1. Spirit Fanfics >
  2. O intercâmbio- Beauany >
  3. Fifteen chapter S2.

História O intercâmbio- Beauany - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Oii de novo gentee, cap bônus pra vcs em comemoração de 50 favs!!! Amo vcs.



Boa leitura!!!

Capítulo 16 - Fifteen chapter S2.


Pov Any;

Sorri assim que vi Bailey na porta, ele fez jus ao tempo que ela demorou para se arrumar, está encantador. Pigarreou uma vez, com as
mãos para trás do corpo.

Bailey: Boa noite.- sorriu sem jeito. . Joalin está pronta?

- Está sim, me de 2 segundos, irei chama-la. - voltei para sala, onde Joalin já se encontrava em pé. - Vai lá com tudo amiga.- disse rindo.

Joalin: Me deseje sorte. - pediu, segurando minhas mãos. As dela se encontravam geladas.

-Fique calma. - sorri. - tudo vai dar certo. - garanti. - e você não precisa de sorte.-pisquei pra ela, que sorriu. Joalin arrumou o decote, deu uma última checada no espelho e se encaminhou até a porta. Fiquei espiando, ele deu rosas para ela, sorri, feliz por as coisas estarem dando certo a minha nova irmā. Voltei pra sala, Úrsula estava pendurando sua bolsa e James colocava a carteira no bolso.

Úrsula: SOFYA, PONHA O CASACO, ESTÁ FRIO LÁ FORA. - berrou. - Any, querida, iremos no cinema, quer vir conosco?

 - Não, obrigada. Prefiro ficar, se não se importa. - sorri de canto.

Úrsula: Tudo bem querida, descongele algo para comer. - falou séria - qualquer coisa chame o Josh, ele também não irá.-Assenti, logo o casal e Sofya saíram, deixando a casa toda silenciosa. Fui para cozinha preparar algo pra comer. Hm...Realmente não sei como ligar essas coisas. Olhei cético para o fogão, passando os olhos para o microondas, como se em um passe de mágica as coisas fossem começar a funcionar.

Josh: Achei que todos tinham saido. - sua voz surgiu do nada, me dando um susto.-tão típico você se assustar. - negou com a cabeça, puxando uma cadeira pra sentar.

-Você que chega parecendo um fantasma. - rebati.

 Josh: Da próxima vez entro batendo palmas.- disse sarcástico. - que mal Ihe pergunte, o que está tentando fazer?

-Comida. - ignorei a parte das palmas.- mas eu não sei ligar isso. - fiz uma rápida careta e apontei para os aparelhos em minha frente.

Josh: A tecnologia ainda não chegou no Brasil?-questionou debochando.

- Cala a boca.- o encarei. - liga ai pra mim então o... - pensei em um apelido. - ... sabe tudo. disse por fim. Em questão de segundos, ele ligou, fiquei com raiva.

Josh: Eu ouvi um obrigado? - inclinou o ouvido para perto.

- Não fique se achando o dono do zoológico quando na verdade é só o macaco.- disse de mau humor.

Josh: Me adora muito essa garota. - disse rindo, o fuzilei com os olhos. - nossa está estressada hoje? - questionou, voltando para mesa.

-Só to sem saco para piadinhas. disse irritada. - quer jantar?- Não tenho a menor ideia do porque estou tratando ele assim, somente me
deu na telha.

Josh: Depende.- me olhou. - .. Você vai cozinhar?

- Não, ela vai. - disse irônica, apontando para o lado como se tivesse alguém ali.-Maria, faça o jantar. - fingi conversar
com a tal pessoa.

 Josh: Faz direito hein Maria.- completou, entrando na brincadeira. Rolei os olhos e peguei as coisas para fazer uma massa.

Josh: Tuuudo bem. - levantou. - .. Se não está afim de papo irei retirar minha insignificância. Ele se virou pra sair. Fechei os olhos com força. Droga.

- Josh.- chamei. Ele se virou, cauteloso, seus olhos focaram meu rosto, me senti ruborizar.

Josh: O que? - questionou, me olhando.

- Não..- suspirei, tomando coragem. - ..não quero que saia.- disse por fim.- quer dizer...- me enrolei. - .. você quem sabe mexer nisso tudo. - indiquei os aparelhos eletrônicos da cozinha.- e além do mais é chato ficar sozinha... - ele me cortou.

Josh: Chega, chega. - voltou, para perto de mim. - não precisa me convencer de ficar. -me olhou, sério.

