1. Spirit Fanfics >
  2. O inesperado mais esperado. (Amor Doce- Castiel) >
  3. A mudança

História O inesperado mais esperado. (Amor Doce- Castiel) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Gentee, prazer. É a minha primeira história!
Espero que vocês gostem! Estou escrevendo com muito amor bbs!
Valeeu ☆

Capítulo 1 - A mudança


Bom, toda vez é isso.
Acho que já deveria ter me acostumado com isso. Meus pais são representantes de uma grande empresa de automóveis de luxo, então eles tem que viver viajando para fechar negócios e advinha o que acontece? Isso mesmo, eu tenho que ir junto.
Eu ainda não posso me virar sozinha, estou só no ensino médio com 17 anos, deixa eu ver o lado bom, ah sim, faço 18 daqui a dois meses, e advinha só o que vai mudar?
Nada.

Dessa vez foi diferente, passamos dois anos no mesmo lugar. Fiz coisas que não tive tempo de fazer outras vezes, encontrei melhores amigos e até mesmo um namorado. Tudo bem que não estamos mais juntos, mas meus amigos foram importante para eu me recuperar desse vacilo da vida. Se a pessoa não é o amor da sua vida, porque que aparece no seu caminho? A vida tem um senso de humor péssimo.
Enfim, aqui estou eu mais uma vez perdidas em meus pensamentos enquanto termino de arrumar minhas malas que estão por todo meu quarto, jogadas no chão, assim como eu. Vendo meu reflexo no espelho da parede, vejo que meus olhos estão cheios de lágrimas e eu nem percebi, só de relembrar momentos que aqui vivi ja quero chorar, imagine quando eu realmente sair daqui. A viagem vai durar sete horas, vamos sair de madrugada. Olho no meu relogio de pulso e vejo que são cinco da tarde, ainda da tempo de despedir dos meus amigos. Vou correndo para o banheiro equanto mando uma mensagem para Beatrice, minha melhor amiga, pedindo para vê-la em sua casa e para ela convidar mike também.
Me arrumo com calças jeans e uma camiseta basica preta, como um tênis e me olho no espelho. Meus cabelos castanhos escuro e olhos verdes parecem bem. Pelo menos eu tenho que aparentar está bem né, eu sei que deve ser difícil pros meus pais também, nao quero deixar eles preocupados.
Desci as escadas e peguei uma chave de um dos carros da garagem, e sim eu ainda nao tenho carteira de motorista, mas saio de vez em quando com um carro que é meu, então uso só para ir a lugares mais perto.
Liguei o carro e dei partida, na radio tocava uma música, que sinceramente nao prestava atenção, eu só conseguia imaginar que nao andaria mais por aquelas ruas, com beatrice e mike.
Chegando em beatrice, apertei a companhia e a porta logo se abriu.

Beatrice: Em! Eu vou sentir tantas saudades...- falou ela equanto me abraçava.
Emilly: eu também Be..- falei tentando segurar o choro, mas percebi que beatrice ja tava chorando.
Mike: pode parar as duas! Ja tivemos nossas despedidas ontem!- falou ele vindo em minha direção.
Eu o abracei também e ficamos os três na porta abraçados.
Mike: você vai ter que vim nos visitar, é uma ordem!- brincou.
Emilly: com toda certeza.
Nos afastamos e seguimos para o quarto de beatrice, ela por sinal estava muito calada.
Emilly: não fique assim, eu nunca vou esquecer vocês e venho visitar sempre que possível, aliás vocês também tem que ir!
Beatrice: lógico que vamos!- e deu um sorriso meio fraco.
Mike: você nao vai entrar escondida nas festas sem nós, mocinha.- susurrou.
Nos três rimos. Ficamos conversando e ouvindo nossas musicas favoritas enquanto comíamos brigadeiro, mas o tempo foi passando...
As dez e meia da noite, eu tinha que ir.
Emilly: pois é gente, é isso...- falei tentando segurar o choro mais uma vez.
Mike: a gente ainda vai ser Em..
Beatrice: pode apostar..
Nos abraçamos mais uma vez e eles me levaram até a porta.
Emilly: tchau, vocês são os melhores amigos que eu poderia ter!- falei ja na porta do carro.
Entrei no mesmo, e fiquei alguns segundo tentando me recompor. Buzinei e segui meu caminho, na metade dele parei em um encostamento. Nao me contive, chorei até não aguentar mais, até nao ter mais líquido no meu corpo para eliminar. Agora na radio, eu prestava atenção na letra da música:

Home-Gabrielle Aplin

Que a animação venha
É só que eu preferiria estar causando o caos
A deitar-me sobre a ponta afiada desta faca
Com cada pequeno desastre
Deixarei as águas se acalmarem
Leve-me a algum lugar real
Porque dizem que lar é onde o coração se grava em pedra
É onde você vai quando está sozinho
É onde você vai para descansar seus ossos
Não é só onde você encosta sua cabeça
Não é só onde você faz a sua cama
Contanto que estejamos juntos, importa aonde vamos?



Definitivamente eu não queria me mudar, meu lar é aqui. Equanto seco minhas lágrimas fico imaginando se pudesse fugir dessa minha sina.
Chegando em casa, eu fui para meu quarto e so tirei minha roupa e peguei um camiseta velha e vesti. Deitei e fui olhar novamente a página no Instagram da minha futura escola: Sweet Amoris.
Fuçar aquela página me fez ficar com ânsia.
Desliguei o celular e fechei meus olhos. Na minha cabeça só se passava os melhores momentos vividos ali. Senti um aperto no peito, e chorei mais uma vez, até pegar no sono.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...