1. Spirit Fanfics >
  2. O Golpista - JIKOOK >
  3. Two

História O Golpista - JIKOOK - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Two


Fanfic / Fanfiction O Golpista - JIKOOK - Capítulo 2 - Two

 °•.9:57

Depois da noite horrivel de ontem, passei a madrugada repensando meus planos. Não posso matar o velho ainda, preciso saber quem é aquele cara denovo, mas não sei quando eu irá vê-lo novamente, pode demorar mas também pode ser mais rápido do que eu imagino. 

Preciso estar preparado pra tudo que pode acontecer, é como eu disse antes: eu não sei o que o futuro me reserva. 

Preciso arranjar uma forma de ver aquele cara denovo, saber seu nome e etc. Acho que esse será a vítima que eu irá ter mais prazer em dar o golpe. 

Não é um velho barrigudo e baixinho como as minhas vítimas anteriores, isso é algo bom pra mim, não será totalmente um sacrifício dar-lhe um golpe.

Dar um golpe em alguém não é tão fácil quanto vocês imaginam. Eu preciso conhecer a vítima a fundo, saber seus gostos em geral, preferências, e etc. Preciso me aproximar de seus amigos ou família, depois tornar-me amigo da vítima e ai sim, tentar conquistalo o mais rápido possível. 

Isso leva um certo tempo. Então para dar o golpe naquele cara, preciso saber quem são seus amigos, preciso ser rápido e calculista. 

Não que eu ja não seja, mas preciso tomar mais cuidado e calcular cada ação minha com frieza e cautela, não posso agir sem pensar em todas as consequências que minhas ações terão. 

ㅡ Senhor Park. 

A voz doce da empregada de Him-Chan tira-me dos meus pensamentos, me fazendo piscar por algumas vezes seguidas voltando a realidade. 

ㅡ sim? 

Dito levando meus olhos castanhos em direção a porta do quarto. Lá estava ela, com seu uniforme clássico de empregada, com suas mãos escondidas atrás de suas costas, seu penteado de sempre e seus sapatos gastos. 

ㅡ o senhor Him-Chan, mandou avisar que chegará um pouco mais tarde da empresa e não poderá receber os convidados, por tanto, o senhor terá que fazer essa tarefa no lugar dele. 

Diz normalmente enquanto fita seus próprios pés, ao ouvir aquilo arqueei a sobrancelha esquerda confuso. 

ㅡ convidados? Terá uma festa? 

Levanto devagar da cama, logo dou passos precisos ate a mesa de vidro que mantia uma garrafa de whisky e um copo em cima da mesma. 

ㅡ não. O senhor Him-Chan irá fazer uma reunião com esses convidados, porém, não poderá recebelos. 

Enquanto eu a ouvia, despejava o líquido que tinha dentro da garrafa no copo, logo o levando em direção aos meus lábios  e deixando derramar o líquido dentro da minha boca. 

ㅡ era só isso? 

ㅡ sim. 

Ela responde de imediato. Aparenta está nervosa. Antes de mandala ir embora, viro-me pra ela que permanecia de cabeça baixa, pude perceber que,  quanto mais perto eu chegava dela mas seu coração acelerava e sua respiração desregulava.

ㅡ por que está tão nervosa? Huh? 

Dito quando ja estava frente a frente da empregada, estávamos tão perto que pude sentir sua respiração se colidindo com a minha. A cada palavra minha o corpo da empregada desprotegida se estremecia, é bom ver o medo que causo na mais nova. 

ㅡ eu tenho que ir, senhor...

Diz se enrolando nas suas palavras, solto um riso nasal e puxo a empregada por sua cintura deixando-a mais perto do meu corpo. Posso sentir seu coração acelerado quase errando as batidas e sua respiração descompassada colidindo-se com a minha.  

ㅡ por que você tem tanto medo de mim? Até parece que não gostou do que rolou certo dia. 

Dito após passar meu polegar por sua bochecha descendo até seu pescoço. 

ㅡ o senhor sabe que eu não queria... agora por favor, deixe-me ir. 

Sinto seu corpo todo estremecer quando sentiu uma das minhas mãos descendo pelo seu corpo e indo para debaixo de seu vestido, mas antes que chegasse em sua parte íntima, retiro minha mão de lá. 

ㅡ pode ir. Vou te deixar em paz, mas só dessa vez, entendeu? 

Ela concorda com a cabeça e sai do quarto praticamente correndo. Solto uma risada maléfica ao ver o desespero em que a empregada saiu do quarto. 

Fechei a porta, e coloquei o copo de whisky em cima do criado mudo. Tirei minha roupa, e fui até o banheiro. Eu preciso relaxar, ultimamente ando muito tenso e pensando muito nos golpes.

Tentarei pensar o menos possível nisso enquanto estiver relaxando, minha beleza deve permanecer intacta, até porque é por causa dela que consigo tudo o que quero atualmente.

