1. Spirit Fanfics >
  2. O jogo (imagine Jeon Jungkook) >
  3. Justiceira

História O jogo (imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo para vocês em amores

Capítulo 21 - Justiceira


Fanfic / Fanfiction O jogo (imagine Jeon Jungkook) - Capítulo 21 - Justiceira

2 semanas depois... 

Eu estava no meu quarto assistindo como sempre, aquele lugar já estava me dando agonia, jungkook e meu pai não me deixam sair dele pra nada, até as refeições eles estão vindo me entregar na cama e eu simplesmente não aguento mais. Meu celular toca e eu  pego em cima do criado mudo  sem muito interesse e atendo no quarto toque. 

Ligação On

Fala. 

?:Sn querida? Aqui é a senhora Min. 

Aaa, ou senhora Min. 

Sm: você está melhor querida? 

Estou sim, estou me recuperando muito bem. E logo, logo eu estarei sem porcento para o evento. 

Sm:que ótimo! Porque é sobre ele que eu quero falar com você. 

Aconteceu algo?

Sm:na verdade eu queria fazer um pedido. No primeiro momento vai ter um desfile de roupas íntimas femininas e eu gostaria muito que você cantasse enquanto as modelos desfilam. 

Claro! Nossa eu amei a idéia. 

Sm:então você fará duas apresentações. Uma no  entervalo, algo mais rosa  e outra no primeiro desfile de roupa íntimas algo mais sensual e provocativo . Eu vou providenciar seus figurinos e na primeira apresentação eu vou colocar algo bem sexy e na segunda algo bem rosa e alegre para o dia das mulheres. 

Então fechado. Até breve. Eu darei o meu melhor. 

Sm:eu sei que vai. Até breve. 

Ligação On

Estou mais do que ansiosa para esse evento. Coloco meu celular ao meu lado e volto minha atenção para a tv até que jungkook entra sem bater. 

Você não bate mais não é?- falo fingindo seriedade. 

Jk:nossa!  Se quiser eu vou embora. Só achei que nos já tinhas intimidade para isso. - falou fingindo drama. 

Deixa de ser bobo- ele sorri e senta na minha cama- o que foi? 

Jk:bom, já que você tem se comportado e tem feito o tratamento direito eu mesmo Jeon jungkook fui até o hospital para pedir a abolição do seu castígo que foi ficar de repouso absoluto. - ele falou sorridente e fazendo sinais engraçados com a mão. 

Quanto tempo vou demorou para bolar essa fala?- o encarei levantando uma sobrancelha. E ele fez cara de ofendido colocando a mão no peito. 

Jk:acredite, muito tempo- ele falou em um tom engraçado disfazendo a pose de ofendido. E acabei dando uma boa gargalhada, o fazendo rir junto. - para recompensar você desde tempo de reclusão social, eu estava pesando se você não topa sair e tomar uma café comigo e comer um delicioso bolo de chocolate. O que você acha? 

Não vejo maneira melhor de voltar para a convivência humana kkkk. Eu vou sim. Que horas? 

Jk: eu passo aqui no seu quarto as nove, assim nosos coroas já vão estar dormindo. 

Pode ser, te vejo mais tarde.- ele me da um selar e sai do quarto. 

Algumas horas depois... 

Passo o dia inteiro deitada aproveitando minha falta do que fazer para colocar matérias da faculdade em dia. Quando percebo já se passam das oito e eu me assusto com o horário então me apresso para me arrumar. Tomo um banho capricho e seco meus cabelos os deixando soltos. Visto minha roupa( foto da capa) e passo um batom rosado e um pouco de perfume. Dou uma última olhada no espelho perdendo o quato minha aparência e cor melhorou depois que comecei a fazer o tratamento para a anemia. Saiu do meu quarto para encontrando jungkook no exato momento que ele ia bater na porta. 

Jk:você está linda!- ele se aproxima e beija minha bochecha. Ele vestia uma calça preta colocada com rasgos nos joelhos, uma blusa branca com os três primeiros botões abertos, uma jaqueta preta e um tênis branco.- vamos? 

Você também está um charme.- eu passo minha mão por sua cintura- vamos. 

Nos descemos e resolvemos ir à pé  para a cafetaria que ficava a poucos minutos dali. Nos seguimos a rua de mãos dadas até chagar no estabelecimento que para a minha surpresa por conta do horário estava bem cheia. Jungkook e eu sentamos um do lado do outro na segunda mesa, bem perto do balcão de atendimento. Uma garçonete bem jovem que eu dou no máximo uns vinte e dois anos anota nossos pedidos e volta depois de alguns minutos com eles, ela sorri e nos deseja uma boa refeição. 

Ela é bem simpática- cometo com jungkook que a a primeira garfada em seu bolo. 

Jk:é sim- dou um gole no meu suco gelado- está gostoso?- dou mais um gole e faço que " sim" com a cabeça. 

E o seu?

Jk:está sim- uma cara entra e se aproxima da garçonete que nos atendeu e começa a falar alguma coisa com ela, e logo agarra o braço delá com força fazendo a garota gemer de dor- Sn? Você está me ouvido? 

