História O imperdível amanhã - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alaric Saltzman, Andie Star, Bill Forbes, Bonnie Bennett, Camille O'Connell, Carol Lockwood, Caroline Forbes, Damon Salvatore, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Elizabeth "Liz" Forbes, Enzo, Esther Mikaelson, Finn Mikaelson, Freya Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Isobel Flemming, Jackson Kenner, Jenna Sommers, Jeremy Gilbert, John Gilbert II, Joshua "Josh" Rosza, Kaleb Westphall, Katherine Pierce, Kelly Donovan, Kieran O'Connell, Klaus Mikaelson, Kol Mikaelson, Lexi Branson, Marcellus "Marcel" Gerard, Mason Lockwood, Matt Donovan, Meredith Fell, Mikael Mikaelson, Personagens Originais, Rebekah Mikaelson, Sean O'Connell, Stefan Salvatore, Tyler Lockwood, Vicki Donovan
Tags Sou Luna, The Originals, The Vampire Diaries
Visualizações 14
Palavras 529
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - O retorno


Ainda encarava Alice incrédula. Aquele cretino não estava fora do país? Como assim voltou?

-- Você está bem, Kelly?-- ela indagou preocupada, sacudindo meus ombros.

-- Como poderia estar bem, Alice?-- inquiri de volta, de repente me sentindo tonta.

-- Quer que eu busque uma água?

Balancei a cabeça negativamente.

-- Ele está procurando por mim?

Ela assentiu devagar, como se quisesse evitar que eu desmaiasse ali mesmo.

-- Foi a minha casa ontem-- explicou-- Me perguntou se você ainda morava naquela casa e onde poderia encontrar você.

-- E você disse...

-- Que não éramos mais amigas-- completou, rindo. Não consegui deixar de rir também-- Que você era uma chata e que não nos falávamos mais.

-- De certo, ele não irá te incomodar mais.

Ela mordeu os lábios, franzindo a testa em um misto de medo e receio.

-- Não estou preocupada comigo-- retrucou-- E sim com você. Sei muito bem do que Sanders é capaz.

Suspirei. Todos próximos a mim sabem como era meu namoro com Anthony.

Cerrei os punhos ao recordar tudo que aquele desgraçado me fez. Lembro vividamente de todas às vezes que Anthony me fez sofrer e chorar.

Quando fazíamos amor, era sempre sem sentimento e apressadamente. Doía no meu corpo e na minha alma.

Além dos ataques de ciúmes incontroláveis e sem motivo algum.

-- Eu estou mais forte, Alice-- assegurei, sem realmente ter certeza do que disse.

-- Não duvido disso, amiga-- falou-- Mas Anthony não presta. E não quero te ver novamente no estado em que ficou.

Suspirei. A verdade é que nunca amei Sanders de verdade, apesar do mesmo possuir uma beleza incomum e avassaladora.

Pensava que gostava dele, mas era apenas uma ilusão. Aceitei namorar com Anthony por causa do meu pai.

Sempre quis que ele tivesse orgulho de mim. Peter falara que seria bom se eu namorasse com o herdeiro dos Sanders, tanto por o considerar um bom rapaz quanto aproximar nossas famílias.

No fim segui o concelho de papai. E como me arrependi.

Chegou uma hora que a situação ficou insuportável, então contei para meus pais, que aceitaram e apoiaram minha decisão, principalmente minha mãe.

-- Tem certeza que vai ficar bem?-- questionou ela.

-- Não-- confessei com um suspiro pesado-- Mas tenho que ficar.

Me forcei a abrir um sorriso fraco e enlacei meu braço no da morena.

Alice era alta e tinha os olhos e cabelos castanhos. Completamente linda ao meu ver.

Já meus olhos, eram um de um âmbar encantador, segundo minha família.

                           *****

O dia passou rápido. Encontrava-me lendo uma revista na sala de estar de casa, sem realmente prestar atenção nas imagens que passavam por meus olhos.

-- Mamãe finalmente dormiu-- anunciou Justin, descendo as escadas e sentando ao meu lado no sofá preto.

-- Que bom.

-- Vamos jantar?-- perguntou meu pai, vindo do mesmo lugar que meu irmão.

Mesmo sem resposta, Peter se direcionou até a cozinha e se pôs a preparar nossa comida.

Nesse instante, a campainha tocou.

Fui para a porta e abri. Não acreditei em quem estava na minha frente. Pisquei várias vezes, na esperança de perceber que meus olhos estavam brincando comigo.

Mas não estavam. Era ele. Em carne e osso.

Mesmo com o tempo, ele continua lindo e sua presença completamente marcante.

Anthony Sanders estava encostado no batente da porta e não parecia nem um pouco interessado em ir embora tão cedo.




Notas Finais


Gente, se tiverem alguma dúvida sobre a história, ou algo que não entenderam direito, podem me perguntar nos comentários, que ficarei muito feliz em respondê-los.
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...