História O Hacker dos desenhos - Capítulo 63


Escrita por: e Robsonssj

Visualizações 22
Palavras 2.864
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Romance e Novela, Survival, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A foto da capa é Hope, esqueci de colocar ela antes
mereço seus perdões?
Tive prova esses dias, quer dizer, eu ainda tenho segunda, de matematica e L.E, na verdade são 3 matematicas
Se vocês gostam de ler isso e sentiram falta, imagina a minha vontade de escrever, sabem como eu consegui?
Gente, eu tinha esquecido a palavra revirar, tipo, ela sumiu da minha mente do nada, aí deu pra eu me lembrar dela somente ontem. Revirar os olhos, meu deus
Beleza, amanhã eu tentarei escrever o próximo capítulo amanhã, mas não garanto, pois amanhã chegarei em casa de 17 40 da tarde, e só a partir daí começarei a escrever, mas farei o possível.
Agora uma última coisa
Cadê você, THEDARKKINIGHT??

Capítulo 63 - As histórias dos heróis caídos (pt. 6) Super-Poderoso


Fanfic / Fanfiction O Hacker dos desenhos - Capítulo 63 - As histórias dos heróis caídos (pt. 6) Super-Poderoso

            Muitas vezes você pode dizer, ou pensar, que não se gosta de seus pais, devido eles tomarem muita conta de você, baterem quando necessário, negar algo que você queira, etc. Rhuan e Rhyama pensavam desse jeito, antes de perderem seus pais de suas vidas. Eles sentiram muito na perda deles, mas não perceberam que tudo que seus pais negavam a eles, estavam permitidos de pegar, mas sem dinheiro para poder obter o que queriam. Não foram eles que causaram a morte de seus pais, mas eles sempre se sentiram culpados por causa disso, afinal, foram os dois que se esqueceram de trazer o animal de estimação de volta, ficando ele no hotel

            - Como é que você pode se esquecer de trazer o cachorro conosco? – Rhuan protestava com sua irmã, que o olhava com a mesma face

            - Você também se esqueceu dele! E ele gosta mais de você...

            - Parem de brigar os dois já! – A mãe dos dois gritou, fazendo com que eles parassem de brigar quase que instantaneamente

            - Tá tudo bem, nós vamos buscar ele, tudo bem se vocês ficarem sozinho até amanhã? – O pai perguntou, e eles responderam acenando com a cabeça positivamente, então não demorou muito para que os pais dos dois saíssem de volta para o hotel, onde passariam a noite a sós

- Por que até amanhã? São apenas 4 horas, e saímos de lá de 2 horas da tarde – Rhyama perguntou encostada na janela e balançando o braço, vendo seus pais saírem. E Rhuan revirou os olhos antes de responder para Rhyama

            - Tem o trânsito, e eles não vão vim na mesma velocidade a noite, ou eles vão dormir lá, para vim só amanhã

            - Ata – Ela disse, fez com que Rhuan balançasse a cabeça negativamente com os olhos fechados, e se desgrudou do espelho e fitou seu irmão com o rosto sério – Preparado para perder? – Ela perguntou sorrindo, fazendo com que Rhuan desse uma leve risada

            - Vai sonhando – Ele disse, e eles começaram a correr para ver quem chegava no sofá primeiro, para pegar o melhor lugar para ver a luta de robôs que eles sempre viam na TV todo dia

            Enquanto eles jogavam, os pais dos dois estavam a caminho do hotel onde eles deixaram seu cachorro de estimação, em uma viajem tranquila, pelo menos, por enquanto, eles não estavam prestando atenção no tempo, ventos fortes e quentes, e, nos jornais, estava avisando a possibilidade de um poderoso tornado, mas não tinha como eles saberem disso. O tornado simplesmente apareceu ao lado do carro, se aproximando rapidamente, e levantou o carro rapidamente, causando desespero nos dois, que se abraçaram e se desesperaram, mas por pouco tempo, afinal, logo sentiram que estavam no chão, e que o tornado havia desaparecido, e se assustaram, devido a uma certa pessoa que surgiu em cima do carro

            - Vocês dois estão bem? – Ele perguntou quando apareceu em cima do carro, olhava para os dois com face de preocupado, e os dois o olhavam com medo, mas mesmo assim responderam

            - Estamos obrigado, o que acabou de acontecer?

