1. Spirit Fanfics >
  2. O guia do sobrevivente >
  3. 2. Realidade

História O guia do sobrevivente - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - 2. Realidade


Fanfic / Fanfiction O guia do sobrevivente - Capítulo 2 - 2. Realidade

Minah Chung-hee Hyeri Matsu Tanaka

Corremos pelos corredores e então chegamos as escadas e descemos rapidamente.

Minah: para onde nós vamos?!?

Prof. Tanaka: vamos para o estacionamento!

Corremos e chegamos ao estacionamento.

Prof. Tanaka: mas que...

Chegamos ao estacionamento e vemos aquelas coisas estraçalhando um professor,eles nos começam a vir em nossa direção, nós empurramos alguns deles e corremos para o carro do professor, olhamos para a saída e vemos um garoto saindo pela porta e vindo até nós.

Garoto: professor eu quero ir com vocês!!!

Prof. Tanaka: Volte agora!!!!

Garoto: me esperem!

Várias criaturas vão para cima do garoto e começam e despedaçar ele.

Tento ir até ele 0ara ajudar mas sou segurada pelo professor.

Minah: precisamos ajudar

Prof. Tanaka: vamos embora agora!

Entramos no carro então saímos,o carro estava tão rápido que quase arrancamos o portão quando passamos por ele.

Prof.Tanaka: vamos para minha casa, será seguro!

Minah: você deixou aquele garoto morrer!! seu maldito!!

Prof.Tanaka: poderia ter sido a gente Minah! não podíamos ajudar!

Minah: podíamos ter tentado!!!

Chung-hee: acho que...

Olho para Chung-hee e ele vomita no chão.

Hyeri: ah merda...

Chung-hee: desculpa...

Passamos pelas ruas completamente desertas, então finalmente chegamos na casa do professor.

Saímos rapidamente do carro e entramos na casa,o professor tranca as portas e fecha às cortinas.

Prof. Tanaka: liguem a TV.

Hyeri liga a TV e começamos a ver o noticiário.

- moradores de Seul, temos ordens de evacuamento da cidade,saíam imediatamente da cidade.

O noticiário saí do ar e então nos olhamos assustados.

 Chung-hee: vamos sair da cidade então.

Prof. Tanaka: precisamos achar seus pais

Chung-hee: meu pai está em Nova Iorque a negócios.

Hyeri: vou mandar uma mensagem para eles.

Minah: não quero ver meus pais...

Hyeri larga seu célula e olha para mim.

Hyeri: quê?por que?!

Minah: não me importaria se eles morressem.

Prof. Tanaka: Minah!que coisa horrível de se dizer!!!

Minah: você não sabe da minha vida professor!!!

Hyeri: Minah não grite!

Minah: vamos sair da cidade logo...

O professor pega alguns cobertores e nos entrega.

Hyeri: obrigada professor.

Matsu: acho que agora não sou mais professor...me chamem só de Matsu, não precisamos de formalidade,bem...vou limpar o carro.

Matsu vai até a porta e saí.

Chung-hee: acho que devemos ir a algum lugar pegar comida e depois saímos da cidade...

Hyeri: acho que é uma boa.

Minah: então faremos isso.

Matsu abre a porta e nos chama.

Matsu: acho melhor...verem isso.

Saímos e vemos a ponte que era um dos jeitos de sair da cidade,a ponte estava cheia de carros buzinando e pessoas gritando para passarem.

Minah: o que eles estão fazendo?! vão atrair aquelas coisas!

Matsu: vamos dormir...ou pelo menos tentar...

Chung-hee: professor.

Matsu: hm?

Chung-hee: q-quero dizer... Matsu... concordamos em irmos pegar suprementos amanhã e ir embora.

Matsu: ah...ok,eu acho que é uma boa idéia.

Hyeri: vamos dormir...

Nós deitamos no chão e dormimos...quer dizer,eu não dormi, não conseguia acreditar no que estava acontecendo, fiquei acordada com medo de que algo pudesse entrar na casa...

Amanhece e eu acordo com alguém me dando um tapa na cabeça.

Chung-hee: vamos sair,se levanta.

Minah: já? é muito cedo...

Chung-hee: vamos logo, não podemos ficar.

Ele me entrega uma mochila vazia e uma garrafa de água.

Minah: vamos ao mercado?

Chung-hee: sim,anda logo.

Me levanto e vejo Matsu pegar 4 galões vazios.

Matsu: ok,vamos.

