História O imune entre as feras. - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 0
Palavras 818
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Magia, Mistério, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo dois: O sangue de um cavaleiro


Fanfic / Fanfiction O imune entre as feras. - Capítulo 2 - Capítulo dois: O sangue de um cavaleiro

Bor acordou um pouco tonto, dormiu mais do que estava acostumado naquela noite, se sentou na cama e virou-se lá estava seu pai concentrado cortando algumas verduras e legumes para o almoço. Chesten olha rapidamente para Bor e diz:

-- Bom dia flor do dia, como foi sua noite?

-- nada de mais, apenas tive um sonho estranho. -- disse colocando a mão sob a cabeca.

-- Estranho e? Bom eu também tive, lá tinha um tomate gigante rolando atrás de mim, tive que ligar pela minha vida, foi assustador. -- Disse o pai rindo. -- Se importa de não comer tomates hoje? -- Perguntou num tom assustadoramente engraçado.

-- Por mim tudo bem. -- disse Bor rindo junto ao pai. Logo esquecendo sobre o que viu no sonho, resolveu não contar ao pai, pensava que aquilo não era de tão importância para ser discutido entre eles.

Depois da refeição alguém bate na porta, Bor se levanta para atender e de súbito fica feliz em descobrir que e seu melhor amigo Elric. 

Elric era um recém aprendido de soldado servindo o reino e dois anos mais velho que Bor. Ele era robusto usava uma cota de malha, uma pequena faca em sua cintura para se proteger, botas e luvas de couro. O garoto em si parecia muito amigável para alguém do exército, tinha olhos verdes e cabelos curtos e loiro. Elric treinou durante toda sua infância e adolescência para poder se tornar um cavaleiro e proteger seu povo, carregava o estigma de sua família pois seu pai já aposentado, foi o segundo comandante do exército de Helldar, e o garoto queria seguir o exemplo de seu nobre pai.

-- Pronto para finalmente conhecer o castelo? -- Perguntou Elric.

-- Finalmente! Pai estou saindo, volto antes do por do sol.

-- Está bem mas tenha cuidado, e leve seu casaco. -- Disse o pai com um leve tom de preocupação em sua voz.

Bor afirmou com a cabeça, pegou seu casaco próximo a porta e tomou rumo ao castelo do rei junto a seu amigo Elric.

-- Como estão as coisas no castelo? -- Perguntou Bor.

-- Estão um tanto quanto agitadas. Desde a lua de sangue e o aparecimento das feras próximo a cidade o comandante deu ordem para redobrar a defesa ao redor do reino, parece que a corte está preocupada com algo.

-- Desde a lua de sangue, as feras tem aparecido com mais frequência próximo a cidade. -- Afirmou Bor.

-- Sim, além disso, pelo que fiquei sabendo o rei Drogon recebeu uma carta do povo das montanhas do norte, algo estranho está acontecendo por lá, mas não descobri o que.

-- Será que é algo tem relacionado com a lua de sangue assim como está acontecendo por aqui? -- Perguntou Bor intrigado.

-- Não sei dizer ao certo, por enquanto é melhor esperar para vermos a reação do rei quanto a isso, além do mais não podemos fazer muita coisa. -- Disse Elric olhando para o céu com esperança no olhar.

- Tem razão.

Acabaram deixando toda essa história de lado. Pararam no caminho para observar alguns animais e pegar frutas em árvores, fazer coisas que jovens como eles estavam acostumados a fazer.

-- Como e a vida de aspirante a soldado oh pequenino Elric? -- Perguntou Bor rindo, enquanto comia sua maçã recém adquirida do pomar. Continuaram andando e Elric disse:

-- Não e o que eu sempre sonhei ainda, mas um dia será, por enquanto tenho algumas aulas de esgrima, e guardo as armaduras e armas dos soldados.

Os garotos pararam em frente a um enorme muro feito de pedra.

-- Não importa quanto tempo passe, essa muralha sempre parece não ter fim -- disse Bor olhando para cima procurando o fim do grande muro do castelo.

-- Sim, eu sempre penso desse jeito. -- Afirmou Elric. -- Vamos entrando tenho muita coisa pra te mostrar.

Eles fizeram uma grande caminhada dentro do castelo, Elric sempre contando todos os mínimos detalhes sobre a gigante construção, uma vez ou outra encontraram alguém alguém de importância da corte como o duque Günter, que ficou feliz em conhecer Bor. Elric mostrou as asas que treinará onde dormia, e a cozinha, como Elric não tinha acesso a lugares como o salão real e outros lugares apenas acessíveis a grandes titulares do rei ficou focado em mostrar todos os lugares que podia acessar.

No fim do dia, dentro do castelo Bor mal percebeu que o sol já tinha partido, o céu se enchia de pequenas estrelas.

-- Caramba, ficamos tanto tempo explorando o castelo, que não percebi que já anoiteceu, meu pai deve estar preocupado.

Antes que Elric pudesse responder, um cavaleiro, passou correndo atrás dos garotos que estavam na entrada do castelo, o homem vestia armadura de prata e um elmo simples.

Elric o interceptou.

-- O que houve, uma enorme quantidade de feras, atacando em conjunto uma vila ao leste, precisamos de reforços!

Elric e Bor se encararam, com medo no olhar, a única vila que se encontrava ao leste, era a de Bor.







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...