História O Irmão Do Meu Namorado - Capítulo 110


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Visualizações 104
Palavras 679
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 110 - Capítulo 110


Mas ele completa:

 __Mas eu não vou fazer isso até você me pedir,porque isso aqui não se trata de mim,mas de você.

 Isso era pra ser fofo de alguma maneira? Porque não foi. Me levanto da cama deixando ele sem entender bem o que acaba de acontecer. 

Estou na porta da frente e mesmo com a chuva caindo eu sigo andando pela rua e ele vem logo atrás.

 __Sky,espera! 

Ele grita,eu ignoro. Ele me alcança e me segura,eu tento me soltar,mas ele me coloca contra a parede e eu não tenho como sair. 

Estamos ficando ensopados e minha raiva cresce ainda mais,ele me olha nos olhos e diz: 

 __Me fala o que está acontecendo? 

 __Não! Eu só me sinto uma idiota por ter vindo aqui e estou com ódio de você! 

 Ele sorri. Eu não compreendo. Ele diz: 

 __Então no que você está pensando? 

 __Em como estou odiando você agora. 

Ele sorri ainda mais e diz: 

 __Ótimo! 

 Só então eu me dou conta do que ele queria. E ele conseguiu. Me desligou dos meus pensamentos atuais. 

 Eu não digo nada e começo a beija-lo outra vez. Ele sorri enquanto me beija e diz na minha boca: 

 __Acho melhor a gente entrar.

 Estamos nos desfazendo das nossas roupas, enquanto nos beijamos e esbarramos nos móveis e eu libero ao máximo a minha mente para me concentrar no aqui e no agora. 

 Mas isso é fácil, porque a mão dele acaba de descer dentro da minha calcinha. Gemo alto. 

Eu não fazia ideia de como eu estava precisando disso. E ele trabalha com seus dedos dentro e fora de mim devagar, enquanto sua outra mão aperta meu bumbum e sua boca desce beijos pelo meu pescoço. 

Eu mordo seu ombro pra não gritar. Ele pergunta: 

 __Você quer ir pra cama?

 Encontro minha voz pra dizer:

 __ Não. 

 Ele sorri. Só percebo que estamos na cozinha, quando ele me ergue me deixando em cima do canto da pia.

 Minha calcinha já está quase na metade das minhas coxas, entao ele a puxa pra baixo tirando completamente fora do meu corpo. 

 Minha camisa está desabotoada e eu não estava mesmo usando sutiã.

 Mas ele ainda está com seus jeans e se encontra no meio das minhas pernas agora, enquanto me beija na boca,desce pelo meu pescoço e vai para os meus seios. 

 Eu aperto ainda mais minhas pernas em volta da sua cintura fazendo ele ficar mais perto e sentindo como ele está duro,enquanto minhas unhas estão deixando marcas em suas costas. 

 Puxo o botão do seu jeans e desço o zíper. Mergulho minha mão dentro da sua boxer cinza, que tem me feito ter pensamentos insanos desde que cheguei aqui. 

 Encontro o que eu procurava quente,macio e pronto,do jeito que eu quero. 

Ele trabalha sua boca em meus seios, enquanto eu o  masturbo devagar. 

Agora é que não estou pensando mesmo em nada e adoro isso. Só tenho um pensamento ativo na cabeça e esse eu digo em voz alta: 

 __Preciso de você dentro de mim.

 Logo. Ele sorri e sua mão está indo pro bolso de trás do seu jeans. Ele pega um preservativo e eu pergunto: 

__Quando foi que você colocou isso aí? 

 Ele ri e admite:

 __Quando peguei o vinho. 

 Acabo rindo. Ele coloca o preservativo e volta a me beijar no pescoço outra vez, me fazendo elevar minha cabeça pra trás e não pensar novamente em mais nada. 

 Eu só volto pra realidade quando ele me penetra devagar e fundo. Gemo alto dessa vez.

 Ele parece gostar disso. Ele volta pra minha boca, enquanto vai me estocando agora mais rapidamente. 

 Eu nem sabia que estava precisando tanto disso. Mas agora eu me dou conta que estava sim,na verdade eu necessitava. 

 Não dá pra ir muito longe quando se fica sem sexo por tanto tempo e eu acabo gozando primeiro que ele.

 Que ainda continua mais algumas investidas antes de atingir o clímax. Ele ainda beija meu pescoço, quando ainda tento recuperar minha respiração.

 Digo:

 __Isso foi bom. 

 Ele sorri em minha orelha. Adoro o som da risada dele.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...