História O Gosto Da Vingança - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Família, Guerra, Romance, Vingança, Violencia
Visualizações 2
Palavras 691
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Um Novo Começo


Fanfic / Fanfiction O Gosto Da Vingança - Capítulo 2 - Um Novo Começo

Todos chegam na delegacia, cada um tem sua vez de dar o depoimento, era difícil falar pois as lágrimas não paravam de cair, o estado de choque demorou a passar, mas ele precisavam dizer o que sabiam assim mesmo.

—Por favor, poderia me dizer o que aconteceu lá? - Pergunta o delegado. 

—Bom, nós estávamos lá na chácara comemorando o meu aniversário e após o parabéns dois, caras ou garotos ou sei lá o que eram, apareceram do nada lá com aquelas duas carabinas enormes e parecia que já estava tudo planejado pois eles atiraram apenas na minha família e na dos meus melhores amigos, Rodrigo, Kauan, Kaue, Gabriel e Murilo. Depois disso eles saíram de lá rapidamente em uma moto preta parecia, só que ninguém conseguiu ver que moto era e nem a sua placa. - Responde Gabriel.

E isso foi a mesma coisa que todas as pessoas que estavam lá disseram. O delegado então pediu aos outros convidados da festa irem para casa e tentou confortar os garotos o máximo que podia. Ele estava muito comovido com o que havia acontecido com os garotos e estava disposto em ajudar em tudo o que eles precisassem.

Enfim chega a noite, os garotos estão lá na delegacia sozinhos, então Gabriel chama todos os outros para terem uma conversa do lado de fora da delegacia e todos vão até lá, então Gabriel diz:

—Bom pessoal, infelizmente nós tivemos nossas famílias assassinadas e por duas pessoas que nós não fazemos nem idéia de quem sejam. Então nós temos que sermos todos fortes nesse momento de dor e tristeza e precisamos pensar muito, até porque pra alguém fazer isso tinha que odiar muito a gente, ou seja, os assassinos nos conhecem e talvez nós devemos conhecer eles também.

—O que você tem em mente, alguma das suas coisas doidas lá? - Pergunta Gabriel.

—Exatamente! - Responde Gabriel.

—Então conta logo pra gente o que é. Diz Murilo.

—Bom, primeiramente já que nós devemos conhecer os assassinos, nós deveríamos facilitar a busca do delegado e procurar por eles. Diz Gabriel.

—Eu te conheço bem e sei que você não tem só isso em mente! Afirma Rodrigo.

—Realmente, não é só isso... O que eu quero dizer é que, nós mesmos devemos ir atrás deles e ao invés de o delegado prender os dois, nós devíamos os matar. Resumindo, nós devemos ir em busca de vingança por nossas famílias. Diz Gabriel.

—Mas como vamos fazer isso, nós temos apenas quinze e catorze anos, como vamos arranjar armas e essas coisas? - Pergunta Kaue

—Mas quem disse que nós faremos isso agora Kaue? Já tenho tudo planejado aqui meu amigo! Nós ficaremos morando com alguns de nossos familiares que ainda estão vivos, afinal mataram apenas os que moravam com a gente e iremos esperar três anos pra gente se encontrar novamente. Depois disso, nós já seremos maiores de idade e iremos morae juntos. Trabalhem o quanto puderem para conseguirem dinheiro pois iremos precisar para comprarmos várias coisas inclusive uma boa casa, um veículo, e algumas armas, até porque eles estavam bem armados na chácara né. - Responde Gabriel.

—É arriscado, já que vocês me consideram o mais burro daqui, vou mostrar a vocês que não sou burro, posso falar minha idéia? - Pergunta Kauan

—Pode falar! - Respondem todos.

—Nós ao invés de comprarmos armas podemos fazer alguma coisa pro delegado pra nós conseguirmos metade das armas que tem aí dentro dessa delegacia... eu não sei, talvez podemos fazer um trabalho pra ele ou nos arriscarmos e ameaçá-lo. - Diz Kauan.

—Você e burro, isso é loucura! - Afirma Murilo.

—Não, se parar pra pensar bem, ele está certo! Nós podemos sim fazer isso e é o que nós vamos pra acabar com quem for preciso para sentirmos o melhor gosto, o gosto da vingança. - Diz Gabriel.

—Então nós nos vemos daqui três anos? - Pergunta Rodrigo.

—Claro que nós podemos nos ver antes disso! Mas nossos planos vão começar só daqui a três anos e aí teremos um novo começo, mas temos que tomar cuidado. Diz Gabriel.

—E pra que? - Pergunta Rodrigo.

—Isso é porque nós temos que saber que... um novo começo, na maioria das vezes, exige um final muito difícil!  - Afirma Gabriel.









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...