1. Spirit Fanfics >
  2. O Herdeiro Uchiha - Itachi x Sakura >
  3. O Pedido- Itachi e Sakura

História O Herdeiro Uchiha - Itachi x Sakura - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem desse capitulo, ele ficou enorme. Por favor favoritem e comentem, me dá ânimo para continuar a escrever a fic. Obrigada 😊

Capítulo 27 - O Pedido- Itachi e Sakura


Fanfic / Fanfiction O Herdeiro Uchiha - Itachi x Sakura - Capítulo 27 - O Pedido- Itachi e Sakura

Sakura-

Arregalei os olhos e respirei fundo quando ele disse que queria conversar comigo. Minhas mãos começaram a suar.

Ele então tirou um embrulho do bolso do paletó e me olhou atentamente.

- Sakura, você é uma mulher incrível. Doce, forte, decidida. Tantas qualidades que a cada dia que passa eu descubro e me apaixono mais um pouco por você. Quero você na minha vida. Você aceita namorar comigo?- perguntou abrindo o estojo de joia. 

Meus olhos se encheram de lágrimas. Vi um colar simples, mas muito bonito com uma pedra verde, da cor dos meus olhos.

Itachi ficou me olhando esperando minha resposta. Ele estava sério.

Levei a mão até o colar e o toquei delicadamente.

- Claro que eu aceito- falei me jogando nos braços dele e o beijando na boca.

Itachi sorriu e nos abraçamos apertado por um instante. Ele então tirou o colar do estojo e o colocou no meu pescoço.

Corri até o quarto para me olhar no espelho. Ela destacou a cor dos meus olhos. Fiquei ali por um tempo até que Itachi apareceu atrás de mim e me abraçou.

Ficamos parados por um tempo nos olhando no espelho até que me virei de frente para ele e o puxei pela nuca para um beijo apaixonado.

Itachi tentou se segurar, mas eu o puxei para mais perto e colei nossos corpos. Fui andando lentamente até que as pernas dele encostaram na minha cama e eu o empurrei delicadamente, fazendo com que ele se sentasse.

Fiquei de pé na frente dele e comecei a beijar o seu pescoço. Itachi então me segurou pelos braços e me olhou atentamente nos olhos.

- Você tem certeza?- disse ele respirando fundo. Vi desejo nos olhos dele.

Eu assenti positivamente. Ele então me puxou para um beijo e me deitou na cama, ficando em cima de mim. Passei os braços em torno do pescoço dele e abri minhas pernas para acomoda-lo melhor.

Nossas línguas travavam uma batalha nas nossas bocas. Itachi virou meu rosto e começou a beijar meu pescoço até meu colo. Ele parou onde o tecido da blusa começava.

Gemi protestando. Ele deu um sorriso e se abaixou do lado da cama. Pegou um dos meus pés e tirou a sandália e fez o mesmo no outro.

Itachi massageou meus pés delicadamente e começou a beija-los. Eu gemi alto ao sentir um arrepio provocado pelos beijos dele.

Itachi foi subindo lentamente e subindo o tecido da minha saia também. Senti um calor no baixo ventre. Eu gemia de expectativa pelo o que ele faria.

Itachi sorriu e parou para tirar o blazer e o jogou no chão, ele abriu alguns botões da camisa e vi o peitoral definido dele. Ele então a tirou de dentro da calça e deixou o tecido deslizar pelo braços dele até o chão.

Fiquei hipnotizada pela visão daquele homem tirando a roupa na minha frente. Ele não tirou os olhos dos meus. Eu estava de boca aperta vendo ele tirar os sapatos e abrir o botão da calça e a descer.

Arregalei os olhos e engoli em seco ao ver o tamanho do penis dele sob a cueca boxer preta. Era enorme. Ele veio em minha direção sorrindo.

Se deitou em cima de mim e voltou a me beijar. Percorri o corpo dele com as mãos. As costas musculosas, o peitoral musculoso e o abdômen tanquinho. Senti um arrepio percorrer o corpo dele.

Consegui rolar por cima dele e comecei a beijar o seu pescoço e dar pequenas mordidas ali. Escutei ele gemer e fui descendo lentamente. Beijei o peitoral dele e desci até o abdômen.

