1. Spirit Fanfics >
  2. O mafioso (Park Jimin e Sn) >
  3. Capítulo 9

História O mafioso (Park Jimin e Sn) - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Capítulo 9


Park Jimin

- Jimin o que você tá fazendo aqui ? Os convidados lá em baixo estão perguntando de você

Reconheço essa voz mas não estava conseguindo identificar a pessoa, e assim sinto uma mão em meu ombro, olho para trás e vejo Jun-Seo meu secretário e assistente pessoal

- Jun-Seo eu não estou bem -- falo tentando me levantar

- Espera você está drogado ? -- pergunta me ajudando a levantar

- Hyeon aquele desgraçado, eu tenho certeza que ele me drogou

- Por isso ele estava insistindo para mim ficar lá em baixo e não vir te procurar, vamos vou te levar para outro lugar

- A s/n -- falo me lembrando -- Merda onde ela está Jun-Seo ?

- Eu a vi uma vez quando estava conversando com o Hyeon

- E porque você não fez nada ? Ela pode estar em perigo

- Achei que estava tudo bem por você já que deixou ela participar da festa

- Chame os outros e falem para acha-la

- Sim senhor

- Se o Hyeon estiver com ela podem mata-lo

- Tem certeza senhor ? Você não deveria tirar decisões precipitadas assim

- Isso é uma ordem, antes ele do que eu

Assim que falo o mesmo concorda com a cabeça e me deixa sentado em um banco próximo ao meu quarto, logo saindo rapidamente para avisar os homens, eu não estava conseguindo explicar minha raiva aquele momento eu não iria deixar barato, a partir de hoje não terei mais piedade do Hyeon, ele será definitivamente uma ameaça e um inimigo também, em saber que ele criou uma gangue para tentar ser superior a nós isso comprova ele ser filho do meu tio. Não me aguento ficar sentado naquele lugar e não fazer nada essa não é a primeira vez que me encontro drogado, me levanto e entro no meu quarto pegando um revólver carregado e logo saiu de lá indo para o quarto da s/n mas ela não estava lá

- Senhor conseguimos identificar o cômodo em que eles estão, o Arisu falou para os homens esperarem sua permissão para entrar

- Eu não deixei claro que era para encontrá-lo e mata-lo assim que os encontrasse ?

- Certo vou avisa-los -- fala ligando o telefone e falando

Arisu é o segundo segurança chefe entre meus homens. Vamos até o cômodo em que eles estavam e sem pensar duas vezes entro para dentro os procurando mas Hyeon não estava ali somente meus homens vasculhando o lugar, logo avisto a s/n deitada na cama Jun-Seo estava ao lado dela

- Como ela está ? -- pergunto me aproximando

- Está drogada assim como você, e por não estar acostumada acabou desmaiando, os batimentos estão certos, mas talvez ela não esteja -- fala olhando seu estado

Ela estava com seu vestido rasgado e seu decote aberto, seu rosto estava vermelho em uma parte uma raiva incondicional tomou conta de mim aquele momento, levanto sua cabeça a segurando em meus braços, afasto seus cabelos e vejo seu pescoço com marcas como aquele desgraçado teve coragem, ele vai pagar caro por isso.

- Onde está o Hyeon ? -- pergunto para eles

- Pelo o que parece ele fugiu pela sacada do quarto chefe

- Só pode estar de sacanagem, encontrem a localização dele até mesmo da sua gangue e me avisem quando encontrarem

- Certo

Pego s/n no colo e a levo para o meu quarto a colocando deitada em minha cama, cubro seu corpo com o lençol e me sento em uma poltrona que ficava próxima dos pés da cama. Eu queria proteje-la assim como antes mas a deixei ser machucada no seu segundo dia junto comigo e dentro da minha casa, a culpa disso acontecer é totalmente minha não deveria ter baixado a guarda mesmo estando dentro da minha própria casa, mas não pude deixar de pensar sobre como o Hyeon havia fugido pela sacada do quarto sendo que não sabia sequer que nós estávamos a procura deles, tenho quase certeza que alguém aqui dentro o avisou alguém que trabalha comigo, já faz um tempo que ele tem informações confidenciais sobre a mafia, lugares de entregas, até mesmo roubos mas quem poderia ser ?

S/n

Acordo com um pouco de mau estar, e olhando para o quarto eu já não estava no mesmo lugar de antes, me sento na cama e vou olhando o quarto até meus olhos pararem no Park Jimin com alguns dos botões de sua camisa abertos, cabelos bagunçados, sentado em uma poltrona me olhando fixamente mas não pude deixar de notar o olhar triste e cansado do mesmo, ele estava ali mas seu pensamento estava longe, me pergunto o que se passava por sua cabeça aquele momento.

- Jimin ? -- chamo sua atenção

- Você acordou ? -- fala se retirando de seus pensamentos -- Como você está ? Está sentindo alguma coisa ?

- Tô bem, eu acho

- Me desculpa te fazer passar por isso, não foi minha intenção

Percebo que o mesmo estava sendo sincero com suas palavras, mesmo não o conhecendo muito bem ele parece não saber demonstrar muito suas emoções e até mesmo controla-las

- Tudo bem isso foi aprendizado para mim

- Aprendizado ?

- A confiar menos em outras pessoas

- O que ele fez com você ? Espero que ele não tenha feito algo com o que ele chama de pênis

- Ele não chegou a fazer isso porque recebeu uma ligação e logo foi embora

- Ligação de quem ?

- Não sei eu estava praticamente inconsciente

- Entendi, eu vou chamar uma enfermeira para te examinar

- Não precisa disso -- falo arrumando o decote do vestido

- Precisa sim, você pode estar machucada de alguma forma

- Eu não estou

Ele se levanta e vai para andar mas logo perde um pouco as forças e se segura no detalhe da cama, ele ainda não estava bem, vai para tentar de novo mas acaba se desequilibrando e caindo por cima da cama

- O que está acontecendo comigo ? -- pergunta colocando a mão em sua cabeça

- Você está exausto precisa descansar -- falo assim que me aproximo e vejo os seus olhos fundos

- Faz muito tempo que não descanso apenas tomo cafeina, tenho muito o que fazer -- fala tentando se levantar de novo

- Você não prestou atenção no que eu disse ? Você precisa descansar, seu corpo não está aguentando mais -- falo o segurando

Ele se deita do meu lado e logo seus olhos se fecham, o cubro um pouco e arrumo seu travesseiro, em seguida o mesmo segura meu braço com uma de suas mãos

- Se quiser pode ficar aqui comigo, você me trás paz -- fala dormindo em seguida

Porque ele se esforça assim ? Deveria descansar mais, me deito do seu lado e durmo junto a ele uma noite não iria fazer mal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...