1. Spirit Fanfics >
  2. O Menino Dos Tênis Azuis - Choi Beomgyu >
  3. Capítulo 10

História O Menino Dos Tênis Azuis - Choi Beomgyu - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Capítulo 10


|Narradora On|

ㅡ Ela sacou que era você pelo simples fato de que eu não falo "mané". ㅡ Pedro resmungou baixo, enquanto Beomgyu ria. Estava na hora do intervalo, e os alunos já estavam espalhados pelo pátio, comendo, conversando, fazendo qualquer coisa. E quando eu digo qualquer coisa, é qualquer coisa mesmo.

ㅡ Mas no final vocês vão sair, né? ㅡ Pedro perguntou curioso. Apesar de se mostrar um garoto desleixado e que não está nem aí para nada, ele não era assim por dentro. Torcia para que as pessoas a sua volta se dessem bem, em principal Beomgyu, que desde o momento em que bateu o olho naquele garoto tímido de moletom vermelho, era como se ele já o conhecesse há tempos. Eles se entendiam bem.

|...2 anos atrás...|

Pedro havia chegado cedo na escola pela insistência de sua mãe, já que de acordo com ela: o primeiro dia tem que superar todos os outros.

Ele bufou, olhando para os lados e não vendo ninguém conhecido, mas parou o olhar em um garoto que estava sentado em uma das mesinhas de xadrez, todo encolhido, olhando para aqueles quadradinhos pretos e brancos. Ele nunca o viu antes então chegou à conclusão de que ele era novo ali.

O loiro de 12 anos se levantou de forma apressada, indo em direção às mesinhas e se sentou na frente do garoto, que o olhou confuso.

ㅡ Oi, eu sou o Pedro. ㅡ Sorriu.

|...Atualmente...|


ㅡ Vejamos, ainda é terça-feira, você tem exatos... ㅡ contou nos dedos ao se confundir com a quantidade de dias, fazendo Beomgyu rir. ㅡ Três dias e meio, já que é à noite.

ㅡ Eu nem sei onde iremos. ㅡ Beomgyu disse, de forma pensativa, enquanto o melhor amigo deu um tapa na própria testa.

ㅡ Será que eu tenho que fazer tudo?! ㅡ Disse e o Choi riu da cara de Pedro.

A semana passava com uma tremenda lentidão, deixando ambos ansiosos para o sábado, mesmo que não queriam admitir.

As idas para suas casas os aproximou muito nesses dias, fazendo-os se acostumarem com a presença um do outro, aproveitando mais da companhia do outro.

ㅡ Então deixa eu ver se eu entendi. ㅡ s/n disse pensativa. ㅡ Você não me reconheceu aquele dia só porque a luz estava fraca?

ㅡ Não estava fraca, estava escuro. Tirando que, você mudou, Moon. ㅡ Moon. S/n sempre sorria quando o ouvia a chamar assim, de tanto ouvir Bella a chamando dessa maneira. ㅡ Sabe, ficou mais bonita do que antes. ㅡ Disse envergonhado e a garota sorriu mais ainda.

ㅡ Então antes eu não era? ㅡ Disse divertida e ele arregalou os olhos.

ㅡ N-não! Não foi isso... ㅡ Ela o cortou.

ㅡ Relaxa, Beom. Eu entendi. ㅡ Parou em frente à sua casa. ㅡ Bom, acho que eu estou entregue. Obrigado pela companhia. Até amanhã. ㅡ Ela se aproximou e o abraçou, o pegando desprevenido mais uma vez. Mesmo que ela tenha o feito a semana toda, era difícil se acostumar. Ele tem esse jeito mais travado, tímido, mas com o tempo se solta.

ㅡ S/n, ㅡ Disse, assim que ela se afastou, completamente ruborizado. ㅡ Eu sei que passou dias mas...Eu ainda não sei onde iremos direito. ㅡ Coçou a nuca, nervoso, e ela tombou a cabeça para o lado. ㅡ Você prefere cinema ou sair para comer?

ㅡ Eu não tenho preferência, então o que você escolher para mim está bom.

ㅡ Ah...Então ambos? O que acha? ㅡ sugeriu e ela concordou.