Toquei com a mão o elástico da cueca dele e sob o tecido eu peguei no penis duro e fechei minha mão em torno dele.

Itachi fechou os olhos e gemeu meu nome. Eu não sabia o que fazer e dicidi beija-lo.

Beijei o penis dele sob o tecido da cueca. Itachi gemeu e meu olhou atentamente, seguindo cada movimento meu.

Me levantei e desci a minha saia. Estava com uma calcinha de renda cor de rosa. Itachi se sentou e me puxou ao encontro dele.

- Deixa que eu te ajudo a tirar- falou levando a mão até minha bunda.

Gemi ao sentir as suas mãos grandes me apertando carinhosamente ali. Fechei os olhos de prazer quando ele beijou meu pescoço e arrancou a minha blusa expondo meus seios medianos. 

Ele os beijou delicadamente e enquanto chupava um mamilo brincava com o outro com os dedos. Fechei os olhos e gemi alto ante aquela carícia. Joguei a cabeça para trás gemendo.

Itachi me deitou na cama e continuou a me torturar com aquelas carícias. Senti uma das mãos dele espalmando minha barriga e descendo lentamente para dentro da minha calcinha.

Os dedos dele tocaram meu clítoris e eu me contorci embaixo dele. Itachi me olhou nos olhos e deu um sorriso malicioso.

- Você está tão molhada amor- sussurrou voltando a chupar um dos meus mamilos.

Lentamente ele introduziu um dedo na minha vagina e eu gemi ao sentir ele se movimentando dentro de mim.

- Itachi... eu...- falei fechando os olhos.

Ele tirou a mão dali e abri os olhos ao sentir minha calcinha deslizar pelas minhas pernas. Itachi subiu beijando minha coxa direita e olhando minhas reações.

Ele voltou a tocar meu clítoris e gemi baixinho sentindo ele introduzir dois dedos na minha vagina. Ele abriu minhas pernas e abri os olhos vendo ele se abaixar e passar a língua no meu clítoris.

Me retorci embaixo dele de prazer. Aquela cena era muito erótica e senti o calor no meu baixo ventre aumentar cada vez mais.

Ele me chupava e introduzia dois dedos na minha vagina, tudo ao mesmo tempo. Sentia o prazer se aproximando cada vez mais.

Até que o clímax chegou e gemi alto o suficiente para acordar o prédio inteiro. Fiquei um pouco trêmula devido à intensidade do meu orgasmo. 

Itachi então se levantou e arrancou a cueca do corpo. Pude notar como o penis dele era grande. Com a cabeça rosada.

Ele então mexeu na calça e pegou algo na carteira. Uma embalagem. Se sentou na cama de costas para mim enquanto eu o observava sob a névoa de prazer que entorpeceu um pouco meus sentidos.

Vi ele a abrir e tirar algo dela. Era uma camisinha e ele a colocou rapidamente no penis. Ele devia ter muita experiência nisso.

Itachi se virou para mim e voltou a beijar meu pescoço e a acariciar meus seios. Uma das mãos abriu minhas pernas novamente e acariciou meu clítoris que estava sensível. 

Gemi baixo e ele me beijou. Senti a mão dele se movimentando no meu clítoris e gemi mais alto. 

Itachi se posicionou entre minhas pernas e senti ele colocando o penis na entrada da minha vagina. Ele enfiou a cabeça e gemeu um pouco, colocando o rosto no meu pescoço. Senti a respiração ofegante dele.

Passei a mão nas costas dele. Os músculos estavam tensos. Ele estava se segurando. Vi ele respirar fundo e começar a se movimentar num vai e vem gostoso.

Cada vez o penis dele entrava mais e eu gemia de prazer. Quando ele me penetrou por completo senti um pouco de dor mas foi mascarada pelo prazer de sentir ele se movimentando dentro de mim.

Ele beijou minha boca e continuou estocando devagar, e foi aumentando o ritmo gradualmente. Eu só sentia prazer e gemia coisas desconexas.

Itachi foi delicado e aumentou um pouco mais o ritmo até que comecei a rebolar embaixo dele.

- Sakura... assim não vou conseguir...- disse aumentando o ritmo e me dando um beijo selvagem.

