História O jogo da sedução - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Tags Ruggarol
Visualizações 325
Palavras 1.292
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Leiam as notas finais, pergunta importante
Boa Leitura!!!

Capítulo 15 - Quattordici



Ruggero

Por que toda vez que eu conversava com Karol eu ficava irritado? Era raro eu ficar satisfeito. Ela está me usando e eu to caindo no papinho dela direitinho.

Merda! Eu to apaixonado, não posso mais deixar ela pra lá e pronto.

-Ruggero? - Agus me chamou e eu o olhei sério. - Posso falar com você? - perguntou e eu respirei fundo.

-Claro Agus, fala. - dei um sorriso para tentar melhorar meu humor.

-Estou namorando. - falou e eu fiquei triste ao mesmo tempo que fiquei feliz por ele.

Porra! Eu queria estar namorando com a Karol, mas não passava de sexo

. -Parabéns cara, espero de coração que você tome jeito.

-Ah eu to amarradão na Lina e ela parece estar também. Acho que vai dar certo. - deu de ombros me parecendo confuso.

-Do que tem medo? - perguntei.

-Eu não tenho medo de nada, só receio dela acabar me sacaneando.

-Cara, ela deve estar pensando o mesmo.

-Por que acha isso?

-Mulheres são confusas Agus.

-Você que o diga, como está com a Karol?

-No momento irritado. - suspirei. - Eu sei que ela sente algo por mim mas ela não admite e finge só querer sexo. Mas eu sinto o sorriso dela toda vez que nos falamos, os beijos não são mais carnais parece ter sentimento.

-Pelo o que eu soube, Karol tem um passado conturbado. Tente convencer ela de que ficar contigo vai valer a pena.

-Fazendo o que?

-Ah cara, eu sei lá. A Lina não é tão complicada assim.

-É, ela é uma menina ótima. - falei e ele me deu um sorriso que mostrou o quanto meu amigo estava apaixonado.

Alguém bateu na porta e entrou segundos depois.

-Ruggero, temos um ensaio em 10 minutos. - ;vale informou e eu ri.

-Cadê minha secretária ou você trocou de função com ela? - brinquei e ela revirou os olhos.

-Ora Pasquarelli, estou fazendo um favor. - piscou para mim e saiu.

-Cara, você sabe que a Vale é louca para te dar, né?

-Que maneira feia de falar isso.

-Ok, vou arrumar Sr. Certinho. - ele limpou a garganta. - Você sabe que a Vale é doida para você fazer sexo com ela. Melhorou?

-Um pouco sim. - dei de ombros e ele riu. - A Vale é uma grande amiga, somente isso.

-Espero que ela saiba disso.

-Agus, eu estou com a Karol.

-Espero que Karol saiba disso. - brincou e saiu da sala rápido.

Balancei a cabeça e levantei pegando minha câmera. Vamos trabalhar e esquecer um pouco isso tudo.

[...]

Estava caminhando pelas ruas, tinha acabado de sair da revista quando meu celular tocou.

Era Karol, pensei em deixar pra lá mas era mais forte do que eu.

-Fala Sevilla. - atendi sério.

-Quer uma visita hoje? - perguntou e eu respirei fundo.

-Quero conversar com você, será que posso?

-Conversar não faz muito o meu estilo mas tudo bem. Na sua casa?

-Não, naquele restaurante que almoçamos outro dia

. -Ok. Que horas?

-Está livre agora?

-Sim, chegarei lá em 15 minutos. - desligou na minha cara para variar e eu segui para o restaurante.

[...]

Fiquei observando o copo a minha frente até que senti o cheiro dela perto de mim.

-Pontual como sempre Sevilla. - falei e ela sentou a minha frente me dando um sorriso amargo.

-O que deseja tanto conversar? - perguntou sendo direta como sempre.

-Por que finge não se importar quando eu sei que sente alguma coisa? - resolvi ser direto também e vi espanto no seu rosto.

-Eu sinto prazer, só isso. - respondeu tentando passar confiança. - Entre a gente é só sexo, acho que já falei isso milhares de vezes.

-Então você não se importaria se eu ficasse com outras mulheres?

-Não, eu não me importaria. - deu de ombros e eu respirei fundo. - Assim como eu posso ficar com outros homens. - acrescentou e eu a olhei irritado.

