1. Spirit Fanfics >
  2. O menino de ferro >
  3. Hospitalizado

História O menino de ferro - Capítulo 3


Escrita por: Deku--kun

Notas do Autor


Trouxe mais um cap, por favor sempre fiquem atentos aos meus avisos

Boa leitura!!!

Capítulo 3 - Hospitalizado



•ALERTA DE GATILHO•


Midoriya

Me encontro no escuro, tudo parecia calmo e quieto, eu não podia sentir meu corpo, será possível eu ter morrido? Isso seria bom...

Ao longe, vozes abafadas podiam ser ouvidas, mas eu não sabia dizer a quem pertencia, ora a conversa se mantinha calma, ora agitava-se, não sei do que poderiam estar falando, mas se eu morri, onde eu estou? Isso não se parece com o céu e muito menos com o inferno.

À minha frente, uma luz nasceu da escuridão, e como um convite, ela se estendia até mim, como se me dissesse para voltar, pois aqui não é meu lugar... ainda...

Ando em direção àquela luminosa esfera que lembrava-me o sol, levo minha mão ao seu encontro, e quando a toquei, todo o meu corpo enrijeceu, uma dor lancinante me corroeu dos pés à cabeça quando de repente, senti meus olhos pesados, eu os fechei lentamente, não sei quanto tempo se passou, segundos, minutos ou horas, mas em algum momento senti vontade de abrí-los novamente, foi quando claridade invadiu meus olhos, olhei para todos os lados em busca de respostas.

Eu estava em um quarto, avistei janelas, paredes brancas e muitos equipamentos médicos, mas... porque eu estaria em um hospital?

Como um sopro, lembranças do que haviam acontecido me afogavam a cada momento que se faziam presentes, agora entendo o motivo de estar aqui, quem quer que tenha me tirado das garras aquele homem, me trouxe para cá.

- Vejo que acordou jovem - olho na direção do homem que havia me chamado, pelas roupas eu deduzi ser o meu médico - poderia me dizer como se sente? Se lembra de quem é e por que está aqui? - apenas assenti com a cabeça - ótimo, você teve muita sorte rapaz, seus ferimentos nas costas estão horríveis, poderia morrer pela perda de sangue, mas graças ao Grande Herói All Might você está fora de perigo.

- o All Might?

- O próprio, ele quem lhe trouxe e foi ele quem lhe salvou, a propósito, já peço desculpas por mexer em seus pertences, mas precisávamos de algo para notificar a sua família, achamos o contato da sua mãe, ela está no corredor esperando, deseja vê-la? Mas antes de chamá-la eu preciso lhe perguntar algo - medo era o que transmitia minha feição, eu faço uma ideia do que ele irá perguntar - quem fez essas cicatrizes em você? Você está repleto de queimaduras, por acaso alguém... corrigindo a pergunta, você sofre agressões?

- q-que história é essa? Claro que não.

- seja sincero comigo Midoriya-san, eu posso lhe ajudar se for preciso, também devo saber o que posso e não posso contar a sua mãe, por isso estou perguntando, alguém faz bullying com você?

- não, isso foi causado por mim mesmo quando brincava na infância, o homem do túnel me agrediu também, é só isso e apenas isso que ela precisa saber - vejo o moço soltar um longo suspiro.

- tudo bem jovem Midoriya, eu não direi nada a sua mãe, mas sei que está escondendo algo, por favor - ele me entrega um papel que estava em seu bolso do jaleco - se precisar de ajuda ou de qualquer outra coisa, me ligue, este é meu número, é tudo o que posso fazer por você no momento.

Fiquei muito comovido pela atitude do médico, eu sei que ele está indo contra os próprios conceitos e éticas de um agente da saúde, mas obrigado, sinto meu rosto ficar molhado, lágrimas desobedientes fugiam dos meus olhos, agora com a mente sã, lembro-me daquele homem passando suas mãos imundas sobre meu corpo, me sinto sujo, o médico saiu em silêncio e só percebi quando minha mãe entrou no quarto.

- Izuku meu filho - ela veio para me abraçar, mas senti um pânico terrível, eu não queria ser tocado tão cedo

- SE AFASTA - ela imediatamente nota meu estranho comportamento e fica em choque, estou com tanto medo que seria capaz de pular pela janela, fecho meus olhos com força e me enfio debaixo dos lençóis que haviam na cama - p-por favor~ não me toque, eu não quero, por favor

- meu filho... - eu podia ouvir seu choro de desaponto e preocupação, mas eu não tenho coragem nem de encarar seus olhos.

- eu estou sujo, por favor não me toque, não quero mais ninguém me tocando, NUNCA MAIS.

Meu coração está acelerado, não consigo respirar, meu corpo está frio e quente, todos que me tocam apenas me machucam, eu não quero mais, eu não quero mais isso, porque eu simplesmente não morri? Além de ser patético eu quase fui violado, o que os outros vão pensar de mim? Será apenas mais uma razão para meus agressores, mais uma coisa patética na vida patética de um peculiar.

- Izuku por favor se acalme, é apenas a mamãe - sinto sua mão em minha cintura, saio debaixo dos lençóis e vejo aquele homem, tento sair da cama para me distanciar, mas meu corpo fraquejou e eu caí no chão, não desisto e começo a me arrastar até o canto do quarto, onde encolhi meus joelhos e os envolvi com meus braços - por favor a-algum médico? MEU FILHO POR FAVOR.

Minha visão volta ao normal e vejo apenas minha mãe no quarto, para onde foi aquele homem? Vários médicos entraram no quarto para ver o que acontecia, inclusive o médico responsável por mim, todos tentaram me tocar para me levar de volta a cama, eu não sabia quando havia começado a gritar, apenas que minha voz havia ficado rouca, minha visão foi novamente se apagando, meus gritos foram cessados, devem ter me sedado, talvez seja melhor assim, afinal… alguém como eu, prefere viver no mundo dos sonhos a ter que viver essa vida cheia de sofrimento

Quem sabe nos meus sonhos, eu possa ser um herói, um herói que salva os outros com um sorriso, como All Might, um herói gentil como minha mãe, um herói corajoso como… como o Kacchan, mas… acho que a ultima opção é inválida, pois Kacchan não possui mais o título “meu herói”

Deus… dizem que sempre há uma razão para o nascimento de alguém, qual seria o meu?


Notas Finais


Foi isso por hoje pessoal, cap novo a partir de segunda, só n sei o dia exato, espero que tenham curtido e bom final de semana a todos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...