História O Legado de Jaime Lannister - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas De Gelo e Fogo (Game of Thrones)
Personagens Jaime Lannister
Tags Baratheon, Daenerys, Game Of Thrones, Greyjoy, Jaime Lannister, Lannister, Targaryen, Westeros
Visualizações 149
Palavras 1.486
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem dessa história, já a escrevi muitas vezes e decidi repostar já completa com algumas modificações. Não escrevo para ganhar favoritos e sim registrar meus bons momentos de lazer.
A fanfic trata-se de um self insertion onde mostro todo o meu amor e carinho por Jaime Lannister, minha alma gêmea ❤ e todo meu amor pelo meu ator favorito e uma pessoa muito querida em minha vida Nikolaj Coster-Waldau ❤. Portanto, não se trata exclusivamente de uma obra de Game of Thrones e sim de um foco especial para um dos personagens mais fascinantes que Martin criou.
AVISO: Favor não copiar nem tirar nada daqui sem autorização. Escrevi essa história há dois anos.
AVISO NÚMERO DOIS: Fanfic com temas que podem despertar gatilhos em muita gente. E sim, como se trata do Jaime, tem incesto. Se você não gosta, acho melhor não ler...
Obrigada por ler até aqui e boa noite!!

Capítulo 1 - Como tudo começou


Fanfic / Fanfiction O Legado de Jaime Lannister - Capítulo 1 - Como tudo começou

‘’É o nome da família que permanece,

Não é a sua glória pessoal ou sua honra.

É a sua família’’.

Jaime Lannister, o herdeiro legítimo do Oeste nunca levou com seriedade as palavras de seu pai. Houve seus momentos de glória, seus momentos de vergonha e sujeira. E houve também o momento de assumir sua posição como um Lorde.

Poucos dos Sete Reinos poderiam dizer que um dia Jaime Lannister se tornaria aquilo que mais detestava, um líder, antes tão acostumado com batalhas e futilidades, agora tornara-se um verdadeiro pai de família, vivenciando intrigas políticas.

Aquele depreciativo nome que tanto o perseguiu durante sua juventude palidecia durante o tempo.

Que legado Jaime Lannister trouxe para Casterly Rock?

-------------------//---------------------

Era mais um dia agitado na grande casa. Embora Westeros (especialmente os reinos do oeste) não viviam sobre guerras, havia uma grande guerra na sede da casa mais rica do continente.

-Moleque, para – Jaime respondia irritado um de seus filhos que corriam pela casa.

Era Balon, o mais velho dos gêmeos. Ambos viviam testando a paciência do pai e provocando risadas de Tyrion.

-Meu deus, eles têm dezessete anos e continuam agindo como crianças... – O pai lamentava aquela situação, estava estressado. Até que recebeu um puxão pela borda de seu gibão. Era sua esposa que havia feito e ele utilizava com todo carinho – Oh, é você princesa. Vem pro colo do papai... – Sorriu de modo amoroso para sua filha do meio, Rhaenyra.

A menininha tinha somente quatro anos e vivia aprontando pela casa ao lado das irmãs, os cabelos loiros e os olhos mais verdes que as pedras de esmeralda da pulseira de seu pai. Parecia muito com Cersei.

-Jaime, veja só as belezinhas que eu terminei... – O ferreiro mais querido pela família, que comumente era chamado de ‘’Tio Gendry’’ morava com a família. Um dos poucos de cabelos negros. Assim como Tyrion, era tio de nove crianças barulhentas.

Apareceu com uma nova espada, a mais bonita que já fez. Sua lâmina era escura e brilhante como a madrugada, seu cabo de prata tinha pequenos detalhes dourados e uma grande pedra de esmeralda destacava a beleza delicada daquela arma.

-É linda... – Jaime sorriu e pegou com sua mão boa a arma – era como eu imaginava. Você fez um ótimo trabalho. Como se chama?

-Penso em Lyanna – quando terminou a frase, seu Lorde deu um longo e brilhante sorriso. Ele amaria aquela espada de todo o coração.

-Papai, estamos atrasados. É hoje! – Ashara havia acabado de se arrumar. O vestido estava impecável, cada dia mais linda como o sol. Tão loira quanto o pai, os olhos tão claros e brilhantes como da mãe. A beleza Lannister era facilmente detectada em seu rosto longo e sereno.

Jaime parecia confuso, o peso da idade finalmente dava suas caras.

-O que tem de tão importante hoje, querida? – Perguntou para a garota de catorze anos que sorria radiantemente para seu pai. Ashara era uma boa menina, uma verdadeira dama que achava em tudo um motivo para sorrir.

-Hoje é a coroação de seu filho. Tem certeza que não bebeu? – Tyrion perguntou com um leve tom de sarcasmo.

Então o velho homem, hoje líder da família sentiu uma grande pontada na cabeça. Lembrou-se de Arthur, seu filho mais velho e sucessor. Um sentimento de culpa por ter se esquecido de uma data tão importante tomou conta de si. Mas não, hoje seria um dia especial. Nada poderia dar errado.

Lembrou de seu presente especial para a data tão importante, talvez uma das mais importantes de sua vida.

Foi até seu sagrado quarto e retirou a carta da cômoda.

‘’Para Arthur’’.

Mas aquela lembrança era inesquecível em sua mente. Não podia por momento algum deixar aquilo para trás.

Como tudo começou...

----------------//--------------

Era uma vez, em tempos muito distantes...

