História O Lord Da Morte - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alice Longbottom, Alvo Dumbledore, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Cedrico Diggory, Cornélio Fudge, Dobby, Draco Malfoy, Fenrir Greyback, Fred Weasley, Gina Weasley, Godric Gryffindor, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Neville Longbottom, Personagens Originais, Remo Lupin, Salazar Slytherin, Sirius Black
Tags Tomarry Harry Potter
Visualizações 321
Palavras 2.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Minha primeira tomarry( eu amo esse shipp) não tenho nenhum cronograma de publicações então quando um cap novo tiver pronto eu posto, quem lê espero que gostem, estou aberta a críticas construtivas por favor, beijinhos de luz.

Capítulo 1 - Um novo recomeço


Fanfic / Fanfiction O Lord Da Morte - Capítulo 1 - Um novo recomeço

Severo sabia que de alguma forma havia algo errado ali, muito mas do que aquela profecia, todo o contexto dela. Ele estava a horas no seu quarto se perguntando o que fazer.

estava no bar quando o diretor Dumbledore apareceu com uma mulher estranha uma tal vidente, pelo que parecia era uma entrevista para uma vaga de professora de hogworts, estranho muito estranho, decidiu averiguar o que estava acontecendo, quando ouviu a tal mulher pronúncia a profecia, por culpa daquele trasgo insolente não conseguiu ouvir ela completa, pois o memo o expulsou.

Não confiava no diretor, como espião seus sentidos estavam sempre aguçados, e os mesmo sempre estavam em alerta com o homem por perto. Aquela profecia falava de um bebê, e só tinha duas opções uma era Neville Longbotom filho de Alice e Frank Longbotom, o outro era Harry potter filho de Lilian e James Potter, só tinha uma solução precisava falar com o lord das trevas.

Severo apartou em solar caspriano, a mansão onde o lord residia, entrou no mesmo e se dirigiu para onde sabia que o lord estava seu escritório, bateu na porta esperando uma reposta.

- entre. Ouviu a voz fria, entrou e viu o homem em forma ofídica, acariciando sua cobra negra Nagini.

- my Lord. Disse fazendo uma reverência.- trago uma informação importante.

- se aproxime severo eu quero vê. Disse erguendo sua varinha. Como pedido severo se aproximou e ser ajoelhou diante de si.- legilimens

Voldemort viu tudo relacionado a profecia e por um instante ficou em silêncio.

- isto é muito estranho. Severo apenas concordou com a cabeça. é uma armadilha, Dumbledore nunca realizaria uma entrevista para professor de hogworts fora de hogworts. Disse tom pensativo.

- também achei isso, mas com qual finalidade my lord.

- qual regularidade você frequenta aquele bar. Perguntou Tom.

- umas duas vezes na semana, my lord acha que Dumbledore sabia que eu estaria lá, assim realizando a profecia, ele sabia que eu vinha avisa lo. Disse severo pensativo 

- sim e eu tenho certeza que essa tal profecia e falsa, uma vidente verdadeira não fica daquela forma ao realiza uma profecia, aquela mulher estava enfeitiçada e segundo a tal profecia só tem dois bebês que se encaixam nessa característica, você sabe não severo. Disse calmo

- mas porque aquele velho gaga queria que my lord ouvisse essa profecia.

- velho com certeza mas gaga nunca, ele quer que eu mate um bebê , severo eu tenho que fazer uma pesquisa, eu creio que o bebê no caso seria o filho dos Potter você também acha isso. Severo apenas assentiu. – pois bem, eu preciso ter certeza, amanhã é o suposto dia , vou conversar com Lucius, e ainda hoje vou viajar, você está dispensado severo.

- sim my lord. Severo saiu e aparatou, mas não foi para sua casa precisava vê uma pessoa antes.

Lilian estava sozinha com harry, James tinha saído com Sirius e seu menino bonito estava brincando lili sorriu e foi até ele.

- oi meu menino bonito, olha só Wingardium leviosa E assim os carrinhos que harry adora começaram a flutuar ao seu redor, e o menino começou a sorrir.

Lilian ouviu um ploc, se virou e viu elfo, mas era impossível ninguém poderia aparatar aqui essa casa esta protegida pelo feitiço fidelius. Lili foi rápida pegou sua varinha e se colocou na frente de harry.

