História O Loud mais rápido vivo. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Batman, Infamous, Liga da Justiça, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Superman, The Flash, The Loud House, X-Men
Personagens Lincoln Loud
Visualizações 116
Palavras 3.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpe a demora, explicações abaixo

Capítulo 6 - Episodio 2: Herói vs Infame. parte 2


Fanfic / Fanfiction O Loud mais rápido vivo. - Capítulo 6 - Episodio 2: Herói vs Infame. parte 2

Casa dos Loud.

Lincoln e Harold  estavam na sala da família, ambos bebiam café, Lincoln ficou preocupado quando ouviu que algo havia acontecia com Clyde, será que ele estava bem ?     Harold tomou um gole, e olhou para Lincoln.

Harold- Sabe... quando o Clyde voltou a noite para casa, ele estava chateado, fiquei preocupado, então fui falar com ele, ele me disse sobre a briga de vocês, que ele se arrependeu do que falou e queria pedir desculpas.

Lincoln pensamentos- Nossa... acho que o Clyde estava mais disposto a jogar o orgulho fora do que perder nossa amizade.

Harold- Mas quando Liguei para sua casa, ninguém atendeu, esperamos um tempo, mas apareceu a noticia no Jornal. Clyde ficou arrasado, e ainda para piorar... ele soube que seus outros amigos que andava com vocês se mudaram, foram para outro país.

Lincoln quando soube ficou em choque, Rusty,Liam e Zach, demorou muito tempo para formar aquela quinteto, e agora os três se foram, Lincoln ficou triste com a informação.

Lincoln- Rusty...Liam...Zach foram embora ?

Harold- Você não sabia ?...

Lincoln olha de relance para a cozinha e vê suas irmãs com um olhar de arrependidas.

Lincoln- Não....continua por favor.

Harold-  devido a tudo isso, o Clyde acabou ficando com uma depressão muito alta, Claro a Ronnie Annie dava um apoio pra ele, mas foi difícil pra ela, pois você também estava em uma situação difícil, depois que suas irmãs estavam um pouco melhor, elas iam visitar ele,  mas não mudou muita coisa,ele não sai de casa, só conversa comigo e o Howard e não sabemos o que fazer....  as vezes eu acho que o que dizem é verdade.... toda criança precisa de uma mãe....

Lincoln- Você acabou de falar a maior besteira que já ouvi.

Harold olha espantando para Lincoln.

Lincoln- Tudo que uma criança precisa é amor, não importa o sexo dos pais, religião, se são lindos, feios,  ricos, pobres essas coisas são besteiras, se você ama seu filho, e der apoio a ele sempre que ele precisar, ele será feliz, vocês dois já devem ter passado por muito preconceito, e mesmo assim deram um lar para um criança, deram amor a ela, eu duvido que as pessoas que  falam que isso é doença teriam essa atitude,  o Clyde é uma pessoa incrível, o melhor amigo que eu poderia ter, o Clyde só passou por uma avalanche de notícias ruins, mas ele vai se recuperar, pois ele vai lembrar do que ele ainda tem, dos amigos, de vocês, pois laços familiares e de amizades são feitos do mesmo material, uma material inquebrável, amor...   e se isso não é ser feliz, se isso não é ter  uma família.....então nosso mundo está completamente errado.

Harold ficou muito comovido com as palavras de Lincoln, ele entendeu o do por que Clyde o via como seu melhor amigo.

Harold- Clyde tem sorte de ter um amigo como você.

Lincoln- Acho que é o contrario senhor, ele merecia um bem melhor do que eu.

 Harold- Eu entendo o seu lado, também tive irmãos, que me aceitavam do jeito que eu sou,

Lincoln- Bem a briga não importa mais, passado é passado, o Clyde está em casa ?

Harold- Sim, quer que eu te leve lá ?

Lincoln- Não precisa, eu acho vou fazer uma surpresa.

Harold- Muito bem.... há já ia me esquecendo ,aqui...eu vim devolver esse livro para seu pai, ele me emprestou.

