História O Maldito Taegi! - Vkook, Taekook, Texting - Capítulo 39


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Hoseok, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Taegi, Taehyung, Taekook, Vkook, Yoongi
Visualizações 1.026
Palavras 1.004
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Fluffy, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 39 - 39.


Decidi que ia dormir na casa do Jimin Hyung. Não sei o porquê dele nos querer juntos, mas não é uma má idéia ter uma noite ao lado de amigos. Apesar de estar fervendo de ciúme por Tae, que chega a trazer fumaça no ar, tenho que admitir ter saudades de tempos assim. Ultimamente estamos muito distantes, separados ou brigados, discutindo ou não respondendo um ao outro, e não é isso que quero. 

O que quero é que Tae goste de mim como eu gosto dele, quero que veja a minha paixão e possa corresponde-la, e não que se afaste de mim. Mas.. como tudo na vida tem sal no açúcar, creio que ainda existe esse tal de Taegi.

O que me deixa puto! Puto não, puto é uma palavra bebê, é melhor usar uma pior. Então, eu estou putasso! Agora sim.

Deixando de lado o fato da minha mente só querer xingar Deus e o mundo, fui para a sala - onde os hyungs estavam. Optamos por um filme clássico de super-herói, escolhendo Capitão América. Ficamos em silêncio o filme todo, o único barulho era das pipocas sendo esmagadas. 

Ou do ronco do Jimin; o hyung mais novo logo dormiu espatifado em seu sofá de bolinhas azuis, até me arrisco a dizer que babava. Antes das cenas pós créditos do filme, Jimin já estava em seu décimo quinto sono. Não vou negar, o soninho também me atacou. 

Deixei ambos na sala e fui até o banheiro principal, Jimin  tinha separado uma toalha e um pijama completo para que eu pudesse dormir tranquilamente. Fui até o cômodo, não demorei para me despir e ir de encontro ao motivo do meu ódio: a água. Não que eu seja daquelas pessoas que não tomam banho ou não gostam,mas a água sempre parece estar fria e isso acaba com o meu corpinho. 

Odeio sentir frio. 

Terminei de massagear meus fios com o shampoo  aromático do hyung, me fazendo relaxar durante o feito. Deixei um suspiro ecoar pelo box e enxaguei meus fios negros, vendo até minha preguiça descer pelo ralo. Saí do cubículo a fim de me ver melhor no box espelhado, dando aquela olhadinha marota enquanto penteio meu cabelo. 

Pra trás, pra frente, pro lado ou partido ao meio; eu brincava com os meus fiozinhos.

Posso me considerar um cara totalmente distraído. Se meu olhar focar numa mosca, só um leão poderia me assustar. Se eu estou concentrado em meus cabelos, só lamento, nada pode me atrapalhar. Muito menos tirar minha atenção. Mas foi de me fazer pular de surpresa quando vi - pelo  reflexo do espelho - a porta do banheiro se abrir. Continuei observando a figura alta entrando no  cômodo com a maior cautela do mundo, logo fechando a porta atrás de  si.

Todo meu corpo ficou estático; Taehyung se aproximou de mim enquanto me analisava, deixando o seu olhar como verdadeiros olhinhos de gato - ah e famintos. Um pequeno espasmo percorreu meu corpo ao sentir suas mãos em minha cintura nua; Ele continua se aproximando.

Seu corpo colado ao meu trouxe diversas sensações, uma delas foi como se estivessem prendendo minha respiração num pote. As malditas borboletas  - ou formiguinhas muito loucas - começaram a brincar em meu estômago, me deixando sensível ao seu toque. 

Suas mãos bailavam em minha cintura, subindo para o meu peitoral e descendo até um ponto muito sensível por mim. Sua boca, que sempre foi meu melhor desenho animado, foi de encontro à minha orelha, fazendo seus suspirar um verdadeiro show de rock  - ou show sensual, eu sei lá. 

- Jungkookie.. - sussurou. - você fica  tão lindinho corado assim.

Permaneci calado. Hey, quem deu o direito de usar essa voz mais grossa do que o normal?? Quer me matar? Avisa, pelo menos!

- aish. - um ventindo desses e todos os meus pêlos sentiram. - tão fofo quando me olha desse jeito.

Um encaro foi nos dado através do espelho. Meu rosto estava todo ensanguentado de vermelho, meus olhinhos estavam arregalados! Mas a melhor imagem era de um certo Taehyung me abraçando por trás enquanto, sem vergonha alguma, observava todo meu corpo nu.

Eu to é perdido - agora também não é uma piada. 

O ser mais tentador dessa terrinha foi para a minha frente, seus toques me faziam morder meus próprios lábios. Eu nunca senti essa sensação estranha. Sua boca foi até minha orelha novamente, deixando uma mordida que fez-me fechar os olhos.

- se eu te dizer que gosto de você.. - diz baixinho. - você acredita? 

- q-q-quê??

Minha voz falhou e minha expressão também. 3x a mais  surpreso, o que me deixou muito fofo - segundo o próprio Taehyung. Este sorriu para mim, o filha da pura parecia estar amando minha vergonhinha enquanto colava mais nossos corpos.

Num ato inesperado, Taehyung separou a distância de nossos lábios. Ai sim meus olhos estavam verdadeiras bolinhas! E-eu não sei o que fazer daqui, eu nunca beijei alguém; será se tem que colocar a língua onde? Tem que mover o rosto? Onde pega? Na mão ou na cinturAH, Deus, onde estais que não ajuda um pobre bebê confuso???

O hyung não parecia se importar com a minha inexperiência. Tomou meus lábios em um selinho provocador, praticamente os chupando ao ponto de deixá-los vermelhinhos. Suas mãos abaixaram de encontro ao meu bumbum, deixando um aperto considerado muito atrevido - e safado! 

- hnm, Taehyung..

- já está gemendo, Jungkook? - ele debocha atrapalhado em nosso beijo.

A pegada e o corpo quente emanava um outro tipo de fogo em mim, trazendo uma sensação que nunca fora tão estranha! Eu nunca me rendi tanto a toques tão íntimos, nunca gemi só de sentir o contato de seu corpo no meu nu. Por fim, o garoto se distanciou, ainda mordendo meu lábio superior. Me deixou com aquela carinha de criança quando privada de seus doces. "Eu quero mais".

- não preciso mais de respostas, essa carinha  - beijou meu cantinho da boca. - já responde muita coisa! 

E saiu, deixando não só minha mente confusa, mas meu piupiu também! Maldito Kim Provocador Hyung..


Notas Finais


E parabéns pra vc

Que achou que ia rolar vkookmin.

Obrigado por demonstrar esse alarme falso (ô).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...