História O intercâmbio- imagine Park Ji Sung - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jisung, Personagens Originais, Taeyong
Tags Intercâmbio, Jisung, Nct, Romance
Visualizações 10
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oieee ^-^ vou atualizar a fic!! Despois de décadas kkkkk, espero que gostem deste capitulo bbs ^-^

Amo vcs ♡❤

Capítulo 2 - One


Fanfic / Fanfiction O intercâmbio- imagine Park Ji Sung - Capítulo 2 - One

Me levanto da cama puxando o Coreano comigo, começo a mostrar os caralho a quatro para Jisung, que, ficava encantado com cada peça daquela casa. Depois de mostrar a casa do meu jeito, e arrancando risadas de Jisung eu parti para o último comodo: A sala de estar.

- E aqui é a sala, bonita né? Meu pai ama mais ela que minha mãe,  pronto já viu! Vamos- digo puxando o garoto para outro lugar. Minha mãe que estava na cozinha percebe o que eu fiz.

- Ai S/n mostra a casa direito pra ele, tadinho.

- Manhe! Deixa eu mostrar a casa do meu jeito, está incomodado Jisung?

- Não...- ele diz meio tímido.

- Lógico que ele vai negar! Ele tá com medo de você s/n.

Eu encaro Jisung por um momento, ele desvia o olhar corando logo em seguida, ah mano que coisa mais fofa meu pai! Por que ele estaria com medo de mim? Minha mãe pode estar enganada, se ele estivesse teria fugido de mim, não? Acho que ele só é meio tímido. 

- Jisung?- o chamo.

- Sim?- ele me encara com um sorriso pequeno, agora que eu percebi. Oh! Os lábios dele formam um coração...esse menino me surpreende a cada segundo, sorrio.

- Vem...eu vou te levar para conhecer a cidade- sem ele responder eu o seguro pela mão, uma onda de choque causou um arrepio em nós e ambos nos olhamos rindo. 

Saimos de casa e eu dizia a ele cada lugar, onde tinha uma história. Ele parecia bem empolgado, o que me fez rir. Ele olhava para a cidade com brilho nos olhos e sorrindo animado, parecia uma criança em um parque de diversões.  Caminhamos pela praça,  então decidi puxar assunto com Jisung.

- Então Jisung,  tu gosta de pão de queijo?

- O que é pão de queijo?

- Ue, tu gosta da cultura brasileira e não sabe o que é pão de queijo?

- Me desculpa, eu conheço pouco a cultura- ele coça a nuca meio desconfortável. 

- Eu não acredito Jisung! Como pode dizer isso? Me dizer que não conhece pão de queijo? Você acabou com tudo Jisung!

- Me desculpa! Não fica brava comigo, por favor.

- Não dirija uma palavra a mim! Eu estou brava- fico de costas para ele, olho pelo ombro e vejo Jisung olhar para baixo envergonhado e começo a rir.

- Qual é a graça? Eu te deixei triste,  Noona, quer-quer dizer...S/n- ele cora.

- Brincadeira bocó nós amamos é coxinha, coxinha é vida! Melhor coisa- eu pisco colocando meu braço sobre seu ombro bagunçando seus cabelos o fazendo rir.

- Então eu não te deixei chateada?

- O que? Não kkk relaxa. É dificil me deixar brava- aperto suas bochechas- vem que ainda tenho muito que te mostrar.

Caminhávamos pelas ruas que havia mais indice de bala perdida e roubos. Confesso que estava com medo de levar Jisung até lá,  já que ali era extremamente perigoso.

- Jisung o que mais gosta de fazer bebê?

- E-eu? É-é eu gosto de dançar, cantar e atuar quando estou sozinho.

- Jura? Ah que top! Eu amo fazer essas coidas3, vamos nos dar bem ein? - cutuco seu ombro com o meu cotovelo, o fazendo rir.

Ele estava distraido até que eu percebo um movimento, olho rapidamente para os lados e vejo que alguns bandidos e políciais trocavam tiros. Então eu imediatamente olhei para Jisung, um tiro estava indo em sua direção. 

- Se abaixa!- Empurro a cabeça de Jisung para baixo, assim fazendo o mesmo comigo.

- O que foi aquilo?

- Uma bala ué, Jisung de todos os lugares que tu podia ir, tu escolheu o Rio de Janeiro?

- E..eu não sabia que iria ser tão perigoso assim- ele tira de sua mochila uma câmera e eu arregalo os olhos.

- O que é isso Jisung?

- Uma camera ué

- Ce é tapado? Tá pedindo 'Pra ser assaltado?- Jisung me ignora tirando foto de um beco, bonito até. - quando roubarem sua câmera não venha chorar no colo da mamãe aqui- reviro os olhos.

