1. Spirit Fanfics >
  2. O mecânico e a modela (GaaIno) >
  3. Capítulo 28

História O mecânico e a modela (GaaIno) - Capítulo 28


Escrita por: Esteffany10

Notas do Autor


Dessa vez não demorei em postar 😸
Vim com uma atualização da madrugada 😉
Espero que gostem
Boa leitura!

Capítulo 28 - Capítulo 28


Ino on...

Como o tempo passa rápido, já completava cinco meses de gestação. Meus bebês cada mês estavam mais fortes, grandes e saudáveis. O quartinho já tinha sido todo decorado, escolhi cores e decoração neutra, pois eu não sabia ainda se eram dois meninos ou duas meninas, ou um casal. 

Ah! Antes que eu me esqueça, a oficina foi toda reformada e está a coisa mais linda. Gaara é claro, fez como era sua casa em cima e a oficina em baixo, e acrescentou mais dois quartos pros nossos bebês.

Mainha e dona Karura fizeram o chá de bebê, e foi chá revelação. Foi aqui na oficina no dia da inauguração. Teve um bolo enorme no formato de carro e só quem sabia era a obstetra e senhor Rasa.

Chá de bebê - revelação

- Gaara meu filho, venha está na hora. *Chamou senhor Rasa e eu não entendi também.

- Está na hora de quê? *Perguntou o ruivo e me olhou, e eu não sabia do que se tratava.

- Você também Ino. O negócio é simples, você só precisa acelerar, se as fumaças saírem azuis é dois meninos e sair rosa é duas meninas e se sair azul e rosa é um casal. Difícil? *Explicou senhor Rasa.

- Pera! E já dá para saber o sexo? *Perguntou olhando para mim, mas eu não sabia, mamãe pediu para a médica fazer surpresa.

- Já e nós três já sabemos. *Disse mamãe.

Trouxeram o carro do ruivo empurrando até a porta, todo mundo ficou ao redor da gente. Gaara não entrou no carro, somente ligou e com um pé sobre o acelerador olhando para trás.

- No 3?! É 1… 2… E 3! *Falou minha mãe e dona Karura juntas, todo o resto do pessoal também.

Ao ouvir o três, Gaara pisou no acelerador e o carro roucou soltando duas fumaças dos dois canos de escape, um azul e a outra rosa.

- Meu Deus! *Foi a única coisa que consegui falar de tão emocionada que estava, já começando a chorar.

Gaara sentou dentro do carro sem reação, as mãos uma no volante e outra da boca olhando para a minha barriga e eu com a mão na boca.

- Aeee! Parabéns serão um casal. *Falou senhor Rasa vindo até nós.

Todo mundo gritava e pulava, mas eu e o ruivo estávamos em choque, e um tempo depois foi que Gaara veio me abraçar forte também chorando.

- Eu te amo Ino… Te amo loucamente minha loira! Declarou-se e me beijou com calma.

Eu correspondi no automático, estava em choque ainda. Era tudo o que eu queria, uma menininha e um menininho, e eu os tinha agora. Voltamos para dentro sendo parabenizados por todos, os rapazes da oficina colocaram Gaara nos ombros enquanto festejavam e eu ainda atordoada fui sentada numa cadeira e me deram um copo com água, mas incrivelmente feliz.

