1. Spirit Fanfics >
  2. O INTERCÂMBIO - Shawn Mendes (Livro 1) >
  3. Capítulo 26

História O INTERCÂMBIO - Shawn Mendes (Livro 1) - Capítulo 26


Escrita por:


Notas do Autor


obrigada pelos comentários <3

Capítulo 26 - Capítulo 26


Anne Lima


Eu contei a Brianna e Brad sobre Dylan. Brianna pensou na possibilidade deles apenas trabalharem juntos, porém Brad disse que tem algo a mais envolvido, algo bem mais sério.


- Por favor, não contem a ninguém sobre isso. - Falo aos dois irmãos.


- Não iremos. - Brad diz. - Mas Anne, não é perigoso você ir sozinha nisso?


- Eu sei me cuidar e eu não estou sozinha, John vai comigo. - Respondo simples.


- Ué, dá na mesma. - Debocha e eu rio levemente.


Entramos na sala de aula e logo vejo Dylan debruçado sobre a carteira, o mesmo parecia cansado. Estranhei pois ele sempre é o primeiro a zoar conosco, mas não irei questionar espero que seja assim todos os dias.
Desde o dia no starbucks em que Brad me defendeu, o babaca do Dylan não para de pegar no nosso pé, inclusive no de Brianna que nem estava envolvida nisso. Sim, parece que voltamos ao ensino fundamental!
A aula deu início e as horas foram passando, pensar que tinha de ir trabalhar me deixava mais exausta.


(...)


- Oi, Johnjohn. - Lhe dou um leve tapa na cabeça.


- Oi, estou bem que bom que perguntou. - Diz com seu sarcasmo de sempre enquanto arruma seu boné do uniforme. Apenas reviro os olhos. - Mas vamos do que interessa. Quando iremos investigar aquilo novamente?


- Calma, precisamos ir devagar. Não podemos ficar indo todo dia lá, Dylan pode desconfiar ou até reconhecer seu carro. - Falo enquanto limpo uma das mesas que acabou de ser desocupada.


- Nah! Eu não venho trabalhar com ele, moro aqui perto. - Se encosta no balcão próximo.


- Do mesmo jeito, melhor irmos devagar. - Dou de ombros.


- O movimento 'tá fraco hoje. - Joel aparece do nada. Ficamos em silêncio na mesma hora.


- Ah, tanto faz. É até bom, precisava de um descanso. - John resmunga.


- Ué, o final de semana não foi suficiente? - Pergunto voltando para trás do balcão.


- Não mesmo! Eu fui pra uma festa no sábado e tive que aguentar minha amiga bêbada, além de ter que levar ela pra casa. - Respira fundo antes de prosseguir, eu apenas ria levemente enquanto o mesmo falava em um tom desesperado. - E ontem, tive que cuidar dos diabinhos que chamo de primos. Eles me esgotaram, namoral!


- Uou. É realmente muito azar. - Joel comenta sério. Eu apenas ria.


- Nem me fale! - John diz indignado.


- Ok, agora vamos voltar ao trabalho. Queria estar em Dubai? Queria. Mas a vida não me permite tamanho luxo. - Joel murmura e sai. Olho pra John e ele apenas balança os ombros e vai atender um cliente que acabou de chegar.


(...)


- Tudo bem, então amanhã nos encontraremos no mesmo lugar. - Murmuro e desligo meu celular, combinei com John que amanhã entraríamos na casa que vimos o pai de Lauren e Dylan, ou seja, seria em horário de minha aula então eu iria faltar.


- Encontro? - Aaliyah aparece na sala.


- Ahn... é tipo isso, mas com um amigo. - Ri de nervoso. Espero que ela não tenha escutado.


- Ah, sim. - Ela responde e vai até o sofá se deitar.


Cada vez mais minha curiosidade despertava, o que eles faziam lá? Podem ser parentes? Eu só quero saber o que?!