Lincoln pega o livro, na capa via escrito “Melhores receitas vol 1” Lincoln deu uma leve risada.

Lincoln- Há....é bem a cara dele mesmo, obrigado vou entregar pra ele.

Harold- Bem preciso ir, foi bom te ver Lincoln, fico feliz que tenha voltado. Obrigado por sua palavras.

Lincoln- Não há de que Sr Harold, não se preocupe com o Clyde, ele logo vai voltar ao normal.

Harold- Eu espero que sim. Bem tenho que ir, obrigado pelo café.

Ambos se despedem e Harold sai da casa, Lincoln se vira e vê suas irmãs com um olhar.

Lori- Lincoln, a gente ia contar pra você mas...

Lincoln- Tá tudo bem.... não estou bravo, apesar que eu acho que eu iria preferir ter um pouco de preparo antes.

Lana- Sinto muito pelo seus amigos.

Lola- O Clyde tá uma situação ruim, muito ruim, acho que só você pode ajudar ele.

Lincoln abre um sorriso.

Lincoln- E eu vou, não se preocupem.

Todos sorriem com a confiança dele.

Lincoln- Bem acho que vou me arrumar.

Lincoln sobe para o quarto dele.

Lincoln- certo... se vou dar uma de vigilante por ai, é bom sempre estrar preparado para o pior, eu tenho ainda alguns moletons, por sorte a maioria é vermelho, minha cor favorita é laranja ,mas eu gosto de vermelho, em compensação não sou muito fá de amarelo, eu só usei aquele tênis pois era o melhor para correr que eu tinha, certo acho que vou vestir um moletom vermelho, minhas calças azuis de sempre, o tênis de ontem, e deixar o óculos,Luva e bandana no bolso, e... espera... como eu pude me esquecer daquela roupa!

Lincoln revirou suas coisas e achou uma roupa antiga, Era uma camisa de manga longa laranja ,  com um tipo de colete com capuz com o desenho de um raio atrás, duas munhequeiras azuis, um par de tênis vermelhos.

Lincoln- Sim!!, eu lembro disso, a Leni me fez essa roupa, foi um campeonato de fantasia, eu fui do herói  Raio veloz, ela é perfeita!! Mas vai ser muito obvio... a menos...

1 hora depois  

Lincoln- Pronto!! Com super velocidade é mais rápido fazer as mudanças. E verdade seja dita, ficou bem melhor, apesar que eu acho que a Leni deixaria mais bonita. Enfim.

(Detalhes da roupa na foto acima)

Leni teve que aprender a usar as maquinas de costura, Lincoln a ajudou e por consequência aprender a usar elas também.

Lincoln- Certo....não é muito pratico, mas é bom ter um uniforme.

 Lincon vestiu a camisa de manga longa vermelha, o colete com capuz  por cima, uma blusa preta sem capuz, o tênis vermelho( igual o do Midoriya) e a bandana, óculos e luvas vermelhas sem dedos.

Lincoln- Certo está na hora de ir...

Lincoln sai de casa e vai correndo para a casa de Clyde, depois de alguns minutos ele chega. Toca a campainha e ouve um “Já vou” e Lincoln reconheceu a voz. A porta se abre e mostra Clyde, ele havia cortado o cabelo o deixando curto, Clyde ficou sem reação, completamente surpreso. Seu amigo ali em pé o olhando.

Clyde- Lincoln...

Lincoln- é amigo....estamos precisando botar o papo em dia.

Centro de Royal Woods

Uma garota andava nas ruas, procurando um velocista.

Fetch- Droga.... onde ele está ?, já sei! Vou fazer uma confusão...mas antes...

Casa do Clyde

Lincoln e Clyde estavam jogando videogame, eles estavam se divertindo muito, Clyde não sorria já fazia tempo, e seu outro pai percebia, até resolveu deixar eles sozinhos, mas derrepente Clyde parou de jogar e pausou.

Clyde- Lincoln,,cara eu não sei...o que dizer...

Lincoln- Eu sim... eu te devo um pedido de desculpas

Clyde- Não Lincoln! Eu que devo, fiquei com ciúmes da suas irmãs e falei sem pensar...

