1. Spirit Fanfics >
  2. O Hokage e a Primeira Dama ( NaruHina ) >
  3. Capítulo Único

História O Hokage e a Primeira Dama ( NaruHina ) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem da minha NaruHina!

Essa crônica foi um pedido anônimo via Curious Cat, feita em paralelo ao desafio do https://twitter.com/SquadCrente

Boa leitura a todes!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Estressado, Naruto olhou para a pilha de documentos que aumentava continuamente em cima de sua mesa. O escritório do Hokage parecia cada vez menor diante de tanto trabalho e não era nada divertido. Sentia falta da adrenalina de correr atrás de caras malvados e lutar para defender a vila. Perto disso a papelada era extremamente frustrante. Jogou o corpo para trás se encostando na cadeira, fechou os olhos e respirou fundo. Valia a pena todo aquele trabalho, estava onde sempre quis, tinha uma esposa que amava e o amava de volta, dois filhos lindos e saudáveis, apesar das dores de cabeça que às vezes Boruto lhe proporcionava, e a vila estava segura.

Girou a cadeira, olhando por toda a extensão da vila através da janela. Lembrou-se que até mesmo Sasuke e Sakura estavam felizes com a pequena Sarada. Tudo estava bem, mas o Uzumaki ainda queria sentir um pouco de perigo, uma leve adrenalina que fosse. A verdade era: estava entediado e preso àquela mesa. Resmungou e voltou ao trabalho, descrente que algo hoje lhe animaria. Assinava um papel quando um toque na porta lhe interrompeu:

— Pode entrar. — Disse o Hokage para a porta.

— Oi... — Hinata cumprimentou.

A garota de curtos cabelos negros entrou na sala, fechando a porta e fazendo questão de girar a chave uma vez para que não fosse interrompida de agora em diante. Tinha passado antes na sala de Shikamaru para deixar avisado que precisava ter uma conversa importante com seu marido e que iria precisar da privacidade. Usou a cara mais séria que conseguiu para isso, aparentando que fosse puxar a orelha do marido por alguma travessura, e sua fama de "certinha" permitiu que o plano saísse como o esperado.

Usava suas roupas de sempre, tentando esconder sua real intenção ao ir até ali, apenas Naruto sabia como Hinata realmente era. A Hyuuga se aproximou do Uzumaki lentamente, abrindo um sorriso tímido e malicioso ao mesmo tempo, o loiro devolveu uma feição confusa, já que não sabia o que tinha ideia do que esperar daqueles olhos perolados que se moviam em sua direção.

Começou desamarrando o laço de sua blusa de frio roxa e em seguida tirando a blusa branca que usava por baixo, revelando o baby doll que escondia. Rendado e rente ao corpo, a veste dava destaque aos seios volumosos de Hinata, fazendo com que os olhos de Naruto viajassem por cada detalhe da costura.

— Quando você comprou isso? — Perguntou Naruto, tentando disfarçar sua rigidez entre as calças.

— Hoje de manhã, quando descobri que o Boruto sairia em missão e a Himawari teria uma festa do pijama... — A voz da morena era provocativa, mesmo que sem intenção. — Eu ia guardar para mais tarde, mas não aguentei esperar... — Hinata disse, fazendo uma pausa para lamber o lóbulo da orelha de Naruto. — Estava sentindo sua falta.

A morena tirou seus shorts e descalçou seus sapatos, sentando-se em seguida sobre a mesa do Hokage. Puxou a cadeira que Naruto se sentava, ainda boquiaberto, para mais perto de onde ela se sentava. Acariciou-lhe os cabelos, parando quando seus olhos se encontraram, Hinata amava a cara de bobo que o loiro fazia quando ela ficava nua em sua frente.

— Podemos, senhor Hokage?

— Você não precisa me pedir duas vezes. — Naruto respondeu.

Ao invés de ir para os lábios da mulher, Naruto colocou os pés da morena sobre os encostos de braço de sua cadeira, ficando entre suas pernas, e começou a beijar-lhe os joelhos, descendo por suas coxas. Parou entre elas, apreciando a calcinha que completava o conjunto que Hinata usava, rendada da mesma forma que o baby doll, algumas flores delicadas lhe mostravam o caminho.