- o que você está fazendo aqui, quem te enviou?.

O elfo olhou assustado para lili e logo se jogou no chão falando .

- Abby trás recado de mestre snape para lady Lilian, e Abby é um elfo doméstico senhora podemos aparatar em qualquer lugar do mundo bruxo. O elfo continua abaixado, e Lilian pensando como eles podem ter esquecido um detalhe tão idiota desses.

- tudo bem, o que ele quer?. E pode se levantar. Disse ainda segurando a sua varinha.- mas qualquer movimento eu te mato. O elfo apenas assentiu.

- o mestre snape, que um encontro com a lady Lilian, algo importante e do seu interesse ele disse.

Lilian pensou o que severo queria, fazia alguns anos que eles não se falavam, lili virou para olhar harry respirou fundo poderia está comentando o maior erro da sua vida, mas sentia que tinha quer fazer isso.

- tudo bem, diga a ele daqui a uma hora naquele lugar ele sabe onde é.

- sim lady. Assim o elfo sumiu em ploc. Lilian se virou e pegou harry no colo.

- meu menino, vamos passear mas e segredo nosso tá, nada de contar para o seu pai. Disse sorrindo para seu filho, harry apenas riu.

Lilian arrumou harry, e pegou a chave do velho carro muggle que tinha na garagem e foi afinal não podia aparatar com harry tão pequeno e nem usa magia, pois se não iam sabe que ela saiu

Dirigiu até chega a um parque perto de sua antiga casa, onde costumavam se encontra quando pequenos. Lilian pegou uma toalha estendeu no chão e colocou harry no meio com alguns brinquedos e ser sentou ao seu lado. Estava nervosa a muito tempo não via seu amigo.

- oi lírio. Disse severo de pe ao seu lado, alternado o olha entre ela e harry. Lilian se levantou encarou o homem todo de preto levantou seu punho e lhe deu um soco que fez o mesmo cambalear e seu nariz sangra, severo olhou espantado para lili, porém antes de pronúncia qualquer coisa sentiu os braços da mulher a seu redor.

- que saudades sev. Disse com voz chorosa, ficaram um tempo assim até lili se solta e pegar harry no colo.

- esse aqui e meu menino bonito harry, harry esse homem com cara de mal ai e seu titio sev. Disse fazendo voz de criança, severo fez uma careta para o que a ruiva disse. Lilian voltou a sentar com harry, chamando severo para se sentar junto, este relutante aceitou.- então o que você queria conversa. Disse incerta.

Severo olhou para harry, e mas uma vez se perguntou o que estava fazendo ali

- você confia mesmo nele em Dumbledore.

- sim sev. Disse lili suspirando pesadamente como se já tivessem tudo essas conversas outras vezes.- Dumbledore pode ter algumas atitudes estranhas mas eu acredito que ele só esta pesando no bem de todos. Disse tentando ter certeza de suas palavras.

- Lilia, por favor pegue Harry e aquele trasgo do seu marido e vão embora daqui, vocês ainda podem fugir. Severo sentia em todos os seus instintos que algo ia acontecer logo.

- o sev, você sabe que eu não posso, James nunca aceitaria e eu jamais o deixaria, e além do mais estamos seguros agora toda a ordem esta nos protegendo. Disse sorrindo carinhosamente para seu amigo.

Severo viu que não conseguiria fazer sua amiga muda de ideia, então apenas se levantou, deu um beijo em sua testa e olhou uma ultima vez para Harry.

- apenas se cuide tudo bem. Disse aparatando, deixando uma Lilian pensativa para trás.

Severo aparatou em sua casa exausto, tinha a leve impressão que este dia ainda não tinha acabado e nunca estave tão certo ao avista uma figura com longos cabelos loiros sentado no seu sofá.

- lucius eu estou exausto, sem o mínimo de paciência para joguinhos então diga logo o que você quer e sumar. Disse se servindo de wisque.

- você está horrível. Disse lucius ignorando propositadamente a grosseria de severo.- o lord me mandou te entregar essa carta.- bom já vou indo você esta comum humor insuportável e eu tenho algo importante a resolver, até mais meu caro. Disse aparatando.

Severo pegou a carta e ficou surpreso com seu conteúdo, amanhã séria um dia cheio.