Depois do jantar fui para meu quarto onde conversei com John sobre a possibilidade de Lauren ter um caso com Dylan, ele concordou e acha que deveríamos investigar.


- Você está doida pra que seja isso, né? - John fala rindo do outro lado da linha.


- Não mesmo. Imagina que doloroso que vai ser para Shawn? Não quero isso. - Mordo meu lábio inferior.


- Ah, mas se ele ama você não irá doer tanto. Só os chifres mesmo, mas isso passa. - Reviro os olhos, como John pode ser tão irritante às vezes.


- Sem ofensas, mas seu sarcasmo às vezes irrita. - Ri. Me deito na cama enquanto encaro o teto.


- Como eu disse uma vez, já estou acostumado com as pessoas falando isso.


- Ok né. - Ficamos em silêncio. - Bom, vou dormir. Boa noite, Parkison.


- Boa noite, senhorita Lima. Sonhe com o Shawn vestido apenas de cueca da calvin klein. - Ri alto.


- Ah, pode deixar.


- Safrada. Boa noite. - Ele ri e logo desliga. Balanço a cabeça negativamente e coloco meu celular em cima da cômoda perto de minha cama.


Escuto um barulho do outro lado da porta, mas ignoro deve ser alguém andando ou um animal talvez? Não sei. Assim que fechei os olhos, adormeci e só acordei no outro dia.


- Bom dia! - Já estava pronta. Só faltava tomar café da manhã, mesmo eu não indo a aula iria encenar como se fosse.


- Bom dia! - Todos murmuram.


- Querida, preciso ir. - Manuel diz se levantando. - Tenho uma reunião importante com o sr. Smith. Vamos discutir as questões da empresa e de novos aliados, digamos assim. Tchau, crianças! - Termina de falar e dá um beijo rápido em sua esposa antes de partir.


- Por falar em reunião, sábado vamos fazer um grande jantar aqui em casa. Irão vir alguns parentes meus e de seu pai. - Karen diz para os filhos. - E claro, a família Smith estará também. - Finaliza. - Anne, está convidada também é claro!


- Obrigada, eu vou sim. - Sorrio.


- Não era nesse sábado que nós iríamos pescar? - Aaliyah pergunta.


- Era, mas agora não é mais. - Shawn diz e Aaliyah revira os olhos rindo.


- Pena. - A menina dá de ombros.


Eu apenar ri levemente, meu celular logo começou a vibrar e eu rapidamente o peguei. Tinha o nome de John, então logo atendi.


- Oi! - Falo. Shawn e Aaliy apenas continuaram comendo.


- Já estou aqui na frente da sua casa. - Quase engasgo.


- O que? Ahn... quer dizer eu já vou! - Desligo e me levanto indo até a janela. O desgraçado estava mesmo.


- Meu amigo chegou. - Disse para eles que tinham um ponto de interrogação na cara até então.


Subo rapidamente para o quarto e escovo meus dentes rapidamente antes de descer.
Abro a porta e vejo John encostado em seu carro com os olhos fixos no chão.


- Por que veio tão cedo? - Reclamo.


- Precisamos encenar bem! Entra no carro. - Diz me empurrando. Até que ele estava certo.


- Amada do céu, quase que minha mãe ouve nossa conversa. Mas eu consegui disfarçar. - John murmura do nada, eu ri.

- Cuidado, hein!


- Mas e você? Do jeito que às vezes gritava no celular. Ninguém ouviu? - Eu me preparei para responder que não, porém me lembrei do barulho perto da porta.


- Ah, merda! - Arregalo os olhos. - Eu meio que ouvi um barulho na porta no momento que conversávamos, mas poderia ser um animal, né? - Faço careta.


- Vish, reze para que tenha sido um então. - John fala prestando atenção no trânsito e eu apenas respiro fundo enquanto encosto minha cabeça no banco e presto atenção na paisagem.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...