Com dois dedos, chegou a calcinha de Hinata para o lado, tendo uma visão que lhe dava água na boca. Passou a língua pelo lábio superior e em seguida colocou sua cabeça entre as pernas da morena, começou a lamber toda sua intimidade, de cima a baixo. Ela já estava molhada, mas Naruto continuou a encharcá-la de maneira excitante.

Parou com a língua sobre o clitóris de Hinata e levou seus dedos para sua abertura, penetrando de maneira continua e movendo os dedos para frente e para trás, fazendo com que a morena apertasse a mão em seu cabelo e jogasse o corpo para trás.

Em seguida, com os dedos sobre ambas as entradas, Naruto levantou a cabeça até a altura dos seios de Hinata, levantando-se da cadeira. Expôs os seios volumosos e começou a torcer o bico do peito da morena até que era parasse de arfar e começasse a gemer, alto o suficiente para que se alguém passasse na porta pudesse ouvi-la.

Aquilo era mais excitante do que o loiro podia imaginar. A adrenalina de ser pego correu por suas veias, era exatamente o que precisava e a Hyuuga parecia saber disso. Finalmente o Uzumaki encostou seus lábios no de Hinata, que estava com as bochechas coradas.
O beijo foi quente desde o início, rápido e desesperado, como se não se vissem há tempos, os dois se aproveitavam da situação inusitada. Naruto se afastou com gentileza de Hinata, perguntando-lhe ao pé do ouvido:

— O que você acha de uma festinha?

— Eu acho... que é mais que obrigatório. — Hinata respondeu com um sorriso malicioso.

Fazendo com destreza os selos com as mãos, Naruto proferiu:

— Kage bunshin no jutsu.

Imediatamente, dois clones se uniram a ele, um de cada lado. Os três Narutos começaram a se despir enquanto Hinata observava os traços do marido. Amava perdidamente as costas do loiro, era sua parte preferida se não contassem os olhos. Musculosa e definida, era possível ver seus traços e se deliciar com a imagem. Foi aí que a Hyuuga teve uma ideia:

— Naruto-kun... Pode fazer um clone do seu jutsu sexy também?

Os três clones encararam Hinata, imaginando se era verdade ou um sonho aquilo. Nem respondeu, invocou mais um clone na sua versão feminina, com os lindos cabelos longos em altas marias-chiquinha.

Se ajeitando sobre a mesa, Hinata explorou toda sua superfície, deitando-se de lado e jogando no chão toda papelada que o Hokage teria que fazer hora extra para resolver depois. 

Ao todo eram cinco, uma Hinata para quatro versões de Naruto. Um dos clones começou a penetrar na morena enquanto o verdadeiro se divertia por trás. Enquanto isso, a versão feminina esfregava com gentileza seus seios no rosto de Hinata, que aproveitava para morde-los e chupá-los. Já o último, recebia uma deliciosa masturbação.

Eles sabiam que era impossível durar muito tempo naquela posição. Hinata queria gritar de prazer, mas se concentrava em continuar mordendo os seios do jutsu sexy e aninhar em suas mãos o membro viril de um dos clones de Naruto. 

O verdadeiro Hokage observava a esposa em uma de suas mais belas formas, não pelo teor sexual do ato, mas por ser um dos momentos em que Hinata era mais verdadeira. Era quem era, sem tentar agradar a alguém ou pensar no que os outros estavam pensando. E era visível o quanto a Hyuuga estava excitada, seu corpo todo tremia, estava molhada de suor e prazer.

Quando a morena se afastou do jutsu sexy, Naruto percebeu que ela estava pronta para gozar e no último instante, desfez todos os clones. Sentindo o que todos estavam sentindo antes, foi impossível não gozar junto à esposa. 

Com a respiração pesada, Naruto voltou para a cadeira de Hokage, dando mais uma bela olhada no corpo branco como leite da morena. Ainda sentado, deslizou a mão sobre as curvas de Hinata, dizendo:

— Você bem que podia vir aqui mais vezes. 

— O Shikamaru perceberia.

— Vocês acham que eu já não percebi? — Gritou Shikamaru pela porta. 

Naruto e Hinata se entre olharam.

— Há quanto tempo você está aí? — Naruto gritou de volta.

— Acabei de chegar... e pelo visto calculei bem o tempo. Vocês já estão vestidos pelo menos? Preciso de uma assinatura do Hokage.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...