História O máximo que eu puder (Imagine Baekhyun) - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Minho Choi, Personagens Originais
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Kai, Kris, Lay, Luhan, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 230
Palavras 1.724
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoinhas

Boa leitura.

ps- desculpem qualquer erro, digitei correndo hehe

Capítulo 14 - 14


Fanfic / Fanfiction O máximo que eu puder (Imagine Baekhyun) - Capítulo 14 - 14

Baekhyun estava concentrado no trabalho quando Judith anunciou a entrada de Xiumin. Como de costume, ele continuou a digitar rapidamente em seu notebook até que o loiro se aproximasse e sentasse na poltrona perto de sua mesa.

 

Ao perceber sua presença, ele levantou meramente seus olhos e percebeu o quão entusiasmado Xiumin parecia. Não que eles fossem grandes amigos, até porque não são, mas depois de tantos anos no mesmo ambiente ele acabou criando um laço de “quase” amizade. Baekhyun nunca fizera muita questão de se abrir para ninguém mas ele sabia ler as feições de Xiumin.

 

- A que devo a honra? – Baekhyun perguntou com um pequeno sorriso nos lábios.

 

- Pensei que ficaria feliz em saber que já sei qual produto apresentaremos na feira de tecnologia – respondeu atraindo toda a atenção do Byun para si – O abajur!

 

Naquele instante, Baekhyun esforçou-se para não fazer uma careta. Por Deus! Aquela garota o persegue em todos os lugares! Bem, não exatamente até porque é a empresa dele quem estava atrás dela até pouco tempo atrás.

 

- E eu espero que você não se importe mas eu pedi ajuda a um dos funcionários da equipe de marketing contratada – Xiumin continuou – Pedi para que nos acompanhasse na viagem. Tem algum problema?

 

Byun absorveu cada palavra dita por Xiumin até chegar numa conclusão. Claro! Sana certamente é a responsável pelo produto e não há nenhum problema em levá-la. Mesmo que ele não entenda muito bem o porquê de Xiumin querer sua presença, não irá se contrapor. A feira de tecnologia nacional é muito importante e certamente Xiumin está tomando a decisão certa.

 

- Está tudo bem – disse por fim – Apenas peça para que ela mande os documentos para Judith por e-mail para adiantar a passagem, essas coisas.

 

Xiumin concordou lentamente com uma expressão meramente confusa. Era como se ele estranhasse a reação de Baekhyun. Há algo de errado? O olhar desconfiado de seu “quase” amigo estava o deixando desconfortável.

 

- Realmente não há nenhum problema? – voltou a perguntar.

 

Baekhyun franziu a testa.

 

- Não – disse curto – Se você confiou nessa pessoa só me resta fazer o mesmo.

 

- Hum, é bom saber disso – Xiumin sorriu de lado e mordeu brevemente sua boca – Muito bom.

 

(..)

 

Enquanto isso, do outro lado da cidade.

 

Minho e Mina estavam no apartamento de ______ comemorando sua mais nova conquista. Com taças repletas de vinho e uma deliciosa comida caseira, os três estavam jogados no sofá, rindo de coisas alheias e histórias antigas.

 

- Lembra quando você derrubou bolo na calça do meu primo? – Mina perguntou batendo na coxa de ______ - Você derrubou justo NAQUELA parte.

 

Minho engasgou-se com o vinho.

 

- Foi sem querer - ______ se defendeu – Eu tropecei no seu outro primo que estava deitado no chão.

 

- Que outro primo? – Mina perguntou confusa.

 

- Aquele baixinho de cabelo bem preto. Vivia correndo atrás de você com meleca.

 

- Ew, não me lembre disso – Mina tampo a boca fingindo estar enjoada – Aquele porco do inferno.

 

- Quantos primos você tem? – Minho perguntou enquanto pegava um pedaço de queijo e jogava na boca.

 

- Eu tenho 17 primos.