Lincoln- Não é por isso Clyde.

Clyde olhou estranho para Lincoln.

Lincoln- Eu quero te contar... o motivo de eu sempre ajudar as minhas irmãs....a minha promessa para toda a vida.

Clyde- Promessa para toda a vida ?

Lincoln- Sim, vamos por partes, quando eu era criança, eu não era o mesmo que sou hoje, era quieto e sozinho, eu gostaria de ser confiante,legal,mas não conseguia,  claro tinha minha família, mas só ter uma família nem sempre é o bastante, graças a isso, eu era a presa perfeita para  as pessoas fracas de mente e de espirito chamas valentões, pessoas como eles sabem que são fracos por dentro e precisam demonstrar força física, por muito tempo eu aguentei isso, não contava para minha família pois não queria preocupa-lo ou envergonha-los, eles já tinha que cuidar de 5 crianças, eu não queria que eles tivessem que sair dos empregos para resolver um problema que eu deveria resolver, fora que minha mãe estava gravida e não queria incomodar, ao menos era o que eu achava, afinal  as ultimas quatros não tiveram problemas desse tipo, por que o quinto teria ? então não contei a ninguém, além do mais minhas irmãs sempre me zuavam, quando a gente é criança não entendemos que isso é o jeito de nossos irmãos mais velhos demonstrarem  carinho, que eles querem nos deixarem mais  fortes para não deixar barato para os verdadeiros valentões, mas eu não via assim, eu realmente achava que elas não gostavam de mim, porem um dia chegou, um dia que um valentão resolveu bater mais forte, e por consequência meu olho ficou roxo, eu fiquei apavorado.... meus pais saberiam e eu causaria problemas... então tive uma ideia, entraria na minha casa... e usaria as maquiagens das minhas irmãs, elas eram jovens, mas já usavam, eu entrei escondido,minha mãe não estava, fui no quarto delas, e passei um tipo de pó, na epóca eu achava que tinha ficado muito bom, mas era obvio que dava pra ver, eu me assustei pois a porta do quarto delas se abriu, e era a Lori e a Leni.

Lori- Lincoln!!, o que você está fazendo aqui no noss....

Lincoln-Mas ambas pareciam estar vendo algo estranho, elas foram até mim e pegaram um pano em cima da mesa e passaram delicadamente no meu olho e retiram o pó, eu já estava esperando a risadas, mas não vieram....

Lori- Meu deus... Leni! Vou pegar gelo,

Leni- Tá bom. Lincoln o que aconteceu ?, quem te bateu ?

Lincoln- Ninguém foi... um acidente.

Leni- Não minta!!!, eu sei muito bem que foi um....espera

Lincoln estava tão assustado com o tom usado que não percebeu o movimento de Leni. Ela levantou a camisa e viu todos os machucados de Lincoln.

Leni- Meu deus!

Luna estava no corredor e ouviu o grito.

Luna- O que foi ?, achou uma barata de....

Mas Luna se cala quando vê os diversos machucados de seu irmão.

Luna- Lincoln meu deus o que ouve ?

 

Depois de um tempo, A Luan e a Lori chegaram  e viram na situação elas passaram umas pomadas e curativos  em mim, e colocaram um pacote de gelos no olho roxo, e todas estavam bravas.

Lori- Lincoln... eu só  vou perguntar uma vez... quem fez isso com você ?

Lincoln-  Eu já disse foi um...

Leni- Não minta pra gente!!!

Luna- Nos somos a sua família !, se você mente pra gente como vamos confiar em você! ?

 Então eu contei tudo pra elas, esperava insultos, risos,mas o que recebi foi um abraço.

Lori- Seu idiota....por que não contou pra gente ?

Lincoln- Eu.... eu não queria envergonhar vocês.... você sempre foram  muito boas, eu não queria ser o fracasso.

Luan- você não é um fracasso, você é nosso irmão, se você tiver problemas deve vim até a gente, pois se nos tivermos problemas nos vamos até você, nos também passamos por isso, mas foi contando uma com os outras que resolvermos os nossos.