- Tudo bem. - dei de ombros, querendo parecer natural.- não me atrapalhe mais, se não vamos comer miojo.

Logo o jantar ficou pronto, comemos em silêncio, retirei os pratos da mesa e fui os lavar.

- Você já está bem, verdade?- perguntei, de costas pra ele.

Josh: Já. - afirmou. - só fico mal nos primeiros instantes.

-Você fala como se fosse normal vomitar as tripas. - murmurei

Josh: Depois da vigésima vez, sim, é normal. -Me virei o encarando.

-Porque você não tenta parar de usar essas porcarias? - questionei, me encostando na pia.

Josh: Porque as pessoas não param de me encher por causa disso? - rebateu. - eu só faço mal a mim mesmo.

-Que bom que você sabe. - olhei pra ele.- só que está equivocado em um ponto. - disse cautelosa. - O seu bem estar está afetando todos que te amam. - afirmei. - é importante para os outros ver você com saúde.

Josh: Porque isso afeta tanto você?-estreitou os olhos.

 - Porque eu tenho o péssimo habito de querer ajudar todo mundo. - respondi na lata. - e porque quando você chega drogado e bêbado, sou eu que cuido de você.- Confessei, deixando a cozinha correndo logo em seguida.

Pov Josh;

Em questão de segundos disparei correndo atrás dela, a cadeira onde eu estava sentado acabou caindo e fazendo o maior estrondo,
porém isso era o de menos agora. A segurei pelo braço, quando ainda estava na metade da escada, ela voltou com tudo pra cima de mim, provocando um encontrão entre nossos corpos, rapidamente prendi os braços em torno de sua cintura a deixando colada em mim. Nossas respirações pesadas se misturavam.

 - É verdade o que disse? - sussurrei com o rosto próximo demais do dela. Any se limitou em assentir, antes que ela abaixasse o rosto, prendi seus olhos nos meus, segurando sua mirada. E aquele tom de chocolate em seus olhos me passou uma calma fora do normal, no exato segundo em que o azul de meus olhos focaram os dela.- Porque...? - perguntei com a voz falhada.-porque fez isso por mim? - completei, deixando nossos rostos a milímetros de distancia.

Any: Porque talvez eu me importe comn você.- repetiu a frase que Ihe falhei a um tempo atrás. - e talvez eu não queira te deixar sozinho. - enquanto ela falava, seu hálito acariciava meu rosto, me deixando tonto.- eu estou disposta a enfrentar isso junto com você. - prosseguiu, as palavras  me atingiram como uma bomba. - isso se você estiver disposto, é claro. - notei que ela tinha uma certa dificuldade em pronunciar as palavras, elas saíram lentas e tomadas de precaução. Meu coração me traiu, dando uma batida errônea. Pode parecer idiota, mas um nó se formou em minha garganta, as palavras foram profundas e certeiras. Passei o polegar em sua bochecha, fazendo um leve carinho, sem perder a conexão com seus olhos, o local onde encostei rapidamente ficou corado.

-Obrigado.- sussurrei.

Any: Pelo o que?- questionou confusa.

- Por falar as palavras certas, quando eu mais preciso ouvi-las. - respondi com a voz calma, baixa e com toda ternura que consegui colocar. Any ficou visivelmente constrangida, uma das únicas mulheres que eu conheço que ainda cora quando fica com vergonha.

-Você fica tão bonita corada. - elogiei, passando o dedo por sua bochecha. Ela murmurou um singelo obrigada e baixou o olhar para o chão. - E mais interessante ver as formigas caminharem do que me olhar? - brinquei, capturando novamente seu olhar.

Any: As formigas não fazem de tudo pra me deixar vermelha. - rebateu, séria.

-Elas elogiam seus olhos?- questionei, vendo o choque passar por aquele mar de chocolate, pelo qual tenho vontade de mergulhar,
tipo, agora.

Any: É claro que não. - falou como se eu fosse louco.

- Que burras elas. - falei sério. - porque eles são de uma beleza rara. Any arfou e eu quase sorri com isso, porém consegui me conter.

Any: Não precisa me encher de elogios, só porque te ajudei quando chegou sem os sentidos básicos. - falou sem pestanejar.

- Encho você de elogios porque quero. - toquei seu rosto, vendo-a corar novamente. - já disse o quanto você fica bonitinha quando está corada, não falei?

Any: Você falou alguma coisa assim. - respondeu, me olhando.