 

Assim que Mina respondeu, ______ e Minho arregalaram os olhos. Oi? Ouviram bem? Ela acabou de dizer que possui exatos 17 primos? O encontro da família nos feriados deve ser cheio.

 

- Isso explica porque você gosta da atenção só para si – Minho provocou – Todos só tinham olhos para seus 17 primos.

 

- Ah, cale a boca – Mina riu e jogou uma almofada em seu rosto.

 

______ estava rindo também até ouvir seu celular tocar na cozinha. Ele olhou para seus amigos mas eles pareciam entretidos demais numa possível guerra de almofadas e queijo. Ela se levantou e foi até lá lentamente. Estava um pouco zonza devido a bebida e teve que se apoiar na parede quando retirou o aparelho do carregador.

 

Ao olhar para a tela, _____ forçou os olhos até conseguir ler as letrinhas.

 

“Já faz un tempo que não aparesco por aqi. Acho que estou me sentindo um poucoooo sozinho. Gostakia de vê-la mas minha parte racionaal sabe que não devo. É triste termos que passar por isso, não??????

ps – eu bebi, me descoupple se digitei alvo efado”

 

______ segurou a risada ao reparar nos diversos erros de digitação mas logo focou na seguinte frase. “Estou me sentindo um pouco sozinho”. Baekhyun costumava dizer isso quando eram mais jovens. Ele não era do tipo que reclamava, mas deixava transparente o quando gostaria que sua vida fosse um pouco diferente. Ou que, talvez, seus pais fossem diferentes com ele.

 

Talvez fosse a bebida, mas uma coragem involuntária atingiu _____ de modo que ela começasse a digitar uma resposta. Poderia ser o pior momento para isso mas quem se importa? Ela está bêbada demais para pensar nisso.

 

Ela estava quase terminando quando a voz de Minho a fez parar.

 

- O que está fazendo? – ele perguntou e logo em seguida uma almofada acertou suas mãos fazendo com que o aparelho caísse no chão e desligasse.

 

______ virou-se para ele revoltada. Mina aproveitou do momento de distração para correr até o banheiro e deixou que Minho fosse atacado pelos braços ligeiros de ______.

 

- Foi sem querer! – ele gritou mas não adiantou.

 

- Ninguém te obrigou a jogar a almofada - ______ retrucou e voltou a acertá-lo com diversos tapas.

 

A noite é uma criança, não é mesmo?

 

(..)

 

Dias depois

 

- Certo, eu já deixei os números de emergência separados e quais os cuidados que eu tenho com ele no dia a dia - _____ disse apressada enquanto procurava mais uma vez a sua caneta.

 

Hoje é o grande dia. Depois de passar a noite inteira acordada devido a ansiedade, ela parece ainda mais animada pela parte da manhã. Mina observa sua amiga andar de um lado para o outro no quarto de Doyoung e não consegue segurar o riso. ______ é hilária quando está nervosa.

 

Ela está procurando a caneta que está em suas próprias mãos!

 

- Amiga, me escute – Mina segurou os ombros de _____ e encarou seus olhos – Não se preocupe, okay? Eu vou cuidar bem do meninão aqui. Minho também irá me ajudar. Serão apenas 3 dias. Nada irá acontecer. Eu já tenho os números salvos no celular e também já sei da sua rotina.

 

- Tem certeza? – ela coçou a testa – Precisa de mais alguma anotação? Eu posso..

 

- Pare – Mina negou – Respire fundo a tente arrumar o seu cabelo. Você está suando de novo.

 

_______ praguejou baixinho e então entrou no banheiro. É a primeira vez que ficará tão longe de Doyoung e ela sente como se estivesse prestes a enfartar. Não é como se o seu quadro tivesse apresentado alguma mudança decisiva mas o medo de algo ruim acontecer sempre lhe atormenta.

 

Ela reparou em como algumas gotinhas de suor estavam começando a aparecer na sua testa então se apressou para limpá-las e lavar o rosto. Certo. Sua mala está pronta, sua roupa está bem passada, ela já almoçou, seus documentos estão revisados e a passagem está na bolsa.