            - Um tornado estava vindo nessa direção, eu consegui tira-lo daqui, as quase não consigo pega-los, eu não sabia que havia alguém aqui essa hora, o que vocês estão fazendo aqui? – Ele perguntou encarando os dois, e depois olhou para o carro pensativo – É melhor eu botar o carro na estrada, não é – Ele falou e saiu de cima do carro, então fez um movimento com as mãos e o carro começou a flutuar, ele acompanhou o carro até voltar a estrada – Ok, assim está bom, eu já vou indo, adeus! – Ele disse e começou a voar, e foi embora

            - Quem era aquele garoto? – Ela perguntou olhando para o marido, que balançou a cabeça negativamente antes de responder

            - Eu não sei – Ele disse, então avistou um papel onde ele costuma colocar os óculos, o pegou e o abriu, então ele arregalou os olhos e mostrou para sua esposa, que leu em voz alta em tom de pergunta

            - Sou apenas um hacker qualquer? – Ela leu e olhou para o marido, que deu de ombros e voltou a dirigir, indo buscar o cachorro de seus filhos, que ele sabia que estariam assistindo aquele programa de luta de robôs

            No dia seguinte, quando Rhuan e Rhyama chegaram da escola, seus pais j[a estavam em casa, e estavam assistindo TV, até que passa a propaganda do noticiário urgente, que passa em todos os canais interrompendo qualquer programa que esteja passando, e isso fez com que todos eles arregalassem os olhos, afinal, já aviam vistos desastres naturais, mas não como esse

            Em uma cidade, não muito longe da cidade em que eles moram, dava para avistar um enorme tsunami que estava vindo na direção daquela cidade, mas o jornal avisava que aquele tsunami poderia destruir as 30 cidades depois daquela, realmente era algo catastrófico, e foi isso que fez com que os 4 se abraçassem preocupados, algo desnecessário

            Surgiu um enorme buraco no meio do tsunami, e ele simplesmente quebrou, e a água foi absorvida pelo buraco, então ele apareceu novamente, o que fez com que os pais dos dois arregalassem os olhos

            - É ele? – A mãe perguntou, e o pai balançou a cabeça positivamente, então o helicóptero que estava gravando o que estava acontecendo se aproximou dele, e ele entrou no helicóptero sorrindo

            - Pois não? – Ele falou e se sentou, fechando a porta do helicóptero que ainda estava no ar

            - Quem é você? O que você está fazendo aqui? Como você fez isso? – a entrevistadora, que estava calada até agora, perguntou rapidamente, fazendo com que ele olhasse para baixo e sorrisse, então olhou para ela e respondeu

            - Digamos que eu arranjei um método para fazer isso usando meus poderes, eu vim impedir que isso tudo seja destruído – Ele se levantou e andou para sair do helicóptero

            - Quem é você? – Ela perguntou e ele sorriu novamente

            - Sou apenas um hacker qualquer – Ele disse no mesmo momento em que os pais de Rhyama e Rhuan falaram sorrindo, então ele atravessou a porta do helicóptero e saiu voando, e desapareceu de vista antes que a câmera fosse colocada para fora para ver ele, então eles desligaram a TV

            - Vocês conhecem ele? – Rhuan e Rhyama perguntaram ao mesmo tempo, e os pais deles se entreolharam e sorriram, e depois responderam, explicando o que aconteceu na viajem do dia anterior, então quando eles terminaram de explicar o que aconteceu eles foram almoçar, e depois Rhuan e Rhyama foram para seu quarto

            - Conheço esse olhar, o que foi? – Rhyama perguntou assim que entrou no quarto e avistou Rhuan, que a olhou sorrindo

            - Você me conhece muito bem – Ele disse e suspirou – Eu não confio naquele cara, um super furacão? E também um super Tsunami? No mesmo tempo em que ele surge aparecer, tem alguma coisa aí – Ele disse e Rhyama revirou os olhos, conhecia muito bem seu irmão, e sabia que ele não vai desistir até descobrir a verdade, então se ela não vai atrapalhar ele, só resta ajuda-lo

            - Certo, o que vamos fazer? – Ela disse se aproximando dele, fazendo com que ele a olhasse sorrindo

            - Muita coisa, eu já tenho um plano – Ele disse abrindo o computador de seu quarto – Muito bem, meu amigo, eu também sei hackear – Ele se sentou e instalou os dedos, e começou a mexer no computador

            - O que eu faço?

            - O que você faz de melhor – Ele disse olhando para ela, então olhou para o computador novamente e falou – Um robô – Ele disse, e ela olhou para a tela que estava um esquema de um robô pequeno, mas extremamente útil

            - Certo, enquanto eu faço isso você faz o que? – Ela perguntou sorrindo, fazendo com que Rhuan revirasse os olhos

            - Tudo bem, tudo bem, eu faço o dever de casa para nós dois – Ele disse e ela deu um pulinho de alegria e o abraçou, então ela foi para a garagem montar o robô

            - Irmãs – Rhuan disse para si mesmo e deu de ombros

            Algumas horas depois, Rhyama j[a havia feito o robô completamente, e o testado também, e Rhuan já conseguiu fazer um mapeamento completo do corpo do tal herói hacker, ele usaria esse mapeamento para fazer com que o robô mosca que Rhyama construiu seguisse único e exclusivamente aquele cara, e, no momento, ele estava passando os dados para o robô

            - Você testou ele direitinho? Resistência a impactos, durabilidade da bateria, resistência a chuvas?