Gemi sentindo aquele calor familiar no baixo ventre aumentar e os espasmos do orgasmo chegando cada vez mais rápido. Gemi alto sentindo minha vagina apertando o penis dele ao chegar no clímax.

Quase que no mesmo momento Itachi gemeu alto e anunciou que iria gozar. Ele deu uma estocada funda e gemeu enquanto eu o abraçava sentindo meu coração acelerado.

Itachi me deu um beijou e respirou fundo me olhando nos olhos. Acariciou meu rosto com a mão e saiu de dentro de mim delicadamente.

Vi ele se levantar e tirar a camisinha e pegar a embalagem, indo até o banheiro. Eu fiquei deitada corada. 

Me sentei e olhei para a colcha e arregalei os olhos. Ela estava suja com um pouco de sangue. Me levantei e a tirei da cama, levando ela para a lavanderia. 

Quando ia voltar para o quarto Itachi surgiu atrás de mim e me pegou no colo.

(...)

Itachi-

Voltei do banheiro e não vi Sakura no quarto e a colcha da cama também não estava ali. Fui até a lavanderia e vi ela de costas e nua.

A peguei no colo e ela deu um sorriso tímido. A levei até o banheiro pequeno e a coloquei no chão.

Liguei o chuveiro e esperei a água esquentar. Ela prendeu os cabelos e entrou embaixo da água. Lavei as costas dela e vi ela fechar os olhos.

Tomei um banho rápido também e me sequei com uma toalha que peguei no guarda roupa.

Sakura se deitou na cama completamente nua e eu a cobri enquanto pegava nossas roupas que estavam espalhadas e as dobrava com cuidado.

Vesti minha cueca e vi ela se remexer não cama e fechar os olhos. 

Fui até o banheiro e escovei os dentes com a escova que eu havia usado no dia que dormi ali.

Depois fui até a cozinha e enchi um copo com água e o coloquei na mesa de cabeceira que ficava do lado dela.

Apaguei as luzes e conferi se a porta estava trancada e as janelas também.

Me enfiei embaixo das cobertas e imediatamente Sakura colou o corpo ao meu. Sorri e a olhei ressonar baixo.

- Boa noite meu amor- sussurrei mas Sakura já estava dormindo.

(...)

Acordei e não vi Sakura na cama. Escutei barulho do chuveiro ligado e imaginei que ela estaria tomando banho.

Me levantei e vesti minhas roupas. Devidamente vestido eu me encaminhei para a cozinha e preparei nosso café da manhã, colocando tudo na mesa.

Cerca de quinze minutos depois Sakura apareceu na sala colocando bolsa no sofá junto com o jaleco. Ela vestia uma calça preta e uma blusa rosa de manga cumprida. Tinha os cabelos presos num rabo de cavalo alto.

Ao me ver ela sorriu e veio ao meu encontro me dando um beijo demorado nos lábios.

- Dormiu bem?- perguntou ela timidamente. 

Notei que em seu pescoço tinha o colar que eu a havia dado. Toquei a pedra fria e sorri.

- Você nem imagina o quanto- sussurrei para ela e fui até o banheiro para escovar meus dentes.

Voltei e tomamos café rapidamente, com ela me contando sobre algumas coisas do hospital. 

Conversamos ainda sobre o vilarejo que estava na iminência de ser atacado e começar ali uma guerra. Sakura me disse que provavelmente ela seria chamada para tratar dos feridos da guerra. Tsunade a estava preparando para isso.

Apertei a mão dela enquanto dizia:

- Se você for para a guerra eu irei junto- ela me olhou e balançou a cabeça negativamente.

- Prefiro que você não vá Itachi, ficaria desesperada pensando em você no campo de batalha. Não ficaríamos juntos de qualquer forma. Prefiro pensar que você estaria bem e em casa- disse ela.

Fiquei calado, não gostando do rumo dessa conversa.

Terminamos de tomar café e fui lavar as vasilhas. Sakura disse que não poderia me esperar e pediu para que quando eu saísse trancasse a porta. 

Disse a ela que a buscaria no hospital. Ela sorriu e me beijou, saindo em aeguida.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...