História O mascarado - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hinata Hyuuga, Kizashi Haruno, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Visualizações 53
Palavras 938
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Senhorita Karin...


Já faziam algumas horas que eu fui surpreendida pelo meu pai esmurrando a porta de meu quarto, mas mesmo assim o sorriso formado em meus lábios não sumia. Os meus pensamentos estavam todos voltados para a noite anterior, onde Sasuke Uchiha, me fez uma mulher.

- Eles chegaram senhor - Do Yamaka adentrando na sala de estar com uma arma na cintura.

- Ótimo, mande sua esposa e a sua filha Ino ajeitar tudo.

- Pai? - O mesmo me olhou sério - Está acontecendo alguma coisa?

- Nada que você deve saber no momento querida. - Responde friamente, voltando seu olhar para a porta.

- Boa tarde a todos - Argumenta o meu futuro sogro, com um sorriso nos lábios ( o que era novidade).

- Sr. Uchiha - Meu pai o comprimentou com um aperto de mão - antes de qualquer coisa, quero ter uma conversa a sós com o senhor.

- Claro Sr. Haruno - E assim os dois seguem até o escritório de meu pai, aonde se trancam.

- Homens - Resmunga minha mãe e a senhora Uchiha juntas, logo após abrindo um largo sorriso.

- Cunhadinha - Sorri Itachi, enquanto beijanva as costas de minha mão direita.

- Cadê Sasuke? 

- O meu irmão está vindo, parou falando com uma das nossas servas - Da de ombros - bem atraente, diga-se de passagem.

Eu senti meu sangue fever. Logo minhas bochechas pareciam pegar fogo, e tudo piorou ao ver o meu Sasuke, adentrando junto a aquela moribunda de cabelos de fogo rindo.

- Sasuke? - me aproximei com uma cara não muito boa - Achei que você não tinha vindo.

- Ah, me desculpe amor - deposita um selinho em meus lábios - Fiquei conversando com Karin.

- Karin?!

- Me desculpe senhora Haruno, eu sirvo a casa dos Uchihas, me chamo Karin e com certeza é um enorme prazer conhecê-la. - Ela sorria, mas eu conhecia esse tipo, ela não me enganava.

- Prazer - Sorri - Bom, espero que você fique avontade na propriedade, se quiser que eu te mostre...

- Ah, o Sasuke ficou de me mostrar toda a fazenda. - Ela estava me provocando, e logo conseguiria me tirar do sério. 

- Entendo - Estava me esforçando para não demonstrar a vontade de enterrar aquela garota viva - Posso me juntar a...

- Não precisava nem pedir meu amor - Sasuke sorri - Vai ser um prazer tê-la conosco.

- Aposto que sim - Digo toda sorridente ao ver a cara de ódio da ruiva. - Bom, então vamos começar pelo celeiro, tenho certeza que irá gostar.

Sasuke segurou a minha mão, o que a deixou com uma fúria no olhar. Caminhamos todos juntos até o celeiro, onde garfavamos os melhores alasões de toda região.

- São lindos Sakura - Comenta Sasuke com um brilho no olhar ao vê-los. - Gostou de algum Karin?

- Acho que gostei desse aqu... - Antes dela conseguir montar no cavalo, o mesmo se chacoalhou, a jogando no chão. - Aí! Esse bicho me machucou.

- Ele deve ter assustado contigo - Sasuke a ajudou a levantar, enquanto eu acaricava o lindo alasão negro, que havia ganhado quando criança.

- Eu deveria ter avisado que ele não gosta muito de estranhos.

- Ele não gostou muito foi de mim! - Se exalta, olhando nos olhos do Raio como se fosse matá-lo. - Esse pagaré me paga!

- Ei, se acalme! - Sasuke a segura pelo braço, não a deixando dar nem um passo a mais. - Ele apenas não te conhece, você não deveria ter montado nele.

- Me desculpe senhor - ela abaixa a cabeça - eu não farei novamente.

- Tudo bem, agora deixe-me com minha noiva, mas tarde mostrarei o resto da fazenda.

Ela nada mais disse, apenas virou as costas e foi embora com um olhar furioso.

Após estarmos a sós, Sasuke se aproximou de mim, com aquele sorriso maroto em seus lábios.

- Já não via a hora de ficarmos sozinhos.

- Você parecia estar gostando da companhia da senhorita cabelos de fogo.

- Ciúmes é?

- Claro que não!

- Pois eu gosto disso, gosto de cuidar do que é meu, e gosto quando você tem ciúmes, é um ótimo sinal.

- Eu não estou com ciúmes pombas! - Retruco e ele ri - Qual é a graça?

- Você fica linda brava.

- Você ainda não me viu brava, e não queira ver.

- Por que? - Pergunta colando o seu corpo ao meu.

- Porque...

- Senhorita Haruno! - Levei um susto, dando dois pulos para trás ao ouvir aquelas voz grossa bem atrás de mim. 

- Suigetsu!

- Seu pai está lhe chamando. Você e o seu noivo - diz ríspido, dando as costas para nós.

- Melhor irmos - Digo, segurando na mão de Sasuke e seguindo o flocos de neve ( como eu carinhosamente apelidei Suigetsu quando criança) até meu pai.

Ao adentrarmos na sala, todos estavam sérios, Suigetsu seguiu seu caminho direto para a cozinha, nos deixando ali.

- Aconteceu algo papai?

- Sim Sakura - Diz sério - Aconteceu que eu, junto ao Fungaku, marcamos a data do casamento de vocês.

- Sério? - A animação nos meus olhos e naqueles lindos par de ônix eram evidentes.

- Sério. - Afirma - Irão se casar daqui a três dias.

- Três dias?! - Minha mãe e a senhora Mikoto retrucaram.

- Três dias e não se fala mais nisso.

Eu estava super animada, Sasuke até me deu um beijo devido a empolgação, recendo uma tossida em resposta do meu pai. Mas como iria me arrumar em apenas três dias?

Continua...






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...