            - Sim, fiz tudo, agora meu pagamento – Ela disse e estendeu o braço, e ele a encarou

            - Que pagamento? – Ele perguntou, e Rhyama cruzou os braços e fez biquinho, então ele sorriu e pegou o caderno de sua irmã – Tô brincando, aqui está – Ele disse e entregou para Rhyama, que abraçou o caderno como se fosse um travesseiro, então ouviu-se um bip, e ambos olharam para o computador

            - Ok, upload concluído – Rhyama falou sorrindo e guardou seu caderno – E agora? Nós ainda precisamos que ele apareça para o robô poder persegui-lo

            - Eu sei, isso não vai demorar, afinal, é ele quem está causando tudo que está consertando – Ele disse fitando a janela

            - Por que você acha isso? – Rhyama perguntou se levantando e se aproximando do irmão, então ela olhou pela janela e arregalou os olhos

            - Não era à toa que aquele tornado surgiu tão de repente aqui perto – Rhuan disse e pegou o robô e o ativou, então o jogou pela janela, e ele voou até onde ele estava fazendo o tornado, bem próximo a casa deles, pronto para atingir uma cidade próxima, afinal, eles não moravam dentro da cidade, nem tão longe dela, apenas um pouco perto, perto suficiente para ter que pegar ônibus para ir para a escola

            Um enorme tornado estava se formando ali, e no chão estava ele, o hacker, usando os poderes para criar o tornado, e, por algum motivo, ele estava falando justamente o que os dois precisavam para poder desmascara-lo

            - Isso ainda não é o suficiente, preciso  mais, será muito fácil ser popular com esses poderes, depois de enjoar de destruir tantas coisas, até que salvar é legal, mas não tanto quanto destruir – Ele falava, e movimentava suas mãos rapidamente, criando um tornado em sua frente que já estava maior que 10 vezes o seu tamanho, mas ele não era afetado pelo vento devido seu imenso poder, que estava contido em seu anel, e o robô também não se importava com o vento extremamente forte, sua aerodinâmica foi feita para isso, e estava tudo sendo transmitido para eles ao vivo e em 4k

            - Então é esse o plano, ele é o cara que causa essas destruições

            - E tudo isso para que as pessoas saibam quem ele é, tudo isso porque...

            - Ele quer ser famoso – Rhyama disse, e os dois se entreolharam. Tudo estava, não só sendo enviado para eles, como baixado também, e eles estavam enviando tudo ao vivo, hackeando os canais de TVs para que os outros vissem tudo, então o tornado foi lançado para cima da cidade, e não muito depois, o helicóptero surgiu e ele agiu, retirando o tornado de lá, da mesma forma que criou, e a mosca estava seguindo ele, então ele entrou no helicóptero novamente, e havia duas pessoas lá, a repórter, e um policial, que colocou as algemas nele rapidamente, retirando o sorriso do rosto dele

            - O que está acontecendo? Por que estão fazendo isso comigo? – Ele perguntou tranquilamente, mas não estava muito preocupado, afinal, ele poderia sair dali quando quisesse, e ele iria fazer isso

            - Como você pode fazer isso? Você poderia ser um herói, mas causar a destruição para poder impedi-la, isso não é heroísmo

            - Você, meu amigo, vai para a cadeia – Ele olhou ao redor, então viu a mosca ali ao seu lado, então olhou atentamente para a mosca, ele estava usando seus poderes para descobrir de onde ela era, para poder destruir a pessoa que fez com que todo seu ato de heroísmo fosse por água abaixo

            - Não, obrigado – Ele disse, então arrebentou as algemas e pegou a mosca, fazendo com que Rhuan e Rhyama pulassem da cama quando ele fez isso tão bruscamente – Eu vou matar vocês pessoalmente, sentir esse prazer, e só depois, eu destruirei esse mundo completamente – Ele disse e esmagou a mosca, agora eles viam pela câmera do helicóptero, e ele estava saindo dele, a cabeça do policial havia sido explodida, e dava para ouvir o terror da repórter, então ele disparou alguma espécie de poder no piloto e saiu voando, então perdeu o sinal, e a última coisa que se ouviu foi o grito da repórter, então se perdeu o sinal

