História O Garoto que Nasceu no Corpo Errado - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Lu Han, Personagens Originais, Sehun
Tags Akatsuki_black, Baekhyun, Bullying, Chanbaek, Chanyeol, Depressão, Exo, Hentai, Hunhan, Lemon, Luhan, Romance, Sehun, Sexo, Trans*, Transexualidade, Violencia, Yaoi
Visualizações 79
Palavras 1.399
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um fato de minha vida que estou compartilhando para vcs; meus sentimentos e pensamentos também! Admito que estava sem ideias para escrever os próximos capítulos, mas ai que meio que fiquei doente -cof, cof, cólicas - e tive esta ideia maravilhosa - sqn - de escrever este capítulo. Ele realmente mostra como eu fico puto quando este infeliz episódio de minha vida chega a tona, e saber que tenho que aturar está merda todo santo mês não ajuda em nada...

Capítulo 8 - Oito: O garoto que tinha cólicas menstruais.


O garoto que tinha tinha cólicas menstruais

♂  ♂  ♂

-Ai, porra!-praguejou, virando-se em sua cama até ficar de bruços e enterrar seu rosto nos travesseiros.

Baekhyun virou-se na cama mais uma vez depois de alguns segundos, deitando-se de barriga para cima e abraçando o próprio abdômen enquanto sentia aquela terrível e irritante dor lhe consumindo pouco a pouco.

Malditas cólicas menstruais...

Uma das coisas que Baekhyun mais odiava em ter um corpo errado era o fato de que precisava passar por aquilo todo santo mês. Desde que se entendia por gente, sentia cólicas fortes e terríveis, chegando até a vomitar e chorar de tantas dores.

Mas o fato de que aquilo servia para lhe lembrar que tinha o corpo errado parecia aumentar ainda mais sua dor...

Socou o macio colchão e esbravejou mais uma vez antes de se levantar e ir a passos lentos até o banheiro, retirou sua calça de moletom cinza e logo depois removeu a cueca boxer suja de sangue.

Como detestava aquilo. Odiava menstruar, mas não era como o ódio que as garotas sentem ao menstruarem, era ainda pior... Sentia nojo de si mesmo toda vez que via aquela coisa que saía de si, sentia nojo e repulsa de seu próprio corpo por não ser aquilo que desejava que fosse. 

Tomou um banho rápido, lavando a peça íntima antes que manchasse com o líquido vermelho. Odiava quando alguma de suas cuecas - principalmente as brancas - ficavam manchadas de sangue, porque sabia que os outros garotos não tinham que ficar preocupados com suas cuecas manchadas de corrimento menstrual.

E os outros garotos não precisavam ter um pacote de absorventes no armarinho do próprio banheiro. Não precisavam gruda-los em suas cuecas e se irritar quando o adesivo faziam com que aquilo embolassem em suas peças íntimas, fazendo com que pegassem outro e fizessem todo aquele terrível processo novamente.

Baek ajeitou  a cueca em seu corpo e saiu do banheiro, pegando a calça de moletom do chão e voltando a vesti-la, andando até sua confortável cama e se jogando novamente na mesma, embolando seu corpo nos lençóis.

O ruivo respirou fundo e passou as mãos pelo rosto, soltando um longo suspiro. Ele rejeitava tanto a si próprio enquanto menstruava porque era seu maior lembrete de que não era um garoto de verdade. Que sempre seria um garoto incompleto...

Bufou e sentou-se rapidamente em sua cama, xingando baixo por sentir seu útero doer ainda mais com aquilo; pegou seu celular que estava debaixo de um dos travesseiros e olhou que já passavam das 3h30. Agradeceu mentalmente por ser sábado e não precisar ir para o colégio morrendo de dor.

Por um momento, lembrou-se de seu momento com Chanyeol no dia anterior. Sorriu e tocou seus lábios com as pontas dos dedos, lembrando-se de que agora eram namorados.

Duvidava tanto que aquilo acontecesse... Acreditava tanto que seria rejeitado pelas pessoas por toda a sua vida, que viveria e morreria sozinho. Mas depois de ter conhecido Park Chanyeol e Oh Sehun, passou a acreditar que existiam pessoas dispostas a aceita-lo e ajuda-lo.

Levantou-se. Precisava urgentemente de um remédio para cólica... De preferencia um remédio bem forte.

♂  ♂  ♂

-Ah, Hyung! Você está roubando!-o pequeno Chanhyuk  exclama, largando o controle do videogame no sofá e cruzando os braços, formando um biquinho fofo com os lábios.

Baekhyun riu. Mesmo Chanhyuk tendo doze anos, ainda continuava sendo fofo e se comportando como uma criança.

-Cheguei!-os dois garotos são tirados de sua concentração no videogame quando a voz do matriarca se fez presente.

-Appa!-o Byun mais novo corre até o pai e pula em seus braços.

-E ai, campeão!-Jiwon abraça o filho mais novo.-Olha só o que eu trouxe.

-Sorvete!-o acastanhado sorri e pega o enorme pote de sorvete de chocolate, correndo para a cozinha em seguida.