Leni- Você acha que nos somos unidas por que ?

Lincoln- Foi ali em que entendi tudo, foi assim que nossa “Sociedade” se formou, depois daquilo elas contaram pro meus pais, eles foram até a escola, mostraram pro diretor meus machucados, os alunos foram expulsos, e ainda receberam um ordem de afastamento, e assim meus problemas com valentões se foram, as minhas irmãs me ajudaram com a timidez e  me tornaram a pessoa que sou hoje.

 

Clyde- Nossa... eu não sabia que você tinha passado por isso.

Lincoln- Foi ai que percebi que não devemos compartilha apenas alegrias com aqueles que amamos, devemos compartilha os problemas também, pois assim ele são mais  fáceis de resolver desse jeito, então fiz uma promessa que sempre ajudaria as minhas irmãs sempre que precisassem, e também...qualquer pessoa boa que precisasse de ajuda.

Clyde- Desculpa...eu não sabia.

Lincoln- Claro que não....que tipo de amigo eu sou contando isso agora  ?

Clyde- Você é o meu melhor amigo, e agora depois do que me contou, eu sei que fiz a escolha certa. Mas se não se importar... posse te pedir uma coisa ?

Lincoln- Claro..

Clyde- Se precisar de ajuda, ou suas irmãs precisarem, me chama, imagino que deve ser bem divertidos.

Lincoln- Tem historias que você morreria de rir.

Após algum tempo Lincoln teve que sair pois Clyde e os pais iram sair em uma programação em família. Ele se despediram e Lincoln foi correndo para sua casa. Enquanto Lincoln corria ele ouviu uma grande explosão de cor roxa perto do centro da cidade, ele vai até lá e vê uma garota de cabelos roxos, com os braços emitindo muita luz.

Fetch-  Cadé você Flash! ? apareça!!, ou vou ter que matar alguém aqui ?

Lincoln (pensamentos)- Droga... o que ela quer comigo ? bem, seja como for, não posso deixar ela machucar ninguém, e também vou poder estrear meu uniforme.

Flash vs Fetch  lugar:distrito de lojas

Fetch pensamentos-( droga...ele tá demorando, eu não quero ficar gastando muito)

Mas Flash aparece na frente de Fetch.

Flash- Soube que me procurava

Fetch-Sim, pelo menos um ladrão tem coragem.

Flash- Ladrão?, do que esta falando ? eu sei que sou lindo e tal, mas você um pouco velha pra mim, a gente faz o seguinte espera eu fazer 16 e ai....

Fetch-  Cala boca!! “Flash o mais rápido vido” você roubou o meu título, e quero pega-lo de volta

Flash- Espera... você está atacando pessoas, com risco de mata-las, apenas para provar que é mais rápida ?!

Fetch- e também, vão me pagar para te matar.

Flash- Pagar ? alguém quer me matar... por que ?

Fetch-  Eu não sei e nem me importo,

Flash- Bem, eu te daria o seu título de volta, mas.... como uma pessoa me disse uma vez, tem que fazer por merecer.

Fetch- Como queira....

Então ambos começam a correr, de cima da cidade era possível ver duas manchas em alta velocidade, uma vermelha e a outra roxa correndo, passavam por ruas,becos, e ficaram assim por alguns minutos, Fetch achava que ele e ela tinha a mesma velocidade, mas ela viu que Flash estava sorrindo e começou a correr de costas e a passou com facilidade, ambos param de correr.

Fetch- Não..não não!!!

Flash- Desiste ?. fiz Flash sorrindo

Fetch- Você pode ser mas rápido. Mas tem um jeito de ter superar.

Flash- Treinando bastante ?

Fetch- não...

Fetch abre um sorriso assustador e cria um arco e flecha com seu poder e atira uma na direção do Flash, mas acaba acertando seu braço, pois a Flecha foi na velocidade da Luz. Após ela a acertar ela some

Flash- ahhh!!, droga...espero não ter que enfrentar um arqueiro no futuro, a Flecha dela é muito rápida, se eu não tomar cuidado, posso acabar morrendo.