Em algum lugar na Albânia, Voldemort aparatou no meio de uma floresta com sua imersa cobra Nagini, ele a segurou com cuidado e a colocou no chão.

- Tom, você esta muito pensativo e nervoso e isso não é bom. Disse a cobra

- Nagini, depois do que eu descobrir, eu tenho que impedir Dumbledore se não o mundo bruxo estará perdido, e você deve ficar em segurança então só saia daqui quando eu vier te buscar. Tom decidiu omitir que talvez isso demore mas do que ele gostaria. Nagini se em rolou em Tom

- não ouse morre Tom. Disse a serpente adentrando a floresta.

Severo estava terminando uma porção, quando sentiu que alguem não identificado entrou na sua casa, pegou sua varinha e foi para a sala onde a presença estava, e ficou surpreso com a pessoa em questão.

- o que você quer aqui. Disse frio apontando sua varinha para o intruso.

- olá severo. Disse James Potter. – Liz me contou do encontro de vocês. Severo levantou uma sobrancelha para o homem e voltou a pergunta.

- o que você quer Potter?. Só que mas calmo agora .

James desabou em seu sofá e enterrou sua cabeça em suas mãos, severo se surpreendeu com imagem do sempre arrogante e irritante gryffindor tão vulnerável em sua sala.

- eu sou pai severo, estou no meio de uma guerra as pessoas que eu mas amo estão em perigo, e eu não sei de que lado vem esse perigo, e infelizmente esta tarde demais para fugir. Severo apesar de esta surpreso com as declarações de seu não tão mas inimigo, continuou com o rosto sem nenhuma expressão. Entao James continuou.- eu e lili conversamos e decidimos algo, poderia ser Sirius mas ele é muito imprudente e esta muito envolvido nessa maldita guerra, e Remo já tem problemas demais. Eu sei que não tenho o direito de te pedir nada, mas eu imploro faça isso por Lilian. Nesse momento James entregou um papel para severo, que abriu e se espantou com o conteúdo, esse olhou nos olhos arregalados para o homem a sua frente, de alguma forma isso facilitaria seu plano mas era loucura.

- se algo ruim acontecer comigo e lili cuide dele severo por favor. Disse James saindo sem da tempo de severo contesta.

Severo ficou horas esperando e olhando o relógio em sua parede até que algo estranho aconteceu sua marca negra doeu como nunca e depois simplesmente não sentiu nada, era como se a magia do lord das trevas tivesse sumido. Severo soube nesse exato momento que algo deu errado, o lord das trevas estava morto.

O homem aparatou o mas próximo que pode da residência dos Potters em Godric's Hollow, quando constatou que as proteções tinham caido, entrou na casa e viu o corpo de James Potter morto perto da escada, sem se abalar subiu as escadas e viu seu lirio morto perto da porta, não teve tempo para lamentações pois escutou um choro e viu harry no colo do meio gigante idiota de Dumbledore, Rúbeo Hagrid que olhou espantado para severo.

- o professor severo, eu vim pegar o menino, o diretor Dumbledore mandou eu levar ele para um lugar seguro. Disse o gigante atrapalhado apertando cada vez mas o bebê em seu colo fazendo o mesmo chora mas alto.

Severo olhou para seu lirio sem vida no chão e para o bebê no colo do meio gigante, e tomou a decisão que ia mudar para sempre a história do mundo bruxo.

- me de o menino ele vai comigo eu sou o guardião mágico legal dele. Disse severo pegando harry do colo do idiota atrapalhado, harry olhou fixamente para o professor de poções e parou rapidamente de chora. Enquanto esse mostrava para o meio gigante o documento que James o entregou dando lhe guarda total de seu filho Harry Potter.

- mas professor o diretor mandou eu levar o menino para um lugar seguro, para a casa da irmã de Lilian. Severo se lembrou de como era a irmã de lili uma muggle detestável e nojenta que odiava magia.

Severo olhou friamente para o homem a sua frente e que deu um passo para trás perante ao olhar intimidador de severo.

- Harry nunca vai para aquele lugar. Disse saindo, com sua capa esvoaçando atrás de si.

Não sem antes ir ate o quarto de James e pegar um pacote que estava em cima do guarda roupas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...