1. Spirit Fanfics >
  2. O Inimigo Do Meu Irmão É Meu Namorado >
  3. Capítulo 1

História O Inimigo Do Meu Irmão É Meu Namorado - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Capítulo 1


Fanfic / Fanfiction O Inimigo Do Meu Irmão É Meu Namorado - Capítulo 1 - Capítulo 1

Hei meu nome Anellize, tenho 19 anos e acabo de descer do meu avião, vou contar um pouco da minha história para vocês: Meu nome completo é Anellize Huxley, sim irmã mais "nova" de Loan Huxley, na verdade eu sou adotada, mas isso é história para outro dia. Meus pais decidiram me colocar num colégio interno quando eu tinha 8 anos, quando me contaram eu queria surtar, mas não fiz isso, bom não de imediato, quando eu cheguei no meu novo quarto, no internato, eu surtei e alguma coisa dentro de mim despertou, eu fiz as janelas se quebrarem e os objetos flutuarem, foi aí que eu percebi que eu era diferente, que eu era uma aberração. Bom isso não importa mais, estou de volta em Mistery Spell, finalmente em casa. Mas chega de enrolação, tenho certeza que o meu irmão está me esperando.

Como eu tinha dito, meu irmão estava me esperando, ele me levou para casa, onde meu pai me esperava com um sorriso, sim eu disse apenas “pai”, minha mãe adotiva morreu a 5 anos atrás, e eu não pude vir ao enterro.

Pai - Liz eu estou muito feliz que voltou - ele me abraça e não retribuo, mas não dura muito porque eu me afasto - continua a não gostar de abraços...

Liz - Que bom que percebeu.

Digo seca, sim eu odeio o meu pai e assim que eu tiver chance eu vou me mudar. Passo direto pelo meu pai e Loan vem logo atrás de mim.

Loan - Pelo jeito, continua rancorosa - ele passo o braço nos meus ombros.

Liz - Por que você não vai achar a putinha da sua namorada? Aposto que a Samantha está com saudades de você.

Ele coloca a mão no peito fingindo indignação, reviro meus olhos e entro no meu quarto deixando ele para trás.

Suspiro ao ver meu novo uniforme, já pendurado, na minha cama. Acho uma idiotice essa coisa de uniforme.

(…)

Acordo cedo e faço minhas higienes, tomo um banho e ao voltar para o meu quarto para me vestir, vejo meu uniforme, nem morta eu uso algo tão brega. Coloca um conjunto de lingerie preto, coloco minha saia e a camisa branca se botões, jogo o suéter horroroso para algum canto do quarto e jogo também as longas meias, pego uma meia normal e meu all star branco, coloco a gravata meio solta e deixo 2 botões da minha camisa abertos. Pronto isso é uma roupa aceitável. Deixo meu cabelo como está, solto, e desço para encontrar com Loan que já está em seu carro me esperando.

Pai - Não vai tomar café?

Liz - Não.

Digo já batendo a porta, pulo para dentro do conversível e Loan me olha reprovador por eu não ter usado a porta.

Liz - Para de me olhar e vê se anda logo.

Ele bufa mas mesmo assim liga o carro, ele coloca liga o rádio, mas que gosto musical horrível, pego meus fones e coloco a minha playlist, encosto a cabeça no banco do carro e fecho os olhos.

Ficamos minutos no carro quando sinto ele freiar com força.

Liz - MAS QUE PORRA LOAN

Abro meus olhos e vejo que chegamos na Universidade, ele ia estava estacionando em uma vaga, mas aparentemente alguém entrou na frente. Olho para o Loan que não está com uma cara muito boa, ele ajeita o carro e estaciona na vaga ao lado e desce furioso. Reviro meus olhos e desço do carro com calma, acompanho Loan que vai até o loiro e o moreno que desceram do carro estacionado ao lado do nosso.

Loan - Está maluco Bartholy?

????? - Oh, você ia estacionar aqui?

O loiro diz com deboche e o moreno que estava com ele sai revirando os olhos. Loan e o loiro continuam com uma discussão, quando o olhar do loiro para em mim.

????? - Pegando as calouras no primeiro dia? Porquê isso não me espanta?

Loan - Você não a conhece, então cale a boca.

Vejo o loiro ficar com um olhar divertido, isso não vai prestar.

????? - Não me diga que está apaixonado.

Liz - Cala a boca garoto, só abre a boca para falar merda.

Digo enquanto passo trombando em seu ombro, mas o mesmo não se mexe 1 centímetro.

????? - Hei

Me assusto ao sentir braços nos meus ombro, me viro reconhecendo a voz.

Liz - Sarah...