Depois que todo mundo foi embora foi que a ficha caiu e a realidade me alcançou, eu teria um casal e já escolhi os nomes. A menina se chamaria Yuri e o menino Rain.

~~~~•~~~~~

Ah meus queridos! Faltam uma semana para meu casamento. Nem acredito que depois de tudo enfim vou ser esposa do Gaara, senhora Sabaku no Ino, aaaah que lindo! 

Meu vestido já estava pronto já a alguns dias e só faltava a prova final. Optei com a ajuda do Lee, é claro, um modelito simples mas sem deixar de ter o meu jeitinho fashion de ser.

Escolhi seda e tule, com alças cravejado de pedras swarovski, com glitter prateado que vinha da barra até um pouco acima do quadril. A seda no forro e o tule por cima com uma abertura frontal mostrando meu ventre avantajado e que se estendia atrás formando uma calda. Na cabeça escolhe um elmo prateado de flores rosas e brancas.

A maquiagem era simples, mas glamourosa. Olhos dourados, com um marrom escuro no côncavo puxando em direção da sobrancelha, iluminador dourado e a boca rosa dourado. Seria um casamento ao ar livre, no campo, sempre foi meu sonho.

- Ansiosa? *Perguntou Gaara me abraçando por trás, eu estava no quarto dos nossos bebês.

- Bastante… E com tudo, nosso casamento e a gravidez, principalmente. *Respondi pondo minha mão sobre a sua que estava na minha barriga.

- Eu também… Não vejo a hora de torná-la minha esposa. Como também não vejo a hora de segurá-los nos braços. *Disse apoiando sua cabeça em meu ombro. - Será que serei bom pai? *Perguntou e eu me virei.

Levei minhas mãos ao seu rosto, contornei olhos, nariz, boca… Como eu amava aquele homem, eu tinha escolhido muito bem dessa vez.

- Será o melhor pai do mundo, meu ruivo lindo. *Lhe respondi e Gaara me beijou de forma calma.

Mas logo se aprofundou, nossas línguas se enroscavam numa dança sensual, já me sentia quente e desejosa. Mas o ar nos faltou e nos separamos ficando só com nossas testas coladas e de olhos fechados.

- Vem, vamos dormir. *Chamou o ruivo caminhando para fora do quarto me puxando pela mão.

- Só dormir? *Perguntei sugestiva e Gaara parou no meio do caminho.

Se virou me encarando, fui de encontro a ele. Eu disse que depois que engravidei meu líbido tinha aumentado drasticamente, e como tinha. Circulei seu pescoço com meus braços afundando minha mão em seus cabelos o puxando para um novo beijo, fui o empurrando em direção ao nosso quarto.

- Loira! *Disse interrompendo o beijo, me segurou pela cintura já estávamos ofegantes.

- Tô com saudade, muita mesmo. Só uma rapidinha Gaa? *Pedi manhosa e o ruivo suspirou derrotado.

Tomou meus lábios novamente me levando até a cama, desamarrou o meu hobby e levando as mãos aos meus ombros fez ele escorrer pelos meus braços até o chão. Depois foi a vez da minha camisola, segurando pela barra a ergueu até tirá-la do meu corpo deixando-me só de calcinha.

- Tão linda loirinha! Você é a mamãe mais linda do mundo. *Elogiou e eu senti minhas bochechas esquentarem.

- Tô uma bola, isso sim. *Rebate e ele riu.

- Não mesmo… Você carrega meus filhos e é a grávida mais linda que há. *Disse e eu sorri enlaçando o pescoço dele.

Voltamos a nos beijar e agora eu tratava de tirar a roupa dele, Gaara estava com uma camisa leve que logo foi ao chão e como tava com um barrigão, tive dificuldade de tirar sua calça. Ele me sentou na cama e ai sim, consegui tirar liberando seu membro já duro e pulsante. Que não tardei em abocanhando com certa fome por seu gosto. Chupei, lambei e suguei com gosto o fazendo gemer em prazer não demorando em gozar na minha boca que tratei em engolir tudo.

- Meu ruivo é delicioso! *Elogiei passando o indicador pelo canto da boca limpando.

- Porra! *Xingou me deitando na cama ficando sobre mim.

Agora era eu que receberia seus carinhos, geme em deleite e prazer, Gaara foi atencioso em cada parte do meu corpo, principalmente no meu sexo onde se demorou até eu gozar. Também tomou toda minha excitação e depois subiu atacando minha boca num beijo cheio de luxúria e desejo enquanto sentia-me ser preenchida por ele.

- Aaah loira! Você sabe… Que não sei… Ser rápido? *Perguntou ofegante pela excitação.

- Então não seja… Só nós leve ao êxtase Gaara. *Respondi e vi um sorriso malicioso tomar seus lábios.

Logo ele começou a se mover, indo rápido e forte dentro de mim levando-me a loucura do prazer de seu sexo e o meu se unindo. Foi uma rapidinha que rendeu a noite toda, adorava quando acabávamos assim.

Ino of.

---------------- x ------------

Gaara on…