°•.14:20

Os convidados ja estão chegando segundo a empregada, ja estou arrumado conforme a ocasião, estou sentado no sofá apenas esperando eles. Tenho que ficar com eles até o velho chegar, provável que será um saco fazer isso.

Pessoas da idade dele não sabem conversar sobre coisas legais, sempre é negócios, jogos, submissos(as), falar disso sempre é totalmente entediante, sejamos sinceros. 

Após poucos minutos esperando ouvi a campainha tocar, levantei do sofá de luxo e andei até a porta principal. Arrumei meu terno e abri a porta me deparando com algumas pessoas, mas apenas uma delas me chamou atenção. 

O cara da festa estava na minha frente junto com uns velhos. Com certeza, a beleza dele se destacava. Soltei um sorriso de lado quase nulo. 

Mostrei um lindo sorriso a todos para dar boas vindas.

ㅡ entrem, por favor.

Dito educado logo dando espaço para eles adentrarem a mansão, assim fizeram. Quando entraram fechei a porta e me dirigi ate eles.

ㅡ eu sou Par- 

ㅡ Park Jimin. Nós sabemos. Him-Chan fala muito de você. 

O cara da festa diz interrompendo minha apresentação. Comecei a ficar irritado por ele ter me interrompido, mas me controlei e continuei com o sorriso. 

ㅡ e você, qual seu nome?

ㅡ Jeon Jungkook, futuro dono da empresa de Him-Chan. 

Ele estende a mão em minha direção, sem hesitar, aperto a mesma.

sentem-se, por favor. 

Eu e os outros sentamos no sofá de luxo que carregava um marrom escuro. 

onde está Him-Chan? 

Jungkook pergunta olhando ao redor. 

 ele terá que chegar um pouco mais tarde hoje. Agora, me explique algo. 

ㅡ estou ouvindo. 

Jungkook responde mantendo sua pupila fixada na minha. 

ㅡ como assim "futuro dono".

ㅡ eu vou comprar a empresa do Him-Chan, ele querendo ou não a empresa será minha 

Isso não é bom para os meus planos. Pela primeira vez eu não sei o que fazer pra isso não me prejudicar. 

Eu tenho que esquecer o golpe no velho e focar no Jungkook?

Jungkook só apareceu para me atrapalhar! 

Penso enquanto ouvia Jungkook explicando todo o caso sobre ele ser o novo dono da empresa. Pelo que entendi, Him-Chan perdeu uma aposta, e ele tinha apostado a empresa, obviamente Him Chan perdeu e agora tem que dar a empresa para Jungkook. 

Jungkook havia apostado todo o seu dinheiro, que aparentemente não é pouca coisa. Creio que quando essa aposta aconteceu Him Chan estava bêbado, por isso, apostou a empresa. 

Mas ele não me contou nada sobre isso, isso significa que Him Chan pode esconder varias coisas de mim, se ele estiver a beira da falência, isso vai ser péssimo para mim. 

Assim que Him Chan entregar a empresa para Jungkook eu preciso mata-lo o mais rápido possível, ainda continuo com a ideia de que eu vou ter que fazer o velho ter um infarto. 

Ele morrendo de infarto, pensarão que, ele morreu de infarto porque sentiu muita raiva de ter entregado a empresa a Jeon Jungkook, certo? 

Espero que meus pensamentos estejam certos. Nao vejo outra forma de mata-lo. Se for assasinato logicamente eu serei o primeiro suspeito. Tem que parecer que ele morreu naturalmente. 

Ou, eu faço o Him Chan recusar entregar a empresa a Jungkook.

Aparentemente Jungkook é um cara muito perigoso e que leva apostas muito a sério. Him Chan sendo assasinado por Jungkook, eu ficaria fora da zona de suspeitos e assim eu me livraria de Him Chan. 

Em questão a Jungkook, ele com certeza tem seus contatos da polícia, escaparia fácil da prisão e a mídia nem ficaria sabendo que ele matou Him Chan. 

Se ele não tiver contatos na policia, com toda certeza tentaria subornar o delegado pra colocar a culpa em outra pessoa. Mas provável que essa outra pessoa fosse eu, pelo simples fato de ser namorado do velho. 

Então, a única forma seria se ele tivesse contatos da polícia, tendo isso, ele escaparia da prisão e mandaria arquivar o caso do assasinato de Him Chan pra não sujar seu próprio nome. 

Mas como eu vou saber que ele tem contatos da polícia ou não? 

Jeon Jungkook é bem conhecido aparentemente, com certeza tem amigos da polícia, não só um mas vários amigos. 

Já sei o que fazer. 

°•.18:23

Jungkook e os outros caras foram embora. Quando Him Chan chegou praticamente me expulsou da sala. Acho que ele nao sabe que eu sei sobre a aposta. 

Him Chan está na sala de jantar junto com a empregada. E eu estou no quarto pensando em como colocar meu plano em prática. Tenho que ir com cautela, ninguém pode desconfiar de nada. 

Não vejo a hora de me livrar desse velho.

