1. Spirit Fanfics >
  2. O mafioso (Park Jimin e Sn) >
  3. Capítulo 6

História O mafioso (Park Jimin e Sn) - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - Capítulo 6


Quando acordo depois estava tudo escuro, eu não estava conseguindo enxergar uma luz sequer, me sento com uma forte dor de cabeça e com um pouco de tontura também, começo a me lembrar de tudo o que aconteceu desde o almoço com meus pais, até o que me lembro de ontem a noite e assim começo a chorar de tristeza, minhas mãos começam a tremer e suar frio, meu coração acelera e minha respiração fica ofegante eu estava passando por uma crise de pânico, e assim uma porta se abre e logo a luz do cômodo se acende era o rapaz de antes

- O que foi ? Aconteceu alguma coisa ? -- pergunta preocupado assim que me vê naquele estado

Não o respondo apenas tento me acalmar mas estava difícil, e assim ele se senta ao meu lado na cama me puxando para perto em seguida me abraçando, não consigo explicar era uma sensação de conforto e por um instante me senti segura e tranquila, antes mesmo de perceber eu havia voltado ao normal e aquela crise horrível havia passado

- Parece que agora está melhor -- fala percebendo que me acalmei

Assim que me dou conta de tudo me afasto do mesmo indo para o outro lado da cama em que estávamos, o mesmo ri pelo nariz e se levanta andando em direção a porta

- Me deixa ir embora -- falo antes que ele saísse do quarto

- Você sabe que isso não será possível você está sobre minha posse -- fala se encostando na porta

- Eu não estou sobre posse de ninguém, acho que deixei isso claro para você ontem

- Então se lembra de ontem stripper ?

- Stripper ? -- pergunto confusa

E logo me lembro sobre eu querer ser stripper ontem, com aquela roupa super vulgar de marinheiro, olho para meu corpo mas a roupa de ontem não estava nele, eu estava com uma camisa larga social branca e logo fico pasma

- Não me diga que eu perdi minha virgindade com você ? -- pergunto sem medir minhas palavras

- Infelizmente não -- responde o mesmo

- Piorou então, foi com aquele vigia que tinha idade para ser meu avô ? -- pergunto logo formando uma expressão de nojo

- Até parece que eu iria deixar outro homem fazer isso com você -- responde indiferente -- Quando te coloquei na cama depois de desmaiar ontem você acordou falando que a roupa estava te incomodando e começou a tira-la

- Na sua frente ? -- pergunto inacreula

- Sim mas chamei uma funcionária para te ajudar antes que você ficasse totalmente nua

- Eu vou me matar -- falo passando a mão em meus cabelos

E assim ele se retira do quarto fechando a porta mas antes de fecha-lá por completo olha para mim de novo molhando seus lábios involuntariamente

- Você tem um corpo magnífico

E assim fecha a porta me deixando indignada com sua sinceridade, mas nada se compara ao fato de eu ter sido sequestrada e essa série de acontecimentos ocorrer em menos de vinte quatro horas estava difícil digerir tudo. Me levanto da cama e começo a olhar o quarto procurando um banheiro por estar apertada, abro uma porta procurando e assim que vejo que é um banheiro entro para dentro fechando porta, depois faço minhas higienes matinais, quando termino e vou para sair me dou de frente com uma senhora que pelas suas vestes parecia ser funcionária

- Bom dia senhora, aqui está suas roupas para se vestir -- fala doce se curvando

- Por favor não se curve para mim e muito menos me chame de senhora, eu não mereço tudo isso -- sorriu para a mesma pegando as roupas

- Ainda bem que Jimin acertou na escolha dessa vez -- fala retribuindo o sorriso

- Nós não temos um relacionamento senhora

- Tenho certeza que irá gostar do Jimin também, apesar de ser cabeça dura tem um bom coração -- fala passando a mão em meu rosto

Não consigo a responder apenas pego as roupas e espero ela sair para me trocar. Ele se chamava Jimin ? Ou era um apelido ?

[***]

Pelos meus cálculos já haviam se passado duas horas que eu estava dentro daquele quarto, fico pensando se é uma boa ideia sair do quarto para conhecer o lugar e procurar a saída mas também penso que posso encontrar um daqueles vigias de novo, não me aguento e decido sair daquele quarto dessa vez vou estar atenta se um daqueles vigias aparecerem eu vou acertar bem no ponto fraco, vi isso em um filme parece funcionar.

Me abaixo ficando ajoelhada e então começo a abrir a porta lentamente tentando ver se havia alguém, quando coloco a cabeça para fora fico de cara com um sapato social preto e vou subindo meu olhar para cima analisando aquele terno azul escuro até que meus olhos param se cruzando com os do rapaz de antes

- Posso saber o que você está fazendo ? -- pergunta com as mãos no bolso me encarando ajoelhada de quatro no chão

- Eu... Eu estou procurando meus brincos -- falo me levantando

- Esses que estão na sua orelha ? -- pergunta sarcástico

Nesse momento eu não sabia onde enfiar minha cara, sorriu sem graça em seguida dando de costas para ele e começando a andar por aquele corredor enorme no final dele havia uma grande escada que levava ao andar de baixo e eu comecei a descer olhando o redor era a maior casa que eu já tinha visto em toda minha vida, quando chego no andar de baixo me dando com a sala de star de longe avisto uma grande porta que concereza deveria ser a porta da saída, sem olhar para trás vou correndo até lá logo a abrindo mas fico de frente para o homem dos cabelos grisalhos do almoço de ontem

- Você por aqui ? Que surpresa -- fala o mesmo ao me reconhecer

- O que você está fazendo aqui ? -- pergunto direta

- Cheguei adiantado para a festa -- sorri

- Festa ? Que festa ? -- pergunto como se tivesse algo a ver com isso

- De hoje a noite que haverá aqui -- sorri -- Acho que teremos tempo para nos conhecermos melhor -- fala maliciosamente

Fico totalmente sem graça logo dando espaço para ele e seu segurança entrar

- Você não precisa conhecê-la melhor Hyeon, pode se satisfazer muito bem com suas vadias -- uma voz se faz presente por trás de mim

Era ele descendo as escadas e vindo em nossa direção

- Olá Park Jimin quanto tempo que não nos vemos -- fala Hyeon se desviando de mim e indo o cumprimentar

- Parece já conhecer a s/n

- Sim nos conhecemos ontem no almoço a negócios que tivemos não é ? -- pergunta se virando para mim

- Sim -- respondo

- Pois bem pode acompanha-lá -- fala apontando para uma funcionaria -- ela irá te levar para seu quarto

- Certo, com licença

Então o nome dele era Park Jimin, bom saber o nome do meu sequestrador, ele parecia bem diferente agora com a presença do Hyeon consegui sentir a tensão, o mesmo olha para mim parecia estar com raiva e logo da de ombros andando até uma porta, eu não sabia o que fazer então o acompanho e entro para dentro junto com ele em seguida fechando a porta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...