História O lado que ninguém conhece: Cavaleiros do Zodíaco - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Personagens Originais, Saga de Gêmeos, Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda
Visualizações 8
Palavras 933
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Luta, Magia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


EU VOLTEI, POVO
E VOLTEI COM UMA NOVA HISTÓRIA

Fiquem com esse projeto de história

Capítulo 1 - O que diabos eles têm na cabeça?


Todos viviam tensos naquele lugar. Quando 2 de nós entravam no mesmo ambiente, o ar ficava tão pesado que eu diria que seria possível pegá-lo com as mãos.

Seiya, Ikki, Shun, Shiryu, Saga, Hyoga e eu. Aliás, mil desculpas por não me apresentar antes, mas meu nome é Shion. Sou o cavaleiro da constelação de Serpentário, mas na época em que essa história se passa, eu era o cavaleiro de Lobo. Para conhecimento geral, eu tenho 20 aninhos e meu signo é gêmeos. Eu acho que eu deveria ficar no lugar do Saga, mas ele nem se importa, mesmo.

Voltando ao assunto, nós nunca nos daríamos bem. Ikki é muito temperamental, enquanto Hyoga é muito "coracão gelado" (piadas infâmes). Shun não gosta de lutar, sendo assim diferente de todos os cavaleiros (e, na minha opinião, ele é tranquilo demais para ser um cavaleiro. Onde já se viu um cavaleiro que não luta?). Saga muda de lado o tempo todo, não dá para confiar nele. E Seiya... Para mim, Seiya é o típico protagonista sem protagonismo. E Shiryu anda sempre com Seiya, então não o conheço tão bem. Acho que Seiya e o chão tem um caso, eles amam ficar perto um do outro.

Eu nunca me daria bem com nenhum deles, assim como ninguém se dava ao trabalho de tentar se dar bem com os outros. Shun nem tentava, preferia ficar na sombra do irmão. Ikki explode de raiva sempre, e eu nunca sei o que Hyoga sente. Não dá para ter uma amizade com nenhum deles.

E foi isso o que eu falei para Saori.

Ela já estava sem paciência com tantas reclamações nossas chegando, e sempre pelo mesmo motivo. Então nos pediu com educação para que saíssemos de lá e fôssemos para uma casa, que Tatsumi (o guarda-costas de Saori) nos mostrou.

Eu acho Tatsumi um tanto quanto estranho. Ele nunca gostou muito de mim, como se soubesse de algo comprometedor à meu respeito. E sabia. Eu ouvi alguns rumores sobre o que ele já fez com outros cavaleiros quando crianças, como o Ikki, mas nunca soube se eram reais ou não. 

Pelo menos eu só sofria com o olhar de desprezo dele, que era exclusivo para mim. Quando menor, eu tinha um amigo. Seu nome era Jabu. Agora ele é o cavaleiro de unicórnio, mas perdemos todo o contato. Ele vivia seguindo Saori, como um cachorro, mas era um cara legal.

Bem, Tatsumi nos chamou para um canto e mostrou o endereço. Então disse, com um tom de descaso: -Cuidado para não fazerem a casa explodir. É a única que vocês tem.

Me lancou um último olhar frio e saiu andando.

Eu rapidamente voltei minha atenção aos guerreiros ao meu redor: 6 rapazes tão diferentes de mim, e tão diferentes um do outro. O que diabos eles tinham na cabeça para fazer isso?

Não poderíamos fazer nada contra isso, e eu já estava começando a me conformar com a situação. Então fomos levados em uma limusine por Saori e Tatsumi. Saori lançou um olhar de compaixão e disse: -Espero que vocês se dêem bem juntos. Boa sorte, rapazes.

Cada um se sentou em um canto da limusine, o mais afastado dos outros quanto possível. Para se afastar mais, Saga se sentou no chão do automóvel. Todos estavam imersos em um silêncio mortal, e eu respondi Saori, meio desesperançoso: -Acho que as coisas não vão ser tão fáceis.

Quando saímos do carro, Saori me deu as chaves e disse: -Espero que vocês se dêem bem.

Aquelas chaves eram pequenas e prateadas, e tinham etiquetas coloridas indicando qual porta elas abriam.

Aquela era uma em um milhão. Uma casa singela e humilde na cidade de Tóquio, com espaço de sobra para todos e um quintal bem grande. Possuía uma aparência bem aconchegante, com uma porta pequena de madeira de modelo antigo ( madeira marrom com o topo circular e maçaneta dourada) e um muro amarelo pintado recentemente. Algumas plantas cresciam pela parede, se enroscando e florescendo, mostrando lindas flores rosas.

