava apressado parecendo uma criança que fez algo errado e quer explicar o motivo daquilo.

— Por favor, na próxima vá para outro lugar, não gosto que vejam o que tenho. 

— O que você tem?

— Eu tenho muito livros e eu não quero ter a impressão daquele aluno nerd, sabe.

— Mas ninguém ia te julgar, até eu acho interessante pessoas que lêem livros. — Ele sorriu para o mais velho.

 

— Jungkook? — Jimin chamou a atenção do Jeon — Por quê você veio pra cá? — a expressão do mais novo havia mudado repentinamente.

— Bom... Ahn... Eu estudava em Busan em uma escola normal, e então eu fui expulso.

— O motivo?

— Você não sabe, mas eu sou gay. — Jimin não se impressionou tanto, por conta do que viu na noite anterior — Enfim, eu namorava um garoto chamado Seokjin, namoramos por 1 ano. No começo nosso relacionamento foi muito bom, chocolates, jantares no fim de semana. Mas como tudo não são flores, quando tínhamos uns 3 meses de namoro, ele me bateu, porque eu abracei meu melhor amigo. Meu melhor amigo. Ele me bateu na minha própria casa. E então eu prometi que não falaria com meu melhor amigo. Depois de algumas semanas, ele me batia por eu não dar atenção para ele, ele sempre encontrava uma forma de me bater, e eu aguentava calado porque eu o amava. E então, uma vez na escola, ele deu um tapa no meu rosto por nenhum sequer motivo. Mas daquela vez, eu não deixei quieto. Eu já não o amava, eu sentia rancor dele. O bati tanto que eu quebrei seu maxilar e o fiz desmaiar, mesmo desmaiado, eu continuei batendo nele, eu queria descontar tudo. Mas como havia muitas pessoas amontoadas, o diretor viu a baderna ali e pediu para que eu fosse a sala dele. E ele chamou minha mãe e me expulsou. Ninguém sabia o motivo de eu ter batido e ninguém sabe até agora. Quer dizer, agora você sabe. Então sinta-se lisonjeado porque você é a primeira pessoa que estou contando. — Jimin estava estático e procurava não olhar para os olhos do Jungkook pois o mesmo tinha lágrima nos olhos.

— Eu... Eu sinto muito por isso. Por favor, não chore, você tem que se animar. — Park, por impulso, secou as lágrimas do menino. As bochechas do mais novo ficaram ruborizadas e Jungkook não era desta forma. — Força Jeon Jungkook.

— Jimin? Você acha que eu combino com o Yoongi hyung?

— Você está com ele né? Eu vi você com ele nesta madrugada. — Jeon arregalou os olhos — Pra falar a verdade, eu não confio muito no Yoongi, soube que seus relacionamentos anteriores eram abusivos, onde ele é fofinho e no final, ele não te deixa fazer nada. E não, eu não acho que você combine com o Min.

 

— Sério isso? Droga, caí no encanto do garoto. Jimin hyung? — Park olhou desconfiado — posso te pedir algo?

— Pode... Eu acho.

— Torça por mim. Eu quero muito ganhar. — Jimin riu infantilmente e bateu nos braços do mais alto.

— Vou torcer daqui. Fighting Jungkook. — Park levantou seu punho que logo se encontro com o punho do mais novo. 

 

Jeon cantarolava Like a Virgin enquanto saía do quarto. Jimin permitiu-se sorrir sozinho. 

 

 

— Jimin? JIMIN? — Jungkook gritava animado adentrando no quarto, tirando a concentração do loiro, mas Jimin se sentiu um pouco desconfortável pois seu colega de quarto estava sem camisa suado com a camisa pendurada nos ombros, fortes diz-se de passagem. — Nós ganhamos, a sua sorte nos fez ganhar. OBRIGADO. Eu poderia te bei... abraçar. — mesmo ele falando apressado e contente até demais, Park pôde sorrir. Era gratificante ver o garoto que estava muito receoso em perder o jogo ganhar. 

— Você merece um abraço. — Jimin abriu seus braços gordinhos e esperou Jungkook abraçá-lo. Mas Jungkook não fez o ato. Jimin havia paralisado quando sentiu os lábios quentes e secos relarem nos seus. Park queria empurrá-lo mas parecia que seus sentidos não coincidiam com seus pensamentos. Jeon puxou a nuca do mais baixo e Park segurou o cotovelo, sentindo-se inseguro. O beijo se aprofundou mais ainda. Ambos com vergonha e Jungkook pensou o por quê de nunca ter encostado naqueles lábios cheios. 

— Desculpa, eu não posso fazer isso. — Jungkook o empurrou. — Eu estou te usando, eu rompi com o Yoongi há poucas horas, não posso ficar te beijando querendo carinho. — Jungkook segurou o próprio cabelo e massageou, saiu correndo para o banheiro.

 

Jimin parecia assustado e ao mesmo tempo confuso. E a pergunta que ele não parava de martelar em sua cabeça era: Por quê eu gostei tanto assim? Park tentou voltar a sua leitura mas sua atenção sempre voltava para os lábios com gosto de chocolate do mais novo. 

 

Jungkook, por sua vez, estava encostado no balcão da pia do banheiro pensando o porquê de ter feito aquilo, não se arrependia, achava até os lábios do menor super interessantes e com gosto de morango, mas achava errado usá-lo daquela forma pois havia “terminado” com Yoongi há poucas horas. Jeon estapeou sua bochecha e entrou logo no box para tomar seu banho. Lavou seus cabelos de maneira que ficassem bem cheirosos. O beijo do Jimin parecia querer viajar na mente do mais novo e, ao mesmo, Jungkook queria mais mas não faria o ato novamente. 

 

Jeon saiu do banheiro e viu que na sua cama tinha um pote de lamén, ele sorriu e olhou para o Park que já se mantinha de olhos fechados. Vestiu uma roupa qualquer e viu que tinha um copo com água quente, despejou a água no lamén e esperou ficar pronto, enquanto isso, ouviu alguém bater na porta, correu até a mesma e abriu vendo que era Hoseok. 

— E aí cara? O príncipe dormiu de novo. — Seok olhou pelos ombros do mais novo — Vamos para uma baladinha esta noite, quer ir? 

— Claro, por que não? Vamos comemorar nossa vitória. — Kookie fez uma dancinha estranha fazendo o mais velho rir.

— Leva seu anão de jardim... Quer dizer o Jimin. — Jungkook riu repreendendo Hoseok.

— Ok, irei levá-lo. Espero que seja legal. 

— Vai ser legal, eu estarei lá, animação garantida. Vai que você encontra algum boy. 

— O único boy que eu quero é a minha soju. — Hoseok riu divertido

— Alcoólatra tão cedo. Mas enfim, vai ser divertido, te espero às 8 na sala de jogos.

— Tá bom. — Hoseok fechou a porta e Jungkook quando virou, viu Jimin de olhos abertos. — Vamos à uma festa hoje? Vai ser divertido.

— Claro, nada de errado vai acontecer mesmo né?!


Notas Finais


Só quero pedir desculpas pela demora, eu estou correndo contra o tempo em questão de escola, perdão.
Só digo uma coisa do próximo capítulo: MUITA TRETA VISH


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...