Ela pula em meus braços e eu retribuo seu abraço. A Sarah sempre foi minha melhor amiga, nós sempre brincávamos juntas quando criança, e apesar de ter passado tantos anos, o brilho em seu olhar não mudou nada.

Sarah - Finalmente você voltou!

Liz - Pois é, voltei e pra ficar desta vez, meu pai não vai poder me tirar daqui.

Sarah - É assim que se fala garota.

No final eu descobri que tenho apenas 2 aulas com a Sarah, Mitos e Lendas, e Educação física. Ou seja vou estar sozinha nas outras aulas.

Sarah - Amiga arrasou com o uniforme.

Liz - Pois é, não gostei muito dele como estava.

Ela concorda e nós vamos para a aula de Mitos e Lendas. Sentamos nas últimas fileiras, assim teríamos a visão do auditório todo.

????? - Bom dia a todos.

Me viro para o lindo professor que acabou de entrar, Sebatian Jones, ele foi meu professor na minha faculdade anterior, e quando eu soube que ele iria sair para vir dar aula aqui, não pensei duas vezes antes de voltar, e ele me apoiou totalmente por eu ser a melhor aluna dele.

Sebastian - Meu nome é Sebastian Jones e eu serei seu novo professor de Mitos e Lendas pelos próximos 2 anos.

(…)

Depois da minha querida aula de Mitos e Lendas, eu ainda tive Literatura e Língua Inglesa, um saco. Agora tenho o intervalo, mas vou ter que passar sozinha já que a Sarah tem aula.

Eu estava indo para a minha mesa com o meu refri e meu hambúrguer, mas a putinha me para no meio do caminho.

Samantha - Oi cunhadinha.

Ela diz tentando apertar minha bochecha, mas eu desvio, senhor me tira essa vontade de bater nela.

Samantha - Seu irmão me contou que você estava voltando.

Liz - Foda-se

Digo passando por ela, eu não tenho paciência nenhuma com essa guria. Termino meu hambúrguer e meu olhar percorre o refeitório até parar no Loan, atormentando o moreno de hoje cedo, o estranho é que o garoto não dá bola para o Loan, e eu sei que isso está deixando o Loan irritado. Pego meu refri e vou caminhando até eles calmamente, quando chego perto, vejo Loan erguendo o punho para bater no garoto, mas antes que faça tal ato, eu seguro seu pulso, ele fica extremamente surpreso pela minha força superior a sua, bom meus poderes me deram algumas vantagens a mais.

Liz - Loan… Estamos em um refeitório, seja coerente e não cause tumulto.

Digo pacificamente me encostando na mesa, de costas para o garoto moreno.

Loan - Eu esqueci que você sempre foi a denfesora dos fracos e oprimidos.

Ele diz se soltando bruscamente de mim e virando as costas para mim com seus “amigos”. Me viro para o moreno assim que vejo eles fora do refeitório.

Liz - Não deixe eles fazerem isso com você.

??? - Eu não me importo.

Liz - Mas eu sim, ele vai continuar te incomodando se você não reagir.

??? - Ele vai continuar de qualquer jeito.

Suspiro derrotada, desisto.

Liz - Anellize, mas pode me chamar de Liz.

??? - Sou Peter. Peter Bartholy.

Olho para a sua mesa que tem apenas um livro.

Liz - Tem aula de Química agora, Peter?

Ele assena.

Liz - Também tenho, vamos eu te acompanho. Ficarei mais tranquila sabendo que eles não estão te incomodando.

Ele me dá um sorriso sem mostrar os dente e levanta pegando suas coisas.

Peter - Você é exatamente o que do Loan?

Dou de ombros.

Liz - Nada.

Peter - Mas vocês chegaram juntos hoje.

Liz - Não me leve a mal Peter, mas eu não quero falar disso.

Peter - Tudo bem, acho que fui um pouco intrometido.

Liz - É, foi, mas as melhores pessoas são assim.

Ele solta uma risada fraca e assena.

(…)

Eu e Peter tivemos o resto das aulas juntos, e nos sentamos juntos em todas, bom a professora de Química pediu um trabalho em dupla para amanhã, então Peter me chamou para ir na sua casa fazer com ele, e claro que eu aceitei. Ele é uma pessoa legal, mas é tímido. No meio da nossa conversa ele acabou comentando que o loiro de hoje cedo é o seu irmão, Drogo. Mas não penso em contar para ele, que o idiota do Loan é meu irmão, seria vergonhoso.

Agora cá estamos nós em frente de uma mansão doida, ela tem o estilo de casa mal-assombrada de filmes, mas eu achei ela linda. Peter ficou para trás para ir pagando o Uber e falou para mim ir entrando, fui mesmo, sempre fui cara de pau. Antes de eu tocar na porta uma garota, que parece ter mais ou menos a minha idade, sai correndo com malas e tudo da casa. Eu hein, povo doido. Entro na casa e vejo uma garotinha de cabelos rosa chorando no pé da escada, corro até ela e a abraço, eu sempre tive um ponto fraco quando se trata de criança.

