História O Loiro Mascarado - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Naruto Uzumaki, Sasuke Uchiha
Tags Drama, Lemon, Narusasu, Naruto, Romance, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 602
Palavras 1.043
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Mistério, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello gente, vim configurar os horários para essa fic maravilhosa.

SÁBADO E QUARTA- FEIRA SERÁ ATUALIZADA.

Hehehe espero que gostem desse novo esquema!

Capítulo 6 - VI Naruto


 

Capítulo VI

Naruto Uzumaki

Encontrava-me trancando as portas da boate, tinha acabado o meu dia lá e estava voltando para a casa que eu compartilhava com a Sakura. O lugar estava bem escuro, acelerei os passos sentido um aperto forte no peito e um frio na espinha me arrepiar todo. Ouço uma voz me chamar mas eu a ignoro totalmente, não queria acreditar que alguém me perseguia. Até que eu não aguentei mais e tentei despistar o estranho, o pior erro da minha vida. Pois eu tinha entrando em um beco sem saída, comecei a me desespera e meu coração bater rapidamente em meu peito, como se quisesse fugir pela boca. Eu já imaginava o que iria acontecer mas eu rezava para que não fosse o que eu pensava.

— Não adiantar fugir garotinho...— Ouço uma voz família se aproximar de mim, me virei rapidamente encontrando o olhar do dono da boate a qual eu tinha fechado. Por um momento eu sentir um alívio e caminhei em sua direção, não queria que ele acha-se que eu estava fugindo. Uma das piores escolhas, não tinha percebido que ele segurava uma faca na sua mão esquerda e nem que estava bêbado. Só percebi depois que ele agarrou o meu braço direito e me jogou contra a parede daquele beco sujo, causando um ferimento em minha cabeça. Lágrimas embaçava a minha visão e por um momento eu sentir uma tontura. — Hoje você será a minha cadelinha...

Ele falou alto causando um desespero por todo o meu corpo. O pensamento de fugir me atingiu em cheio e foi o que eu tentei fazer mas não deu muito certo. Em um momento eu estava correndo e no outro eu tinha cindo atingido por uma pedra, o que me fez cair de bruços naquele chão sujo. O desgraçado levou como uma vantagem e se sentou nas minhas costas. Enquanto ameaçava a corta a minha garganta com a faca que estava na sua mão esquerda e com a outra mão ele arrancava as roupas do meu corpo. Em algum momento eu tinha dado um chute em suas bolas, ele caiu no chão gritando de dor.  Eu levantei com um pouco de dificuldade graças ao ferimento na perna que eu tinha ganhado pela pedra. Iria tentar fugir novamente mas outra pessoa agarra o meu corpo por trás e com um susto comecei a gritar e a chorar compulsivamente.

NÃO....ME LARGAAAA... SOCORRO! — Me debatia na cama e lágrimas escorria sem para pelos meus olhos. Ouço um som de uma porta se arreganhando e logo sinto braços quentes me rodearem.

— Ssshhh, vai ficar tudo bem....tudo vai ficar bem — Uma voz doce preenche o cômodo e aos poucos a minha respiração vai se normalizando. Sinto uma leveza se espalhar pelo meu corpo e logo caio no sono novamente. Sem pesadelos, sem lembranças, nada.

[***]

Me desperto e sento na cama confortável, logo lembranças de algumas horas atrás invadem minha mente.

— Que merda, agora ele vai pensar que eu sou maluco e... Pera.. Por que eu estou ligando para o que esse Uchiha vai pensar ? —Sacudo meus fios loiros com a mão direita e suspiro alto — Preciso arranjar logo um lugar para ficar. Não quero passar muito tempo nessa casa.

Corro o lugar com os olhos e vejo umas roupas dobradas em cima do criado mundo com um pedaço de papel escrito.

“Você deve estar com fome, estou na cozinha preparando algo. Tem uma porta branca no quarto, é onde ficar o banheiro se quiser se banhar.”

Termino de ler com um mine sorriso no rosto, parece que ele é super. Cuidadoso com as visitar mas com a sua aparecia...é digamos que a sua personalidade não parece de uma pessoa gentil. — Pensei caminhando até a porta branca e logo a abrindo em seguida dado de cara com um banheiro muito arrumando e perfeito.

— Parece que ele não gosta se bagunça....— Sussurrei tirando minhas roupas enquanto a banheira enchia. Eu não sei por que mas essa casa me é muito família. Como se eu já tivesse aqui antes, mas não me recordo.

Na verdade só me lembro de algumas coisas vagas de quanto eu era criança. Lembrava-me que a maioria das pessoas me julgava quando eu era menor, não sei se era por eu ter um rosto de garota e me comportava feito um moleque. Mas lembro-me muito bem de um garoto. Ele era meu salvador, o único menino que gostava de conversa comigo e de brincar. Na época eu tinha uns 5 anos ou menos, ele não tinha me informado o seu nome completo mais sim o seu apelido. Que era: S

Saiu devidamente limpo e cheiroso, as roupas que o moreno tinha me dado tinha ficando um pouco grandes em meu corpo. Por eu ter 1.65 de altura e claramente ele era mais alto do que eu. Abro a porta do quarto e desço as escadas, avistando a sala toda arrumada igualmente como o banheiro se encontrava.

 — Ok, claramente ele tem algum problema com limpezas — Digo um pouco alto.

Estava preste a me sentar no sofá de canto mas sou interrompido por um xingamento do moreno, logo eu vou atrás para vê o que ele estava aprontando na cozinha.

— Sasuke..? — Chamei e logo ele se virar me encarando, arregalo os olhos ao vê sangue em sua mão. — Mds, Você está sagrando? — Disse um pouco preocupado e ele me encarar com um olhar irônico. Como se disse não liga.

Aproximo-me sem ter nenhuma resposta e puxo sua mão ate a torneira da pia, logo a ligando. Coloco a mão machucada e começo a larva. Ficamos alguns minutos sem pronuncia nada, até eu corta o silêncio.

— Obrigado... — Disse honestamente.

— Pelo quê? 

— Por mais cerdo..— Ele me olhar atentamente como se esperasse que eu revela-se algo. — De vez em quando eu tenho sonhos malucos e estranhos..... — Disfarcei ocultando a verdade.  Vejo-o respirar fundo.

— Quando você se sentir seguro... Você pode me contar, eu estarei aqui para escutar. — Concordei com a cabeça e ele foi pegar algo no armário e depois de ter pegando dois pratos e alguns talheres. Ele volta à fala — Pronto para comer a comida mais gostosa do mundo. — Ele disse com um sorriso de lado.

— Vamos vê se é tão gostosa assim — Digo sorrido.


Notas Finais


Eai gostaram??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...