1. Spirit Fanfics >
  2. O melhor amigo do meu irmão >
  3. O PASSADO da família Higurashi

História O melhor amigo do meu irmão - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - O PASSADO da família Higurashi


Fanfic / Fanfiction O melhor amigo do meu irmão - Capítulo 9 - O PASSADO da família Higurashi

Fiquei ali em seus braços até que eu fiquei mas calma o suficiente pra olhar em seus olhos que estavam assustados.


Kagome:Vc deve estar me achando louca não está?

Inuyasha:nao eu estou é preocupado com vc.


Fiquei de pé e foi aí que percebi que estava chovendo e que estávamos molhados.


Kagome:vamos entrar que te conto tudo lá.

Ele se levantou e fomos pro apartamento,entramos e fui pro meu quarto,tomei um banho quente e me vesti e fiquei ali sentada na minha cama de cabeça baixa pensando como eu iria contar pra ele do meu passado?

Levantei dessidida e abri a porta o vendo ali encostado na parede esperando.

Kagome:entre.

Ele entrou e ficou olhando cada canto do quarto,sentei na cama e o chamei pra que senta-se do meu lado mas com uma distância razoável.

Lembranças da Kagome 


Era sábado e eu e minha mãe tínhamos saído pra comprar o presente de aniversário do Sota que estava completando 16 anos,estávamos felizes esse dia,tínhamos conseguido que o Sota saísse de casa e ir até a casa do seu amigo em uma outra cidade.

Eu comprei um celular novo o que ele queria e minha mãe tinha comprado um tênis da hora pra ele,estávamos tão felizes que nem percebíamos que tinha um carro nos seguindo, chegamos em casa e fomos abordados por três homens armados até o dente e fomos levados pra dentro de casa.


Homem 1:bem que disse elas são gostosas.


Homem 2: e essa novinha vou ser o primeiro dela.


Homem 3:mas primeiro precisamos cuidar dele e pegar o que precisamos só aí podemos nos divertir.

Ele disse isso e eu e minha mãe estávamos em um canto da sala amarradas e amordaçadas sem saber o que fazer,até que escutamos o carro do meu pai chegar,começamos a nos debater tentando inutilmente furguir até que minha mãe levou um tapa no rosto.

Homem 2:cala a boca sua vagabunda.

Ficamos quietas e o meu pai entrou em casa sorrindo quando uma arma é apontada em sua cabeça.


Hiro Higurashi:Ka,Satore...

A fala dele morreu assim que viu o homem apontando a arma pra ele.

Hiro:O que está acontecendo aqui?


Ele falou e em resposta levou um soco no rosto e foi jogado perto de mim e da minha mãe.

Hiro:foi o Onigumo não foi? Eu já disse que não darei nada a ele.


Meu pai apanhou muito nesse momento enquanto eu e minha mãe só chorava-mos.


Homem 1:Nos fale onde está?


Hiro:Vc pode me matar eu nunca vou contar onde está.

Homem 3:vamos ver se vai continuar a negar.

Um deles veio e pegou minha mãe,o meu pai tentou proteger ela mas foi jogado no chão e amarrado perto de mim.

Kagome:papai.

Hiro:calma minha filha vai ficar tudo bem.


Mas não deu vi minha mãe ser estrupada várias vezes e ser espancada,não sei o que meu pai tem que até nos estamos pagando.

O sábado passou com muito sofrimento e nada do meu pai falar ou entregar o que eles queria.

Homem 3: nos de o que queremos se não a sua filha vai pagar.

Ele olhou pra mim e vi lágrimas sair de seus olhos e ele saiu correndo pra cima dos homens e vi ele levar um tiro no meio da testa.

Homem 1:Olha o que vc fez,agora não podemos recuperar o que o chefe quer.

Homem 3: será que ela não sabe onde está?

Os três olharam pra mim e deram um sorriso malicioso pra mim,eu juro o meu coração parou nessa hora,minha mãe foi estrupada e espancada até a morte,o meu pai foi morto tentando me defender e agora isso vou ser uma vítima de estrupo por calsa de algo que não sei o que é .


Sim fui estrupada pelos três e como não sabia o que eles procuravam fui deixada ali naquela sala com os corpos dos meus pais mortos para morrer.

Tempo atual

Kagome:fui encontrada no dia seguinte quando Sota chegou em casa e viu aquela sena,eu só não morri por um milagre porque era pra eu estar morta,e quando vc disse aquilo foi como um baque da minha realidade pois foi a última coisa que meus pais disseram antes de morrer pra que eu sobrevivesse.

Contei tudo pra ele que não disse nem uma palavra,eu só sabia chorar encolhida na cabeceira da cama,com medo de ser tocada ou de ser rejeitada pelas pessoas se descobri-se meu triste e verdadeiro passado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...