Liz - Qual o seu nome pequena? E por que choras?

??? - *Snif* Meu nome é Lorie *Snif* *Snif* A minha babá disse que eu sou pior que um monstro *Snif* É depois saiu correndo.

Pego ela no colo e ela agarra meu pescoço e esconde seu rosto na curvatura do meu pescoço, depois disso sinto una fungada.

Lorie - Você é muito cheirosa.

Ela olha novamente para mim e não está mais chorando, essa aí mudou de humor bem rápido.

Liz - Obrigada, você também é muito cheirosa e bonita também.

Lorie - Eu sei e você também é bem bonita, gostei da sua roupa.

???? - Lorie... Quem é você?

Um homem com longos cabelos entra na sala perguntando para mim.

Lorie - Minha futura babá!

Ela exclama feliz e eu sorrio, mas nego com a cabeça.

Liz - Meu nome é Anellize, mas pode me chamar de Liz. Vim fazer um trabalho de Química com Peter, para amanhã.

???? - Eu sou Nicolae, irmão mais velho de Peter. Lorie por que você não vai brincar com Gisele?

A menina volta a chorar, Nicolae vem até nós preocupado.

Nicolae - Qual o problema?

Liz - Aparentemente a babá dela foi embora correndo a chamando de monstros.

Digo ao ver que a menina não responde.

Peter - Nicolae? Lorie?

Peter para ao lado do irmão, tirando a for da pele, eles não são nada iguais.

Nicolae - Eu irei conversar com Lorie, podem ir.

Ele pega a menina do meu colo e sai. Peter me leva pelo labirinto de corredores e acabamos chegando em seu quarto, aqui tem um piano, e alguns pôsteres. Um quarto diferente para alguém tímido.

(…)

Bom finalmente acabamos o trabalho, acho que já passa de meia noite. Aqui estava muito gostoso, a conversa era calma e o ambiente relaxante.

Peter - Temos um quarto vago, se quiser pode dormir aqui hoje.

Uma noite sem ver meu pai, eu não perderia por nada.

Liz - Claro, mas antes vamos conversar com seu irmão.

Ele assente e nós descemos as escadas, encontramos Nicolae em uma sala, lendo um livro.

Peter - Nicolae, tudo bem Liz dormir aqui hoje a noite?

Nicolae - Claro, mas antes eu quero conversar com ela.

Peter assente e sai. Nicolae indica um lugar ao seu lado com a cabeça, me sento esperando ele começar.

Nicolae - Eu gostaria de te fazer uma proposta…

Indico com a cabeça para ele continuar.

Nicolae - Eu gostaria que você fosse a nova babá de Lorie. Não são todos que ela se da bem logo de cara. Claro, você teria que morar aqui conosco se aceitar. O que me diz?

Liz - Eu aceito!

Digo sem pensar 2 vezes, ele me olha surpreso.

Nicolae - Tem certeza que não quer pensar mais um pouco?

Liz - Tenho! Eu já queria algum motivo para sair da casa do meu pai mesmo, será um prazer morar aqui.

Ele abre um sorriso e se levanta.

Nicolae - Ótimo, você pode se mudar amanhã mesmo de quiser.

Me levanto e paro em sua frente estendendo a mão, ele hesita um pouco, mas aperta minha mão. Mas que porta de mão gelada é essa??

Nicolae - Venha, vou te levar até o seu futuro quarto.

Sigo ele é fazemos o mesmo caminho que leva até o quarto do Peter, mas entramos no quarto de frente para o seu.

Nicolae - Sinta-se à vontade, a antiga babá deve ter esquecido alguma roupa, pode usar, vocês devem ter o mesmo tamanho. A e se estiver com fome pode descer e comer o que quiser.

Dito isso eu asseno e ele sai do quarto. Pego minha mochila do quarto do Peter, que aparentemente gostou do fato que eu vou morar aqui, e volto para o meu quarto. Pego um pijama e troco de roupa, fica um pouco curto, mas da para o gasto. Desço as escadas de 2 em 2 degraus, começo a vagar até achar a cozinha. Faço um lanche rápido e quando estou guardando as coisas na geladeira, sinto uma presença no local e me viro, olho em volta e não vejo ninguém. Muito estranho, meus instintos nunca erram.

Sigo meu caminho de volta para o quarto e quando entro, tenho a grande surpresa de encontrar o loiro de hoje cedo, deitado na minha cama.

Drogo.

Drogo - Ora ora ora, então a mais nova cachorrinha do Loan vai morar aqui.