Jaime não entendia o porquê de ainda apoiar sua irmã gêmea depois de tantos indícios de loucura. Sentia-se culpado e remoía sua tristeza internamente. Ele havia cooperado para aquele caos em King’s Landing.

Por mais que aquela ferida doesse, ainda persistia em apoiá-la. Afinal, ela era tudo que restara de uma família. Perdera um irmão e ganhara um inimigo, perdeu um pai e uma mãe. Três filhos e o poder.

Após Cersei provar seu lado mais insano com a destruição do Grande Septo de Baelor, King’s Landing estava abalada. Desequilibrada e beirando ao caos, seu poder não seria tão duradouro, o inverno estava chegando.

O reino estava sem comida e sem aliados. Via-se nua e vazia. Até que sua sorte mudara.

Uma carta vinda mais ao norte, de terras não muito férteis, propunha uma aliança suspeita. Em tempos de desespero uma notícia como aquela foi confortante. Cersei aceitaria aquela proposta.

Euron Greyjoy queria uma aliança matrimonial, em troca daria todo seu poder naval. Mas não era somente a mão da Rainha que o olho de corvo queria.

Era também um casamento entre Jaime Lannister e sua filha bastarda, Lyanna Greyjoy.

Chegaram a Fortaleza Vermelha após um tempo. Cersei sabia de sua visita, fora avisada por carta.

Entraram no Salão de Audiências, a nova rainha estava sentada em seu trono a sua espera. Seu irmão, tão belo quanto ela estava ao seu lado. Parecia um guarda procurando por uma presa para atacar.  

Euron ostentava um gibão negro, combinando com a cor de seus cabelos e o tapa olho que utilizava. Seu destaque estava em seu profundo olho azul e o sorriso malicioso. Nada parecia com aquela que proclamava ‘’sua filha’’. A garota Lyanna era pequena e de feições miúdas, os olhos violeta e a pele pálida como leite. Ao invés das ameaçadoras expressões de seu pai, Lya parecia uma pessoa submissa e assustada com toda aquela situação.

Tanto Jaime quanto Cersei repararam em maior destaque a menina de pouco mais de quinze anos que acompanhava o Rei das Ilhas de Ferro. Tinha um rosto familiar, tão próximo... Assim como seu pai, as vestes negras tomavam conta de seu corpo e sua expressão era sombria. Muito misteriosa.

Lyanna ficou ao lado de Euron, ele sussurrou qualquer coisa em seu ouvido e ela forçou um sorriso. Andaram em mesmo ritmo e lentamente até chegar próximo à Cersei.

Aquela Rainha era diferente. Mesmo de longe, a garota sentiu algo estranho. Era como se já a conhecesse. 

E isso não era bom. 

-Salve Rainha Cersei! –Exclamou ele em tom de paz. –Sou Euron, Rei das Ilhas de Ferro, da Casa Greyjoy. Essa é minha filha, Lyanna Greyjoy. –Ele curvou-se e Lya imitou.

-O que trás sua visita, Lorde? –Perguntou uma rainha desconfiada.

-A senhora sabe os tempos difíceis que Westeros passa, sabemos que não têm grande apoio de outras casas e venho propor uma aliança. Terá total apoio das Ilhas de Ferro e meus homens estão a seu dispor, estarão juntos para auxiliar em qualquer batalha. –Ele fala com total confiança e a mulher de cabelos curtos dá um pequeno sorriso.

-E quais seriam suas condições, Euron, da Casa Greyjoy? –Ela pergunta desconfiada.

Já sabia que aquela menina estava envolvida para uma negociação. 

-Casar-me com a senhora e a mão de minha filha para seu irmão, Jaime Lannister.

Essa condição espantou os dois que passaram a encarar a menina da cabeça aos pés. Era mais chocante oferecer uma garota desconhecida e insignificante como ela para o herdeiro Lannister do que se oferecer para ser marido da Rainha. 

Jaime estava em choque, muitas coisas se passaram em sua cabeça. Mas protestou em silêncio. Nunca se casaria com uma garota tão jovem como ela. 

Cersei encarou por alguns segundos Lyanna, que estava com seus cabelos negros soltos e bagunçados, totalmente lisos. Ela acabou se envergonhando e dirigiu seus olhos para Euron.

Ela conversou por um curto período com sua mão, Qyburn e com seu irmão. Em particular. 

-Eu não vou me envolver nisso - Jaime protestou.

Não gostou daquele homem, não era confiável, já foi inimigo da família. E ele roubaria sua irmã. 

Mas o pior para ele era se casar com uma garota. Aos seus olhos era somente uma garotinha. Embora não negou que se sentiu atraído pela beleza e mistério daquela garota. Como era bela...

Cersei nunca imaginou que seu irmão Jaime, acabaria se casando. Ela o amava e doía seu coração em imaginar aquela jovem garota, mais bela que ela, com seu amado irmão. Ela tinha idade para dar quantos filhos ele quisesse, isso deixou Cersei desesperada. Mas não tinha opção, ou era isso ou perdia seu poder para o primeiro que chegasse para uma batalha, não possuía aliados fortes, era odiada pelo reino...

-Por favor, Jaime. Eu te amo. Faça isso por nós. Precisamos de aliados. Você só precisa... Fingir que é marido dela. Eu farei o mesmo. Nada pode nos separar. -Abraçou-o com força. Aquela menina seria uma pedra na relação de ambos, pensou Jaime. 

-Eu não sei como pode aceitar essa loucura... - Murmurou Jaime se sentindo derrotado. No fim ele acabaria fazendo o que ela quisesse.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...