Saga parecia ter gostado do lugar,  e acho que ele amaria morar alí se a situação não fosse tão chata como essa. Assim como Shiryu e Seiya também aparentavam se sentir. Hyoga permanecia impassível, enquanto Shun estava sentado na calçada com seu irmão. Todos bem distantes um do outro. Quando eu abri a porta da frente e entrei, fiquei maravilhado com o ambiente. Meus pés, agora descalços, pisavam em um caminho de pedras grandes e lisas que se estendia até a frente da casa, que ficava mais atrás (com a mesma cor amarela). Era um quintal bem grande, com uma grama fofa e verde e uma grande árvore que eu diria ser bem antiga, com um balanço de pneu em um de seus galhos.

Na casa, havia um espaço do lado de fora. Tinha o chão claro, uma mesa branca de madeira e 7 bancos (também de madeira) pequenos e brancos, com a parte de cima redonda e uma rede verde e preta. A porta à esquerda era bem semelhante àquela que existia na frente da casa, mas possuía vidro na parte de cima, com pequenas divisórias de madeira (dividindo a "janela" em 3 triângulos), e dava entrada para a cozinha. A porta na minha frente era marrom, retangular e dava acesso à sala de estar.

Eu estava começando a ficar animado com a ideia, mesmo com tão terrível companhia. Tudo pode acontecer aqui. O que será que o destino reservava para nós naquela casa?

Eu divagava em meus pensamentos quando vejo uma sombra de grande porte com quatro patas andando serenamente pela casa.


Notas Finais


interação final
(são interações alternativas do futuro deles que não interferem na história em seu progresso atual. É só por diversão.)

*Ikki liga a câmera*

Ikki: Tá gravando, vai Shun.

Shun: Oi, povinho! Nesse vídeo de hoje eu vo-

Shiryu (ao fundo): Shun, você tem um vlog?

Seiya (ao fundo): Olha pro Shun, todo blogueirinho, ui!

Shiryu (ao fundo): Daqui a pouco vai mostrar os recebidos do dia, hahaha.

Shion (ao fundo): Gente, deixa o cara gravar! Aliás... *rouba a câmera do Ikki, se senta no sofá e se torna o centro das atenções* Gente, uma coisa que eu A M E I nessa casa foi: TEM UM CACHORRO AQUI!

Saga (ao lado de Shion, deitado, fecha um livro que estava lendo): Então você gosta de cachorros?

Hyoga (saindo do quarto): Eu gostei da Maya também, mas eu prefiro gatos.

Shun: Ai, Hyoga, deixa de ser chato.

Ikki (brincando com a Maya e falando com uma voz fofa que eu nunca pensei que ele pudesse fazer): Quem é a mais linda dessa casa, hein? Quem é?

Seiya (saindo do banheiro com o cabelo molhado): Falou comigo, Ikki?

Ikki: E por um acaso seu nome é Maya?
*Volta a brincar com a Maya*

(Maya é um cachorro preto de grande porte, um Hotweiller muito dócil com quem todos se deram bem)

Hyoga (perto do sofá): Ikki, ela nem tomou banho!

Ikki ( se levanta, bem animado, falando com uma voz fofa): Ainda não! Quem quer tomar um banho pra ser a cachorrinha mais linda e mais cheirosa de todo o zodíaco? Hein?

Shiryu (ao fundo, na cozinha): Quer ajuda, Ikki?

Ikki (levando Maya): Não, Shiryu. Prepare o almoço, deixe que eu cuido da Maya. *tenta erguê-la com esforço* Ai meu Deeeus, que cachorrinha pesaaadaa!! A beleza pesa, não é?

Shion: *correndo e gravando* Vamos ver como o Ikki vai lidar com isso.

Ikki: Shion, não fica perto da água.

Shion: Ai relax- AI MEU DEUS NÃO

Ikki: PORRA SHIOOOON!!!

Ikki: *Pega a câmera com um movimento muito rápido parando muito perto de Shion, com o rosto a uns 3 dedos de distância do dele.*

Seiya, Shun e Shiryu : BEIJA, BEIJA, BEIJA!

Ikki: AH, PELO AMOR DE DEUS!!

Shion: *Fica vermelho e começa a olhar pro lado, tentando evitá-lo* Hn... O-obrigada por ter me ajudado.

Ikki: *Olha para Shion, meio confuso* Obrigada?

Shion: *Ainda mais vermelho* E-eu quis dizer obrigado!!

Ikki: *Desconfia um pouco de Shion* Bem... Tome mais cuidado da próxima vez. E quanto a vocês... *Olhar mortal direcionado a Seiya, Shiryu e Shun*

Seiya: FUDEU, GALERA *Começa a correr*

Shiryu: SALVEM-SE QUEM PUDEREM-SEEEEE *Corre atrás de Seiya*

Shun: SOCORRO DEEEEUSS *Corre atrás de Shiryu*

Ikki: Shion, cuide da Maya. VOLTEM AQUI AGORA! *Corre atrás deles* *Desliga a câmera*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...