- Relaxa S/n Não vão roubar minha câmera- ele a guarda na mochila e começamos a andar pelas ruas até ver um bar, puxo Jisung no caixa e Anna, minha amiga nos atende.

- Eae vaca- ela diz limpando um copo

- Cala a boca piranha, me vê duas tubosa de garrafa ae- ela pega e eu pago pelas garrafas- quando é a festa do Bruno?

- Sexta que vem, você vai?

- Claro! Eu não perco uma festa desde nunca

- Quem é o gostosinho ai ein?

- Tira o olho que eu já to de olho nele, sua talarica. Ele é intercambista e minha mãe pediu pra eu mostrar a cidade pra ele. Quase foi baleado.

- Coitado- Anna diz rindo. 

- Valeu pelas tubosas- Ela acente e eu puxo Jisung para fora- toma.

- O que é isso?

- A melhor coisa da vida! Tubosa- abro as duas garrafas e enfim bebemos. 

- Whoooah! Isso é muito gostoso.

- Eu disse! Ai Jisung quer fazer uma coisa legal?

- O que? - Ele pergunta, antes de eu responder eu o puxo e saimos correndo. Paramos na frente da americanas e eu o encaro.

- Pega o bombom ae- digo arqueando a sombrancelha.

- O...o que?- Jisung diz.

- Pega logo menino- rio e ele pega, o cara da americanas viu.

- Ei! Parados ai delinquentes!

- Corre jisung!- Digo pegando em sua mão e saimos correndo rindo da cara do homem que corria atrás de nós,  fugimos para o outro lado  da cidade e nos escondemos em um beco qualquer, eu estava atrás de Jisung que olhava para todos os lados.

- Ele se foi?- eu pergunto e ele acente, e então começo a rir.

- Você é maluca menina!- ele diz rindo comigo. 

- Mas se divertiu né?- ele acente e eu sorrio. Bebemos um gole da tubosa e comemos o bombom, corremos para casa e subimos a escada para meu quarto, ele se senta na cama e eu me deito em seu colo. Colocando os pés na parede.

- S/n tira o pé da parede menina 

- Ai mãe que chata você 

- Não é você que limpa a parde depois- Eu me levanto e fecho a porta, olho para meu celular....eu tive una ideia.- Jisung tu me disse que gosta de dançar,  certo?

- Sim, eu disse.

Coloco em Ragatanga da Rouge na minha TV e puxo Jisung para ficar de pé na cama, junto a mim.

- Pra onde vamos?

- Eu vou te ensinar Ragatanga

- Que?

- só me acompanha bocó!- eu rio e começo a ensina-lo, até que o bixin pegou facil. Começamos a dançar a música,  pulavamos, riamos e dançavamos desengonsadamente, mas era muito divertido. Tudo ficava mais divertido com Jisung ali. Nunca me diverti tanto na minha vida, como agora. 

- É assim S/n?- ele dança rindo e eu também. 

- Você está parecendo uma lagartixa tendo convulsão- Digo entre o riso.

- E você um insetinho depois de espirrar veneno- ele ri também. 

Eu taco uma almofada nele, e ele faz o mesmo comigo, riamos como duas crianças brincando no parquinho da praça, eu pela ptimeira vez estava me divertindo. 

Jisung fica cansado e se senta na cama. Eu deito em seu colo dando mais um gole na tubosa suspirando. Jisung olhava para o teto e as coisas.

- Amanhã temos aula- faço bico.

- A escola é legal.

- Ah? Não é não bebe, você não conhece a minha.

- A é? E como é lá?- sorrio me levantando e pego uma regua da minha mesinha,  fico em sua frente.

- Primeiro, as pessoas de lá não tem respeito. Os professores poucos dão aula, a merenda de lá é muito salgada. Tem as patricinhas, elas são as piores, sempre vão te julgar e roubar seu namorado de você. 

- Que horror gente- eu sorrio.

- Tem os populares, esses te põem pra baixo de um jeito amigo, que nem psicólogo ajuda. Brincadeira kkk, temos os nerds! Faça amizade com eles se caso quer sair vivo de lá.  E tem eu!

- E você é ?

- Eu sou a amiga de todos lá, eu te garanto que se ficar comigo lá garanto que é sucesso- rio me deitando na cama e Jisung se deita ao meu lado.

- Eu estou animado para amanhã 

- Eu eu 'pra beijar tua boca- digo sussurrando olhando para seus lábios em formato de coração. 

- Que?- ele diz.

- Digo, eu também estou animada- o empurro de leve e rimos.






Eu vou beijar essa boca,  ou eu não me chamo S/N




Notas Finais


Olaaaa kkkk turu bom com vocês? Espero que tenham gostado do capítulo de hoje. Comentem e deem seu favorito por favor bbs! Isso me ajuda a continuar♡♡♡ Até o próximo capitulo bbs.

Amo vcs ❤♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...