História O Inverno Que Eu Odiava - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Amor, Inverno, Romance, Taehyung
Visualizações 13
Palavras 667
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ❤

Capítulo 8 - Senhora encrenca


Fanfic / Fanfiction O Inverno Que Eu Odiava - Capítulo 8 - Senhora encrenca

Corri para o banheiro, e tomei minha ducha. Escolhi uma calça rasgada, e vesti uma camisa xadrez vermelha e preta. Calcei meus all stars pretos e soltei meus cabelos castanhos medianos lisos. Não sou fã de maquiagem. Peguei minha tiracolo, e fui diretamente para a porta.

— Madison! Não esquece do seu casaco! — Alertou mamãe sentada no sofá, ela me assustou

Peguei meu casaco em cima da cama, e fui novamente.

— Já vou.

— Tenha cuidado!

Dei de ombros e fui diretamente para a parada de ônibus mais próxima. Por pura sorte, o ônibus não estava lotado. Percorremos uns 5 quilômetros e a parada foi exatamente no lugar que eu queria.

Ao descer do ônibus, a primeira coisa que vi foi o Borderline Bar. Acima da porta de entrada, havia uma placa acesa com o nome. Pelo visto, era um lugar famoso.

Entrei, e percebi seu estilo bem country masculinizado. Várias mesas espalhadas pelo salão, pouca iluminação. As mesas de madeira a mostra, e o ambiente na tonalidade marrom. 

Ouvi uma música soando ao fundo, as violentas guitarras de AC/DC completava totalmente o estilo desse lugar. 

Mais a frente tinha um balcão e o barman fumando um cigarro distraído com um jornal. Esse lugar não era o que eu esperava. A decoração era com pequenos detalhes em madeira. 

Vi poucas pessoas conversando e comendo, percebi que havia outras portas dando acesso a outras áreas. Certamente esse lugar era bastante enorme.

Resolvi me aproximar do balcão para falar com o barman.

— Boa noite, senhor. O que vocês servem de bom aqui? — Perguntei educadamente com as mãos sobre a mesa

O homem voltou seu olhar tenebroso para mim, ele não era essas coisas não. Estava usando regata, deixando suas tatuagens a mostra em seus músculos. Usava barba e bigode, e o cabelo preso em rabo de cavalo.

— O que essa garotinha faz aqui sozinha? — Ironizou com sua voz grave estridente. — Por acaso, pensa que aqui é um parque de diversão?

— Educação mandou lembrança! — Ironizei o fuzilando com um olhar sério. — Eu só quero saber o que vocês tem aqui, é pedir muito?

— Temos comidas e bebidas. Mas não servimos para crianças. — Ele baforou fumaça na minha cara, rapidamente minha testa enrrugou-se e meus olhos apertaram-se.

— Eu não sou nenhuma criança! — Berrei, já estava ficando irritada

Ele soltou uma gargalhada que estremeceu o balcão, estava debochando da minha cara.

— Escuta aqui seu velho ignorante, você não vai debochar de mim tão fácil assim não! — Disparei com voz alterada, ficando de ponta de pé sobre o balcão, e apontando o dedo em sua cara.

Rapidamente ficou sério, antes que pudesse fazer algo, Taehyung passou pela cortina atrás do balcão apressado. 

Ao conhecê-lo, que era o mesmo que me salvou no domingo, disparei.

— Você denovo? — Franzi o cenho o encarando

Ele toca o ombro do barman rapidamente.

— Relaxa, eu cuido dela. — Afirmou o encarando

— E você conhece essa daí? 

— Sim.

O barman encara Taehyung, e depois me encara. Assentiu para ele positivamente, que agarra meu braço e sai me puxando para uma mesa. 

Ao sentar-me, ele puxa o cardápio da mesa.

— Você está louca? — Taehyung segura firme o cardápio me encarando seriamente, me parecia preocupado

— Por quê? — Perguntei séria

— Enfrentando o homem mais perigoso da cidade. — Responde soando como se isso fosse um perigo, eu senti

— E eu com isso? Não tenho medo dele. — Ironizei olhando o barman nos observando

— Toma mais cuidado. — Alertou encarando-me, pressiona os lábios serenamente.

— Relaxa. — O que você faz aqui? 

— Eu trabalho aqui, sirvo mesas. — Entregou-me o cardápio, e puxou um caderno com caneta. — O que você quer?

— Um dogão e vinho. — Deslizei lentamente o dedo sobre o cardápio

— Você bebe? — Perguntou com olhos arregalados

— To querendo agora. — Ironizo o fixando seriamente

Uma linha se fez em sua testa juntando suas sobrancelhas, porém não falou nada. Virou-se e foi pegar meu pedido.

Fiquei sozinha aguardando. Observava tudo a minha volta pensativa tamborilando os dedos na mesa. 


              Continuaaa...






Notas Finais


Eitaaaa Madison atrevidaa ksks
Espero que vocês estejam gostando mores ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...