-Você fica com outros homens? - ela me deu um sorriso arrogante.

-Nunca se sabe. - eu bufei e virei minha cerveja de uma vez só. - Relaxa Pasquarelli, por enquanto é só você. - falou e eu fiquei aliviado em saber disso.

Mal sabe ela que eu vou fazer de tudo para esse "por enquanto" durar por um bom tempo.

-Nós podíamos namorar. - dei de ombros e ela ficou em silêncio depois de uns segundos.

-Não estraga o que é tão bom para nós dois. - falou olhando para a bebida no seu copo.

-To cansando disso. - suspirei e levantei.

Deixei um dinheiro em cima da mesa e saí do restaurante. Comecei a caminhar revoltado quando senti uma mão encostar no meu braço, olhei para trás e era Karol. Ela me surpreendeu quando me beijou intensamente, no meio da rua. Eu a puxei para mais perto e segurei sua cintura com propriedade. Ela puxou meu cabelo levemente enquanto nossas línguas praticamente dançavam uma música lenta uma com a outra. Nos separamos porque o ar faltou. Eu ainda segurava Karol enquanto nossa respiração acalmava.

-O que foi isso? - perguntei.

-Queria mostrar o que você vai perder se você cansar disso. - me deu um sorrisinho de lado.

-Você é impossível Karol Sevilla.

-Já me disseram isso já. - me deu um selinho. - Que tal irmos para um local mais discreto? Eu até gosto de correr risco de ser pega mas sinceramente não quero passar minha noite presa por estar transando na rua. - falou e eu ri.

-Vamos para o meu apartamento. - peguei sua mão e entramos num táxi que tinha acabado de parar.

Seguimos para o meu apartamento em silêncio. Estávamos passando na portaria quando eu vi o Seu Joaquim.

-Boa noite Seu Joaquim.

-Menino Ruggero, como vai?

-Bem e o Sr.?

-Estou bem. Que linda mulher ao seu lado. - falou dando um sorriso para Karol.

-Essa é Karol, minha colega. - ela deu um sorriso na direção do Seu Joaquim. - A entrada dela está sempre liberada.

-Eu não proibiria a entrada dela nunca. - falou rindo.

-Iremos subir, qualquer coisa é só interfonar. - chamei o elevador e ele não demorou muito a chegar.

Entramos e seguimos para minha cobertura. Assim que entramos no apartamento Karol me atacou com seu beijo viciante. Ainda colados conseguíamos andar até o corredor. Foda-se! Iria atacar ela alí mesmo. Tirei sua blusa rápido enquanto ela beijava meu pescoço. Beijei seus seios e vi seu corpo arrepiar. Adorava quando ela ficava assim entregue a mim. E eu adorava me entregar a ela.

[...]

-Nossa! - falou deitando no chão ao meu lado. Sorri e virei para a olhar melhor. - Preciso de horas para me recompor. - acrescentou.

-Quer dormir aqui hoje? - perguntei e ela negou com a cabeça.

-Na próxima, pode ser? - eu fiquei feliz quando ela considerou dormir aqui um dia.

-Que tal amanhã? Posso fazer o jantar que te prometi. - fiz um carinho no seu rosto e ela não recuou apenas soltou uma gargalhada.

-Querendo me ganhar pelo estômago? - perguntou rindo. Dei de ombros. - Está conseguindo Sr. Pasquarelli. - levantou rápido e começou a se arrumar.

-Quer que eu te leve? - perguntei quando ela estava pronta.

-Não precisa não, eu pego um táxi. - me deu um beijo rápido e eu levantei para levá-la até a porta.

-Amanhã você vai vir então?

-Sim, vou. Que horas Sr. Cozinheiro?

-Às 19:30, tá bom pra você?

-Sim, ótimo

. -Vai dormir comigo? - perguntei e ela me deu um beijo casto.

-Até amanhã Pasquarelli. - fechou a porta atrás de si e eu respirei fundo.

Amanhã eu faria Karol dormir aqui ou eu não me chamo Ruggero Pasquarelli.
 


Notas Finais


Vocês querem que eu pote os capítulos que faltam da primeira parte tudo hoje? junto com 1 da segunda?
Não sei quando vou conseguir ficar postando, minhas provas começam segunda....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...