 

Ela não está esquecendo de nada.

 

______ tentou sorrir para o espelho mas então uma lembrança lhe veio à mente.

 

Bem, ela estava esquecendo de uma coisinha.

 

Baekhyun.

 

Ele vai estar lá. Okay, respira fundo. Nada vai acontecer. É uma viagem extremamente profissional. Não é como se _____ fosse brigar com Baekhyun ou algo do tipo. Eles nunca foram de discussões, certo?

 

Certo?

 

(...)

 

_____ chegou uma hora e meia adiantada. Ela aproveitou para fazer o check-in com calma e ainda tirou alguns minutos para tomar um café. Será que a moça da cafeteria reparou em suas mãos trêmulas?

 

Naquele momento, _____ sentia-se um poço de emoções. Havia de tudo dentro de si. Ela estava feliz pela oportunidade, ansiosa pela apresentação e extremamente nervosa por reencontrá-lo. Será que ele também está se sentindo desse jeito? Xiumin certamente comentou com ele sobre minha presença.

 

Ela respirou fundo e decidiu, finalmente, seguir até a sala de embarque. Xiumin já tinha lhe mandado uma mensagem lhe avisando que ele havia chego.

 

Assim que passou pelo detector de metais, ela seguiu até as cadeiras e ao reparar num grupo de pessoas bem vestidas, ela sabia que se tratava dos funcionários da Eris. Se aproximando aos poucos, _____ observou cada um. Xiumin estava de costas mas aparentava estar muito elegante, ao seu lado, uma mulher com cabelos lindamente lisos e brilhantes digitava no celular, do outro lado um senhor, vestindo um terno azul, lia um livro de capa antiga.

 

Onde está ele?

 

_____ balançou a cabeça em negativa e quando entrou no campo de visão daquele grupo, ela sabia que já não tinha como voltar atrás.

 

- Você veio – Xiumin disse como se realmente acreditasse que ela fosse desistir.

 

Poxa.

 

- Eu vim – respondeu sem graça.

 

- Certo, deixe-me te apresentar – ele se levantou e colocou brevemente a mão em suas costas – Aquela é Kátia, ela foi uma das responsáveis pelo design do abajur e o senhor intelectual é o senhor Kim Shin.

 

- É um prazer - _____ respondeu tentando manter firme o sorriso em seu rosto.

 

- Venha sente-se – Xiumin a empurrou levemente para frente mas rapidamente retirou as mãos das costas de ______ ao perceber que estava sendo observado.

 

Com estranheza, ______ virou-se para ele e ao encontrar aquele par de olhos escuros a encarando num misto de surpresa e incredulidade, ela percebeu que Xiumin não havia lhe contado sobre ela.

 

Ótimo.

 

Baekhyun, que segurava uma latinha de refrigerante, sentiu seus dedos apertaram toda a lata enquanto piscava repetidas vezes tentando recobrar a consciência. Uma piscada: ela continua aqui. Duas piscadas: _____ definitivamente está aqui.

 

Ele então reparou na intimidade com que Xiumin lhe tocava as costas. Certo, não é o melhor momento para ESSE tipo de sentimento mas desde quando eles se conhecem?

 

- Baekhyun – senhor Kim foi o primeiro a cortar o clima tenso – Já conhece _____? É ela quem irá representar a Eris.

 

______ engoliu seco.

 

Baekhyun lentamente movimentou sua cabeça e voltou a andar. Não queria parecer ainda mais patético. Então quando se aproximou de ______, ele procurou pela mão dela e a apertou num cumprimento. Com os olhares em conjunto e num clima extremamente pesado, ele respirou fundo e molhou os lábios.

 

- Será ótimo tê-la conosco, _______.

 

 


Notas Finais


heheheheheh parece que ambos foram pegos de surpresa hein?

Xiumin seu safadinho.

O que será que vai acontecer nessa viagem?

LOve u mo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...