- Que bom. - a encarei. - então isso não vai ser um choque tão grande. Ao final da frase, colei meus lábios nos dela, sem mais delongas. Como sempre uma onda de sensações correram meu corpo, não importa quantas pessoas eu já tenha beijado, com Any tudo parece ser diferente, tudo tem um outro sabor. Deslizei minha mão pela extremidade de seu corpo, até a pousar em sua cintura. Meus lábios se mexiam lentamente, ritmados. Suas mãos pousaram em minha nuca. Senti vontade de sorrir quando ela prontamente retribuiu o beijo, porém isso é tosco demais. Abri caminho em seus lábios com minha língua, a dela, timidamente, veio ao encontro da minha, esse tipo de beijo calmo nunca fez muito meu tipo, mas com Any ele não consegue ser ruim, muito pelo contrário, é maravilhoso. Eu conseguia sentir a intensidade do beijo de meus lábios até a ponta do pé, um turbilhão de sensações explodiam dentro de mim, me deixando confuso. É engraçado como ela consegue, que, com somente aquele contato dos lábios, eu me sinta realmente vivo, realmente útil. Ridículo, porém, quando o beijo é como se fosse esse meu objetivo na terra: Beijar Any Gabrielly Rolim Soares. Fiquei frustrado quando ela cortou meu objetivo, isso não se faz com as pessoas. Sua mão veio ao meu ombro e me afastou delicadamente, então cheio de um rancor que eu não sei de onde ela tirou, pronunciou as seguinte palavras.

Any: Vá beijar a Heyoon. - e subiu as escadas correndo, me deixando em choque.

Pov Any;

Fechei a porta do quarto e praguejei Joalin por ter perdido a chave do mesmo, ofegante e com o coração a mil, por causa da corrida, obviamente, me joguei na cama, respirando fundo. Minhas bochechasjá queimavam de vergonha. Não foi novidade alguma ver Josh abrir a porta do quarto, sem bater e adentrar o mesmo, sério.

Josh: Será que pode me explicar como diabos Heyoon entrou na história? - me encarou. - aliás, quem é Heyoon? - fez gestos com as mãos.

- Isso me responda você. - levantei, quase batendo a cabeça na fada que Joalin deixa pendurada sobre a cama. - escute bem uma coisa Josh.- me aproximei dele, vendo nossa diferença de tamanho ficar mais na cara. - não ouse me usar como faz com Deus e o mundo. - bufei e subi em um banquinho que tinha por ali, ficando, assim, do tamanho dele. - Sara, Heyoon, Pedro, o vizinho ali da esquina... - exagerei, com o dedo tocando seu peito enquanto citava os nomes.- eu não vou pra cama com você, desista. - essa parte não precisava, mas já foi.- e tem mais, não sou uma idiota que morre de amores por você. Você pode ser muito bonito, mas tem vazio aqui dentro. -apontei para sua cabeça. - e isso te faz perder muitos pontos comigo.

Sim, eu me revoltei, além do mais, a culpa é dele por não ter me cortado, quando eu desando a falar acabo dizendo coisas demais. Ele ficou um tempo calado, me encarando sério. Desci do banco e chutei o mesmo pro lado, esperando uma reação negativa da parte dele.

Josh: Então... - começou, me preparei, afinal, quem fala o que quer , escuta o que não quer. - ...eu sou muito bonito? - disse por fim.
Senti meu rosto esquentar com a raiva que subiu em mim pela pergunta. Preferia mil vezes que ele explodisse comigo.

- Qual o seu problema? - perguntei raivosa. - de tudo que eu falei você só captou isso?

Josh: É a unica coisa que se pode aproveitar. - piscou.

Fechei a mão em um punho, furiosa.

- Porque você tem que ser tão irritante? - perguntei entre dentes.

Josh: Está estressada? - questionou, calmo. - aprendeu bem com Joalin.

- NÃO CARALHO. - respondi com a voz alta e áspera.

Josh: Hm. - deu de ombros. - agora me responda, como você sabe sobre Heyoon?

Fudeu.

- Eu... - mordi meu lábio inferior.- ... eu estava passando e ouvi sua conversa.

Josh: Você ficou quantos minutos passando? - questionou debochado.

......

 

 


Notas Finais


Cês acharam mesmo que eu ia revelar o que vai acontecer?? KKKKKKK tadinhos, mais iludidos que eu, vcs né. Brinks gente, se preparem para o cap de amanhã.
• Desculpa qualquer erro .
• Relembrando a fic NÃO é minha.
• Curtem.
• Compartilhem.
• Favoritem.
Bjuus-Lu ❤️❤️.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...