1. Spirit Fanfics >
  2. O Jogo - Jaehyun NCT >
  3. Allie

História O Jogo - Jaehyun NCT - Capítulo 35


Escrita por: RoseWinki

Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 35 - Allie


Fanfic / Fanfiction O Jogo - Jaehyun NCT - Capítulo 35 - Allie

Três dias depois de sair correndo da casa de Jaehyun dizendo que nosso namoro acabou, encontro-o na cafeteria do campus. Todas as meninas aqui dentro se viram para admirá-lo quando ele entra pela porta. Eu também, porque… nossa, ele parece o Jaehyun por quem me apaixonei. Os olhos brilhando animados quando pede um café no balcão, o cabelo contornando o rosto esculpido, as calças cargo abraçando a bunda perfeita.

Basta olhar para o seu rosto e sei que não bebeu hoje. Na verdade, talvez não beba há dias. Hannah me contou ontem que Jaehyun falhou num teste de drogas e foi expulso do time. Não posso negar que meu coração se partiu quando soube disso, porque sei o quanto o hóquei é importante para ele, mas a notícia não me surpreendeu nem um pouco. Você não pode encher a cara e usar drogas sem enfrentar as consequências. No ritmo em que ele estava indo, um dia a farra ia cobrar seu preço.

Para minha surpresa, ele não parece chateado quando toco no assunto, que é a primeira coisa que abordamos quando ele se acomoda no assento à minha frente. Jaehyun simplesmente dá de ombros.

— Mereci. - Com uma expressão de dor, ele acrescenta: — Mas não vim aqui pra falar do time. Queria pedir desculpas.

Faço que sim com a cabeça. Foi o que imaginei quando recebi sua mensagem me convidando a vir hoje, mas, santo déjà-vu, porque é a segunda vez em três meses que me vejo nesta posição. Na última vez, éramos eu e Sean. Sentados neste mesmo café, tendo esta mesma conversa. Mas, agora, a dor em meu coração é um milhão de vezes pior, porque ainda estou apaixonada por Jaehyun.

Irremediável e desesperadamente apaixonada por ele.

— Desculpa, gata. Estraguei tudo. - Seus dedos longos e graciosos envolvem a xícara de café. — Não soube lidar com a morte de Beau. Pra ser sincero, não sei se estou lidando bem com ela agora, mas pelo menos tô sóbrio.

Concordo com a cabeça de novo.

— Desculpa por ter perdido a peça. E desculpa por ter colocado você numa posição em que teve que se desculpar por mim. Com o treinador Ellis e… - Sua voz falha. — … Dakota. Tô planejando implorar o perdão deles também. Mas queria ver você primeiro.

Sei disso. Faz três dias que ele está me ligando e me mandando mensagens, mas só concordei em vê-lo hoje. Estava tudo muito recente ainda.

Jaehyun dá um gole no café. Quando fala, sua voz soa tomada pela vergonha.

— Tem lugar no seu coração pra me perdoar?

No meu coração? Deus, meu coração está devastado agora. Parece que acabou de enfrentar um furacão. O furacão Jaehyun. Ainda não posso apagar a noite de sexta da minha mente. De pé no palco, procurando na multidão e não vendo Jaehyun.

Chegando em casa e o encontrando completamente alterado. Mas se posso perdoá-lo? Poxa, claro que posso. Não guardo rancor. A vida é muito curta para isso.

— Claro que posso te perdoar. - A centelha de esperança em seus olhos não me passa despercebida, e me dói ter que extingui-la. — Mas isso não é uma questão de perdão.

— É uma questão de quê, então?

— Me diz você. Você veio aqui me pedir pra voltar pra você?

Ele assente, lentamente. Seu rosto inteiro se suaviza.

— Eu te amo. - Diz, a voz rouca. — Não quero ficar longe de você.

A dor se irradia dentro de mim. Também não quero ficar longe dele. Mas… acho que preciso disso.

— Não… não posso ficar com você. - Sussurro. Ele solta um som angustiado. — Pelo menos não agora. - Agarro meu copo de isopor com ambas as mãos, precisando desesperadamente do seu calor. — Nunca fiquei sozinha, Jaehyun. Nunca. Comigo sempre foi um relacionamento depois do outro. Nem sei se sei viver sozinha, e acho que pode ser uma boa hora pra descobrir. Você mesmo já falou — você ainda tá lidando com a sua perda. E ainda tem outras pessoas com quem fazer as pazes. Então, enquanto você estiver lidando com os seus problemas, eu lido com os meus.

Ele cerra os dentes. Acho que vai se opor. Fico esperando ele rebater o meu pedido.

Porque ele é Jaehyun Heyward Di Laurentis, o homem que sempre consegue o que quer. O homem que insiste e insiste até onde pode. Mas ele me surpreende.

— Quanto tempo? - Pergunta com a voz fraca.

Mordo o lábio.

— Não sei. Algumas semanas? Um mês? Não tenho um cronograma. Só sei que preciso ficar sozinha agora. Sem namorado. Só eu.

Ele parece triste.

— Tudo bem.

Posso ver as perguntas em seus olhos. Vamos só dar um tempo ou estamos terminados? Estraguei tudo? Você ainda me ama? Mas ele não as expressa em voz alta. Apenas assente com a cabeça e murmura:

— Leve o tempo que precisar, gata.



Notas Finais


Gente, vão se preparando pro fim tá?...
Ele tá bem pertinho.
Bjs e até amanhã 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...