História O Hóspede Invisível - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Thor
Personagens Frigga, Heimdall, Loki, Odin, Personagens Originais, Thor
Tags Loki, Romance
Visualizações 17
Palavras 1.037
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Fantasia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Metade das provas ja foram..... irra
Eu peguei essa foto pra colocar no capítulo porque é engraçada demais e mais pessoas precisam vê-la, não me critiquem blz

Capítulo 18 - Capítulo XVIII


Fanfic / Fanfiction O Hóspede Invisível - Capítulo 18 - Capítulo XVIII

-Loki. Você vem comigo. E não tente nenhuma astúcia - Thor diz e dirige a Noah apenas um olhar antes de sair do quarto

-Primeiro as damas - Loki parece estar agora mais relaxado, embora ainda esteja tenso

Ela segue pelo mesmo caminho e finalmente sai daquele quarto. Logo após a porta existe uma ponte aparentemente removível, e a sala dos agentes uniformizados estava na verdade afastada da cela, dando apenas a ilusão de estar logo ao lado.

-Você não é o único que sabe esse truque - Coulson diz sorrindo, se referindo à sua aparente ressurreição

-Não é um truque - Loki resmunga de volta - É uma arte. Você não pode simplesmente morrer e depois...

-Loki! - Thor corta, ainda seguindo em frente

Os quatro andam pelos corredores vazios até que Coulson gesticula para entrarem por uma porta parecida com a anterior. A diferença é que essa tem duas portas e as paredes não possuem cavidades paralelas, mas são sólidas e de um cinza mais escuro. Noah não saberia explicar, mas tinha a impressão de estar sendo observada.

-Antes de ir, você precisa nos dizer o que veio fazer aqui - O agente da Shield para em frente à porta, como se isso fosse impedir algum dos asgardianos caso quisessem sair

-Antes de ir? - Loki soa incrédulo - Então vai ser fácil assim, vão me deixar ir embora? - Ele dá um passo na direção do humano que parecia diminuir ao lado dele

-Você é minha responsabilidade - Thor rosna e se coloca a centímetros de diferença do rosto do irmão, usando uma tática diferente de intimidação - E eu vou levá-lo a Asgard para que seja julgado lá

-Julgado? Mas o que é que eu fiz de errado? - Loki sorri apesar da proximidade hostil

-É o que queremos saber - Coulson se pronuncia, ficando ainda menor no meio daquela disputa

-Se esse é o caso eu tenho uma revelação chocante para vocês dois - Ele faz uma pausa para se certificar de que tem toda a atenção - Eu não fiz absolutamente nada considerado ilegal neste reino

-Mentiroso traiçoeiro! - Thor grita e despeja uma grande quantidade de energia tanto mecânica quanto elétrica na parede ao bater seu martelo ao lado da cabeça do irmão

-É verdade - Uma voz fraca e quase amedrontada pega todos desprevinidos, até mesmo ela - Ele não fez nada de errado - Noah completa, acanhada com todos os olhares em sua direção

-E quem é você? - Thor se vira para ela, tentando soar educado, mas ainda desconfiado

-Meu nome é Noah - Não sabe direito que resposta ele quer, então diz o que vem à mente

-Ela é minha hospedeira, Thor, mas eu imagino que você não tenha inteligência suficiente pra entender o que isso significa nem que eu te explique com ilustrações

Thor se zanga, e Loki fica satisfeito. Noah tem a estranha sensação de familiaridade e quase nostalgia. O relacionamento deles provavelmente girava em torno disso por muitos séculos, e ela entende por que ele se sente seguro com a irritação de alguém que tem o poder de destruir a construção inteira. É simplesmente assim que a família deles funciona, desde sempre.

-Nossa mãe me instruiu a trazer você e seu hospedeiro a salvo - Ele abaixa o martelo e respira fundo - Dê-nos passagem, filho de Coul, e eu trarei explicações quando tudo estiver esclarecido

Coulson suspira, mas entende que insistir não mudaria a situação a seu favor. Passa um cartão na porta e digita um número de pelo menos uma dúzia de dígitos antes que essa se abra. Do outro lado, Noah pode ver a luz do Sol.

O deus do trovão agarra Loki pelo braço e o arrasta para fora, e ele de novo age como se aquilo fosse corriqueiro. O lugar é aberto e plano, semelhante a um heliporto. Sem mais nenhuma palavra, Thor levanta o martelo em direção ao céu e grita o nome do guardião.

Luzes de várias cores circulam os três uma a uma, aumentando de intensidade e quantidade aos poucos. Noah sente seu coração apertar, ansiosa pelo que vai acontecer em seguida. Passar por portais alienígenas coloridos não faz parte do cotidiano dela.

Loki deve ter sentido o medo vindo da garota, pois olhou pra trás e ofereceu-lhe a mão. Não disse nada, mas seus olhos a instigavam a se manter firme e não se preocupar. Ela aceitou o gesto com uma mão trêmula, e teve que abafar um pequeno som de surpresa quando foi puxada para perto dele. Seus rostos estavam a centímetros de distância, e as luzes lá fora estavam agora tão opacas que quase não deu pra ver Coulson franzindo o cenho diante da cena.

-Segure firme - Foi tudo que ele conseguiu dizer antes do impulso

E dessa vez Noah não conseguiu segurar o grito. Milhares de estrelas corriam ao redor deles, nascendo e morrendo, se misturando ao brilho do próprio portal. Ficou tão fascinada pela beleza do universo ao seu alcance que se esqueceu do medo por alguns segundos.

Quando chegaram a onde quer que haviam chegado, ela estava praticamente grudada no peito de Loki. Ele segurava forte sua cintura e as mãos dela agarravam as roupas dele como se a vida dela dependesse disso, porque por alguns instantes talvez aquilo fosse verdade.

-Pronto, já passou - Ele sem perceber a reconforta como se ela fosse uma criança - Tudo bem?

Ele olha pra baixo e a encontra aninhada como um filhotinho amedrontado, as pernas tremendo e o coração quase saindo pela boca. Mais uma vez desejou profundamente que estivessem sozinhos.

Noah murmura algo que soava afirmativo em sua mente, se afasta um pouco dele e tentou se situar no tempo e espaço. Ainda segurava no tecido da camiseta-armadura-fantasia dele, não confiando nas pernas para mantê-la de pé.

-Vamos. Nossos pais estão à nossa espera - Thor avança sem nem esperar resposta

Uma cidade dourada e etérea se erguia no fim de uma ponte de arco-íris, e embora ela estivesse mais do que animada pra conhecer aquele lugar, Loki hesita.

-Nossos pais - Sussurra enquanto pressiona mais a cintura dela ao seu lado, como se quisesse ter certeza de que ela estava lá de fato

-Loki?

Ele não responde, em vez disso respira fundo e segue em frente, atrás do irmão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...