História O hetero com H de homosexual. (Vkook Taekook) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Amor, Bts, Comedia, Escolar, Gay, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjin, Namjoon, Rap Monster, Romantico, Suga, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 741
Palavras 945
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - O aluno novo.


Estou nessa escola ha 3 anos, desde meus 15 anos. Lembro-me até Hoje como foi super dificil quando todos descobriram que eu era gay.

Logo no primeiro dia, varias pessoas ja sabiam, pois eu dava fora em garotas. Não que eu as odeie, mas eu não sinto nada por elas, e não gosto de iludir ninguem. 

As meninas vinham dando em cima de mim, me chavam de fofo etc, mas eu sempre dizia ser gay, que eu não queria iludi-las. As individuas contavam para a escola toda sobre isso. Eu sofri bullying, muito bullying.

Todos os dias, eu era surpreendido por um tipo de pegadinha nova. A pior delas, foi quando colocaram coisas eróticas, para garotas, em minha bolsa. Foi o pior dia da minha vida, mas tudo melhorou quando conheci Jimin. Ele tambem é gay, ele ficou comigo a todo momento.

Com ele, me senti mais e mais forte, consegui falar na cara dos preconceituosos, oque eu nãi conseguia. A maioria ja sairam da escola, alguns se arrependeram, viram como sou legal e gentil, e simplesmente viraram colegas, alunos novos, no começo, tendem a me estranhar, mas depois de um tempo, tornamos amigos.

><><><><<><

Continuando.

Eu cheguei na escola, animado, pronto para ver Taehyung. Após eu entrar na escola, recebo uma ligação, era Jimin.

Ligação On

Jimin: Kook, desculpe, não vou hoje para a escola.

Eu: O QUE!? E só me avisa agora? Eu vou ficar sozinho aqui?

Jimin: Seu namorado trabalha ai hehe. Mas serio, desculpe. Eu estava me arrumando pra escola, mas lembrei que tenho que ir ao medico hoje.

Eu: Ah, ta bom. Aish!.

Ligação Off.

Naquele momento, a alegria e a disposição, de 100% foi para 60%. Jimin era o unico que ficava comigo na escola, hoje será chato, muiito chato! Os 60% é se Taehyung. Se eu não consegui falar com ele, a alegria vai para 0%.. 

Continuei andando lentamente. Eu nunca me imaginei sem Jimin na escola. E nossas conversas? E nossas brincadeiras? Eu vou ficar isolado la no fundão da sala, e só vou consegui falar com Tae na hora do intervalo, ja que hoje não tenho Ed. Fisica.

Dei meia volta e fui em direção a saida. Continuei andando, para fora da escola, até eu senti alguem colocando seu braço em volta de meu ombro.

-Onde esta indo?- Ouço a voz de Taehyung no pé de meu ouvido. Paro rapidamente no meio do caminho.

-Eu estou voltando para casa. - Digo.

-Issi ta errado, sabia?- Diz cruzando os braços. -Melhor você entrar.

-Jimin não veio. Eu não quero ficar isolado na sala. - Digo.

-E seus outros amigos?- Pergunta.

-Que outros? Eu só tenho Jimin.

-Você vem pra escola por causa do Jimin ou por causa da aprendizagem?

-Os dois. Mas Jimin é o unico que fica comigo.

Taehyung segura em meu braço, me puxando para dentro da escola com força.

-Sei como é chato. Mas vamos ter que entrar.- Diz me puxando cada vez mais.

Eu não o impedi, ele é tão lindo que poderia fazer oque quiser comigo. Tae me levou até a sala de aula e me colocou sentado na cadeira, na primeira cadeira, logo onde eu mais temia.

-Aqui não é meu lugar. - Digo me levantando. Mas sou impedido por sua mão que pressiona meus ombros pra baixo, me fazendo sentar novamente.

-Agora vai ser. - Diz. A professora de historia entra e vê Taehyung ao meu lado.

-Ahn.. Oi, Tae.- Ela diz sorrindo, colocando sua bolsa em cima da mesa.

-Oi, eu só vim coloca-lo aqui. Ja vou indo.- Tae diz saindo.

O puxei pela mão, para que ele ficasse comigo. Mas a unica coisa que recebi, foi um olhar sorridente.

-Hoje teremos um novo aluno.- A professora diz. - Entre, Luka.

Um garoto alto, forte, cabelo escuro com topete, entra. As garotas no mesmo instante começa a babar pelo garoto.

-Oi, sou Luka.- Diz sem timidez. -Estou solteiro.

Passam-se aula e aulas. Eu só ouvia risadas de garotas junto com o tal de Luka. Era hora do intervalo, finalmente verei Tae!! Me levantei rapidamente, indo logo até a porta. Mal sai, e senti alguem me empurrando fortemente, quase cai no chão. Vi Luka, com duas garotas grudadas em seu braço forte.

-Anda mais rapido, gayzinho.- Ele diz com sua voz grossa, logo fazendo as garotas rirem.

-Vai tomar no seu .... - Digo sem terminar, pois percebi seu olhar serio e ameaçador voltando a mim.

-O que disse?- Pergunta se aproximando.

Fiquei calado, olhando-o com uma expressão de deboche.

-Eu perguntei, O que você disse!?- Ele Pergunta, puxando a gola de minha blusa, me empurrando contra a parede.

-Aquilo mesmo que você ouviu. - Digo com medo.

Pisco meus olhos e me vejo no chão, minhas bochechas ardiam, e doiam pelo soco que me dera. Logo percebo-o se aproximando, e me dando um chute em meu peito. Ele sai todo metido, com as garotas em seu braço. Comecei a chorar pela dor forte que eu sentia, os alunos da minha sala, só me ajudaram quando Luka saiu.

Me levaram para a diretoria e me deixaram la. Como aquele Luka sabia que eu era Gay? Obviamente aquelas garotas metidas e fofoqueiras dizeram algo.

Tirei minha blusa e vi uma grande mancha roxa em meu peito, só de tocar, doia muito. Sentei-me na cadeira que havia ali e esperei a diretora chegar com algo para passar em meu machucado.

Doia muito, muito, e doia ainda mais se eh olhasse aquilo. Então fechei meus olhos e encostei minha cabeça na parede. 

Passam alguns segundos e sinto alguem se aproximando, e passando a mão calmamente em meu rosto, enchugando minhas lagrimas. Não abri meus olhos, não queria ver oque a diretora tinha pego para colocar em meu machucado. 

Mas a pessoa não parecia a diretora, pois alem de enchugar minhas lagrimas, se sentou ao meu lado e puxou minha cabeça para se ombro, logo acariciando minha mão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...