Olhava para a loira deitada ao meu lado na cama e ainda não acreditava, me casaria com ela hoje, sorrir com esse fato. Logo Ino seria uma Sabaku, minha esposa, estava ansioso e a felicidade desse acontecimento fazia querer gritar ao mundo que o homem mais feliz era eu.

- Nem parece que passamos por tudo aquilo, né loirinha?! *Disse enquanto meus dedos escorriam por suas madeixas loiras, fazendo seu perfume chegar até o meu nariz.

Inspirei sentindo-o inebriar os meus sentidos, ainda tinha pequenas notas amadeiradas, às vezes não gostava de usar perfume para sentir melhor o seu. Direcionei meus olhos para seu ventre, cinco meses - Como o tempo passou rápido… Parece que foi ontem que descobri sua gravidez. *Disse pondo minha mão sobre ela e sentindo leves chutes dos meus filhos, sorri. - Ino se mexeu levemente, mas não acordou.

- Céus! Tantas coisas aconteceram… Quase que eu perdia a mulher que amo e meus filhos. É nessas horas que agradeço ao meu passado por ter vivido no crime, se não fosse isso talvez hoje estivesse sem vocês. *Disse e como se me entendessem novamente eles chutaram, só que mais forte.

- Vocês gostam quando papai fala, né? *Perguntei e mais outro chute. - Não vejo a hora de vê-los e segurar cada um de vocês. *Disse e sente uma mão pequena tocar meu rosto, olhei e era a minha loira que acordava.

- Já acordado tão cedo… O que houve? *Perguntou ainda acariciando meu rosto, fechei os olhos sentindo seu carinho.

- Só acordei… Estou nervoso, ansioso… Minha mente e coração não querem se aquietar. *Respondi e Ino sorriu.

- Digo o mesmo. Eles também estão assim, ontem demorei a dormir, não paravam quietos… Mas assim que você pôs sua mão eles se aquietaram. *Comentou e eu sorri. - Não tô querendo acreditar, que vou levá-los nove meses em meu ventre e eles serão loucos por você. *Completou se fazendo de ofendida.

- Ora e quem mais eles seriam loucos? Eu sou o pai e você já passou nove meses com eles, é a minha vez. *Disse e Ino fez cara feia, sorri da sua falsa irritação.

Subi minha mão da sua barriga passando pelo vale entre os seios indo pelo pescoço até fechar na nuca puxando-a para um beijo calmo, eu sempre me surpreendia como nossas bocas se encaixavam perfeitamente, foi um beijo rápido, só um bom dia.

- Só espero que a nossa menininha seja como eu. *Disse após eu findar o beijo, sorri novamente com seu comentário.

- Será sim… Terá seus lindos olhos, seus cabelos, seu nariz e esses lábios que eu adoro tanto. *Falei enquanto contornava com os dedos cada um dos traços que mais amava nela. 

- Também espero que nosso menininho seja igual a você. *Comentou fazendo o mesmo que fiz nela, novamente a puxei em outro beijo só que mais demorado e profundo. - Precisamos nos apressar, hoje é o nosso grande dia. *Falou após o beijo.

- Sério que teremos que sair da cama? Vamos Ino, só mais um pouquinho! *Pedi segurando em sua mão, a loira já se encontrava sentada.

- Vamos Gaara! *Chamou e contra minha vontade me levantei, assim que me pus de pé a campainha tocou. - Droga! *Resmunguei indo atender.

- Bom dia, noivo anaconda! *Saudou Lee e novamente essa história, fechei a cara pelo comentário.

- Bom dia! *Respondi seco, mas ele nem ligou, subiu as escadas sem nem se ligar que a casa era minha. - Viado folgado que a Ino chama de amigo! *Resmunguei mentalmente.

É por essas e outros motivos que tenho vontade de meter uma bala bem no meio da testa dele, o contraponto que não tenho mais arma - Devia ter ficado nem que fosse a 9mm. *Pensei triste pelo fato de não poder fazer o que tenho vontade. - passei pela porta a fechando e encontrando o loiro conversando animadamente com a Ino.

- Idiota Gaara, poderia ter ficado com uma e se livra dessa bicha atrevida. *Disse baixinho, mas nada poderia fazer, não pertencia mais a esse mundo.

- Você faz o que ainda aqui? *Perguntou apontando para mim, arqueei uma sobrancelha.

- Ora, aqui é minha casa. *Respondi e ele balançou a cabeça negativamente.

- Vamos! Vamos, já para o local do casamento. Vaza! *Dizia Lee me empurrando.

- Posso, pelo menos, tomar café? *Lhe perguntei e ele parou de me empurrar ficando emburrado. - Seu amigo é folgado, em Ino! Sorte a dele que me desfiz das minhas armas, sorte a dele. *Falei indo até a cafeteira.

- Gaara por Deus! E Lee se aquiete, temos tempo ainda. *Falou Ino interferindo.

----------- x ----------

Já fazia 10 minutos que todos os convidados já haviam chegado no local que escolhemos para casarmos, aluguei uma casa de praia para ser feito tanto a cerimônia como também a festa e nossa lua de mel. 

