História O Gosto Da Vingança - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Família, Guerra, Romance, Vingança, Violencia
Visualizações 7
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Adeus Passado


Fanfic / Fanfiction O Gosto Da Vingança - Capítulo 1 - Adeus Passado

Gabriel, Rodrigo, Kauan, Kaue, Gabriel e Murilo sempre foram melhores amigos, se conhecem a anos, moravam um perto do outro e sempre se reuniam na rua para brincar quando eram menores, ao passar do tempo se reuniam para conversar e ouvirem uma boa música. Brigavam? Sim, eles brigavam as vezes, mas logo depois faziam as pazes de novo para nunca perderem a grande amizade que sempre tiveram! As vezes amigos de outra rua ou bairro iam na rua dos garotos para ficarem todos juntos, melhor dizendo, a rua onde os amigos moravam era o ponto de encontro de muitos.

Os amigos mesmo sendo muito diferentes, não viam isso como um problema. Sempre disseram que seriam amigos pra sempre. Gabriel, o primeiro deles, sempre foi líder da turma, era ele quem sempre marcava deles saírem juntos para algum lugar que gostavam. Rodrigo não morava na mesma rua e nem bairro que os garotos, mas ele era filho dos padrinhos de Gabriel e quase todo fim de semana buscava Gabriel para ir dormir em sua casa e já aproveitava e ficava na rua com Gabriel e os outros e além disso também era melhor amigo de Gabriel e os dois se consideravam irmãos pois nasceram quase juntos e apesar das grandes diferenças tinham uma amizade muito forte. Kauan era o segundo melhor amigo de Gabriel e os dois também se consideravam irmãos, afinal se pareciam muito e a maioria das pessoas perguntavam se eles eram irmãos gêmeos. Kaue, há algum anos atrás era considerado como rival de Gabriel, pois Gabriel nunca foi com a cara de Kaue, mas com o passar do tempo começaram uma grande amizade. Gabriel, o segundo, foi um dos primeiros a participar ds formação do grupo, ele sempre foi o mais inteligente da equipe e alguns meses mais velho do que os outros. E por fim Murilo, o mais novo da turma, aprendeu muita coisa com os amigos, só que ele era uma pessoa qur se achava um pouco demais e por um tempo teve um conflito com o líder Gabriel e com Kauan, mas logo depois conflito foi esquecido por todos.

Dentro de alguns dias seria aniversário de 15 do líder Gabriel, todos os amigos combinaram com a família dele sem ele saber de fazerem uma festa surpresa. Todos decidiram o que fariam, a família ficaria responsável por alugar uma chácara e contratar um churrasqueiro e um fotógrafo, e os amigos iriam fazer os convites e entregar para os outros amigos dele.

Os dias se passam rapidamente e enfim o grande dia chega. Todos estavam bem arrumados e a festa estava muito bem preparada. Os convidados foram chegando e se acomodando na chácara. Gabriel não sabia de nada, e a mãe de Gabriel disse que eles iriam em um churrasco de amigos dá família, e é claro que Gabriel nem se tocou, afinal seu aniversário seria dia 30 de julho,daqui a dois dias. Gabriel morava com sua mãe e a avó, seu pai era separado de sua mãe e sua mãe estava namorando, então era o namorado dela que levaria os três pra festa. Os quatro já estavam quase chegando na chácara. Todos os convidados estavam lá, todos os seus amigos e as famílias de seus principais amigos e seus próprios familiares também. Os quatro finalmente chegam a festa, o portão está fechado e na hora que eles estão indo entrar a mãe de Gabriel pede a ele que volte até o carro para pegar a bolsa dela pois havia esquecido, maa claro que ela fez isso de propósito pra ganhar tempo. Então ele pega a bolsa da mãe dele, vai a andando, abre o portão e o fecha novamente e na hora que se vira todos gritam:

—Surpresaaaaaaa!

Ele se assusta e começa a rir muito, cumprimenta todos os convidados e todos aproveitam aquela incrível festa preparada. A intenção dos amigos e familiares quando prepararam a festa era de que ela fosse tão boa que seria inesquecível.

As horas foram longas, a festa estava incrível e realmente seria difícil de ser esquecida. A hora do parabéns finalmente chega, a mãe de Gabriel diz para ele fazer um pequeno discurso e ele aceita, então diz:

—Bom, muito obrigado por todos terem vindo na festa, realmente foi tudo muito incrível e hoje, meu aniversário de quinze anos gente, irei lembrar desse dia pro resto da vida. Eu prometo ser um garoto melhor, melhor nas aulas mãe e também vou te ajudar na limpeza da casa, he! he! Mas enfim é isso gente, amo todos vocês muito e quero que saibam que vão ficar guardados pra sempre em meu coração e que podem contar comigo pro que der e vier.

Todos aplaudem e começam a cantar parabéns. A cantoria estava muito animada e quase chegando ao fim, "pro Gabriel nada, tudo! E então como é que é, é pique, é pique, é hora,é hora,é hora, ra, tim, bum, Gabriel, Gabriel. Nisso a mãe dele estava voltando da cozinha com a espátula para cortar o bolo e de repente todos ouvem barulhos de tiros perto do portão e olham. Pooow! Proow! Ao olharem para o portão todos vêem duas pessoas do tamanho de Gabriel paradas lá no portão vestidas de preto e com duas carabinas M4, então os dois que estão lá gritam:

—Exatamente como você disse, essa festa vai ser inesquecíveeeeel!

Então apontam as armas para a mãe e a vó de Gabriel, para os pais de Rodrigo, para os pais de Kauan, para os pais e a irmã mais nova de Kaue, para os pais, a irmã e o cunhado de Gabriel e para os pais e a irmã de Murilo e apertam o gatilho matando todas aquelas pessoas. Então após não ter nenhum dos principais familiares de Gabriel e os outros vivos, os dois saem rapidamente da chácara em uma moto preta vista por um dos outros convidados que estavam lá e saíram tão rápido que não tem tempo de ninguém sair e tentar ver pelo menos qual moto era e qual era a placa da moto. Cada um corre em direção a seus familiares e começam a chorae muito. Alguns outros convidados rapidamente chamam a polícia e pedem várias ambulâncias, mas logo viram que ambulâncias não serviriam e então ligaram para o IML.

A polícia e o IML chegam rapidamente no local, enquanto chegam os corpos, o delegado pergunta em voz alta:

—O que foi que aconteceu aqui?

—Dois caras, meteram bala nas nossas famílias! - Diz Gabriel em lágrimas.

—Calma, nós iremos cuidar disso tudo bem? - Pergunta o delegado.

—Tu-tu-d-do bem! - Diz Rodrigo.

—Agora pessoal, eu preciso que todos que estão aqui fiquem mais tranquilos e quero que todos vão para a delegacia para eu coletar seus depoimentos. - Diz o delegado.

Contínua



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...