ㅡ A combinação perfeita! ㅡ Brincou. ㅡ Vou entrando. Tchau, Beom! ㅡ destrancou o portão e logo adentrou.

O loiro sorriu bobo, ainda um pouco corado. Não era acostumado com esse tipo de coisa, definitivamente não. Como um adolescente comum ele já havia ficado com outras pessoas, mas nunca sentiu algo assim, por isso ficava tão confuso em relação ao o que sentia pela garota. Não queria confundir as coisas, mas um parte dele sabia muito bem o que sentia.

Eu vou fazer isso sim, 'tá ok? ㅡ Bella disse na chamada. ㅡ Nem que eu tenha que ficar horas enchendo o saco da tia, eu vou te esperar chegar! Quero saber de tudo. Quero ver como você vai chegar. ㅡ Bella disse determinada e a morena suspirou, não iria contrariar, conhecia a melhor amiga.

Já era noite e as duas estavam em chamada já em suas camas. Era um costume ligarem uma para a outra na hora de dormir.

ㅡ Se você diz, você vem. ㅡ Bella sorriu animadamente. ㅡ Nena, vou dormir.

Isso, vai. Sono da beleza é bom! Beijo amorzinho! ㅡ Mandou um beijo voador e S/n retribuiu, não demorando para encerrar a chamada.

Acariciava seu cachorrinho, enquanto ficava pensativa esperando o sono vir.

ㅡAi bebê, no que eu estou me metendo? ㅡ Olhou para o cachorro, que apenas abriu os olhos por pouco tempo voltando a fechá-los, voltando a dormir.

Ficava repassando em sua cabeça tudo o que aconteceu de uns tempos para cá. Como em tão pouco tempo se aproximou dele assim? Como tendo passado tanto tempo não mudou absolutamente nada em respeito a ele? Continuava da mesma maneira. Da mesma maneira boba, mas sem saber o que acontecia.

A garota demorou a pegar no sono, passando mais tempo pensando do que se concentrando em descansar. Isabella chegou depois do almoço, fazendo a garota levar um susto com a campainha, dando um pulo da cama. Se assustou com o horário, mas se levantou toda desarrumada do mesmo jeito, pois sabia que era sua melhor amiga.

ㅡ Dormindo até agora?! Depois fala de mim. ㅡ Isabella riu, enquanto a morena que mal raciocinava tentava achar a chave. ㅡ Sabe, já são quase uma da tarde, que horas você dormiu? Ou melhor, cadê a tia?

ㅡ Dormi tarde. Minha mãe e meu padrasto estão em Divinópolis, esqueceu? ㅡ Abriu o portão.

ㅡ Sim, esqueci.

Elas entraram e a garota não tinha cerimônias com a melhor amiga, subiu as escadas novamente, indo para seu quarto e deitando em sua cama. Bella apareceu, o que chamou a atenção do cachorro, que logo voltou a se aninhar na dona.

ㅡ Menina, o Richard me ligou. ㅡ Se sentou na cama. ㅡ Ele e o Chris vêm semana que vem. ㅡ contou animada e só agora a morena prestou atenção.

ㅡ Vão?

ㅡ Sim! ㅡ Pegou o cachorro no colo, que rosnou de inicio mas logo se deitou no colo da cacheada.

A tarde passou com filmes, comida, danças, e muito barulho.

ㅡ Está bom? ㅡ S/n rodou e a melhor amiga a olhou boquiaberta.

ㅡ Prazer, eu sou a Uber, ㅡ A morena a olhou confusa. ㅡ porque eu, com toda certeza, te pego. ㅡ Ela riu, enquanto a cacheada se levantou. ㅡ Ele vai passar aqui?

ㅡ vai. ㅡ Se sentou em sua cama, ao receber uma mensagem.


Beomgyu

Já estou aqui.


ㅡ Ele chegou. ㅡ A garota se levanta, colocando o celular no bolso.

ㅡ Hora de ver filme com a tia! Boa sorte, mozão. Que o real clichê aconteça com você, não no filme. ㅡ S/n riu antes de descer as escadas e dar um beijo em sua mãe, saindo de casa e encontrando um Beomgyu completamente arrumado e nervoso.

Ele estava ansioso. Ansioso pelo o que iria ter coragem de fazer, finalmente.

ㅡ Beom!





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...