Desculpa, é que aquele cara está claramente incomodando ela- eu aponto paga o balcão e ele olha para o casal, o cara começa a gritar com ela na frete de todos coisas como " você é minha","vamos para casa" e a moça estava claramente assustada repetindo para ele deixar ela em paz - o que esse cara pensa que está fazendo?- meu sangue começa a ferver. 

Jk:não se mete nisso Sn- jungkook fala serio. Mas eu não dou ouvido e me levanto da mesa indo em direção ao casal- Sn! Sn! Volta aqui. 

Me aproximo ficando alguns passos distante e falo seria:

Você não escutou a garota? Ela disse para deixa- lá em paz. 

Para cara me olha e solta o braço da garota com certa força a atenção de todos de volta para nos. 

?:Não se meta- ele nem olha desafiador- isso não é da sua conta. 

E quem disse que não é?- ele Serra o punho direito- além de covarde você também é surdo? Não escutou ela dizendo para deixar ela em paz?- falo não demonstrando medo algum dele. 

?: você está querendo apanhar? - ele se aproxima de mim com raiva já com punho fechado e me encara. Jungkook se levanta rápido tenta se aproximar paga me defender. 

Não!- me viro para ele e ele para no mesmo lugar me olhando preocupado- eu vou acabar com esse babaca sozinha, não se preocupe- ele me olha e reluta mas acaba concordando. Me viro para encarar no cara de novo.- então seu covarde, cai dentro. - me aproximo levantando os braços em forma de "pode vir"

?:vai se arrepender de ter se medito aonde não foi chamada. 

Ele se aproxima e se me acerta com soco com muita força me fazendo cambalear paga trás, fazendo minha boca espirrar sagunegue. Todos no salão nos olhavam surpresos e sem ter o que fazer. Jungkook tentou se me defender de novo mais eu não deixei. Passei as costas da minha mão na boca pra limpar o sangue. 

Filho da puta- me ergui novamente e o encarei som um sorriso de lado- não deveria ter feito isso. 

?:Você gosta de apanhar é? Esta até sorrindo. 

Estou sorrindo porque eu vou acabar com a sua raça- olho para a minha jaqueta e tinha algumas gotículas de sangue.-Você manchou a minha jaqueta favorita- o olhei com deboche- vai pagar por isso. 

Me aproximei do cara e aceitei um chute no meio de suas pernas, pegndo em cheio no seu membro. O cara caiu de joelhos com as mãos na intimidade gemendo de dor. Me aproximo e o acerto com soco de direita fazendo sua cara sangrar por conta da minha força e dos anéis em meus dedos. Ele cai de costas  o chão e em aproximo ficando em cima dele sentando em sua barriga. E logo começo a acertar um, dois, três e vários socos em sua face fazendo a minha mão sangrar também. 

Jk:Sn!  Para! SN! Você vai matar ele- ele grita me fazendo volta ao controle. Eu olho para o cara com rosto todo ensanguentado e enchado e olho para a minha mão também escorrendo sangue. Por um momento eu quase pedi o controle. 

Me levanto ficado de pé, mas ainda com um pé de cada lado do corpo do cara que já estava quase desfalecido. O segurei pela gola da blusa o levantado um pouco do chão. Me inclinei para perto de seu rosto. 

Se encostar ou pensar em chegar perto dela de novo e te caço e pode ter certeza que não vou te deixar vivo- falo com fúria e dou lhe dou iam cabeçada forte fazendo o cara desmaiar caindo no chão.

 Saio de cima dele e todos nós salão começam a simplesmente bater palmas pelo meu ato. Faço uma referência como os atores fazem depois de uma peça é solto um sorriso para a moça que me olhava assustada mas com uma ponta de gratidão em se olhar. Me aproximo dela:

Me dá se celular- ela logo me obedece e me entrega o aparelho e eu digito meu número e a entrego de volta- me nome é  Kim sn, e se esse cara tentar se aproximar de novo de você me avise e eu vou te ajudar, entendeu? Não deixe ele machucar você movente. 

At:claro... Muito.. Muito obrigada mesmo. Eu não sei como te agradecer. - ela fala ainda assustada. 

Se cuide e já será o bastante para mim. 

Jk:vamos sn- ele se aproxima e envolve minha cintura som seu braço- eu tenho que cuidar disso aí- ele aponta para a minha mão machucada. 

Vamos! - dou um sorriso para a moça- se cuide está me ouvido- ela sorri jungkook me guia até a porta. Mas no caminho dou um último chúte no cara desacordado.- filho da puta. 

Jk:.sn! Já chega por hoje. Vamos pata casa, para eu cuidar de você. 


Notas Finais


E é isso pessoal.... Esse capítulo também foi uma idéia louca que me bateu hoje a tarde e eu resolvi escrever. Espero que tenham gostado deixem aí aqui nos comentários para eu saber. Desculpem qualquer erro. E um beijo no coração. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...