            - Você acha que... – Rhuan falou, então ouviu-se o estrondo da porta voando, ela havia sido totalmente quebrada, junto com a parede

            - Apareça, apareça! onde quer que esteja – Ele falou, e viu os pais dos dois no sofá – Vocês, sabe, isso é triste – Ele falou e começou a carregar o poder em sua mão – Eu realmente achei que nós poderíamos ser amigos, mas já que estamos aqui, e que vocês fizeram isso comigo, eu vou matar vocês dois, a começar, pelos seus pais! – Ele disparou o raio na mãe de Rhuan e Rhyama, e ela começou a gritar e  a virar pó, até sobrar apenas o esqueleto, que também virou pó – Sua vez – Ele disparou novamente, e dessa vez uma fenda de fogo se abriu e começou a queimar o pai dos dois vivo

            - Fujam meus filhos, fujam! – Ele gritava, até morrer

            - Dois já foram, faltam – Ele parou de falar, e arregalou os olhos, então ele piscou duas vezes e voltou a falar – Acabou, e agora eu vou destruir essa dimensão, eu devia ter feito eles sofrerem mais, isso foi por acabar com minha festa, Rhuan e Rhyama – Ele cuspiu onde os pais de Rhuan e Rhyama estavam, e depois voou para destruir aquela dimensão

            - Onde estamos? – Rhyama perguntou para seu irmão, que estava ao seu lado tão confuso quanto ela

            - Eu não faço a mínima ideia

            - Eu não tenho muito tempo, então falarei rápido – Hope disse surgindo, e antes que os dois pudessem parar o susto, ela já havia começado a falar – Ele roubou meus poderes e destruiu meu lar, seus pais morreram, mas ele não sabe que vocês dois existem, ele pensa que foram seus pais quem fez aquele robô, essa dimensão é a única que eu tenho certeza que ele não vai destruir, portanto vocês estarão seguros aqui, assim como os outros que eu trouxe, mas não tenho poder suficiente para dar alo para vocês – Ela falou e começou a desaparecer – Meu tempo acabou, me desculpem se vocês não entenderam, eu tenho que ir – Ela disse e desapareceu, fazendo com que Rhuan e Rhyama se entreolhassem

            - Certo, então nossos pais morreram e ele vai destruir aquela dimensão, temos que nos virar aqui, Rhyama

            - Eu sei, vamos ser fortes, nossos pais se orgulhariam disso – Rhyama disse chorando, então ela enxugou a lágrima e olhou para Rhuan – Você não chorou, como?

            - Simples, nós não morremos quando deixamos de viver, nós morremos quando deixamos de amar – Rhyama arregalou os olhos com a fala de Rhuan, então ele olhou para ela e ela acenou a cabeça positivamente – Vamos nos cuidar bem

***

            Pedro e Robson chegaram na próxima arena, e ficaram lá parados por um tempo, mas ninguém aparecia, nem nada acontecia

            - O que estão esperando? – Matt perguntou

            - Alguém, geralmente aparece quando estamos em uma área grande como essa – Robson respondeu

            - Vamos devagar – Pedro falou, então pisou em uma placa de pressão – Essa não – Flechas foram disparadas dos lados, e Pedro se defendeu levantando duas rochas em cada lado, de modo que não fosse acertado pelas mesmas

            - Armadilhas! Mas quem fez?

            - Provavelmente Rhuan e Rhyama – Pedro falou, então luzes se acenderam, e lá estavam Rhuan e Rhyama, e entre eles estavam vários quadrados de várias cores, cada um uma armadilha diferente

            - Vamos passar direto – Matt falou, mas Pedro colocou o braço na frente dele, impedido ele de passar, então apontou para as grandes armas atrás de Rhuan e Rhyama

            - Se fizermos isso, eles morrem, temos que jogar o jogo dele

            - Eu vou – Robson falou, e começou a andar pelo “campo minado”, evitando armadilhas, até que ele ativou uma que desceu espinhos enormes de cima, mas ele segurou com as luvas, então começou a correr, desviando das armadilhas, evitando flechas, lança-chamas, etc. então chegou em Rhuan e em Rhyama, e golpeou os dois, então eles caíram no chão e as luzes se apagaram, e se ligaram novamente, e tudo havia sumido

            - Isso foi muito legal – Pedro comentou e se preparou para correr, mas Matt falou com ele antes

            - Aqui começa o chão de metal, daqui eu sou um peso morto, não vou poder ajuda-los muito lá, boa sorte – Ele disse

            - Certo, nós temos que ir, até daqui a pouco, Pedro e Robson disseram em uníssono, e Matt entrou no chão e desapareceu



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...