Mas antes que Flash tentasse mais alguma coisa Fetch já atirou outra, mas dessa vez Flash consegue desviar, ele corre enquanto Fetch vai atirando.

Flash (pensamentos)- Droga, se eu não pensar em alguma coisa ela pode acabar matando alguém.

Fetch- Já me cansei disso....

Fetch flutua e seus olhos brilham em uma cor  roxa, e ela começa a apontar suas mãos em direção ao Flash,e milhares de rajadas de luz saem, a cada vez que uma acerta algo, uma mine explosão acontece, e assim fica por alguns minutos, até que Fetch cai no chão pois gastou toda a energia que tinha.

Fetch- Droga...gastei tudo, mas pelo menos o matei... agora será que  tem alguma loja com Neon por perto ?

Mas Fetch não sabia que alguém a observava de cima, em um prédio.

Flash- Nossa... se esses golpes tivessem me acertado o estrago ia ser feio, ela destruiu quase tudo, eu não sei como os prédios estão inteiros ainda, então ela tem energia limitada, mas como ela recarrega ?

Então Flash vê ela absorvendo neon pelo seu braço.

Flash- ahh, agora entendi...agora eu saquei, ela precisa de Neon para usar seu poder. Então vou leva-la para um lugar afastado.

Então Flash a pega e leva para o porto da cidade.

Fetch- Não!, você tá vivo ainda ?!!

Flash- Bem legal o seu truque, por não o usa para o bem  ?

Fetch- eu tentei...

Flash- Como assim ?

Fetch- Sabe... eu não era popular na escola, pelo contrário, ninguém gostava de mim, e eu não tinha amigos, irmãos para me ajudar, ou qualquer coisa assim, eu  tinha que me virar, a única coisa boa era meus pais, até que descobriu meus poderes, quando eu o fiz, eu sabia o que tinha que fazer, iria me tornar uma heroína, salvaria as pessoas e seria especial, fiz até um traje, até que vi uma mulher sendo assaltada, e com meus poderes matei o cara, mas a mulher fugiu, no dia seguinte apareceu no jornal que eu tinha matado um homem, pois alguém tirou uma foto minha, meus pais chamaram a policia, e me insultaram me chamando de monstro, aberração, dizendo que não era filha deles,snif.....desde então fugi, conheci um cara, chamado Slade, ele me apresentou o mundo dos mercenários, então treinei meus poderes e comecei a fornecer meus serviços, depois do primeiro, todos queriam me contratar, finalmente me senti especial, até gostei de matar, matava qualquer um, era só pagar, e qualquer sobrevivente que deixava, sempre falavam de mim como “a coisa mais rápida que já vi” e eu amei ainda mais o meu trabalho,então aprendi uma coisa, se o mundo não me queria como herói, ele me teriam como Vilã!

Flash- Não precisa ser assim...

Fetch- cala boca!!, não vem com esse papo de viadinho pra mim não, acha mesmo que eu posso me recuperar depois de eu matar tantos ? já acabou pra mim... assim como pra você!!, e se quiser me impedir, vai ter que....

Fetch está preste a atirar com sua energia, mas é nocauteada por Flash.

Flash- Não me importa o que aconteça, eu nunca vou virar um assassino, pois se um dia minha família descobrir sobre mim, eles não tenham medo.

Lincoln a leva para a policia com uma nota. E rapidamente sai do local, e o policial vai  ver a nota sobre o corpo amarrado com cordas

“Deixem ela longe de qualquer luz, seu amigo da vizinhança Flash”

Fim.

Pós credito 

O policia olha para Fetch e dá um sorriso maléfico, pega uma caixa com um telefone e liga para uma pessoa.

Policia- Alô ?, senhorita Waller... a Fetch foi pega.

Amanda- ótimo, tragam ela pra cá.

fim


Notas Finais


Desculpem a demora, tive alguns imprevistos, e também reescrevi o cap pois ele tinha ficado pesado demais. espero que gostem, até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...