História O Melhor Amigo do Meu Irmão - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br)
Personagens Nathan Barone, Personagens Originais
Tags Banda Fly ( Fly Br ), Caíque Gama, Nathan Barone, Paulo Castagnoli
Visualizações 19
Palavras 786
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores! Essa é minha primeira fanfic. Espero que gostem :)

Capítulo 1 - O Reencontro


POV Melissa 

Finalmente chegou a tão esperada sexta-feira. Hoje era meu dia de folga e pra minha felicidade consegui acordar 12:00. Levantei, tomei um banho para despertar o corpo, vesti uma roupa leve e fui para a cozinha comer alguma coisa. Fiz um lanche e achei estranho a casa está tão silenciosa. Moro com o meu irmão mais velho (Lucas) há mais ou menos 2 meses quando decidi sair do Espírito Santo, onde morava com a minha mãe e meu padrasto, e tentar uma vida melhor aqui em SP.  

Eu e o Lucas sempre fomos muito apegados. Lucas sempre foi aquele irmãozão que tá sempre ali pro que eu precisar, nunca foi daqueles implicantes e ciumentos ao extremo. Nunca fui muito de demonstrar quando estava chateada, pelo contrário, queria que as pessoas me vissem só alegre e ficassem com aquela impressão de mim. Mas ele sempre percebia quando algo estava me incomodando e sabia o momento certo de agir. 

Lucas teve um melhor amigo de infância chamado Nathan Barone, mas perdemos o contato com ele quando se mudou de Espírito Santo. Bom, até onde eu sei, Lucas ainda não havia conseguido contato com Nathan. 

Logo ouvi um barulho vindo do corredor e quando olhei, era Lucas com a cara inchada de tanto dormir. Provavelmente tinha acabado de acordar. 

Bom dia, bela adormecida! - disse segurando o riso 

Ele revirou os olhos e me deu um beijo na bochecha. 

Bom dia, Mel! - respondeu caçando algo pra comer 

Achei que não estava em casa, estava tudo muito silencioso. - dei uma risada 

Ele riu. 

Hoje dormi mais que a cama. Dormi muito tarde ontem. - se sentou na mesa e começou a comer um pão com mortadela 

Insônia? - disse sentando ao seu lado 

Não, estava conversando com o Nathan. Lembra dele? - assenti surpresa – tava ouvindo umas músicas no youtube até que achei uma música com o nome dele, o som é bom pra caramba! Ele tem talento! Aí pesquisei e achei as redes sociais dele. Fui no insta e mandei um direct, demorou um pouco, mas ele respondeu e me passou o wpp dele. Ficamos até de madrugada relembrando os velhos tempos. - ele disse olhando pro nada, balançou a cabeça e sorriu 

Sorri também. 

E aí? Descobriu aonde ele tá morando? É muito longe daqui? - perguntei quase atropelando as palavras 

Lucas riu. 

Calma, Melzinha! Ele mora no prédio aqui do lado. Acredita? Em 5 meses que tô morando aqui nunca trombei com ele. - fez uma pausa – Nathan perguntou por você. 

Saudades do thuco. - fiz um carinha triste – a gente só se metia em roubada. 

Rimos lembrando de tudo que nós três já aprontamos. 

Lucas se levantou e foi em direção ao se quarto. Disse que iria fazer suas higienes e trocar de roupa. 

Fui pra sala, me sentei no sofá, liguei a TV e tava passando "DUFF - você conhece, tem ou é". Já falei que AMO esse filme? Pois é, já perdi as contas de quantas vezes já vi. Logo Lucas veio e jogou uma almofada em mim. O olhei com um olhar de reprovação. 
Você não cansa de ver esse filme? - ele revirou os olhos 

Não. -mostrei língua 

Quando ele abriu a boca pra falar algo a campainha tocou. Ele se levantou e foi atender a porta. Continuei vendo o filme, mas fui interrompida por alguns gritos. Olhei para a porta de entrada assustada e logo entendi o motivo. Era Nathan que tinha ido nos visitar. Levantei rápido e fui correndo em direção a ele. Meu irmão o soltou e eu pulei em seu colo. 

THUCO!! - disse o abraçando forte – que saudades de você! 

Ele correspondeu ao meu abraço, me soltei e fiquei o olhando. 

Oi Mel! Também tava morrendo de saudades de você, pequena! - fez uma pausa – nossa, como você tá bonita! - levantou meu braço me fazendo dar uma volta – fiu fiu ein. 

Sorri envergonhada e Lucas forçou uma tosse. Rimos e dei passagem para ele entrar. Nos sentamos no chão da sala e ficamos jogando conversa fora. 

Puta que pariu! Como o Nathan tava gato! Aliás, ele sempre foi gato, mas agora tava bem mais. Tava com o corpo mais definido e o sorriso de sempre no rosto.  

 Lembrei do dia que estávamos brincando de esconde-esconde no escuro, tínhamos uns 13 anos, escondemos debaixo da mesa na varanda e ali rolou nosso primeiro beijo.  Depois disso não tocamos mais no assunto e não contamos para ninguém. Ninguém suspeitou, já que continuamos agindo normalmente.  Ri com essas lembranças. Eles viraram para mim e perguntaram o motivo do meu riso. Voltei minha atenção para eles e dei um sorriso amarelo, não sabia o que responder. 
 


Notas Finais


E aí, amores? Gostaram? Deixem um comentário dizendo o que acharam. Isso me ajudará bastante!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...