Entramos no carro e vamos até o mercado, quando chegamos vimos que os vidros do mercado estavam todos quebrados,havia sangue no chão e dentro dele estava com as prateleiras quase vazias, sobrando apenas algumas roupas do setor de....roupas né.

Hyeri: quando as coisas saem do controle as pessoas surtam... incrível...

Matsu: não há nada para nós aqui,vamos embora.

Minah: espera...

Pego uma camisa preta com um desenho de tigre nas costas e uma calça preta rasgada,olho para os outros que estavam confusos.

Minah: vou vestir isso.

Hyeri: não pode pegar isso.

Minah: por que?eu só vou vestir algo confortável, não vou ficar correndo por aí de saía.

Chung-hee sorri e pega uma camisa branca e vermelha.

Matsu: bem...acho que Minah está certa,suas roupas não parecem muito confortável.

Hyeri: Matsu! você realmente concorda com isso?isso não é nosso.

Matsu: íamos pegar comida que não era nossa.

Hyeri: fala sério...

Saio do provador então Chung-hee também saí.

Minah: anda Hyeri, ninguém vai se importar.

Hyeri suspiro e pega apenas um short e vai para o provador.

Chung-hee: Matsu, não quer esperimentar algo?

Matsu: não, estou bem

Minah: vai ficar andando por aí como um advo-...

Sinto algo em meu bolso e o tiro,era um canivete preto, Chung-hee e Matsu se assustam e dão um passo para trás.

Matsu: o que está fazendo com isso?

Minah: estava no meu bolso...

Chung-hee: acho melhor soltar isso...

Olho fixamente para o canivete e então o fecho.

Minah: pode ser útil, aliás por que estão tão assustados? não vou atacar vocês.

Hyeri vem até nós e joga sua saia no chão.

Hyeri: vamos a um posto de gasolina, normalmente tem lojas de conveniência lá.

Matsu: verdade...

Entramos no carro e vamos até um posto,Matsu  para o carro e saímos dele, ele começa a encher o tanque de gasolina.

Matsu: Hyeri e Minah podem encher esses galões vazios com gasolina?

Hyeri: claro.

Começamos a encher os galões e colocá-los no porta-malas.

Chung-hee: vou na loja de conveniência,me dem suas mochilas.

Entregamos as mochilas a ele e o mesmo corre até a loja.


-loja de conveniência-

Pego  máximo de suprementos possível e coloco nas mochilas,olho para o chão e vejo um rastro de sangue e de primeira eu hesitei em segui ló mas acabei indo, o rastro acaba e vejo um garoto de cabelos castanhos ao lado de um zumbi com a cabeça em pedaços.

Ele segurava um machado e estava ofegante,ele se vira para mim e me encara.

Chung-hee: d-desculpe,vou colocar as coisas de volta no lugar...

Garoto: pode levar...

Ele se senta no chão e coloca as mãos na cabeça,fiquei hesitante em falar algo...

Chung-hee: qual seu nome?

Garoto: você já pegou o que queria...pode ir embora.

Chung-hee: me chamo Chung-hee.

Do-yoon: ...me chamo Do-yoon...

Chung-hee: pra onde você vai?

Do-yoon: ir? não tenho pra onde ir... acabou, não existe mais nada.  

Chung-hee: não é verdade...olha,se não tiver pra onde ir pode vir com a gente.

Do-yoon: "a gente"?

Chung-hee: sim,eu e meu grupo estamos saindo da cidade.

Do-yoon: e pra onde vão?

Chung-hee: por enquanto só vamos sair da cidade.

Do-yoon: hm...

- Carro-

Minah: por que ele demora tanto?

Hyeri: mas quem é aquele...

Olhamos para Chung-hee e um garoto alto estava do seu lado, saío do carro e pego meu canivete e aponto para ele,o mesmo tira um machado de suas costas e o segura,logo Hyeri e Matsu saem do carro e se juntam a mim.

Chung-hee: Minah n-...

Minah: quem é você?

Do-yoon: diga você primeiro.

Chung-hee nos separa e me segura.

Chung-hee: Minah,esse é o Do-yoon,ele não é perigoso.

Minah: como sabe?

Do-yoon: só mato zumbis...

Chung-hee: ele está no nosso grupo agora...

Hyeri: você decidiu isso sozinho?

Matsu anda até o garoto e o encara.

Matsu: qual seu nome mesmo?

Do-yoon: Do-yoon...Kang Do-yoon

Matsu: quer ser do nosso grupo?

Do-yoon sorri e abaixa seu machado.

Do-yoon: quero...






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...