História O Lado Escuro Daquele Rostinho Bonito - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Visualizações 24
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura ♡♡

Capítulo 5 - Day 2__ Jungkook


"Na cidade dos anjos

Estou lidando com demônios

Estou tão cansado de doença

Estou tão cansado de sentir esses sentimentos que estou sentindo de verdade

Cuff como policiais

Enquanto eu estou desencantado

Quero ficar bêbado e romântico[...]"


Sabe aquela vida que você tem, mas não queria ter? Aquela rotina que você detesta, mas mesmo assim continua seguindo ela? A merda de uma vida que você odeia e se pergunta o porquê de ainda estar vivo, mas que se obriga a continuar nela. É essa vida e rotina que eu tenho, multiplicado por cem e somado por mil, problemas.

Eu saí, após boas doses de bebidas, escontrei minha distração pelas ruas. Da cama desse motel que estou, está se levantando mais um idiota que quis provar para seus 'parças' que Jeon Jungkook não é mais tão bom como era anos atrás antes de tudo desmoronar depois da morte dela. Mas bem, ele parecia bem satisfeito no momento que eu acabei com o quadril dele. Uma pena eu não ter sentido nada além de nojo dele e de mim mesmo, nem mesmo prazer senti. Ele era a porra de um virjão, se achando a porra toda sem nem ao menos saber o que fazer na hora, nada contra, mas não gosto de quem finge ser o que não é, e ele fingiu ser experiente. Eu sou um hipócrita...

Saí do motel antes que ele, ele que pague tudo por lá. Não me levem à mal, mas ele chegou todo estilo puta e disse que era apenas uma aposta de 'verdade ou consequência', ele pediu que eu agisse desse modo, como se não houvesse acontecido nada e, bem, era isso que eu iria fazer desde o início. 

São quatro da manhã, tenho tempo de tomar uma ducha e ir para a escola, ou melhor, meu refugio infernal. É lá que eu fujo da realidade, que eu fujo do passado, que eu me escondo na minha máscara de badboy que não se importa com nada, nem com ela

Escola, estudos, prova, e enfim educação física nos três últimos períodos. Ao longe vejo o treinador de baseball e basketball nas arquibancadas, seu olhar fixo em mim. Me ferrei. Eu já sei o que vai acontecer, ele vai dizer que fui seu melhor jogador, me pedir novamente para voltar a treinar com seus times das duas modalidades esportivas, implorar para entrar em pelo menos um dos dois, me lembrar dela, dizer que ela não gostaria de ver que deixei os treinos, apelar para o lado sentimental, eu vou recusar, e ele vai repetir o processo com palavras diferentes dizendo a mesma coisa e afirmando que eu mudei. Baboseira, pura asneira.

"Jungguk-ah! Venha aqui um momento, por favor" me chamou fazendo um sinal com a mão e o braço levantados.

"Estou indo" e três, dois, um...

"Sabe Jungguk-ah, você foi um dos melhores alunos que tive o prazer de treinar. Poderia considerar a opção de voltar a treinar com basket e baseball? Por favor garoto, estou lhe implorando. Pelo menos em um dos dois. Meus times não são mais a mesma coisa desde que você saiu por causa de JiHye, eu sei queela era iincrível,  mas pense bem, ela era sua maior torcedora, não gostaria de te ver fora dos treinos que ela adorava ver pela televisão..." ele olhou para baixo, aparentemente desconfortável por tocar no assunto. Falso. Ele já repetiu tanto estas frases que aposto que desconfortável é a última coisa que sentiria agora."Ela adorava seus jogos Jungguk-ah, você se sentiria no mínimo melhor por estar fazendo algo que te deixava mais próximo dela, pense, sei que ainda há sentimentos aí. "

"Sinto muito, mas tenho que recusar, novamente" ele pareceu perceber meu tom de voz diferente na última palavra, já que recuou um pouco, mas logo voltou. Ele ainda tinha que terminar seu discurso,  não é mesmo?

"Oras Jeon, poderia ao menos pensar em voltar a treinar? Por favor Jungguk, eu lhe imploro, que volte a treinar, pelo menos basket, que é onde estou com falta de jogadores. Ela iria adorar te ver treinar novamente, torcer por você,  mesmo que lá de cima. Faz dois anos que não entramos nas competições e campeonatos de basket, cara, aguentamos um ano sem você,  mas agora está crítico."  Juntou as mãos como se implorasse, e realmente ele está implorando.

"Olha, eu realmente sinto muito, mas vou recusar seu pedido, eu não estou interessado em voltar para essa vida de jogos e competições." olhei para outro lado, não me importando com esse papo todo.

"Bom, eu já disse outras vezes, mas repito, você mudou Jeon, não é mais o mesmo" assim que terminou se virou e saiu do campo, provavelmente indo para o ginásio. 

"A vida segue mudanças, como ondas agitadas, e assim como com as ondas, ninguém pode as controlar" Falei baixo.

Jogos e mais jogos. Os dois períodos e a metade do terceiro foram bem cansativos, mas nada que uma ducha gelada no vestiário não ajudasse. Depois da ducha teriamos o resto do período para descanso ou aula livre. 

Saí do vestiário com a toalha nos cabelos e a camisa por cima dos ombros, ouvi murmuros e suspiros, logo revirei os olhos. Dali da porta do vestiário,  vi Park Jimin, no meio de uma rodinha de gente na arquibancada, o metidinho e seus seguidores. Seu olhar caiu sobre mim, e senti o mesmo queimar sobre minha pele, ele me analisou todo e parou com o olhar sobre meu abdômen. Revirei meus olhos fortemente e voltei minha atenção em secar meus cabelos. Tirei a toalha de minha cabeça e a coloquei em minha bolsa esportiva ao lado de minha mochila, junto com minhas roupas de treino sujas. Juntei minha mochila e a bolsa, me sentei em um banco mais alto da arquibancada, o último, peguei meus fones e me desliguei do mundo. Yoongi se juntou a mim, e ficamos ali, na companhia um do outro sem trocar uma palavra. Namjoon e Hoseok se aproximaram e se juntaram na onda de silêncio. Era sempre assim, nos juntamos e ficamos em silêncio, já que o mesmo é mais convidativo do que gastar energia com baderna, uma energia que caso ouvesse problemas nós usariamos, teoria dita por Yoongi. Nós ficamos em silêncio e aquela 'aura' de superioridade e poder aparece, a mesma que causava medo nos demais estudantes.


Essa é a minha cansativa vida, que se repete seguidamente. Mas de uma coisa tenho certeza...

Á noite é certamente pior, ou melhor, entenda como quiser.


"Tô pegando o Taehyung"  Poxa Hoseok,...


Notas Finais


Curto porque o Jeon não é de muito papo sksksks
Brinks.
Obrigada por ler ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...