Reviro meus olhos e me sento ao seu lado, olhando apenas por cima dos ombros para ele.

Liz - O que te faz pensar que eu sou uma cachorrinha do Loan?

Drogo - E você não é?

Ele arqueia uma sobrancelha .

Liz - Não. Na verdade, não sei o que essa garotas vêem nele.

Ele abre um sorriso divertido.

Drogo - Exatamente. Ele é egocêntrico, mulherengo, idiota e se acha o dono do mundo.

Liz - Oh, você e ele são bem parecido então.

Ele coloca a mão no peito, mas seu sorriso agora é sinico.

Drogo - A coitadinha tem língua afiada.

Liz - Coitadinha?

Ele faz que sim com a cabeça.

Drogo - Exatamente, esse vai ser seu apelido.

Liz - Tá, eu não ligo. Agora sai. Quero dormir.

Ele da de ombros e sai do quarto. Não dá nem 5 segundos e ele aparece na porta de novo.

Drogo - Ah, eu esqueci de dizer. O pijama ficou lindo em você.

(...)

Acordo assim que o despertador toca, me visto com a mesma roupa de ontem e jogo uma água na cara. Assim que saio do banheiro, vejo Lorie na minha cama.

Liz - Bom dia Lorie.

Ela abre um sorriso e pula nos meus braços, pego a minha mochila pata descer.

Lorie - Bom dia Liz. Estou muito feliz que você será minha nova babá.

Apenas sorrio e continuo meu caminho até a cozinha. Todos estão sentados na mesa, mas ninguém está comendo.

Nicolae e Peter - Bom dia Liz.

Drogo parece só notar minha presença agora, é quando me vê ele abre um sorriso malicioso.

Drogo - Bom dia coitadinha.

Reviro meus olhos e coloco Lorie sentada ao lado de Nicolae.

Liz - Bom dia. Vejo vocês a tarde.

Digo dando um beijo em Lorie.

Nicolae - Não vai tomar café?

Liz - Não, obrigada. Quero passar em casa e arrumar as minhas coisas.

Eles acentem e eu saio. Chegando em casa vou direto para o meu quarto, bom mas antes de chegar, vejo meu pai saindo com uma mala.

Pai - Ah você chegou. Ainda bem. Vou sair para uma viagem de negócios, não sei quando volto.

Liz - Tá. Mas eu arranjei emprego como babá, então vou me mudar hoje mesmo.

Ele fica surpreso pela minha revelação.

Pai - Mas… eu achei...

Liz - Que eu iria ficar nessa mansão com vocês para sempre? Bom achou errado.

Digo seca e passo por ele, indo para o meu quarto.

(…)

A secretaria me avisou que hoje só terei as duas últimas aulas, pelo menos uma boa notícia. Deixei minha coisas no armário e peguei apenas meu celular e meus fones.

Acho um lugar calmo em baixo de uma árvore, sento e coloco meus fones, mas deixo baixinho, caso alguém me chame.

???? - Que bom te ver Liz.

Fique mais ou menos 1 hora sem ninguém me incomodar, mas tudo que é bom pode melhorar, abro meus olhos e vejo o professor Sebastian.

Liz - Sebastian… Como está?

Sebastian - Bem, fico feliz em te ver.

Liz - O sentimento é recíproco.

Ele sorri e senta ao meu lado.

Sebastian - Você, também sente que a energia mágica aqui é mais forte não é?

Asseno com a cabeça, Sebastian é o único que sabe dos meus poderes e eu sou a única que sabe que ele é um lobisomem, um protege o segredo do outro.

Liz - Senti, mas por que?

Sebastian - Não sei… Mas ficou muito mais forte quando você chegou.

Liz - Isso é estranho.

Eu e o Sebastian conversamos uns 5 minutos e depois ele entrou na Universidade. Fechei meus olhos e voltei a ouvir minha música. Uns 30 minutos se passaram quando sinto alguém me cutucando, posso sentir o perfume do Loan, então não abro os olhos.

Loan - Irmãzinha, vou dar uma festa lá em casa daqui alguns dias, você pode ir.

Liz - Claro que posso, a casa também é minha e posso levar quem eu quiser.

Digo com deboche, é cada coisa que eu ouço. Ficou alguns minutos de silêncio, até cheguei a pensar que ele tinha ido embora, mas daí ele me cutuca de novo.

Liz - O que é Loan?

Digo entre dentes ainda com os olhos fechados.

Loan - Vai me ajudar a arrumar tudo né?

Liz - Vou, agora me deixa em paz.

Digo ficando irritada. Mais alguns minutos em silêncio e novamente um cutucão.

Liz - MAS QUE MERDA LOAN ME DEIXA EM PAZ

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...