História O Idiota do meu Vizinho - Jeon Jungkook - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bts, Jungkook, Romance
Visualizações 212
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura meus xuxus 💜
{{{A capa diz tudo, hihihi}}}

Capítulo 7 - Compras


Fanfic / Fanfiction O Idiota do meu Vizinho - Jeon Jungkook - Capítulo 7 - Compras

A aula acabou e eu estou indo para o refeitório almoçar, a Taylor falou que ia se encontrar com o namorado. O refeitório está bem vazio, numa mesa um pouco distante vejo cachos loiros, Ágatha! Ela está conversando com uma garota. Pego uma bandeja, escolho o que vou comer e vou até a mesa dela, eu não vou almoçar sozinha.

S/n: Oi, posso sentar aqui com vocês?

Ágatha: Claro s/a, essa é a Lucy, Lucy essa é a s/n.

S/n: Oi Lucy.

Lucy: Oi. – Ela sorri, parece simpática.

Ficamos conversando um bom tempo até dar o horário indicando a terceira aula, como Lucy faz o mesmo curso que Ágatha elas dão os braços se despedem e sai, fui para a minha sala e a Taylor não está. Sento no meu lugar, o professor chega e passa algumas questões valendo nota. Alguém bate na porta.

Tay: Licença professor, desculpa o atraso.

Prof: Pode entrar senhorita. – Taylor entra e senta do meu lado... A aula acabou e estamos saindo do prédio.

Tay: S/a, vamos no centro? Preciso comprar algumas coisas, roupas e sapatos novos.

S/n: Vou sim, também estou precisando de algumas coisas.

Tay: E também quero comprar um presente para o meu namorado.

Xxx: Ei princesa. – Um garoto grita vindo na nossa direção e do lado dele o idiota, eu mereço.

Tay: Oi príncipe. – Eles dão um selinho.

Jk: Oi de novo s/a.

S/n: É s/n, não te dei intimidade para me chamar de s/a, abusado.

Jk: Nossa já está irritadinha querida vizinha? – Eu vou bater nele mas antes a Taylor fala:

Tay: Vocês se conhecem?

S/n: Infelizmente, ele é meu vizinho.

Jk: Felizmente essa linda e bela moça irritada é minha vizinha. – Eu olho para ele, ok, ele me acha bonita e toda hora diz isso, daqui a pouco eu vou começar a acreditar, mas até que é fofinho, s/n ele é um idiota mulherengo, lembra. A Taylor e seu namorado estão rindo da nossa cara.

Tay: Que fofo Jungkook, mas s/a esse é o Jin, meu namorado.

Jin: Oi s/a ou s/n.

S/n: Não é fofo e oi Jin, pode me chamar de s/a.

Jk: Ei, por quê ele pode e eu não? Sendo que ele acabou de te conhecer. – Ele fala com a cara emburrada, gostei.

S/n: Porque ele é legal, e não um idiota como você, por exemplo.

Jk: Se eu sou tão idiota, por quê ainda fala comigo querida vizinha?

S/n: Para a sua informação é você que vem falar comigo e eu já falei para parar de me chamar de querida vizinha, idiota.

Jk: Querida vizinha, querida vizinha, querida vizinha, querida vizinha, querida vizinha. – Ele fala gritando, fico vermelha de raiva, quando ia bater nele a Taylor fala:

Tay: Ei, vocês parem, estão agindo que nem duas crianças. – Fala rindo.

S/n: Ele que começou.

Jk: Mentirosa, ela que começou.

Tay: Não interessa quem começou. – Nesse momento olhei para o Jin e ele estava morrendo de rir. Ótimo, agora o namorado da minha amiga e minha amiga devem achar que sou louca, parabéns s/n.

Jin: Então, eu e o Jungkook vamos no Starbucks, vocês querem ir?

Tay: Não obrigada, mas a gente vai fazer umas compras.

Jin: Então a gente se vê a noite princesa e até mais s/a.

S/n: Até.

Tay: Ok. – Eles dão um selinho e vão embora.

Jk: Tchau Tay.

Tay: Tchau e cuidado vocês dois. – Ela fala sorrindo. – Vamos às compras.

Nesse exato momento estamos eu e a Taylor numa loja de roupas masculinas escolhendo um presente para o Jin, e acho que já vimos o estoque inteiro de camisetas, eu já comprei algumas coisas para mim, e estou morrendo de fome agora, só que a pessoa (Taylor) não escolhe logo.

Tay: O quê você acha dessa camiseta?

S/n: Muito bonita, leva essa. Quero ir embora

Tay: Mas a cor preferida do Jin é rosa, o senhor não tem dessa rosa?

Senhor da loja: Vou ver no estoque, espere um momento senhorita.

S/n: Tay escolhe logo, eu estou morrendo de fome.

Tay: Se me ajudasse, a gente já teria terminado.

S/n: Todas que escolho você não gosta.

Tay: Ok senhora só resmunga, se o senhor achar a rosa eu levo, ok!?

S/n: Ok. – Falei sorrindo e o celular dela toca.

Tay: Oi príncipe. – É o namorado dela. – Ok, estamos terminando de escolher umas coisas para o apê da s/a... Vou perguntar para ela, espera um minutinho, s/a hoje a noite vai ter uma festa dos amigos do Jin, você vem com a gente? Por favor.

S/n: Não, eu não vou a uma festa de um desconhecido e ainda ficar de vela.

Tay: Ah vai, por favor, eu prometo tentar não te deixar de vela.

S/n: Já disse não. – Eu não vou mesmo, a pior coisa existente na vida de uma adolescente (para mim) é ir a uma festa de um desconhecido e ficar de vela.

Tay: Você é minha única amiga, por favor, se você não for vou ficar duas horas aqui.

S/n: Ai eu vou embora.

Tay: A s/a qual é? É só uma festinha, prometo que o Jin deixa você na sua casa a hora que quiser ir embora, vai, por favor. – Ela faz a carinha do Gato de Botas do Shrek, não faça isso.

S/n: Ok, eu vou, mas vou embora a hora que eu quiser, ok!?

Tay: Obrigada, por isso te adoro. – Ela volta a falar no celular, mas desliga quando o senhor volta.

Senhor da loja: Aqui a camiseta, vai levar?

S/n: Ela vai sim

Tay: Ei, eu vou levar, pode embrulhar para presente?

Senhor da loja: Sim. – Ele vai embrulhar, a Taylor paga e pega o presente, entramos na primeira lanchonete que encontramos, eu estou morrendo de fome. Sentamos e o garçom veio nos atender, fizemos nossos pedidos e ele sai, conversamos um pouco, o garçom traz o pedido... Terminamos de comer a cada um foi para um lado.

Entro no prédio, vou até o elevador e o idiota sai dele.

Jk: Ei querida vizinha, como foi às compras? – Ele fala me olhando.

S/n: Foram ótimas insuportável vizinho. – Digo entrando no elevador e ele saindo.

Jk: Você é muito engraçada s/nzinha. – Filho de uma mãe, s/nzinha o cacete, quando eu ia responder a porta se fecha. Ah DROGA de porta.

Entro no apartamento, tomo banho e coloco um conjunto da Minnie, me jogo no sofá e coloco em qualquer canal.


Notas Finais


Eu peço desculpa por não postar durante alguns dias, mas é pq tô com problemas, nada grave, mas enfim, e também com meus afazeres fica difícil trazer capítulo e desculpa se tiver algum erro... Mandem teorias, amo ler, e não fique com vergonha de comentar, nem que seja um "continua", "estou amando", isso incentiva a autora... Fiquem com Deus, até o próximo capítulo 💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...