O jardim era lindo e amplo, tudo que precisávamos, sem falar na casa que era linda. A decoração foi toda planejada pela mãe da Ino e tenho que admitir, minha sogra sabe dar uma festa em, tudo ficou lindo e do jeito que queríamos. Eu via aquele jardim se encher de gente, amigos, colegas de trabalho e clientes mais íntimos da oficina; familiares meus e de Ino, assim como amigos e colegas de trabalho dela. Sem falar na mídia que estava em peso aqui, além demais, Ino é um modelo famosa, seu casamento teria que ser comentado em todos os países.

- E por Deus, onde eu me mente? *Me questionei vendo tantos canais de TV cobrindo nosso casamento. - Entre as pernas de uma loira maravilhosa, agora se acalme Gaara. *Completei e tentei me acalmar.

Temari viu o quão nervoso eu estava e veio para perto de mim, não conseguia esconder isso da minha irmã observadora. Temari ajeitou a gravata e o terno, e enxugou uma gota de suor que escorria pela lateral do meu rosto.

- Se acalme Gaara… Ino logo vem. *Disse ela e eu sorri forçado.

- Dá tanto na cara assim? *Perguntei a encarando e agora ela sorriu. - Ino está demorando… Será que aconteceu algo? Será que ela desistiu? *Perguntei e levei um cascudo de Temari.

- Deixe de ser besta homi! Ino está com um bucho enorme, porque ela desistiria? E não, não aconteceu nada. Noivas demoram e principalmente uma noiva modelo famosa, não pira Gaara! *Falou e eu concordei com a cabeça o que ela me disse.

No fundo vi Lee fazer sinal para a moça que estava responsável por todos os movimentos do casamento, ela foi até a banda que começou a tocar a marcha nupcial, meu coração disparou de vez que achei que dava para ouvi-lo bater no peito.

- Meu Deus, é agora! *Falei e Temari sorriu voltando para o lugar dela.

Agora entendo o nervosismo do Shikamaru, mas o meu estava pior. Vi ao longe minha loira se aproximando, esfregava nervosamente minhas mãos na calça do terno, cada passada que ela dava se aproximando do local meu coração errava mais algumas batidas. 

Quando enfim ela ficou no inicio do tapete branco ao lado do pai dela foi que vi o quão linda ela estava, minha admiração chegou nos meus olhos, eles se encheram de lágrimas.

Sua gestação avançada sendo mostrada naquele vestido dizia a todos de quem eram, eram meus, meus filhos. Ino também queria chorar, mas estava se segurando acho que por causa da maquiagem; olhei ao nosso redor e via uns chorando, outros sorrindo… Todo mundo estava feliz pela gente e merecemos esse final.

- Cuide bem da minha menina Gaara. *Disse o senhor Inoichi e eu sorri pegando a mão da minha loira.

- Sempre senhor Inoichi, sempre cuidarei dela. Ino é tudo para mim! *Falei e ele sorriu se afastando e tomando lugar ao lado da esposa. - Como você está linda, minha loira! *Elogiei uma lágrima solitária escorreu pelo seu rosto enquanto Ino sorria.


- Estamos hoje aqui reunidos para celebrarmos a união desses dois corações… Seremos hoje testemunhas que o amor sempre vencerá e nunca esqueçam disso, não importa o quão difícil seja a jornada, o amor que une vocês dois será sempre a força que vocês irão precisar para continuar.

Começou o padre e eu encarei Ino que sorriu novamente, tudo começou numa noite chuvosa depois de um decepção amorosa e agora terminava em um dia ensolarado onde Ino seria enfim minha esposa. Eu só podia agradecer aos céus por ter me dado esse presente, na verdade, pelos presentes… Ino e meus filhos.


- Pelo poder a mim concedido por Deus… Eu os declaro marido e mulher. Pode beijar a noiva! *Finalizou o padre.

Me virei para minha linda esposa, segurei ternamente seu rosto entre minhas mãos enquanto diminuía a distância até selamos nossos lábios. O beijo foi calmo e terno, sem pressa e cheio de amor, quando nos separamos lhe olhei profundamente…

- Hoje você é Sabaku no Ino, minha esposa. *Disse e sorri.

- Hoje você é Sabaku no Gaara meu esposo e pai dos meus filhos. *Disse Ino e me puxou em outro beijo.

Descemos do altar sendo aplaudidos e com uma chuva de pétalas de rosa caindo sobre nós, fomos em direção a tenda onde seria a festa sendo acompanhados pelos convidados. Vendo toda aquela gente vi que terei que falar com muita gente, mas ao lado de minha esposa eu nem ligava. No meio de todos a puxei mais para mim, minha mão na lateral de seu ventre e nossas testas unidas…

- Te amo Ino… Te amo loucamente e para sempre! *Declarei, meus olhos corriam dos olhos azuis ao ventre.

- Te amo Gaara para todo o sempre! *Declarou ela e me beijou, dessa vez aprofundamos mais com sua mão agarrada nos cabelos de minha nuca.

Gaara of.


Notas Finais


Mas uma fic minha chegando ao fim 🥺
Quando tive essa ideia não achei que fosse ficar tão boa assim, num rank ela está em terceiro lugar.
😘 E até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...