Focando mais no Jungkook. 

Preciso me aproximar dele de uma forma cuidadosa, tenho que fazer isso rápido o tempo não está ao meu favor.

Enquanto Him Chan não chegava no quarto, peguei meu notebook e pesquisei pelo nome Jeon jungkook. 

Ele é filho de Jeon Lee, um CEO famoso de Seul. Ele nasceu em Busan dia um de setembro de mil novecentos e noventa e cinco. Atualmente mora em Seul, tem irmãos mas apenas por parte de mãe. 

Seus irmãos são: Kim Taehyung e Kim Seokjin 

Kim Taehyung nasceu em trinta de dezembro de mil novecentos e noventa e cinco. 

E Kim Seokjin nasceu em quatro de dezembro de mil novecentos e noventa e dois. 

Hmm... seu irmãos são bem bonitos por sinal.

°•.20:10

Passei um belo tempo pesquisando sobre Jeon Jungkook, valeu a pena. Meus pensamentos sobre ele ficaram mais claros.Tambem descobri que Jeon Jungkook foi acusado de muitos assasinatos de pessoas importantes em Seul, mas, sempre foi inocentado. 

Então Jeon Jungkook é alguem perigoso...

Eu preciso ser mais cauteloso e calculista com Jungkook, ele é mais esperto do que eu imaginava. Aposto um milhão de reais que ele é a causa das mortes das pessoas importantes de Seul. 

Pelo que tambem descobri, essas pessoas que foram mortas, todas elas foram mortas por facadas, pela mesma faca aparentemente. Ate hoje, nunca acharam o assasino e nem a faca. Por coincidência (ou não) essas pessoas eram amigas do Jungkook. 

Está muito claro que Jungkook matou essas pessoas, mas porque ele não foi preso por nenhuma dessas mortes? 

De duas, uma. Ele matou as pessoas e sempre  se livrou porque tem contatos policiais, subornava o juiz e delegado. Ou, ele sempre foi inocente e tudo passou de uma grande coincidência. Prefiro acreditar na primeira alternativa. 

Eu tenho que tomar muito cuidado com jeon jungkook. Ele pode ate ser frio, calculista e assasino, mas eu sou pior que ele. Eu não vou desistir de colocar as mãos na grana de Jungkook e da família dele. 

É muito dinheiro em jogo e a minha vida tambem, mas quem se importa, não é mesmo? Pra garantir a minha vida, eu preciso de ter provas que foi o Jungkook que matou todas essas pessoas. Caso eu cair eu carrego o Jungkook junto comigo. 

 Se não der certo com Jungkook, seu pai ou um de seus irmãos irão fazer parte do meu plano B. Eu irei ter a grana da familia Jeon por bem ou por mal. 

Estava tão concentrado em meus pensamentos que não percebi que Him Chan havia chegado no quarto e estava ao meu lado na cama. Tomei um susto quando Him Chan estalou os dedos a frente dos meus pequenos olhos. 

ㅡ no que estava pensando? 

Dita após eu levar minha pupila ate as suas esperando alguma fala de sua parte. 

ㅡ nada, não era nada. Por que demorou tanto? 

após o jantar, eu fui para o escritório resolver uns papéis, por isso demorei. 

Hmm, escritório... sei.

ㅡ eu sei da sua aposta com jeon Jungkook. 

Resolvo ser direto com o velho. Após a minha fala o velho me olhou espantado enquanto eu olhava para o mesmo tranquilamente. 

ㅡ na minha opinião, você não deveria entregar a empresa a ele. 

Mantenho minhas pupilas fixadas nas dele.

ㅡ por que não? 

ㅡ você vai se render tão fácil assim? Vai entregar algo que você construiu durante toda sua vida? Sem ao menos lutar? Que covarde, meu amor.

Faço semblante de decepcionado. 

ㅡ  o que você acha que eu deveria fazer? 

Chego mais perto do velho até o ponto de sentir sua respiração colidindo-se com a minha.

ㅡ não entregue a empresa em hipótese alguma! Não importa o que aconteça. 

Ele se afasta soltando um longo suspiro e desviando o olhar do meu.

ㅡ não sei se é o certo a se fazer. 

Ele dita voltando a olhar pra mim.

ㅡ você vai ser frouxo, Kim Him Chan? Logo você? O que os outros iriam pensar disso? Huh? 

ㅡ você tem razão. Eu não posso entregar a minha empresa a Jeon Jungkook. Eu que construi tudo durante toda minha vida. 

ㅡ exatamente! Seja corajoso e defenda sua empresa. 

Dito me sentindo vitorioso por ter conseguido convercer o velho tão fácil. 

a empresa é minha e de mais ninguem!

Ele exclama se sentindo confiante.

Isso Him Chan, você mesmo está cavando sua própria cova e eu não vou mover um músculo pra te ajudar. Agora é só esperar Jungkook matar Him chan, e ai meu novo golpe começará. 

^^



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...