-Boa tarde, pai.-Baek anda até o mais velho e o abraça.

Era costume Jiwon sair mais cedo do trabalho nos dias de sábado apenas para passar mais tempo com seus filhos. O homem de cabelos negros adorava conversar e brincar com os herdeiros sempre que podia.

-Vejo que sua voz está mudando muito.-comentou para o ruivo enquanto seguiam em direção a cozinha.

-A fonoaudióloga está sendo de grande ajuda.-Baek começou a falar para o pai.-Mas ela disse que isso é o máximo que minha voz consegue mudar sem a ajuda dos hormônios.

-Quer mesmo passar a fazer um tratamento hormonal após se tornar maior de idade?-perguntou para o filho.-Sabe que é um caminho sem volta.

-Estou ciente disso, Appa. E não se preocupe, não me arrependerei de nada.

-Appa, podemos tomar o sorvete agora?-Chanhyuk  pergunta, olhando para o pai com seus olhinhos pidões.

-Deixo se vocês me prometerem que não contaram nada a Omma.-o mais velho brincou.

-Prometemos.-Chanhyuk  e Baekhyun disseram em uníssono, sorrindo travessos.

Passaram a comer a massa gelada quando o barulho da porta de entrada foi aberta e um Jisung de cabelos bagunçados e estressado passar por eles, seguindo diretamente para o seu quarto.

-O que o Hyung tem?-o mais novo dos três ali na cozinha perguntou.

-Coisas de adulto, querido.-Jiwon disse para o filho.

-Mas eu já sou adulto!-o pequenino inflou as bochechas, fazendo seu irmão e pai rirem.

-Jisung está tendo algum problema na empresa?-Baek perguntou ao pai.

Jiwon suspirou, passando uma das mãos nas madeixas negras com alguns fios crisalhos.

-Parece que a namorada dele rompeu o relacionamento.-O homem explicou.-Perguntamos a ele, mas Jisung não quis nos dizer o motivo do rompimento.

-Espero que não seja nada grave.-Baekhyum suspirou.

-Assim espero também. Seu irmão parecia gostar muito dela...

♂  ♂  ♂

A mesa de jantar se encontrava no maior e desconfortável silêncio; na verdade, Baekhyun já estava até acostumado com aquilo. Raramente falava alguma coisa enquanto jantava ou almoçava com a família, pois era como se o mesmo não existisse para seu irmão mais velho e mãe. Quem lhe perguntava como iam as coisas era seu pai e as vezes, Chanhyuk.

Mas aquele jantar estava particularmente mais desconfortável para si. Jisung parecia olhar em sua direção com olhares de raiva e desgosto a quase todo momento entre uma garfada e outra e Baekhyun não sabia muito bem o porque daquilo. Apenas ignorava tudo aquilo e saboreava o delicioso macarrão com molho branco que a cozinheira Jisoo havia feito.

-Com licença.-pediu após terminar de jantar. Levantou-se e pegou seu prato, rumando para a cozinha.

Enquanto lavava o pato juntamente com o copo e os talheres, não havia percebido que seu irmão mais velho se aproximava rapidamente de si. Assustou-se ao sentir a mão de Jisung agarrar seu ombro com força e o virar bruscamente, fazendo com que Baek olhasse dentro dos olhos claros do irmão.

-Jisung?-pronunciou o nome do irmão um tanto confuso. Jisung nunca havia falado consigo desde o dia em que havia se assumido.

-Você só está atrapalhando ainda mais as nossas vidas.-o moreno disse com os dentes cerrados.

-Como assim?-Baekhyun estava visivelmente confuso.

-Ela terminou comigo por sua causa.-disse, tentando se controlar para não gritar e chamar a atenção de seus pais.-Ela terminou comigo após descobrir essa coisa que você é!

Baekhyun respirou fundo várias vezes para manter a calma. Sabia que a maior parte dos amigos de Jisung e de Chanhyuk haviam se afastado dos mesmos após descobrirem que a irmã destes na verdade era um garoto e Baek se culpava todos os dias por isso. Se culpava e dizia a si mesmo que tinha destruído a vida de seus familiares após escolher esse caminho; mas ele não conseguia mais e nem aguentava mais se esconder e viver triste e perdido.

Se sentia um lixo por ter feito aquilo com seus irmãos e parecia que Jisung fazia de tudo para lembra-lo disso. 

Parecia que seu irmão mais velho fazia de tudo para lembra-lo que não era um garoto de verdade...

-Sinto muito...-foi a única coisa que conseguiu dizer para o irmão em um sussurro.

Jisung pareceu fazer menção de socar o irmão, fazendo Baek se encolher e fechar fortemente os olhos. Contudo, Jisung se controlou e esbravejou antes de rumar rapidamente para a escadaria que o levava até seu quarto.

Baek sentiu seus olhos se encherem d'água enquanto colocava a louça no escorredor e corria para o seu quarto, se trancando lá.

E mais uma vez, Baekhyun chorou encolhido em um canto, sem forças e se culpando pela vida de sua família estar um completo desastre...


Notas Finais


E ai, o que acharam??? Até o próximo capítulo...
Beijinhos<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...